Visualizações

1 de set de 2013

Capítulo Trinta! (Último)

-Não me solta mais, por favor- ela pediu apertando a camisa de Joe com angústia. Suas lágrimas desciam rapidamente e com certo desespero. Ele abraçou a menina sem entender muito bem o que acontecia.
-Caty, você tá tremendo- ele disse abraçando-a- O que houve?
-É que eu...- ela parou por um instante antes de continuar com a voz baixa- Eu tô com medo do Bred. Ele... ficou irritado comigo.
-Porque?
-Eu... tava ajudando ele a te separar da Demi- ela sussurrou- Mas eu me arrependi quando eu vi como você estava mal e eu percebi que queria te ver feliz. Me desculpa, por favor, não foi a minha intenção, foi sem pensar.
-Eu não acredito que logo você foi capaz disso- ele se afastou- Era tudo uma grande armação pra fazer a Demi perdoar aquele imbecil?
-Sim- ela afirmou cabisbaixa- Eu juro que nunca quis magoar nenhum de vocês dois. Só que o que aconteceu mexeu comigo e com um lado de mim que eu não conhecia. Eu me arrependo muito, eu amo vocês.
-Se isso fosse verdade, você nunca teria entrado nesse joguinho ridículo!
-Joe, pelo amor de Deus, eu tô tentando me desculpar com você e te provar que foi tudo uma grande burrice mas que eu já concertei. Eu tô com medo do que o Bred possa fazer comigo e.... não era você que ia me proteger sempre?- ela perguntou ainda com lágrimas nos olhos. Sua voz era sincera assim como seu pedido de desculpas.
-Eu vou meter a porrada nesse canalha- ele disse com raiva transbordando em seus olhos- E você, vai procurar a Demi. Não sai de perto dela e eu acho melhor você contar tudo isso que acabou de me dizer- aquilo parecia mais uma ordem- Onde eu acho o Bred?
-Ele estava na praça quando falou comigo- sua voz estava tremida e suave.
--------------------------------------------
-O que você acha disso tudo?- ela perguntou, sentindo o carinho em sua cintura.
-Por um momento pareceu que eu nunca realmente conheci a Caty- ele sussurrou pensativo.
-Eu fiquei surpresa mas... não acho que valha a pena guardar nenhuma mágoa. Sei lá... já aconteceu tanta coisa, eu já a magoei, ela me magoou, eu acho que ficamos quites.
-Eu acabei chegando a essa conclusão depois de um tempo- deu de ombros- Realmente não vale a pena. Eu cansei de problemas, tô afim de ser feliz. E com você- sorriu lhe dando um beijo na testa.
-Eu te amo muito muito muito muito muito- ela virou-se ficando de frente para ele- Mas não pense que eu vou ignorar o fato de que você ficou com outras meninas quando nos separamos- u.U
-Você tá afim de arrumar problema, né?!
-Você pediu por isso- ela prendeu suas pernas na cintura de Joe e ele depositou suas mãos nas cochas da menina, acariciando-as.
-Eu só tava tentando te esquecer- disse- Foi você quem terminou comigo, então não foi culpa minha.
-Você ganhou uns pontos a mais pelo que falou pra Caty. Sorte sua que eu ouvi.
-Às vezes ter uma namorada fofoqueira é bom- deu de ombros, sorrindo divertido- Quer dizer que eu não ganho nenhum ponto por ser fofo com você?
-Ganha- ela sorriu e aproximou seus lábios- Mas só pontos.
-Ah Demi... vamos negociar- ele propôs- Um beijo por cada soco que eu dei no Bred.
-Nossa, como você é espertinho- ela beijou-lhe a ponta do nariz- Não sei como ele saiu vivo dessa.
-Foi só um aviso, pra ele aprender a nunca mais mexer com nenhuma das duas.
-Valeu por se meter na minha vida mesmo eu mandando você ficar fora dela- ela sorriu.
-Eu nunca deixaria de me meter na sua vida, você não sabe se virar sem mim. Dependência é mesmo uma droga.
-Não vou perder meu tempo arrumando discussão contigo porque eu tenho coisa mais interessante pra fazer.
-O que, hein?- ele sorriu e segurou-a pela nuca.
-Dormir- a menina disse indiferente.
-Escuta aqui, Demi, a gente já ficou muito tempo separado- ele lembrou.
-Brincadeirinha- ela riu inclinando-se para mais perto- Só que a gente ta na casa dos pais da Caty, meu amor.
-Por enquanto eu só quero uns beijos- ele disse- Se bem que eles já fizeram muito pior. Mas ok, eu me contento com isso até a gente voltar pra NY.
-E como vai ser quando a gente voltar?- ela questionou um pouco mais séria.
-Você vai voltar a morar comigo, não vai?
-Eu não vou ficar morando com você sem ajudar em nada, Joe- ela disse e ele revirou os olhos.
-Tá, depois a gente pensa nisso- ele acariciou o rosto dela- Só devolve o apartamento porque amanhã mesmo você já vai estar junto comigo.
-Que menino apressado.
-Não quero mais ficar longe de você nem por um único segundo.
Os dois juntaram seus lábios em um beijo mais que apaixonado. Aquilo sim era amor. Não importa se o jeito como eles se encontraram pela primeira vez não foi o melhor ou se apareceram alguns obstáculos durante o caminho. Isso sempre acontece, não é mesmo? É o normal da vida. Nos prega peças, nos força a desistir. Mas fomos tão longe, porque deixar pra lá logo agora? E se tratando de amor.... ah, voltamos àquela típica frase: “Se for verdadeiro, nunca acabará.”
Mas não é como se a história tivesse terminado. Tudo isso continua.

Joe segurou-a pela cintura e depositou alguns beijos em sua nuca. Deslizou sua mão por toda a extensão do corpo da menina e aproximou-se até ficar colado a ela. Sua boca chegou até o ouvido da menina dizendo “eu te amo”.

Fim

Eu sei que a maior parte aqui (ou todo mundo) quer me matar nesse exato momento. E também sei que devem ter ficados surpresos/decepcionados por ser o último. Vou explicar porquê eu fiz isso... Primeiro, eu me perdi na história. Eu acho que eu comecei muito bem, tanto que era uma das minhas favoritas até agora, mas eu não soube continuar, principalmente porque eu demorei muito pra dar continuidade aos capítulos, o que me atrapalhou demais. Eu resolvi que esse seria o último ontem, quando estava o escrevendo e percebi que não tinha mais o que escrever. Eu não queria ficar enrolando então eu dei um fim logo. Desculpem pela decepção, mas eu não saberia prosseguir depois. Eu mandei o capítulo pra Stephanie (alguns de vocês devem conhecer já essa maluca) e ela achou legal (por mais que tenha achado estranho eu terminar logo) e então eu resolvi que seria isso mesmo. Me desculpem de novo e eu espero de coração que independente de qualquer coisa, vocês tenham gostado :) A próxima fic só vem quando eu conseguir escrevê-la ou toda ou grande parte dela, pra não acontecer isso de novo. Um beijo pra todos porque eu já estou falando demais. Amo vocês e muito obrigada por tudo!
Ah, eu volto o mais rápido que conseguir, não me abandonem ;)

Brubs <3