Visualizações

14 de dez de 2013

Capítulo 9

-Finalmente sol- Lola resmungou, jogando-se na cama com força- Não tava mais aguentando.
-Eu até que gostei. Os dias debaixo das cobertas com o Joe foram perfeitos- Demi sussurrou com um sorriso bobo no rosto.
-E ele tá engolindo esse papo de “não quero transar com você porque não tô afim”?- ela riu.
-Pior que sim. Eu achei isso super estranho mas eu não posso mentir... eu tô muito feliz. Parece que finalmente eu consigo começar a acreditar que é real.
-Agora sim o Joe merece meu respeito. Fazia tempo que eu não te via feliz assim- comentou- Mas tá na hora de eu ficar um pouco feliz. Tá tendo um banho de mangueira coletivo no condomínio do David e do Joe. Bora?
-Aé, o Joe comentou alguma coisa do tipo comigo hoje mais cedo- lembrou-se.
Demi jogou uma blusa por cima do biquíni e saiu com Lola. Ela havia falado com Joe quando acordara e ele comentou sobre o que iam fazer. Ela disse que talvez fosse e ele apenas concordou. Só que depois eles não se falaram mais então ela meio que tinha desistido. Até Lola aparecer.
Foram caminhando e jogando conversa fora, debaixo do sol quente. Sem brincadeira, estava fervendo. Logo quando chegaram viram muitas pessoas rindo, pessoas molhadas e água pra tudo que era lado. Eles haviam pegado a mangueira do jardim de Joe, Drake, Liam, David, Lauren e Mel, o que resultou em muita, mas muita água.
-Cadê o meu namorado?- Demi fez uma carinha triste, procurando o menino por todos os lados. Ela já havia falado com todo mundo que estava ali, mas Joe não aparecia de jeito nenhum.
Então ela esperou mais algum tempo, conversou, se molhou (claro) e avistou Joe se aproximando, sorrindo e ao lado dele vinha caminhando uma menina que ela não conhecia. Os dois pareciam um pouco desconfortáveis com a presença um do outro, mas não de uma forma ruim, não como se estivessem incomodados. Talvez apenas envergonhados.
Joe não viu Demi ali, até porque logo que chegaram perto do grupo, ele e a menina começaram uma guerra de água e logo aquele clima estranho pareceu sumir. Demi suspirou e preferiu não ficar encarando. Ela não queria problemas, não queria bancar a idiota e dar uma de namorada ciumenta. Mas ainda era complicado encarar aquilo e se sentir confortável. No entanto, ela estava disposta a deixar pra lá.
-Cara, você tá vendo a mesma coisa que eu?- uma menina do condomínio, que Demi também não conhecia, perguntou à outra, bem ao seu lado. Ela tinha uma expressão estranha, um misto de surpresa com curiosidade e felicidade.
-O que que tem?- a outra virou a cabeça, provavelmente procurando alguma coisa interessante.
-O Joe com a Hannah- sussurrou.
-Tá, e o que tem isso? Tá rolando alguma coisa?
-Não, não sei... é que eles namoraram uma vez e... sei lá, passaram um tempo sozinhos por aí- deu de ombros, bebendo um gole da limonada que tinha nas mãos.
-Hummmmm.
Demi se afastou rapidamente, desejando não ter ouvido aquilo. Ok, agora estava bem mais difícil de ignorar.
Naquele momento, ela sentiu um jato de água batendo em seu corpo. Automaticamente, a menina sorriu e colocou as mãos na sua frente.
-Dems- ela ouviu aquela voz e a água repentinamente foi tirada da sua direção.
Joe caminhou até ela, sorrindo e lhe deu um abraço carinhoso. Não muitos segundos depois, foram atingidos por outro jato de água. Joe riu abafado e segurou a mão da menina, afastando-a para  um canto, o mais longe possível da água.
-Não sabia que você vinha- ele comentou, segurando a nuca da menina e lhe dando um beijo calmo.
-É... a Lola apareceu lá em casa e tava muito quente então a gente resolveu vir- deu de ombros.
