Visualizações

1 de dez de 2013

Capítulo 2

-Ah Deus, que frio- a menina disse, abraçando a si mesma enquanto o vento frio balançava com força seus cabelos- Devia ser proibido vir para a escola no inverno.
-Vem aqui- Joe chamou, esticando o braço para ela. A menina sorriu e correu para o colo dele.
Era um daqueles dias em que você ia para a escola fazer provas e mais provas. Chegava a ser engraçado o desespero de alguns que ficavam andando de um lado para o outro com folhas e mais folhas nas mãos. Demi estava junto a um grupo de amigos, com os quais ela e Joe sempre estavam. Eram vários garotos e garotas formando um grande grupo. Claro que não interagiam todos juntos, muitas vezes o assunto se dividia entre uns e outros, mas de qualquer forma estavam juntos.
Por incrível que pareça, muitas vezes ela e Joe não se falavam. Não existia um motivo, uma razão para isso, mas apenas não acontecia com frequência. De qualquer forma, ela não negaria o colo dele. Primeiro porque era muito bom, de qualquer forma. Segundo que estava um frio de outro mundo. Ela aceitaria o colo de qualquer um naquela ocasião.
-Socorro, eu acho que vou congelar- ela disse sentindo os braços de Joe a apertarem com mais força. Pelo menos ele estava vestindo um casaco quentinho e junto ao dela até que dava pra diminuir a sensação de gelo.
-Daqui a pouco esquenta- ele disse- Você vai hoje?- perguntou.
-Não sei. Amanhã eu vou pra casa do meu pai, vou aproveitar o feriado pra fazer uma visita- deu de ombros- Tenho que resolver o bagulho da passagem, tenho que ir à rodoviária quando sair daqui.
-Quer que eu te leve?- ele perguntou encaixando a cabeça no pescoço dela- Vou com você.
-Sério? Ah que bom, se você quiser me fazer companhia vai ser ótimo- ela sorriu deitando a cabeça no peito dele- Mas fala sério, é muito chato- fez uma careta.
-Melhor do que ficar em casa cuidando do meu irmão.
-Eu esperava que você dissesse “não Demi, que isso, vai ser divertido”- ela disse.
-Não Demi, que isso, vai ser super divertido- ele sorriu- Não entendi porque você não sabe se vai à festa.
-Sei lá, tô sem vontade- deu de ombros.
-O fato de eu ir não te motiva nem um pouquinho?- brincou sussurrando no ouvido dela.
-Hum... não- disse imparcial- Mentira, é que a minha mãe não quer que eu saia sozinha à noite e ela vai usar o carro, então- deu de ombros.
-Eu passo lá e te levo- ofereceu- Se você quiser ir.
-Virou meu motorista agora?
-Não me incomodo- afirmou- Eu vou levar o David também. Além disso, você mora pertinho de mim.
-Ok então- concordou com um sorriso- E a prova, como foi?
-Acho que bem- ela lhe lançou um olhar desconfiado- Que foi? Eu sou inteligente.
-Tá, você é na média, mas semana passada você não sabia nada do que estava fazendo naquele laboratório- lembrou- Como você pode ter ido bem em química?
-É o que? Inveja porque você foi mal?
-Não, eu fui muito bem- protestou.
-Então me responda você, porque eu não era o único que queria explodir o laboratório.
-Estudei ué.
-Estudei também, ué- disse, imitando-a- Eu fui bem em todas as provas até agora, menos história- fez uma careta.
-Porque eu fui a sua dupla em todas elas nesse semestre, menos em história- sorriu orgulhosa.
-Você sabe que eu me matei de estudar, né? Somos um fracasso como dupla.
-Também não faço milagres, né, Joseph- ele riu balançando a cabeça em reprovação.

