Visualizações

21 de jun de 2013

Capítulo Dezessete!

-Hey, o que estão fazendo?- Joe perguntou, surgindo com uma garrada de água e alguns copos nas mãos.
-Nada, só descansando- Demi respondeu rapidamente.
-É, a Demi tava me contando porque ela veio morar aqui com você- Lucca deu a pior resposta do mundo. Ela não podia estar contando para ele agora o que demorou tanto tempo para contar à Joe.
-Sério Demi?!- ele perguntou, achando aquilo estranho- Surpreendente.
-Ér... vamos jogar!- ela disse, levantando-se e forçando um sorriso e uma animação muito falsa.
Sabe quando você percebe que não te querem por perto? Então... Joe percebeu. A menina estava distante, e de fato queria distância dele. Mas não esse tipo cruel de distância, apenas por uns minutos, o suficiente para que Lucca concluísse o que começara a dizer. Estava curiosa para saber o que ele tinha a lhe falar.
-Tá começando a ficar frio aqui fora- ela comentou- Vou pegar um casaco lá dentro.
Alguns minutos depois, muito pouco tempo mesmo, acho que segundos, Lucca deu a desculpa de que iria ao banheiro. Não havia desculpa pior. O que Joe pensaria?
-O que você está fazendo aqui? Cadê o Joe?- ela perguntou, confusa.
-Está lá fora, eu disse que viria ao banheiro.
-Você ficou maluco? O que o Joe vai pensar?
-Calma...
-Como calma? Você viu como ele estava?- ela suspirou nervosa- Eu vou voltar pra lá.
-Espera, eu não acabei o que eu tinha que te falar- ele disse rapidamente- A Caty pretende contar ao Joe no aniversário de vocês o que ela sente por ele- sussurrou- Ela vai aproveitar a oportunidade. Não sei se ela ia te contar isso, mas...
-Como assim? Ela resolveu isso assim, do nada?
-Bom, do nada não né.... porque tempo é o que não falta- riu sem humor- Ela comentou que agora que você está morando com ele, ela pode vir morar aqui também, ou morar junto com você, algo assim.
-Eu não acredito nisso... e agora, o que eu faço?
-Você ainda tem tempo pra pensar- ele disse- Agora é melhor voltar pra lá. Vai você primeiro, eu vou puxar papo com a minha segunda família- sorriu, indo em direção à sala.
Demi tentou forçar um sorriso e espantar essa ideia da cabeça. Inúmeras foram as vezes em que Demi tentou convencer a amiga de contar a ele. Caty dava muitas desculpas... a principal delas era a distância. Mas agora, pelo visto, ela tinha dado um jeito nisso, e por causa de Demi. Ótimo, ela tinha menos de um mês para resolver o que fazer da sua vida. Ela ia contar, de qualquer maneira. Porque se terminasse com Joe, Caty saberia do namoro de qualquer forma. Já era tarde para tentar mudar o que havia acontecido. Só precisava pensar se contava à Joe ou a melhor amiga antes.
-Cansou, é?- ela perguntou, se aproximando dele. Joe estava sentado na beira da piscina, bem perto de onde encontrara Demi e Lucca, mas estava encostado em uma árvore. Brincava com a bola de basquete fitando-a sem emoção alguma.
-Não é a coisa mais divertida do mundo jogar sozinho- deu de ombros, sem alterar sua expressão.
-Posso sentar com você?
-Claro- ele sussurrou.
Ela respirou fundo e pensou no que iria falar para ele. Decidiu que seria improviso.
-Joe...
-Eu pensei que não fossem amigos- ele a interrompeu.
-Nós não somos...próximos- a menina disse- Quase nunca nos falamos.
-Demi, eu acho que quanto mais vocês dois tentam explicar, mais enrolados ficam- ele deu de ombros.
-É porque não tem o que explicar- respondeu, receosa.
-Quer dizer que não tem nada acontecendo?!- ele questionou, duvidoso, como se soubesse a resposta- Se você me disser que não aconteceu nada, eu vou saber que está mentindo. Se disser que não pode me contar, aí sim eu vou saber que aconteceu.
-Você confia em mim? Mesmo se eu disser que você não precisa saber?- a menina perguntou, com raiva de si mesma por deixa-lo assim logo nesse momento, logo depois do que ele havia feito.
-Eu não vou dizer que não confio em você no primeiro dia de namoro- ele forçou um sorriso e segurou a mão dela, trazendo-a para perto.
-Ah, Joe, que droga- ela resmungou, deitando a cabeça no colo dele- Eu já comecei estragando tudo- disse. Quando o menino ia falar, ela continuou- Desculpa, tá?! Eu juro que...
-Ei, para por aí- pediu- Não é ciúmes... eu não sou ciumento- ele afirmou- Mas... eu só queria saber que podia confiar em você. Eu achei estranho vocês tentarem manter distância de mim pra conversar.
-Eu quero que você confie em mim- ela sussurrou.
-Demi, eu vou ser sincero com você, porque eu quero que você seja comigo- ele disse- Eu não acho que o nosso namoro vá ser baseado em confiança, não ainda. Isso a gente conquista. Por mais que eu confie em você, nada ainda é suficiente. Eu te pedi em namoro porque eu te amo. E eu acho que com o resto a gente se vira.
-Eu nem sei como te agradecer por isso- ela encarou o anel, sorrindo, e levantou sua cabeça dando-lhe um selinho, depois de suspirar e passar um bom tempo calada processando o que ele falara.
-No começo eu achei que você não fosse aceitar- confessou.
-Isso não passou pela minha cabeça nem um segundo- afirmou- Eu acho que era besteira adiar o inevitável, eu te amo- ela disse, encarando-o bem no fundo dos olhos, observando seu brilho sob a luz do luar.
-Eu também te amo.
-Tem alguma coisa que eu possa fazer pra você confiar mais em mim?- perguntou.
-Não se preocupa com isso, Demi, com o tempo as coisas vão se ajeitando.
-Ok...- ela assentiu meio desanimada.
-Tava pensando em ir a praia amanhã, que tal?
-Pode ser- deu de ombros.
Joe a encarou por um tempo e percebeu um brilho estranho em seus olhos. Por mais que continuassem lindos e atraentes, possuíam algo estranho. Aquele mesmo mistério que Joe conseguia observar fazia um tempo já. Um medo escondido, um pouco de aflição. Ele se perguntava a todo o momento a razão daquilo. Porque ela estava sempre tão apreensiva quando ficava parada, pensando sem rumo?
Então ele juntou suas mãos, carinhosamente e o ato fez com que a menina encarasse seus dedos entrelaçados, com um sorriso no rosto. Fechou os olhos para apreciar ainda mais o carinho que ele fazia. Era tão bom e fazia tanto tempo que ela não sentia algo parecido.
-Eu... tenho muito medo, Joe, de me entregar a um relacionamento- ela quebrou o silêncio. Deveria ser franca com ele também- Só que... eu sei que vai  ser diferente. Eu só quero que você saiba que não é fácil pra mim. Depois do Bred, é a primeira coisa nova que eu tento.
-Eu sei, pode ficar tranquila- ele garantiu- Eu não vou ser idiota a ponto de te perder. Eu nunca vou chegar nem perto de te tratar como ele fez. Nunca, pode ter certeza.
-E... eu queria que as coisas entre a gente mudassem um pouco...- ela sussurrou, um pouco receosa- Nós estamos juntos de verdade agora e... eu acho que tudo isso podia ficar mais... próximo- ela disse, para não dizer “íntimo”.
-Como você quiser- ele sorriu na direção dela, gostando do que ouvia. Entendera o que ela queria e esse era o sinal verde do qual precisava para avançar. Eram as primeiras horas de namoro, mas ainda tinha muito o que acontecer pela frente.
Demi sentou-se no colo no menino, colocando uma perna de cada lado do tronco dele. Joe permaneceu encostado na árvore, mas agora segurava a cintura dela com força. Trouxe seus lábios para perto dos dele e lhe deu um beijo intenso, muito diferente de todos os outros. Um beijo que lembrou-a daquele dia, na banheira, onde ela aceitou o fato de que o desejava mais do que qualquer coisa naquele momento. De que o queria.
Todos os toques calmos foram dando lugar a quentura e paixão. O menino desceu os beijos pelo pescoço dela, trazendo-a para mais perto.
-Pode ir com calma, tá? Eu juro que não vou fugir- ela brincou, segurando o rosto dele entre as mãos.
-Não importa como eu aja com você ou como eu te beije- ele disse- Eu sempre vou ter cuidado e calma, mesmo quando parecer que eu quero outra coisa- sorriu malicioso.