-E você já conheceu o pessoal?- perguntou- Não vi você chegando.
-Conheci algumas pessoas- ela disse simplesmente, engolindo o “talvez você não me viu chegando porque estava ocupado com a Hannah”.
-O pessoal aqui é bem maneiro- deu de ombros- Se você morasse aqui ia aprender a se divertir- sorriu travesso.
-Talvez se eu morasse aqui, conseguisse manter essas garotas longe de você- tentou brincar, mas como havia muito mais do que um fundo de verdade nisso, acabou soando estranho.
-E você tá dizendo isso porque...- ele questionou com um olhar desconfiado.
-Nada- deu de ombros- Foi só um comentário- Demi forçou um sorriso.
Joe resolveu deixar pra lá e colocou seus braços ao redor do corpo da menina. Beijou o ombro descoberto dela e juntou seus corpos molhados.
-Não preciso dizer o que eu estou pensando sobre você usando esse biquíni, preciso?- ela riu da pergunta- Eu juro que mato qualquer um que se atrever a olhar pra você- Joe disse.
-Só se eu puder fazer o mesmo com quem olhar pra você.
-Temos um trato, então.
Os dois voltaram para o meio da confusão de água e ali ficaram, refrescando-se  e jogando conversa fora, brincando de guerrinhas bobas, rindo.
Como havia muita gente, era difícil ficar apenas com ele. Além do mais, Joe era do tipo que falava com todos e desligava sua atenção com facilidade. Portanto, ele passou um bom tempo se divertindo com pessoas diversas, inclusive com Hannah. Porém parecia que ele havia entendido o que Demi quis dizer, Joe começou a maneirar e se afastou aos poucos dela.
Demi virou-se para pegar um copo de limonada quando  ouviu gritos e uma buzina alta. Virou assustada, o copo caiu de suas mãos e um amontoado de gente se aglomerou perto ao carro.
A menina se aproximou e contornou o veículo. Quando o fez, viu Joe caído por cima de Hannah, encarando-a preocupado.
-O que aconteceu?- perguntou para quem quisesse responder.
-Esse carro veio e quase atropelou ela- Lívia disse- O Joe a empurrou a tempo mas eu não sei se ela se machucou.
Joe continuava próximo à menina, atencioso aos ferimentos, assim como o motorista. Alguns minutos se passaram e vários “vocês tão bem?” circulavam pelo ar. Demi queria se aproximar, mas desistiu depois de um tempo. Joe estava bem, só tinha alguns arranhões e a menina parecia mais machucada.
-Eu levo vocês ao hospital- o motorista disse à eles. Dava pra ver que ele estava bastante nervoso.
-Não precisa- Joe disse- Pode deixar que eu levo. Tá tudo bem, só cuidado da próxima vez.
-Desculpa eu não vi mesmo, ela veio andando de costas e foi muito rápido- explicou.
-Eu devia ter ficado mais atenta- ela suspirou, ainda bem nervosa. Suas mãos tremiam e sua voz quase não saia. O choque havia sido intenso.
Alguns minutos depois o homem foi embora e a multidão foi se dispersando aos poucos, quando tiveram a certeza de que ninguém estava seriamente ferido.
-Joe, você tá bem?- Demi perguntou se aproximando.
-Eu já disse que tô bem- ele respondeu sério- O que menos importa agora é como eu estou. Ela podia ter morrido- disse rispidamente- Que merda, essa rua devia estar fechada- resmungou.
Demi não teve tempo de responder qualquer coisa. Logan e Derick se aproximaram, seguidos por David.
-A gente leva ela, Joe- um deles disse- Você tá todo molhado, vai lavar esses machucados.
-Pode deixar comigo- respondeu- Só vem um de vocês, pra me ajudar- pediu.
Então Logan o acompanhou. Hannah se apoiou em Joe e começou a andar lentamente, mancando e com uma expressão de dor. Depois de alguns passos, ele a segurou no colo.