-------8----8-------

-Você nunca foi a uma rodoviária?- ela questionou surpresa.
-Por que motivo eu iria?
-Não importa- deu de ombros- Onde eu compro a passagem?- perguntou depois de um tempo encarando as placas.
-Você também nunca veio- o menino riu.
-Não é da sua conta- ela brincou- Ali- apontou- Fica na fila que eu vou procurar o banheiro- disse.
-Ooook.
Joe posicionou-se atrás do último da fila e avistou Demi caminhando para longe, por entre as muitas pessoas.
A menina pediu informação a um rapaz alto e bem bonito, com postura de segurança, mas se arrependeu logo depois. Sabe quando você olha alguém e pensa: “nossa, essa pessoa seria ótima para me dar uma informação”, mas logo depois vê que fez uma burrada? E que as aparências enganam? Pois bem, ela sentiu um péssimo pressentimento sobre aquele homem forte. Mesmo assim, seguiu para o banheiro o mais rápido que pode, mesmo percebendo que ele ainda estava de olho nela. Cada passo que Demi dava era vigiado pelo cara estranho.
Ela só entrou no banheiro porque estava tão cheio quando o restante da rodoviária e assim teria pessoas ao seu redor. Não importava quem fossem, desde que fossem muitas. Assim, juntas, conseguiriam gritar caso fosse necessário.
Apressou-se para sair logo dali, mas conseguiu ver através do espelho que o homem a aguardava do lado de fora. Calculou bem a situação e se deu conta de que, se apressasse bem o passo, conseguiria chegar até Joe sem que fosse “incomodada”. E assim ela o fez. Passou pelo “cara de pedófilo” e quase correu, empurrando delicadamente quem entrava na sua frente. Limitou-se a olhar para trás, porque por mais medonho que aquilo fosse, mostrar medo era sempre pior. Então, correndo, ela fingiu que estava tudo bem.
-Você foi rápida- ele comentou ainda parado quase que no mesmo lugar.
-Tem um cara muito medonho me seguindo- Demi sussurrou ofegante. Não necessariamente por causa da mini corrida que fizera, mas porque seu coração estava acelerado e sua respiração ficara descontrolada.
-Como assim, Demi?
-Eu perguntei onde ficava o banheiro e agora ele está me seguindo- explicou- No começo eu achei que ele era um segurança ou sei lá, ele tinha postura de segurança- deu de ombros.
-Quem é?- ele se virou para o lugar de onde ela viera.
-O de blusa vermelha que está disfarçadamente me encarando, socorro Joe.
-Calma- pediu- Pelo amor de Deus, ele não é nem de longe parecido com um segurança. Seguranças usam uniformes, Demi- advertiu.
-Ah fala sério, se fosse você também não ia pedir informação pra ele?
-Acho que eu ia tentar antes aquela moça com uma blusa escrita “Ajuda”- respondeu irônico.
-Olha só, tem um possível maníaco atrás de mim, não é hora me dizer como eu sou idiota ou...
Joe calou-a com um beijo intenso e ao mesmo tempo calmo. Bem possessivo, bem diferente de todos que eles já haviam compartilhado. Depois de algum tempo segurando sua nuca, ele a encarou com um sorriso orgulhoso no rosto.
-Eu acho que agora ele está começando a mudar de ideia- piscou discretamente para a menina, que revirou os olhos, sorridente.
Demi olhou hesitante para o homem, que não a olhava mais, porém parecia ter se aproximado. Ele falava no celular e quando virou a cabeça em sua direção, ela puxou Joe, segurando seu cabelo e beijando-o novamente.
-Relaxa, eu tô de olho nele- o menino disse, se afastando com delicadeza- Pode ficar tranquila. Tá comigo tá com Deus.
Então ele lhe deu um breve abraço e permaneceu atento ao homem enquanto Demi comprava a tal passagem. Ele saiu da fila e decidiu espera-la ao lado do bebedouro. Percebeu quando Demi fixou seus olhos nele e depois no homem e dirigiu-se para o lado dela. A menina guardou seus documentos, junto à passagem e ao dinheiro na bolsa e seguiu caminho ao lado de Joe.
O problema era que o homem parecia não desistir, ou apenas não acreditar no teatrinho dos dois. Ele permanecia firme em sua posição e decidido sobre avançar, o que a deixou com mais medo ainda. Não tinha porque temer, ela estava acompanhada de milhares de pessoas ao seu redor, inclusive de guardas, e tinha Joe ao seu lado. Ela sabia que ele arrebentaria a cara do idiota com facilidade e que não o deixaria se aproximar. Pior seria se ela estivesse desacompanhada ali. Aí sim ela teria com o que se preocupar.
-Joe- ela chamou, fazendo-o virar preocupado. Ele também estava de alerta a todo o momento- Você... se incomoda se a gente for de mãos dadas? Só até a saída- ela perguntou.
Não era muito normal os dois agirem como um casalzinho. Ou estavam juntos como amigos, ou estavam juntos na cama. Se deram as mãos duas ou três vezes foi demais. Porém não era um problema para nenhum dos dois.
Ele sorriu e negou com tranquilidade. Pegou a mão de Demi com firmeza e só a soltou quando chegaram ao carro.
-Viu? Deu tuuuudo certo- ele sorriu colocando o cinto de segurança.
-Ufa, valeu- ela o encarou agradecida.
-Não há de que- afirmou- Você não vem sozinha pra cá amanhã, né?
-Não, não- negou com certo alívio- Minha mãe vai me trazer.
-Cuidado, tá? Você chama atenção- afirmou rindo sem humor.
-Eu acho que isso é relativamente bom, então obrigada. E obrigada pela preocupação.
-Amigos são pra isso. E sim, é bom- riu- Você quer comer em algum lugar? Tô morrendo de fome.
-A gente podia comer um cachorro quente naquela barraca perto da sua casa- sugeriu.

