Visualizações

6 de jul de 2013

Capítulo Dezenove! -hot \ô/-

-Você ficou maluco?- ela questionou, batendo com força na porta- Me deixa sair daqui, Joe!
-Calma- ele pediu, controlando o riso- Eu só preciso que você fique aí por umas horas, é rápido- ele garantiu- Prometo!
-Como assim você me tranca dentro do quarto e ainda tem a cara de pau de dizer que é só por “algumas horas”? Me tira daqui, infeliz!
-Ta nervosa demais hein, meu amor- ele disse- Fica aí quietinha um pouquinho pra ver se se acalma- sugeriu.
-Eu te mato, garoto!- ela gritou- Olha que eu vou pular pela janela.
-Eu tranquei também- ele riu.
-Ta de sacanagem, né?!
-Olha, Dems, aguenta firme, você supera. Quanto mais tempo a gente discutir, mais tempo você vai ficar aí- garantiu- Eu venho falar com você daqui a pouco.
Joe saiu de perto do quarto rindo e girando a chave em suas mãos. Balançou a cabeça pensando em como ela iria bater nele depois, mas voltou seus pensamentos para o jantar daqui a algumas horas. Deveria preparar tudo para que saísse perfeito.
Ele tirou as compras das sacolas, pegou uma toalha de mesa junto com as velas e todo o resto. Enquanto esperava que a água fervesse para preparar o jantar, ele pensou em como chegou perto de perdê-la e de como a sensação o afligiu. Sorriu com o pensamento de que tudo estava bem demais agora, porém ainda temia o que estava por vir. Enfim, isso não era assunto para agora.
-Demi, pode se arrumar já- ele disse quando passou pelo quarto dela, indo em direção ao seu para tomar um banho.
-Acabou a prisão?- questionou sarcástica.
-Falta pouquinho- sorriu consigo mesmo- Não quer estragar a surpresa, né?!
-Essa noite vai ter que ser muito boa pra eu não te matar- ela bufou.
-Eu prometo- o menino riu.
~~~*~~*~~*~~~
-Uau- Demi sorriu, não acreditando no que via- Eu nem vou perguntar se fez isso sozinho como se fosse uma surpresa porque não é- riu sem humor- Aprendi a não te subestimar.
-Agradeço.
Joe sorriu e puxou a cadeira para que ela se sentasse. Demi ajeitou seu vestido, que a propósito chamou a atenção de Joe por certas... razões, e encarou tudo que estava à sua frente. O menino inclinou seu corpo para beijar-lhe o pescoço em um ato carinhoso. Logo estavam sentados juntos, um de frente para o outro.
-Pra ser sincero, eu nunca gostei desse negócio de jantar romântico- ele confessou com uma careta no rosto, que a fez rir.
-Garotos não costumam gostar mesmo- deu de ombros- Mas mesmo assim você preparou isso para mim- sorriu- É fofo.
-Ok, já que eu posso ser sincero, odeio- ela riu ainda mais- É que tipo... esse negócio de ser meloso não é muito comigo- ele passou a mão pelos cabelos- Acho meio patético.
-Sabe... eu acho que você é romântico, fofo... não meloso.
-Isso é bom- sorriu- Eu vou fazer a sua prisão valer a pena, começando pela comida.
-Não preciso nem comer pra dizer que isso ta muito bom!
Joe sorriu na direção dela e levou um garfo da comida até a sua boca.
-Eu caprichei- avisou, rindo.
..............
-Anda, me ajuda com a louça- ele pediu, rindo na direção dela enquanto lhe dava alguns talheres e caminhava na direção da pia.
-Nossa, Joseph - a menina bufou- Você estava ótimo no começo e no meio do jantar, mas ainda precisa praticar o fim- sugeriu, sarcástica.
-Moramos juntos, meu bem, caso ainda não tenha percebido- disse- Trabalho em conjunto- piscou- Um ajuda o outro. Ajudar o namorado com a louça já pode ser considerada a sua boa ação do dia.
-Ajudei uma velhinha com uma sacola pesada de super mercado...
-A atravessar o sinal- ele completou, revirando os olhos- Ah, ela era cega também? Demi, você não saiu de casa hoje e da próxima vez inventa uma história invés de copiar a mais usada por todo mundo.
-Estraga prazeres.
-Preguiçosa.
-Chato- ela colocou uma panela dentro da pia- Pensando assim, é estranho... morar com o meu namorado. Não parece estranho morar com a sua namorada?- questionou.
-Não se você levar em conta que morávamos juntos antes disso- ele lhe roubou um selinho rápido- Porque? Você não gosta?