---*---*---

-Olha, eu entendo que ela quebrou o pé, se machucou, quase foi atropelada, mas cara, eu sinto ciúmes, é inevitável- ela se jogou na cama, respirando fundo.
-Demi, calma. Ele só queria ajudar a menina- Selena tentou acalmá-la- E o fato de eles terem namorado há um tempo...
-Muda tudo- completou.
-Não! Ele te ama, é com você que ele tá. Se ele quisesse a Hannah, estaria com ela- respondeu como se fosse óbvio. Nunca era tão óbvio.
-E quem me garante que ele não tá com ela também?- soltou sem pensar. Dizem que se você não pensa muito, acaba soltando umas verdades. Então isso quer dizer que ela realmente pensa isso sobre Joe, certo?
-Aí já é outra história- a menina deu de ombros.
-Como assim?
-Se você não confia no seu namorado, eu não posso mudar isso.
-Porque você não mora aqui comigo, hein, Sel? Tô precisando de alguém que jogue essas coisas na minha cara.
-Quem sabe um dia meus pais decidem me tirar daquele inferno de escola e me colocar na sua, ou quem sabe eles decidem se mudar pra cá.
-Assim espero- respirou fundo- E cara, ele não precisava ter sido grosso comigo.
-Vejo que a noite vai ser longa...- a amiga brincou, fazendo Demi rir brevemente- Eu queria ficar mais e ouvir você reclamar do Joe, mas eu preciso ir.
-Sério?
-Aham. E vê se tira essa cara de velório, beleza? Vai ficar tudo bem, conversa com ele.
-Não tô afim de ficar bancando a namorada ciumenta. Eu odeio isso e eu não acho que ele goste.
-Então você vai fingir que tá tudo bem só por medo dele não gostar?
-Exatamente- sussurrou.
-Ok então. Te amo, se cuida- ela beijou a bochecha da amiga e saiu.
Demi pensou em ligar para Joe. Já passava das nove da noite e nenhum sinal dele. Mas então ela decidiu esperar. Talvez ele fosse falar com ela mais tarde ou... bom, de qualquer forma, ia esperar.
Olhando para o teto e sozinha em casa, ela ficou até ouvir a campainha tocar. Já estava muito tarde então ela pensou que seria sua mãe. Mas mesmo que ela tivesse esquecido as chaves, não tocaria a campainha na hora de entrar. E foi pensando nisso que Demi lembrou-se que a porta estava aberta.
-Tá muito tarde pra você dar uma volta comigo?- ele questionou com a voz serena. Naquele momento Demi soube que tinha alguma coisa estranha entre eles.
Ela pegou um casaco que estava pendurado ao lado da porta e levou a chave junto.
-Eu achei que você não fosse mais dar sinal de vida hoje- ela disse, caminhando ao lado dele.
-É que demorou lá no hospital, depois eu... fui pra casa da Hannah pra ajudar porque os pais dela estão viajando- explicou.
-E ela tá bem?- perguntou- Porque você eu sei que tá- sussurrou fria.
-Sim, ela tá bem- ele respondeu- Olha, desculpa, Demi- Joe respirou fundo e encostou em uma árvore, encarando a menina parada na sua frente- Eu sei que eu fui grosso com você e eu vim aqui pra te pedir desculpas- afirmou- Não foi só pra isso, mas esse é o principal motivo.
-Não era como se eu não estivesse preocupada com ela, Joe- Demi disse calmamente- Eu só queria saber...
-Eu sei- ele a interrompeu- Eu só tava nervoso e acabei descontando em você. Podia ter acontecido alguma coisa muito séria ali e eu fiquei meio fora de mim. Me perdoa- pediu.
-Tá tudo bem- ela forçou um meigo sorriso. Realmente estava. Demi entendia, no fundo, a reação dele.
-E... você sabe que ela já foi minha namorada, não sabe?- ele questionou como se já tivesse certeza. Ele não parecia incomodado, e sim bem normal.
-Sim. Eu ouvi umas meninas do condomínio comentando sobre vocês.
-E você ficou com ciúmes dela?
-Porque você fica fazendo isso?- reclamou.
-O que eu tô fazendo?
-Me fazendo perguntas como se já soubesse as respostas.
-Eu sei as respostas, Demi. Porque eu te conheço. E eu percebo quando você muda de comportamento.
-Eu não quero bancar a namorada ciumenta nem parecer insegura. Só que eu vi vocês juntos quando eu cheguei, tentei ignorar até ouvir que vocês tinham namorado... depois aconteceu tudo aquilo e você foi levar ela pro hospital, cuidar dela.
