Visualizações

19 de jul de 2013

Capítulo Vinte!

Demi abriu os olhos calmamente, não querendo ainda acordar. Sentia-se quente e protegida mesmo que alguma coisa faltasse... como os braços de Joe ao seu redor. Passou os olhos pelo quarto, ainda esfregando- os com as mãos e não o viu por perto. A porta estava fechada e o quarto um pouco escuro. Um clima incrivelmente gostoso.
Vestiu seu sutiã e sua calcinha e uma blusa de Joe que encontrou na beirada da cama. Não queria levantar e procurar por ele, por isso decidiu que permaneceria deitada até que ele voltasse. Sentia falta daquela presença, daquele abraço confortável. Quando virou-se para o lado, observou a porta do banheiro sendo aberta, enquanto um feixe de luz invadia o quarto. Quando a luz foi apagada, Joe apareceu, com a cabeça baixa, mexendo no cabelo e sem camisa. É, aquela cena sexy.
O menino a encarou e logo abriu um sorriso lindo. Andou rapidamente até ela e sentou-se na cama, com as pernas ao redor do tronco dela. Inclinou-se com cuidado para não machucá-la e depositou beijos por todo o seu rosto. Demi ria enquanto Joe segurava em sua nuca para lhe dar um beijo intenso.
-Desculpa, mas eu preciso pegar a Caty no aeroporto e você estava tão linda dormindo...- ele beijou a pontinha de seu nariz- Eu não quis te acordar.
-Acho que eu preciso estar lá para receber ela também, não é?- a menina questionou, com um meio sorriso forçado.
-Ainda temos tempo para uns beijos e um café rápido- ele sorriu- Não estraga o momento.
-Mas foi você que começou- lembrou, com um sorriso meigo nos lábios.
-Só estava explicando por que eu não estava te abraçando quando você acordou.
Demi sorriu largamente e puxou-o pela nuca, sentando-se de frente para o menino. Ele segurou as pernas da menina e as prendeu em sua cintura, pressionando seus corpos.
-Não vamos nos atrasar?!- ela insinuou- Temos que ser rápidos.
-Eu disse café rápido, eu não comentei nada sobre a parte dos beijos- sorriu com seus lábios juntos aos dela.
-Eu te amo- ela sussurrou, jogando seus braços ao redor do pescoço dele.
-Eu te amo também- Joe a abraçou carinhosamente, afagando seus cabelos.
-Acho que deveria te agradecer- ela disse ainda abraçada a ele e o menino fez uma careta duvidosa- Não só por ontem- sorriu timidamente- Mas por todos esses dias, por tudo. Você tirou de mim todos os medos que eu ainda tinha- confessou, encarando-o enquanto sentia um carinho suave no rosto- Foi... muito importante pra mim.
-Eu só fiz o que eu prometi pra mim mesmo, Demi- garantiu- Eu te ajudei sem nem tentar, eu só mostrei o quanto eu te amo, de verdade.
- Você é incrível- disse animada e ele sorriu, retribuindo o outro abraço.
-Incrível aqui só se for você Demi... ontem...- ele riu sem humor, abaixando a cabeça, um riso tímido e malicioso ao mesmo tempo.
-Não faça isso, por favor- pediu, escondendo a cabeça no peito dele.
-Você precisa de alguém que  fale isso pelo menos uma vez na vida- ele riu- A noite foi incrível.
-Eu me sinto bem em ouvir isso... parece que eu não fui inútil...
-Demi- ele repreendeu.
-Nem usada- sorriu sem muita felicidade.
-Eu tenho certeza que se o Bred te amasse de verdade ele falaria a mesma coisa pra você- afirmou- Você é demais mesmo. É demais pra qualquer um. E ele foi idiota em perder essa oportunidade, de te dizer o quão boa e perfeita você é- beijou a testa dela- Não tô dizendo que você é só boa de cama, tá?- riram juntos.
-Eu entendi- afirmou ainda rindo- Obrigada- agradeceu deitando-se no colo dele- Ainda tem tempo de ficar um pouquinho aqui?- questionou.
-Eu não ligo pro café, e você?- sorriram juntos enquanto ela negava.
~~~~*~~~*~~~~
-Eu confesso que estou morrendo de medo- ele disse à espera da amiga no portão de desembarque- Vai ser muito estranho ter que te tratar só como uma amiga, eu vou enlouquecer, Demi.
-É nisso que eu penso desde que a gente se beijou naquela festa- sussurrou.
-Posso invadir seu quarto de noite?- pediu com aquela carinha de cachorro sem dono- Eu prometo que me comporto.
-O problema não é você se comportar- ela afirmou- A Caty não pode desconfiar... eu preciso arrumar um jeito de contar, não vou conseguir esconder pra sempre.
-E quando eu quiser te beijar? O que eu faço?
-Te pergunto a mesma coisa- respirou fundo- O pior de tudo é que....
-É que o que?- questionou.
-Lembra de quando eu fiquei falando com o Lucca? Na casa dos seus pais?- perguntou e ele assentiu- Então... era por causa disso.
-Agora a vida faz sentido- murmurou- Poxa, eu fiquei com ciúmes, tá?
-Desculpa meu amor, eu precisei fazer aquilo. Imagina se ele contasse à Caty? Eu me matava. Ele já sabia que ela era apaixonada por você e eu fiz com que prometesse que não falaria nada... por enquanto.
-Ok, e qual é a parte ruim?
-A Caty vai te contar isso durante esses dias- suspirou- Ela vai se declarar pra você.
-JOE, DEMI- Caty gritou na direção de ambos e correu, largando as malas no chão.
-Eu juro que não sei o que fazer- ele sussurrou, logo disfarçando e indo ao encontro da menina que vinha com os braços abertos.
Joe e Demi forçaram seus melhores sorrisos e deram seus melhores abraços. Ouviram todas as histórias que Caty tinha para contar e perguntaram qualquer coisa, tudo para evitar perguntas vindas dela. O pior era que Caty era curiosa demais.
-E vocês? Amigos?- perguntou.
-Claro- Joe sorriu- No começo a gente meio que se desentendeu, mas depois tudo melhorou.
-E como vocês se entenderam?
-A gente foi se conhecendo melhor- Demi respondeu simplesmente.