----------8----8---------

-Você lembra de quando a gente se conheceu?- perguntou depois de uma mordida no pão.
-Lembro.
-E de como eu era quieta?
-Aham- sorriu- Eu gostava.
-Preferia o “eu” quieta?- perguntou.
-Não sei, Demi... eu  só ...gostava- deu de ombros.
- Você não teria metade do que tem hoje- eles riram e ele concordou.
-Ainda assim teria um pouco- provocou.
-Só se você merecesse. E precisaria merecer mesmo.
-Eu ia demorar mais um pouco, mas ia conquistar a sua confiança.
-Que papo mais ridículo. Você praticamente acabou de dizer que faria de tudo pra ganhar minha confiança só pra se beneficiar com isso.
-Mentira, cara, não foi isso que eu disse- ele sorriu- Eu não faria isso. Não se você fosse quieta como era, tão no seu canto. Eu só... esquece.
-Não tenta me enrolar, Jonas. Eu sei das suas intenções comigo.
-Não sabe não. Eu gosto de você como minha amiga.
-Amizade colorida. Muitos gostam, você não é o único.
-Você também gosta- deu de ombros e ela teve que assentir, mesmo que uma parte da menina dissesse o contrário.
-O que aconteceu comigo, hein?- perguntou pensativa, encarando o cachorro quente quase intacto nas suas mãos.
-Você que deveria saber. O que te fez mudar?- perguntou, dando mais uma mordida.
-Eu acho que querer um pouco do errado na minha vida- sussurrou como se fosse um segredo guardado a sete chaves.
-Se você me tem na sua vida, já tem um pouco do errado- sorriu.
-Você não é tão errado assim. Você só meio que me ajudou a encontrar meu lado errado- fez uma careta.
-Não coloca a culpa em mim- brincou- Eu só vivo, Demi. Não sou certo nem errado, eu sou.... isso- deu de ombros- E a mesma coisa acontece com você. Não tem certo ou errado, tem atitudes um pouco...
-Erradas?- ela riu e ele assentiu brevemente.
-O que eu quero dizer é que você não precisa mudar. Só repensar algumas coisas. Tá, eu não sou o cara certo pra falar disso, mas dormir com todos não te deixou uma reputação boa.
-Você também pensa isso de mim- ela disse com um sorriso triste no rosto.
-Importa muito o que eu penso?- ele questionou e ela suspirou- Não te acho uma vadia, Demi. Porque você é diferente delas. Ninguém gosta mesmo de ser amigo delas, mas eu amo a sua amizade- disse sincero- Não sei como te explicar, mas eu sei que você não é.
-Tudo bem- a menina sorriu- Mas eu parei. Eu não tô dormindo mais com nenhum deles. Só... só com você mesmo- deu de ombros.
-Eu sempre soube que eu era especial- gabou-se, orgulhoso de si- E porque eu?
-Porque você era o único que se importava comigo.
-Que bom que você sabe disso- ele lhe deu um beijo na testa- Agora come logo antes que esfrie.
Ela terminou seu lanche rapidamente e eles foram caminhando até a casa dela, já que Joe deixara o carro estacionado na garagem dele para comprar o cachorro quente na esquina.
-Te vejo mais tarde?- sorriu e a viu assentir- Passo aqui às nove.
Joe puxou-a pela cintura e lhe deu um beijo intenso porém bem rápido. Saiu com um sorriso no rosto e a menina entrou em casa com pressa, afim de entender o que acontecera. Não só o beijo inesperado que ele lhe dera, mas também tudo. Tudo mesmo.
Porque estavam agindo como se tivesse algo além de sexo naquele “relacionamento”?
Continua....
Então gente... comentem, tá bem? :D
Obrigada, de coração, eu fiquei muito feliz com os comentários de vocês vovbruofvbiu
Até o próximo!!
Beijinhos,
Brubs 

comentários respondidos> aqui


16 comentários:

  1. Nem sei o que dizer, está cada vez melhor, esses dois são tão fofos juntos ><
    Acho que já falei que ta perfeito né? Bom, está perfeito!
    Posta logo, bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn obrigada gcofrgvoulvi :D :D Beijos!!