-E você tem todo o direito de ficar com ciúmes- ele disse- Isso não quer dizer que você precisa achar que eu fiquei com ela, que eu te traí.
-Porque você tá falando isso? Quem disse que é o que eu penso?- perguntou confusa. Era exatamente o que ela pensava.
-Demi- ele repreendeu, olhando-a profundamente. Ele sabia o que ela estava achando disso tudo. Mesmo que não quisesse admitir, ela sentia no fundo um medo de que ele o fizesse.
-Foi uma coisa momentânea, uma coisa boba que passou pela minha cabeça. Eu tava magoada e... não foi o que eu quis pensar.
-Escuta- ele pediu- Isso não vai funcionar se você não confiar em mim. Se toda vez que alguma coisa assim acontecer você desconfiar de mim e a gente ter que ter essa conversa isso não vai dar certo.
-Você...
-Mas eu quero que dê certo. Eu não te pediria em namoro se eu não quisesse que funcionasse. Eu só quero que você acredite e confie em mim, sem que eu precise fazer nada. Eu sei que você tem motivos pra sentir toda essa desconfiança, mas eu também tenho. E não é por isso que eu fico achando que você me traiu.
-Joe, eu não falei isso. E é óbvio que eu quero que isso funcione.
-O que eu tô querendo dizer é que da mesma forma que você pode achar que eu tô dormindo com qualquer uma pelas suas costas, eu posso achar o mesmo. Se eu não confiar em você, eu vou acabar pensando que você tá transando com qualquer um, exatamente como você fazia há muito pouco tempo atrás.
-Eu não faço isso.
-Não falei que você faz. Falei que eu posso pensar que sim. Porque eu também não faço, mas se a minha palavra não valer nada pra você, não adianta. É confiança, Demi. Se eu não confiar em você, vai acontecer o mesmo que tá acontecendo quando você desconfia de mim. E você precisa decidir se vai confiar em mim ou não.
-Se eu pudesse escolher eu juro que confiaria- ele suspirou e abaixou a cabeça ao ouvir a menina se pronunciar- Eu te amo, muito, mas eu não quero mentir pra você. Não é que eu desconfie, eu só tenho medo.
-Você não precisa. Eu não vou vacilar com você, Demi. Eu te prometi isso, não foi? E alguma vez eu já quebrei alguma promessa?- perguntou segurando-a pela cintura.
-Não- a menina sussurrou, colocando os braços ao redor do pescoço dele.
-Então... eu não acho que te dei motivos pra isso.
-Não deu. Desculpa, é que...
-Eu vim aqui te pedir desculpas, esse papel não é seu- arrancou um sorriso dela- É que o que?
-É só muita coisa, coisas que não merecem o seu tempo- deu de ombros.
-Certeza?- questionou.
-Certeza- ela sorriu.
-Então posso ganhar meu beijo?- Joe perguntou, beijando Demi sem nem esperar a resposta.
A menina sorriu entre o beijo e sentiu as mãos de Joe deslizando pela lateral de seu corpo. Sua blusa subia e descia conforme as carícias e ela sentiu muita falta de ser tocada por ele em outros tantos lugares. Mas devia se controlar, não era a hora ainda.
O menino colocou-a contra a árvore e pressionou seus lábios com mais intensidade.
-Tem alguém na sua casa?- ele perguntou.
-Minha mãe.
-E você precisa ir pra casa?- ele ainda beijava seu pescoço. A menina assentiu com um movimento rápido- E você tá fugindo de mim?
-Não- Demi negou com mais rapidez ainda.
-Sabe? Antes era bem mais fácil- ele comentou e a menina gelou por dentro. Era o que ela tinha medo de ouvir. Ele dizer que queria terminar com ela porque não era mais tão fácil transar com a garota- Brincadeira, tá?- Joe riu da expressão de Demi e a abraçou com delicadeza.
-Não posso chegar muito tarde- ela disse- Mas eu posso ficar por aqui durante mais algum tempo- deu de ombros.
Os dois se sentaram na calçada e Joe encostou-se ao tronco da árvore. Puxou a menina consigo e beijou-a novamente. Depois de um tempo, eles ficaram apenas abraçados, encarando o céu escuro cheio de pontinhos brilhantes.
Continua...
eeeeeeee capítulo grande, pra todo mundo ficar feliz \o/
Comentem, tá? Muito obrigada por tudo :3
Beijocas,
Brubs!

