Visualizações

6 de dez de 2013

Capítulo 5

-Não posso, Lola- a menina fez uma careta do outro lado do telefone- Vou passar o dia com o Joe.
-Ah cara, vocês se veem todos os dias.
-Não... eu não fiquei com ele fora da escola nenhum dia dessa semana, desde que a gente começou a namorar que nós não saímos juntos.
-Ok, ok- ela desistiu- Diga pro Joe te tratar bem- cantarolou- Um beijo.
-Beijo- a menina sorriu e finalizou a chamada.
-Saudades, Demi- ele disse com a voz rouca, parado na porta.
A garota sorriu e jogou-se nos braços dele, pulando em seu colo e prendendo suas pernas na cintura do menino. Joe a abraçou de volta, beijando seus cabelos.
-Tá fazendo o que aqui?- perguntou curiosa.
-Ué, você não vai até mim, eu venho até você- ele disse.
-Desculpa, é que a Lola ligou e eu acabei demorando demais pra convencer ela de que eu não ia poder sair hoje.
-Ah, que bom que conseguiu- ele disse enquanto ela descia do seu colo- Vim te convidar pra qualquer lugar quente. Alguma ideia?
-Aquele café, que tem uma lareira imensa- sorriu de orelha a orelha- Anda, vamos.
Demi segurou a mão de Joe e com a outra pegou um casaco jogado na beirada da cama. O carro do menino estava estacionado em frente a casa dela, e por mais que não fosse nem um pouco longe o lugar onde pretendiam ir, estava muito frio.  Joe abriu a porta do carro para Demi e eles seguiram seu caminho.
 A cafeteria onde estavam era bastante frequentada pela galera do colégio, porque era aconchegante e tinha um estilo rústico, que a tornava mais acolhedora. Ah, e claro, além da enorme lareira que sempre aquecia o ambiente em dias como esse.
-E como foi a viagem?- perguntou- O cara da rodoviária tava lá?- brincou.
-Cara, eu fiquei com medo, tá?!- ela riu mesmo assim- Ah... foi normal. Eu não gosto muito de ir pra lá, é tão estranho.
-Porque é estranho? Você não se dá bem com o seu pai?
-Com ele sim, mesmo que a gente tenha se afastado- deu de ombros- É que... me lembra demais da minha infância e adolescência. E eu não tenho uma relação boa com a minha irmã.
-Você não gosta de lembrar do seu passado- ele concluiu- Algum motivo pra isso?
-Alguns- deu de ombros- Sabe como é, nessa fase tudo é problema- riu sem humor- A gente aumenta muito a situação- deu de ombros- Só não gosto.
-Entendi- Joe lhe deu um beijo no topo da testa- Não importa, eu também prefiro você aqui-sorriu na direção dela.
Demi olhou dentro de seus olhos, depois desviou o olhar até o sorriso dele. Joe conseguia acalmar qualquer um com aquele sorriso verdadeiro e contagiante. Ela puxou-o pela nuca e juntou seus lábios com força. O menino colocou-a sentada em seu colo e acariciou seu rosto enquanto suas línguas brincavam juntas.
-O que é isso?- ele resmungou ainda com os lábios colados aos dela. A menina riu com a insatisfação de Joe e virou a cabeça na direção do som.
-Karaokê!- comemorou recendo um olhar reprovador da parte de Joe. Ela sorriu como se desculpasse, mas mesmo que sua vontade de beijá-lo fosse grande, ela amava karaokês.
-Tinha esquecido desse detalhe. Isso aqui só é calmo até o final da tarde.
-Música faz bem e é divertido ver as pessoas cantando.
-Você gosta disso, né?- ele questionou agora sorrindo- Porque não vai lá?- sugeriu.
-Não, não- a menina arregalou os olhos- Sou péssima fazendo coisas em público. Fico só olhando, prefiro dar meu show quando estiver sozinha.