-hum... e o meu irmão? Eu soube que ele passou uma tarde com vocês- comentou.
-É... ele jantou na casa dos meus pais um dia desses.
-Ah, que legal, tio Paul e a dia Dê já conheceram a Demi então?- sorriu- Tenho certeza que eles gostaram muito de você- abraçou a amiga- Estou com saudades deles. Podemos passar um dia desses lá- sugeriu.
-Claro- Joe assentiu- Acho que pode ser complicado encontrar um espaço na agenda deles, mas por você- o menino sorriu na direção dela. Um sorriso metade falso, metade verdadeiro. Aparentemente seria assim até o dia em que os três estivessem novamente passando por esse caminho, porém indo até o aeroporto para se despedirem de Caty.
-Então Demi, você cuidou do Joe por mim?- questionou.
-Eu acho que ele sabe bem se cuidar sozinho- ela respondeu, vendo Joe sorrir de lado.
-O Joe só tem um problema, ficar longe de vadias- disse- Ele não sabe fazer isso.
-Nessa parte a Demi me deu uma ajudinha sim, Caty, fica despreocupada- ele riu.
-Por isso que eu te amo, garota!
~~*~~~*~~*~~~*~~
-O Joe parece ter gostado muito de você- ela disse, com um ar triste.
-Eu...também gostei muito dele, ele é uma pessoa boa- Demi disse segura do que dizia, mas incerta sobre o significado dessas palavras para Caty.
Não queria mentir mais, não sabia como responder a alguns comentários sem que deixasse transparecer alguma coisa. Caty não era burra, ela captava as coisas com rapidez. E era óbvio que Joe e Demi tinham algo... especial.
Ela não podia chegar e dizer que não estava acontecendo nada entre eles, porque em algum momento, teria que revelar o que realmente acontecia. O jeito era não mentir, apenas omitir.
-E... você já encontrou algum lugar para morar?- perguntou.
O lugar para morar. E quem disse que Demi ainda se lembrava disso?
-Eu vi alguns lugares, mas é bem complicado- mentiu. Uma mentirinha básica- Mas aproveitando que as férias chegaram eu vou acelerar isso.
-Tenho certeza que o Joe não se importaria se você precisasse ficar por mais alguns meses.
Demi a encarou, sem saber o que dizer. Pela primeira vez ela ficara sem palavras na frente da amiga, aquela que nunca havia lhe dado motivos para isso.
-Caty... você deveria estar feliz- ela disse- Está em Nova Iorque, seu aniversário é amanhã e... Joe está aqui- riu sem humor- Isso não é o suficiente?
-Não deveria estar feliz porque você está aqui também?- questionou, sorrindo- Senti a sua falta, sabia? Aquilo não é o mesmo sem você.
-Senti a sua falta também- disse- Eu não fiz quase nenhuma amiga nessa escola- revirou os olhos. A verdade era que ela não havia se preocupado com isso.
-Isso é bom- sorriu- Pelo menos pra você eu sou insubstituível- sussurrou. Em seus olhos havia implícito “Joe me substituiu. Me substituiu por você.”- Você não conheceu nenhum amigo do Joe? Aliás, e os garotos nessa história? Garota nova de L.A. vindo pra cá, no meio do ano, arrasando corações?- sugeriu.
-Não tô com muita cabeça pra isso- desconversou- Mas eu conheci alguns amigos dele sim... são bem divertidos.
-Eu também acho que deveria estar feliz, Demi- a menina voltou ao assunto- Mas... eu esperava demais, sabe? Eu sempre espero, mas no final eu acabo quebrando a cara e isso deixa o que já era ruim pior ainda. Muita expectativa pra nada. Muita ilusão e esperança, ele nunca vai virar e falar que está apaixonado por mim.
-Talvez... não seja o certo, não seja pra acontecer. Pelo menos não agora- a menina disse suavemente. Era verdade o que dizia, e não era só por causa do seu namoro com ele. Ela odiava ver Caty sofrendo e queria tirar isso dela. Sabia que Joe não sentiria nada por ela dessa forma, então era o certo tentar tirar essa ideia da cabeça da amiga.
-A única pessoa que antes me dizia pra não desistir- ela riu sem humor´- Acho que agora eu desisto de vez- deu de ombros- Como se fosse fácil- murmurou.
-Não estou falando para desistir, só não quero te ver triste desse jeito. Não quero que fique chorando por causa disso em vez de aproveitar esse tempo com ele, mesmo que seja na amizade. Às vezes a gente precisa abrir mão de algumas coisas para ganhar outras.
“Como eu abri mão da nossa amizade pelo meu namoro”
-Ele me tratava diferente. Eu não entendo porquê, mas as coisas estão estranhas. Parece que ele me evita ou... não sei, não se importa mais tanto.
-Eu tenho certeza que ele se importa sim, e muito- assegurou.
-Parece só que tem alguma coisa impedindo ele- deu de ombros.
~~~*~~~*~~~
-Oi, já ta tudo pronto?- perguntou, vigiando a porta da loja para se certificar de que Caty não a pegaria falando com ele.
-Ta sim, vocês podem vir, já ta todo mundo aqui- disse- E vocês? Tudo bom?
-Sei lá, Joe... as coisas estão mais estranhas do que nunca. Tudo que ela fala parece ter um duplo sentido, sabe? Ela acha que você está estranho com ela, acha que você gosta... demais de mim. Eu não sei o que eu faço- suspirou, falando tudo muito rápido.
-Traz ela pra cá, depois a gente conversa- ele disse um pouco nervoso- Te amo.
-Ok- assentiu- Também te amo, muito.
-Demi- a amiga chamou, bem atrás dela. Droga, porque tinha que se distrair?
-Era a minha mãe- mentiu, com um sorriso no rosto- Saudades dela- sussurrou. Era verdade, sentia falta da sua família.
-Falei com ela ontem, antes de embarcar. Sentem a sua falta também. Aliás, ela mandou um beijão, desculpa, acabei esquecendo de falar. Mas bom, vocês acabaram de se falar mesmo, então- deu de ombros- Onde está o Joe, hein?
-Ele disse que não ia demorar muito para resolver o problema da loja dos pais- Demi lembrou- Que tal esperar por ele em casa?
-Bora- sorriu.