-Eu amo, demais- sorriu- Posso ficar perto de você o da todinho e vigiar os seus passos.
-Como se eu fizesse muita coisa no meu dia a dia- murmurou.
-Depois a preguiçosa sou eu- deu de ombros.
Joe soltou os pratos e abraçou-a por trás, carinhosamente.
-Sabia que você é linda?
-Sabia que eu te amo?- ela virou sua cabeça até que seus lábios se encontrassem- Joe... como vai ser quando a Caty estiver aqui? Quer dizer... eu sei que já te perguntei isso mas parece errado a gente fazer esse jantar, sabendo que amanhã tudo vai mudar- deu de ombros, receosa.
-Esquece tudo isso, por uma noite- pediu, sussurrando em seu ouvido- Você consegue deixar de lado? Só por agora, enquanto a gente ainda pode?- questionou.
...........
-Eu acho que vou trocar de roupa- ela disse, duvidosa- Eu não sei porque eu coloquei esse vestido, queria ficar mais confortável pra gente ver um filme, sei lá- deu de ombros.
-Não precisa se preocupar - ele disse com um sorriso sedutor e após segundos estava beijando-a com intensidade- Eu cuido disso- desceu os beijos pelo pescoço da menina, dizendo em seu ouvido aquelas palavras.
A menina sorriu timidamente e deixou que seu corpo se acostumasse com a proximidade, que mesmo depois desse tempo todo, ainda a causava arrepios por toda a parte e suspirou quando os lábios quentes dele tocaram sua pele em um ato demorado e envolvente. Seus braços prenderam-se nas costas dele e o trouxeram para mais perto. Demi sorriu com o carinho que o menino fazia por toda a lateral de seu corpo e procurou por seus lábios novamente, juntando-os com os seus desesperadamente.
Deslizou suas mãos pela nuca de Joe e acompanhou-o enquanto o menino andava na direção do quarto, ainda beijando-a com os olhos fechados, preso no momento como nunca esteve antes. A menina tirou seus sapatos rapidamente, deixando-os de lado em algum canto do quarto. A luz permanecia apagada e logo a porta foi fechada, mesmo que houvessem apenas eles dois no apartamento. Era uma forma de se sentirem mais próximos, mais reservados de todo o resto.
Demi o desejava como nunca, e às vezes repreendia a si mesma por querer tanto isso. Sua primeira experiência não havia sido boa e seu corpo ansiava no momento pelo que Joe tinha a lhe proporcionar. Essa noite, ela não pensaria no que acontecera com Bred, mas sim em como Joe a deixava completamente fora de si, em um bom sentido. Estava confiante e determinada a ter a melhor noite de todas, mas ainda assim sentia-se nervosa, só não conseguia identificar exatamente o motivo. Talvez fossem os beijos ferozes de Joe ou as sensações que sentia quando suas línguas brincavam juntas. Talvez fosse porque tudo ali parecia a primeira vez.
Joe a deitou calmamente na cama, sentando-se sobre ela com as pernas ao redor do corpo da menina. Inclinou sua cabeça na direção dos lábios dela, mas apenas os mordeu com cuidado, roçando-os nos seus. Antes que ela pudesse começar novamente um beijo intenso e com gosto de “quero mais”, Demi sentiu beijos úmidos descendo por sua nuca enquanto ele abria o vestido no zíper lateral. Respirou fundo e sua cabeça caiu instintivamente para trás.
Ele beijou-lhe a lateral do corpo, fazendo um caminho de sua nuca até a coxa da menina. A cada beijo, a cada toque, Demi sentia seu corpo exigir mais, implorar por aquele contato de forma mais íntima. Ela mesma não se reconhecia no momento, e sabia que daqui a algum tempo mudaria completamente de comportamento, mas enquanto sentia-se bem come esse tipo de sensação, continuaria ansiando por isso. Seu vestido logo foi retirado com delicadeza e ao mesmo tempo em que Joe agia intensamente, ele conseguia manter a calma e o cuidado. Exatamente como prometera a ela.
-Faz tempo que eu te quero- confessou com um sussurro, rindo sem humor no ouvido dela.
-Eu não devia ter esperado tanto- a menina concluiu, sentindo-se um pouco incomodada por ter pedido à ele tempo quando podia ter adiantado todos esses momentos.
-Só torna tudo mais interessante- garantiu, sorrido na direção dela.