-Ah vai, você tem que ser cara de pau às vezes. Ninguém aqui é profissional, tenta.
-Você não vai me convencer- ela sorriu.
-Ok então, vou cantar uma música pra você.
-Você não faria isso- ela o encarou desconfiada.
-E porque não? Eu adoro pagar micos- deu de ombros- Se eu fizer, você fica me devendo um favor. Pode ser?
-Odeio isso de ficar devendo favor. Você vai aparecer com a coisa mais bizarra do mundo e me mandar fazer.
-Eu não faria isso- negou com um sorriso maroto.
Joe se levantou e foi até um dos homens, que tinha um microfone nas mãos. Logo ele subiu no palco e as pessoas começaram a prestar atenção naquilo. Demi sorriu sozinha e balançou a cabeça. Não acreditava que ele realmente faria isso.
O problema era que ele sabia cantar. Demi já o vira diversas vezes com um violão nas mãos, cercado de amigos, cantando e tocando com animação. Mas como ela não tinha coragem de fazer aquilo, pensava ser um absurdo o fato de ele estar sob aquele pequeno palco cantando uma música para diversas pessoas estranhas.
-E  aí? Como me saí?- questionou sorrindo orgulhoso.
-Você sabe que foi ótimo- a menina o abraçou- Queria ter essa coragem. Eu prefiro cantar e tocar na frente das pessoas que eu conheço- deu de ombros- Não, na verdade, só na frente de quem eu sei que não vai ficar me julgando.
-Você toca?- ele ergueu a sobrancelha.
-Droga- ela riu sem humor- Toco piano.
-Se eu te pedisse, você tocaria pra mim?
-Tocaria sim- deu de ombros timidamente- Um dia desses eu toco pra você.
Joe sorriu e segurou a mão de Demi. Foram até o balcão e ambos tomaram um chocolate quente, conversaram mais um pouco e continuaram ouvindo as pessoas cantarem por um longo tempo.
-Me diz que você tem mais alguma ideia- ela pediu.
-Hã?
-Algum lugar pra ir, alguma coisa pra fazer.
-Tá um poço de animação hoje, hein- brincou- Sei lá, a gente pode ir pra qualquer lugar.
-Não é isso. A minha mãe arrumou um encontro hoje- explicou- E eu não tô nem um pouco afim de voltar pra casa.
-Não gosta dos namorados que a sua mãe arruma?- ele sorriu abraçando-a de lado enquanto caminhavam juntos pelo quarteirão.
-Eu nunca me dei muito bem com o fato de ela procurar desesperadamente por outra pessoa. Já virou falta de respeito com ela mesma e comigo.
-Você não acha que ela merece ser feliz, Demi? Nenhuma separação é fácil e às vezes ela só quer encontrar alguém que possa substituir a falta que o seu pai faz.
-Ela pode fazer isso- resmungou emburrada- É que ela traz umas pessoas muito nojentas pra casa. E nunca aprende. Um dos ficantes dela já deu em cima de mim e ela não acreditou. Só terminou porque nunca dá certo mesmo.
-É melhor você não voltar pra casa então, não quero ninguém de olho em você- beijou sua testa- Isso é nojento mesmo, tenta conversar com ela.
-Eu acho que é uma fase, vai passar. Ela não me ouve, então eu só vou deixar rolar naturalmente.
-É, talvez seja melhor assim- deu de ombros- A gente pode ir lá pra casa- sugeriu- Tá mais quente lá.
-Pode ser- ela forçou um sorriso.
-Sabe no que eu tava pensando? A gente não teve um primeiro encontro.
-Você não me disse uma vez que todo mundo já teve um primeiro encontro?- ela lembrou-se.
-Como um casal- o menino revirou os olhos- Eu tinha feito uma reserva em um restaurante, pra dois casais. O David queria sair com a Lola então ele me pediu uma ajuda pra um encontro duplo. Eu já tava pensando em te chamar mesmo- disse- Que tal?
-Eu vou amar- ela sorriu.