-Eu quero coisas novas.
Continua...

Gente, foi o que eu consegui escrever. Agora o que me falta mesmo é criatividade e inspiração. Ta complicado, e eu estou achando que está ficando pior a cada capítulo, sério mesmo e me desculpem, eu vou tentar melhorar :/
Obrigada e comentem! 
Beijocas,
Brubs <3

4 comentários:

  1. OPA, FINALMENTE! HEEHEHE :3
    Como assim sem criatividade? :( Nao acreditooo! ;(
    Demi ta ferrada! Sera que ela vai contar pro Joe?!
    Ansiosa pro proximo. Hot hot hot!!
    Bjos <3

    ResponderExcluir
  2. você só pode tá brincando !!
    se isso for sem criatividade
    imagine a criatividade...
    sério....ficou muito perfeito
    <3<3<3<3<3<3
    posta logoo
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Falta de criatividade? Sério isso? Imagina, se isso é estar sem criatividade, imagina quando vc tiver criatividade, ai vai sair um capítulo mais que perfeito!!!
    Vc quis dizer q está ficando melhor a cada capítulo néh rsrs.
    Qual será a reação do Joe quando souber q a Caty é apaixonada por ele? OMG

    Posta logo...

    ResponderExcluir
  4. que nada ta OTIMA serio, muito boa, amo essa fic demaaaaaaais.
    Posta logo antes que eu tenha um heart attack!

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3