Aquele sorriso a fez perceber o quão bom e certo aquilo era. Seus corpos moviam-se lentamente em um ritmo único e mútuo, tocando-se sem restrições. Ela deslizou suas mãos pelas costas do menino, trazendo para cima sua blusa. Arrancou-a com facilidade e logo dirigiu suas mãos para o fecho da calça de Joe. Era queria aquilo, queria demais, tanto que acabava apressando coisas pelas quais ela ainda não estava completamente preparada, e era missão dele fazê-la sentir-se segura e confiante. Ela ainda precisava desse tipo de atenção.
Pele na pele, ambos selaram seus lábios com paixão. Demi começou a distribuir suaves beijos pelo peito descoberto dele e Joe dirigiu suas mãos até as costas de Demi. Ele a trouxe para mais perto, como se a menina pretendesse fugir. Queria assegurar-se, de todas as maneiras possíveis, que ela permaneceria próxima a ele durante todo o tempo. Sua respiração ficava cada vez mais pesada conforme ela proporcionava a ele todo aquele desejo. Quando suas mãos tocaram o fecho do sutiã dela, ele sentiu que as mãos de Demi haviam ganhado um pouco a mais de força e que sua respiração ficara diferente. Ele sabia que não deveria preocupar-se tanto assim com esses detalhes, até porque não era a primeira vez dela. Mas de qualquer forma, era a primeira vez deles e isso os tornava desconhecidos no assunto. Era bem novo tudo aquilo.
-Nervosa?- ele supôs, rindo abafado na nuca dela. Um riso calmo, sem sarcasmo ou insinuações. Demi sorriu junto a ele e no mesmo momento Joe sentiu os ombros dela relaxando, tanto que pode realmente perceber como ela estava tensa. O menino sorriu ainda mais largamente por ter conseguido e abriu lentamente o fecho- Nervosismo é normal, todo mundo sente- afirmou, encarando-a profundamente.
A menina soltou um suspiro de alívio, alívio por estar realmente mais calma. Conversar numa hora dessas definitivamente não era a opção correta, mas algumas palavras sempre ajudavam. Ela já se sentia segura o suficiente, na verdade, sempre sentira. Porém querendo ou não, aquilo ainda não era algo a que ela se acostumara a fazer.
Observando cautelosamente o tronco nu dela, Joe abriu um meio sorriso enterrando a cabeça em sua nuca. Demi prendeu seus braços com mais força nas costas dele e sentiu com muita intensidade o encontro de seus troncos completamente descobertos. Beijaram-se e permaneceram com os toques ousados e provocativos.
Joe acariciou-a com calma beijou-lhe todo o corpo, inclusive nas partes que faziam Demi pedir por mais e exigiam controle completo de ambas as partes. Ainda não era a hora de correr com as coisas. Nunca seria.
-Você parecia bem saidinha pra mim, não achei que ficaria com vergonha- o menino disse, fazendo-a corar e logo depois ver seu sorriso.
-Não consigo evitar- deu de ombros, enterrando a cabeça no pescoço dele.
-Fica tranquila- ele sussurrou, ainda rindo e permaneceu beijando o ombro nu dela- Eu sei que parece meio idiota dizer isso, mas se quiser que eu pare é só falar- avisou com a voz calma. Ela tinha certeza de que não o faria parar, de maneira alguma, mas entendia a preocupação dele. Tudo porque ela fora estúpida demais ao evitar o momento por tanto tempo.
-Eu não quero que pare- ela assegurou com a voz firme.
O menino sorriu meigamente na direção dela e puxou-a para perto de si novamente. Seus olhos se fecharam instantaneamente conforme o beijo se tornava mais íntimo, mais explorador. Tudo o que haviam feito até hoje não chegava nem perto do que acontecia, da onda de desejo e prazer que tão cedo já os invadia. Nem o dia da banheira.
Joe deslizou suas mãos discretamente até as laterais da calcinha da menina e com calma empurrou-a para baixo, depositando beijos demorados em cada parte nova descoberta. Aquilo causava em Demi sensações que nunca poderiam ser explicadas através de palavras. Os beijos seguiram pelas pernas até que a peça havia sido totalmente retirada.