*****

-Meu irmão tá em casa, mas você pode ignorar ele- Joe avisou- E a minha irmã você conhece, mas pode ignorar também.
-A sua irmã não gosta muito de mim- deu de ombros- Eu acho que quando eu me aproximei de você ela meio que começou a falar de mim pelas costas- fez um a careta.
-Eu já falei com ela sobre isso. Eu contei que a gente tá namorando e não é que ela não goste de você, ela foi até bem sincera comigo. Ela só te julgou pelo que todo mundo costumava falar e bem... você dormiu com um garoto que ela gostava. Isso foi o problema.
-Eu não acredito. Quem?
-O Alex. Bem, ela me disse que queria te conhecer melhor.
-É... eu espero que ela mude de opinião.
-Ela vai mudar- garantiu com um sorriso.
O menino segurou sua mão e a levou para dentro de casa. Sua irmã estava deitada no sofá da sala, vendo alguma coisa na tv e comendo algumas porcarias. Olha que sorte. Alex estava ao seu lado.
-Que merda- Joe sussurrou e depois forçou seu melhor sorriso- Oi.
-Oi, irmãozinho- ela sorriu e encarou Demi- Oi- disse simplesmente, com uma cara que podia enganar Joe, Alex e todo o restante do mundo, mas não Demi. Ela conhecia esse tipo de olhar, sabia como as pessoas a encaravam.
-Oi Demi- Alex jogou um sorriso sedutor na direção dela, o que a deixou sem reação. A menina limitou-se a sorrir e cumprimentou os dois com um Oi.
-Bom, já que vocês chegaram, já vamos indo.
-Onde vão?- Joe perguntou pegando um bolinho em cima da mesa.
-A gente vai passar a noite lá em casa- Alex explicou. A falta animação no rosto dele era broxante- Você não quer ficar aqui, Mel?- virou-se para a menina com uma careta- Nós...
-Estamos saindo- ela completou- Anda, vamos deixar o Joe e a Demi em paz. Aposto que eles querem privacidade- disse.
A menina passou por Joe e lhe deu um beijo na bochecha. Alex o cumprimentou com um aperto de mão e se aproximou de Demi, fitando-a com intensidade. A menina lhe deu dois beijos nas bochechas e se afastou o mais rápido que pode, agarrando o braço de Joe. A expressão no rosto de Melissa era de intimidar qualquer um.
-Ok, eu definitivamente odeio esse garoto- Joe murmurou quando a porta se fechou- Que cara de pau.
-Ele é muito idiota- Demi balançou a cabeça- Não acredito que a sua irmã se apaixonou por isso.
-O pior é que ele não gosta nem um pouco dela, em nenhum sentido. Viu como ele tava entediado quando falou que iam passar a noite juntos?
-Eu não quero nem pensar na noite deles- ela deu de ombros.
-A nossa vai ser melhor- o menino brincou indo até a cozinha para pegar dois copos de suco.
-Você não se importa da Melissa sair assim com ele? Sei lá, geralmente irmãos mais velhos são ciumentos e se preocupam...
-Eu já gastei muito do meu tempo com a Melissa- disse- Já me preocupei demais, mas depois de um tempo eu percebi que era besteira. Ela só fala, não faz nada. Só namorou com 1 ou 2 e ainda é virgem. Ela é muito inocente, mas tem um gênio que ninguém aguenta.
-Eu que o diga- Demi sussurrou- Eu odeio briga, mas ela me tirava do sério.
-Ela faz isso com qualquer um.
-E o seu irmão?
-Com certeza ele não tá aqui. A Mel não deixaria o moleque aqui junto com ela e o Alex. Deve estar na casa de algum amigo- deu de ombros- Vem, vamos subir.
De mãos dadas, eles subiram os degraus em direção ao quarto dele. Demi queria ficar a sós com ele, ouvindo o silêncio ou conversando sobre coisas idiotas enquanto seu corpo era rodeado pelos braços do menino. Mas eles tinham a casa para eles naquele momento, e ela podia apostar todas as suas fichas que não ficariam na base da conversa. Ou que pelo menos ele não iria querer isso.
-Seu quarto mudou bastante desde a última vez que eu vim aqui- comentou- O que você fez?
-Foi meio que um acidente- fez uma careta- Uma amiga minha veio aqui e teve a ideia de escrever na parede. Depois alguns outros amigos fizeram o mesmo só que quando o meu irmão viu, achou que era como um papel. Acho que não preciso contar o resto. Ele deu conta de rabiscar todas as paredes.
-Oh, não acredito nisso- ela riu.
-Pois é, depois ainda tem a coragem de dizer que eu sou um irmão chato. Eu podia ter matado aquele pirralho.
-Você não faria isso.
-Ele me tira do sério, Demi- Joe sorriu balançando a cabeça.