Por algum motivo aquele sorriso parecia muito falso.
Continua...

Férias, finalmente nvdiusvi ah gente, acho que agora eu consigo postar com mais frequência! \õ gostaram? tô sem muita inspiração esses dias... :/ 
Comentem por favor, ok? Vou voltar a responder aos comentários a partir do próximo capítulo :)
Amo vocês
Beijocas,
Brubs

14 comentários:

  1. Lindo, perfeito.
    Posta logo, eu vou morrer de curiosidade kk
    Pelo amor de Deus posta logo

    ResponderExcluir
  2. BRUNAAAA POSTA LOGO OK?! OK HAHAHA BJUUUUUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JULIAAAA POSTEEEI OK?! OK HAHAHAHA beijos, te amo

      Excluir
  3. Aaaaa que perfeito <3
    To mega curiosa...
    Posta logo
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. awn obrigada, amor! hneovreiyvou Beijocas *-*

      Excluir
  4. OMG esse capítulo foi tão perfeito.
    Ameei, posta logo!

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bdiuvibcfoerb valeu, linda! Beijocas!! <3

      Excluir
  5. Ameeeiiii!
    Que situação.... Tadinha da Caty... sentir que foi trocada é horrível, imagina quando ela souber que não tem chances ou pegar o Joe e a Demi juntos... :(

    E PRECISOOOO de muitos caps.

    Postaaa logooo pleaseee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade.... eu tenho muita pena da Caty... é horrível quando você se sente assim :( Eu, em especial, sinto muito mesmo pelo que está acontecendo com ela :(( Obrigada, linda!

      Excluir
  6. MEU DEUS, MEU DEUS, EU PRECISO DO OUTROOO!
    A CATY NO MEIO DGFJSEHBGUFSBF QUE CONFUSÃO GOSTOSA <3
    ELES QUERENDO SE PEGAR, MAS NÃO PODEM JFBSKHJFBS
    QUANTO TEMPO ELA VAI FICAR LÁ?
    POSTA LOGOOO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHHA JBUEROVVUV amei o teu surto oubuovoudvewo ela vai ficar 3 dias :P Ou menos, quem sabe, não decidi ainda lol

      Excluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3