comentários respondidos> aqui

13 comentários:

  1. SOCORRO OINJFÇKMCÇLM AMEEEEEEEEEEEEEEEEI! eu pensei que ia rolar depois desse "reconciliamento" poxa bjusdnklv agora a culpa é da Demi, ela ta demorando demais com esse "momento certo", quero ler um hot logo caramba jvnlkcnvlk
    essa Hannah apareceu e o Joe ficou cheio de gracinha, pera ae né Joe.
    todos os capítulos tem que ser grandes como esse, gosto assim u-u
    POSTA LOGOOOOOO bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você só tem que esperar mais um pouquinho, prometo hahaha o hot já tá chegando :) os capítulos tão grandinhos sim :P
      Obrigada, amor, beijocas <3

      Excluir
  2. O.m.g.
    Essa Hannah parece ser tão vadia...não sei porque kkkkkkk...
    Demi demi....ciumenta kkkkkkk....mais ela tá certa...joe que se cuide.
    To ansiosa para saber no que isso tudo que tá acontecendo vai rolar kkkkkkk...
    Curiosa & ansiosa \o/
    Posta logo minha brigadeirinha *--*
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha tadinha... que julgamento precipitado esse hahaha
      Vou postar, amor, obrigada por tudo!
      Beijocas <3

      Excluir
  3. capítulo lindo, cheio de ciúmes aoskaoksoa perfeitos esses dois <3

    ResponderExcluir
  4. Gente que lindo! Então, eu avisei no twitter pq sumi, mas to de volta. Esses dois tão uma coisa fofa juntos <3 Amei esse capítulo, e todos os outros que não deu tempo de eu comentar, sabe? kkkkk Enfim, se o hot ta demorando não é culpa sua u.u É culpa da Demi, e pode ter toda a calma do mundo pra escrever ele tá? Não precisa correr, pq to amando essa parte fofinha deles. Posta logo. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn jbfiklbvdlvfbl hahahaha ownt *-* Ok, amor, mas o hot já tá bem pertinho :P
      Obrigada, linda! Mil beijos <3

      Excluir
  5. Haa que perfeição ><
    Não gostei da Hannah e o motivo é simples: chegou perto do Joe e ele é da Demi... Vai querer ir arrumar treta logo com o casal 20, agora vê *0*

    Ta perfeito!
    Posta logo, bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownt obrigada *-* HAHAHAHA gostei, gostei... lol
      Vou postar :)) Beijinhos!

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3