Ele a segurou pela cintura, por trás, e beijou seu pescoço enquanto a levava para a cama. Demi deitou-se e ele fez o mesmo, abraçando-a e entrelaçando seus dedos.
-1 semana de namoro, hein- a menina comentou pensativa.
-Tá durando, né?!- ele brincou, escorregando uma de suas mãos pela coxa de Demi, adentrando um pouco a saia que ela vestia enquanto fazia um carinho confortante.
-Nem me diga- riram juntos.
-Agora eu sei por que eu te escolhi- o menino quebrou o silêncio depois de algum tempo- Naquele lance da Britty. Eu já sentia alguma coisa diferente por você.
-Bem lá no fundinho, né?!- ela sorriu descansando suas mãos sobre o peito dele- Eu nunca achei que fosse ser mais do que uma diversão pra você.
-Você é uma das melhores pessoas que eu já conheci, Dems- Joe beijou-lhe a testa- E eu sempre soube que você era diferente do que aparentava.
-Como assim? Não sou diferente- ela retrucou, confusa.
-Você é- o menino afirmou- Eu comecei a perceber isso quando a gente tava juntos, na escola mesmo, como amigos. Você se solta mais, parece que tira uma barreira que tava ali o tempo todo. Eu só te vejo assim quando tá com a Lola.
-Ou com você- deu de ombros- Mas com a Lola é que... ela é minha única melhor amiga naquele colégio há muito tempo. Mas com você é natural. Eu não percebo que sou diferente, mas eu realmente não achei que você fosse reparar nesses detalhes.
-Eu reparei. Muito mais depois que a gente começou a namorar- disse- Você parece ser confiante e nunca parece ter medo de nada, pelo menos é o que você mostra. No fundo eu sei que você não é assim.
-Você sabe muito sobre mim- ela garantiu com a voz baixa- Muito mais do que eu já quis mostrar pra alguém.
-Eu gosto do seu jeito. Eu amo quem você é quando se sente à vontade.
-Tenho medo do que mais você vai descobrir- ela riu sem humor.
-Eu vou amar descobrir mais sobre você, eu acho que faz parte. E você também tem muito que descobrir sobre mim. Estamos quites.
Demi sorriu e inclinou-se mais na direção do rosto dele, pronta para beijá-lo. Juntaram seus lábios e, com os olhos fechados, sentiram uma onda de coisas novas os invadindo. Não era fácil decifrar tudo aquilo, por isso eles estavam dispostos a entrar na fase das descobertas. Aos poucos, iam dividindo aquilo tudo, até que virasse uma coisa só.
Demi segurou sua nuca e puxou com calma o cabelo dele. Joe acariciou o rosto rosado da menina e a trouxe para mais perto, subindo as mãos que estavam no quadril dela até as costas. Deslizou suas mãos pelo corpo dela e aprofundou o beijo.
Aquele frio que fazia lá fora não os afetava mais. Ali dentro estava fervendo, quase em chamas. O calor do corpo dele a aquecia completamente e ambos tinham uma vontade louca de sair arrancando todas as peças de roupa possíveis. Mas ela não faria isso, não ainda.
Rolaram pela cama até que ele ficasse por cima dela, sua perna entre as dela, suas mãos dentro da blusa da menina.
-Joe, você tá aí?- era a voz de sua mãe, provavelmente ela estava subindo a escada. O menino se afastou com dificuldade, resmungando mentalmente. Com a respiração descontrolada, ele deu um selinho em Demi antes de ir até a porta para falar com a mãe.
Depois de comerem juntos a pizza que seus pais trouxeram, ele levou Demi em casa e esperou que ela tivesse certeza de que o homem com quem sua mãe saíra já havia ido embora.
Joe lhe deu um beijo de boa noite e um abraço carinhoso. A menina sorriu de uma orelha à outra. Era exatamente o que ela queria. Exatamente como planejara em sua cabeça aquele dia com ele.
Continua...
Genteeeeeeee tô muito feliz, cara! Vocês viram as coisas que o Joe e a Demi falaram um do outro nas entrevistas? Isso me deixou TÃO feliz, vocês nem tem ideia, meu Deus!
(se vocês não viram, passem lá no meu twitter porque tá tudo lá jcbfvuos)
Booooooom, com isso a gente tira as dúvidas sobre a "ironia" dos tweets e sobre todo o resto.... mas agora falando da fic, eu odiei esse capítulo. O final dele talvez nem tenha ficado tão ruim, mas o meio foi arg! Mas eu espero que tenham gostado... ele foi grandinho, né? Os outros tão melhores :)
Comentem, por favor, gente! Sério....
Obrigada por tudo, amo demais vocês <3
Beijocas,
Brubs