      Excluir
  2. Cara to ficando com dó da demi todo mundo achando ela vadia e o Joe tbm ashuhsa perfeito posta mais hj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma, essa dó já vai passar :) obrigadaaaa!!

      Excluir
  3. não sei se eu sinto pena da demi por ela gostar e não gostar de ter uma amizade colorida com o joe, porque eu não sei se ela gosta dele ou ele gosta dela, ai caramba ahwushdiqlc cada vez que vc posta eu tenho mais vontade de ler e entender logo o relacionamento deles e os sentimentos também ç.ç
    eu adorei esse capítulo! joe mt fofo levando a demi pros lugares u-u que ele continue assim hehe
    essa fic ta cada vez melhor já me apaixonei ❤️
    posta logooo!!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahahahaha você vai entender jájá ugberoifveuo obrigada, meu amor, de <3! Vou postar, beijinhos, linda <3

      Excluir
  4. Que perfeito! Nossa, então se prepara porque vai ser difícil se livrar de mim u_u. De nada amor, só falei o que eu realmente acho da fic. Sei exatamente como é essa reação. Tenho a mesma quando leio comentários nas minhas fics. Okay, vou esperar que não precise mesmo socar ele até a morte porque não se pode estragar uma carinha daquelas u.u Sim, estou amando. O Joe gosta dela também né? Diz que siiiiiim <3 Não sei se fico com raiva da Demi por ficar com o Joe ainda, ou se sinto pena por saber o que entender o lado dela. Isso ta virando namoro e eles não tão sacando, pelamor haha. Sério, já estou com vontade de ler mais e mais. Preciso, saber mais desse relacionamento colorido deles. Posta logo ok? Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não quero me livrar de vocêêêêê, nunca! hahahaha cbfdudbocvujldfu eu vou ler as suas fics, acho que em algum dos seus blogs eu já entrei antes gboefibgfvoeu Hum....... você vai descobrir como ele se sente em relação a ela, ok? prometo que é logo :) Vou postar, MUITO obrigada crbfvierbfepo <3 <3 beijinhos, linda! *-*

      Excluir
  5. Perfeição,adjetivo ~acho que isso e adjetivo,se não for disfarça~ pequeno para uma fic diva dessa kkkkkkk u.u
    Adorei o capítulo,to amandooo a fic <3
    Posta logoo
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKK obrigada, amor!!!!! <3 <3 <3 Beijinhos, vou postar, obrigada mesmo!

      Excluir
  6. Ai cara me deu uma pena da Demi quando o Joe disse na cara dela que ela ñ tem uma reputação boa, tudo ben que ela ñ tem msm haha mas ela é amiga dele, ele ñ precisava der dito isso. Mas msm assim eles ainda são muito fofos juntos, msm com essa coisa de amigos com beneficios haha
    Acho que já ta rolando um sentimento ai hein, pelo menos da parte da Demi, agora do Joe eu ainda ñ sei.
    Eu achei esse capitulo maravilhoso, vc sempre arrasa Bruna. Eu amo as suas fics, eu ainda não sei como eu passei tanto tempo sem vir aqui ler suas fics, pode me bater eu deixo haha
    To muito ansiosa pra saber o que vai acontecer no decorrer dessa fic, sempre tento adivinhar oq vai acontecer, mas eu tenho certezas que vem muitas supresas por aí hein, nunca se sabe oq pode sair dessa sua cabeçinha hahaha
    posta logo amore!!!
    te amooooo gatona <333
    beijocas :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara... a amizade deles não é tão forte, não é aquela coisa, sabe?! ele só foi bem sincero.... hehe só não te bato porque te amo, ok? mas se sumir de novo eu não vou ser tão boazinha u.U brincadeira vfgbvileroeb obrigadaaaaaaa meu amor, você é tão uerfrlivoie awn jbcweofeu te amo <3 <3 <3 <3 <3 hahahaha espero te surpreender biuegfgeuov beijocas, lindona <3

      Excluir
  7. Eles estao mto fofos *--* fic linda.
    Posta maisss ! :3 Bjs

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3