Seus olhares se encontraram e Joe segurou a nuca dela, depois de um bom tempo se beijando. Já estava sem a box também e ambos haviam permanecido durante muito tempo com os corpos juntos e ansiosos, excitados, apenas sentindo um ao outro da maneira mais pura e íntima que era possível. Seu corpo já pegava fogo quando ele resolveu procurar pela mão dela, que estava depositada sobre seu peito, e segurá-la carinhosamente. Demi apertou-a levemente, sem muita força, mas ainda assim capaz de demonstrar o quanto precisava do que estava por vir. Seus corpos mexiam-se juntos e ele ainda sentia uma ponta de dúvida nela. Não sobre o que acontecia nem sobre o certo ou errado. Mas sim porque ela não era tão experiente e na outra vez havia sido tratada com desprezo. Não sabia ainda como era estar com alguém que a fizesse gritar seu nome implorando por mais, alguém que desse a ela o prazer que merecia, que fosse capaz de fazer seu corpo atingir o limite máximo. Não sabia como era ser amada verdadeiramente num momento como esse, nem sabia como eram o carinho e atenção que aguardavam por ela.
-Não vou te machucar- ele disse com seus olhos fixos nos dela como nunca, tentando captar qualquer tipo de estranhamento- E eu vou te pedir pra relaxar, mas dessa vez vai ser porque eu quero que aproveite cada segundo- sussurrou carinhoso, fazendo-a sorrir timidamente ao entender o porquê do receio dele ao manda-la “relaxar”- Quero que saiba como é sentir cada pedacinho- acariciou a mão dela, transpassando calma e segurança.
Movimentou-se com calma até que ela se acostumasse com a sensação. Logo após algum tempo, já podia sentir como o corpo de Demi pedia por mais mesmo que ela ainda não tivesse dito isso em alto e bom tom. Em algum momento ela diria, mas o importante era a onda de prazer que os invadia nesse momento, algo que os cansava mas ainda assim era bom demais para terminar.
Deitados juntos e com um sorriso tímido nos lábios, Joe a abraçou por trás e depositou um beijo no topo da cabeça da menina, apertando ainda mais seus braços ao redor do corpo nu dela. O lençol já os cobria e permitia que ambos descasassem quentinhos e juntos, bem colados, até o amanhecer. Nada mais precisou ser dito. Tudo havia sido expresso através dos olhares famintos, decisivos e apaixonados durante o momento que fez daquela noite a melhor da vida deles dois.

 Continua...

HOT CHEGOU bfruolfvuos espero que tenham gostado, porque eu demorei bastante nesse pra fazer perfeitinho *-*
Desculpem pela demora, mas jájá eu vou estar de ferias e tuuudo vai melhorar :D
Comentem bastante, ok? Amo demais vocês!
Mil beijocas, 
Brubs <3

10 comentários:

  1. BRUNAAAAAA !!!! SOS QUE PERFEIÇAOOOO !!!! Serio msm ...kkk NO PROXIMO CAP A CATY VAI CHEGAR EHHEHEHEHE QUERO SO VER ISSO HEHEHEHHEEH Posta logooooooooooo beijos!! Ps.: SDDS DE VC :((

    ResponderExcluir
  2. aaaaaaaaaaaaaaaaah, mds, posta logo bruna, se n te mato! to com medo do q pode acontecer com jemi qnd a caty chegar '-' mas confio em vc ta? asjkdgajksd bajo linda!

    ResponderExcluir
  3. Aaaa que perfeito
    Postaaa logo
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Own..
    Não foi um HotHot sabe..
    Foi tão perfeitinho e fofo..
    Ti linduuu *-*..
    haha
    Ameiii..
    Ain..shuahshihs
    Heyy..
    Posta Logooo
    Beijooos
    <3

    ResponderExcluir
  5. Hoteeeeee wohooo
    Finalmente rolou.
    Foi tão fofo romântico. Awnnnnn
    Agora o bicho vai pegar. Caty vai chegar....

    Postaaa maissss pleaseee

    ResponderExcluir
  6. Agora que a Caty vai chegar... MEU DEUS!
    Posta maissss!

    ResponderExcluir
  7. OMG que perfeiçao..
    Posta Logo
    Por Favor
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Seus hots não são muito fogosos né? São uma fofura jivzajicykn
    mas eu adorei <3
    Eita, a Caty Quebra Barraco ta chegando! A COISA VAI FICAR BOA! JACHDJUC
    posta logoooo!
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  9. ameeeeeeeei!!! desculpa a demora pra comentar kkkkkk Caty podia chegar de manha e pegar os dois abraçadinhos na cama, ja que ela é "de casa" nao precisa de identificação pra subir kkkkkkkkkkk mas sério, muito fofo! amei, parabens!
    /Val

    ResponderExcluir
  10. TUDO O QUE VOCÊ FAZ È DEMAIS! POSTAAA LOGO POR FAVOR...
    Poderia divulgar?http://fireagainstfire.blogspot.com.br/
    Sou uma grande fã sua. Beijos...

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3