comentários respondidos: aqui

11 comentários:

  1. Oiee Bruna, meu amor :) Desculpa ñ ter comentado no cap anterior, tava ocupada com uns negocios de uma viagem q eu vou fazer e tals. Bom, sobre o capitulo, eu achei muito perfeito cada pedacinho. Só não esperava que o Joe e a Demi fossem começar a namorar agora, por isso eu quase tive um heart attack com ele pedindo ela em namora e dizendo que amava ela, eu jurava que naquela parte eles dois iam brigar sei lá haha viu? eu disse que a gnt nunca sabe o que pode sair dessa sua cabeçinha haha. E eu amei essas partes deles saindo como um casal *-* awn foi fofo <3 Vish no final eu já pensei qie ia rolar um hot kk enfim, eu amei tudoo <33 To doida pra saber o que vai acontecer daqui pra frente. E sobre Jemi(real) eu quaria só deixar resgistrado que eu nunca achei q eles estavam sendo ironicos um com o outro, as pessoas, principalmente alguns lovatics, é que vêem chifre na cabeça de cavalo.Sempre fui e sempre vou ser Team Jemi <3 Eu ainda não vi essas entrevistas q vc falou, mas com certeza eu vou ver *-*
    Posta Logooooo!!!
    Te amo Brubs <3
    Beijocas :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha lindaaaa <3 Ah vai viajar? jcfbersipgfesp pra onde?? debdbwl ~~curiosa eu~~ hahahaha vocês ainda tem muito o que ler aqui... que bom que gostou, amor, significa muito pra mim, você sabe disso <3 obrigada do fundo do meu coração por cada palavrinha! HAHAHAHA VERDADE concordo, tem uns que realmente vêem chifre na cabeça de cavalo! Cada hora sai mais coisas que eles falaram um do outro, eu tô jfçcbrdebfreuos *O* \õ/ :3
      Te amo meu amor!
      Beijinhos <3

      Excluir
  2. Oi! E aí tudo bom? Sim, sou fiel com as escritoras das fics que leio u_u Só sumo assim de vez em quando, quando não consigo entrar no blog por algum problema. Aham, concordo mesmo, e também estou soltando fogos com o que eles falaram nas entrevistas <3 (Vi agora já que cheguei tarde da escola e praticamente hibernei durante a tarde .-.) Olha a hora que to comentando haha, e tenho que acordar cedo amanhã (hoje, sei la) pra escola (sim, estudo aos sábados, mas espero que seja durante só esse ano pq não mereço essa proeza) Não se sinta sozinha u_u tenho certeza que muita gente tem a mesma opinião que você u.u
    Eu vi os tt, mas tipo, gosto de treta, então fiquei rindo e tudo mais, mas nunca achei que eles tavam brigados e tal. E eles provaram isso agora. Você não tem o direito de odiar esse capítulo, vou te dar um soco u.u (confiança on), pensei que eles iam se comer (ignora) ali mas graças a mãe do Joe \o/. Nunca pensei que eles iam começar a namorar agora, pensei que ia ter muuuuitas tretas antes, mas amei que eles ficaram juntos agora u.u Já estou te seguindo no tumblr, sou a lovatocherry tá? Acho que é isso. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem sim, amor, e você? Awn as entrevistas foram todas tão <3 <3 <3 ai meu coração socorro jfcbgwidfewo hahahahahahaha todo mundo ama uma treta, né?!?!?!!?! tá certo hahahaha
      Já te segui de volta, linda :D :D
      Beijocas, amor, obrigada por tudo! :3

      Excluir
  3. Pra começar, me desculpe por não ter comentado nos outros capítulos, eu tava meio mal... enfim...
    Ta perfeito claro, esse Joe é mt fofo, mds, aonde encontra um assim? Bom, essa irmã do Joe, não fui com a cara dela e muito menos com a do Alex.
    Ainda não vi o que o Joe e a Demi falaram, pq por causa dessas chuvas aqui do Rio, fiquei sem internet, mas vou lá no seu twitter e vou ver..
    Posta logo, bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina, amor! Mal? Você quer conversar? Qualquer coisa fala comigo pelo twitter, sério, se eu puder ajudar em alguma coisa...
      Queria saber também onde encontra um assim hahaha Vê sim, as coisas foram muito fofas cerhdieslb <3
      beijos, amor, obrigada!!! <3

      Excluir
  4. Pra começar, me desculpe por não ter comentado nos outros capítulos, eu tava meio mal... enfim...
    Ta perfeito claro, esse Joe é mt fofo, mds, aonde encontra um assim? Bom, essa irmã do Joe, não fui com a cara dela e muito menos com a do Alex.
    Ainda não vi o que o Joe e a Demi falaram, pq por causa dessas chuvas aqui do Rio, fiquei sem internet, mas vou lá no seu twitter e vou ver..
    Posta logo, bjs!

    ResponderExcluir
  5. Hey diva maravilhosa <3
    Eu adorei tudoo,como sempre brilhando u.u

    To curiosa para saber,como que vai ser o primeiro encontro oficial deles.

    Carambolas....esse blog tá repleto de divas.
    você está, absolutamente na minha lista de favoritas <3 <3

    Posta logoo,sua linda >.<
    ~eu sei,sou muito carinhosa~ \o/
    Beijos,minha brigadeirinha kkkkkkk'k


    Obs: vou te chamar agora só de brigadeirinha *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Heeeeeeey linda!!! *-* Awn obrigada, muitooo obrigada!! <3
      jbdeowigfwo você é um amor cara ufgrelfvlo
      beijoooos OWWNT pode me chamar sim de brigadeirinha hahahaha que fofa *o*

      Excluir
  6. Oi.
    Eu sei que isso é chato, mas me ajuda a divulgar , segui e se puder acompanhar a historia e comentar?
    http://tudoqueeumaisqueroevoce.blogspot.com.br/
    http://iloveyouforevermylove.blogspot.com.br/
    Comecei ontem.

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3