Visualizações

11 de jun de 2013

Capítulo Dezesseis

-Eu acho que eles chegaram- Joe disse, sorrindo brevemente na direção da menina. Ele deu uma última olhada na panela antes de desligar o fogo e dar um selinho nela- Já sabe, só precisa ser você mesma.
-Espero que gostem de mim- ela resmungou, desviando o olhar.
-Impossível não gostar- garantiu- Vou abrir pra eles.
A menina assentiu e observou Joe passar por ela, na direção da porta que dava para o jardim. Joe logo chegou até a porta da garagem e um grande carro entrou, iluminando a escuridão.
-Pai, mãe, essa é a Demi- ele se aproximou, trazendo seus pais consigo na direção dela.
Demi abriu seu melhor sorriso e cumprimentou-os, educadamente, da forma mais calma que pôde.
-hum... eu já ouvi falarem muito de você- o pai de Joe disse, animadamente- Sou Paul, mas pode me chamar de tio.
-E eu Denise, tia- ela piscou- A Caty sempre falava sobre você, agora é o Joe- riu.
-Falamos bem de você, eu juro- o menino disse, abraçando-a de lado- Vocês vão amar o jantar que nós preparamos- afirmou- Só estou esperando o Lucca pra servir a mesa.
-A Demi também cozinha?- Denise questionou e Joe assentiu.
-Ela é boa- ele disse, entusiasmado.
-Aprovada- piscou na direção do filho, fazendo Demi corar e sorrir ao mesmo tempo.
-Minha mãe... gosta bastante de comida- ele explicou.
-Sim! Precisamos marcar um dia com a Caty- sugeriu- Vocês duas preparando um jantar especial para nós- brincou- O Joe pode dar uma ajudinha...
-Ela gosta de me dar trabalho- ele revirou os olhos.
-Mas então, Demi, como meu filho tem se comportado ultimamente?- Paul questionou, um pouco sério, enquanto sentava-se no sofá da sala para assistir televisão.
-Eu sou um santo, pai.
-Eu sei o santo que você é- ele respondeu irônico. Irônico demais.
-Até que ele está se saindo muito bem- Demi riu- Seu filho é fantástico- afirmou sincera.
-Viu?!- Joe sorriu na direção do pai, orgulhoso de si mesmo.
-Qualquer coisa você pode me procurar que eu ponho ele na linha- Denise afirmou e a menina concordou, ainda rindo.
-E aí segunda família- uma voz alta e animada surgia da escuridão- É melhor deixar o portão fechado da próxima vez- advertiu, entrando para dar um abraço em Joe.
-Fala ae Lucca- Joe sorriu enquanto eles faziam um cumprimento divertido- Lembra da Demi?- questionou depois que o irmão de Caty falou com Paul e Denise.
-Claro que sim- ele se aproximou- Faz bastante tempo que a gente não se vê- comentou- Minha irmã comentou um dia desses que você estava morando com o Joe. Eu disse que isso não daria certo- riu e Joe o acompanhou. Demi preferiu não falar nada, porque entendia do que se tratava.
Conversaram mais um pouco, porém o barulhinho que soou do forno avisava que o jantar estava de fato pronto. Joe e Demi foram os encarregados e preparam tudo, a mesa, os pratos, tudo mesmo, e Lucca se ofereceu para ajudar. Ele era bem legal, sempre fora, na verdade. Caty e o irmão eram com certeza os melhores amigos que Joe e Demi poderiam encontrar. Pena que tudo acontecia dentro de uma situação não muito legal.
Demi sentia que Joe se perguntava porque ela estava distante e o evitando. Ele achava estranho, porque não estavam perto de seus pais ou algo do tipo, apenas Lucca estava ali e no seu ponto de vista isso não era um problema. Mas ele não tinha ideia do problemão em que Demi se metera.
Provavelmente o irmão de Caty já havia percebido alguma coisa estranha no ar. Talvez o clima estranho que se formara, ou até mesmo o que realmente estava acontecendo entre os dois. Já havia sacado que de fato não tinha dado certo.
-Pode deixar que eu e a Demi damos conta agora- Joe afirmou, mandando Lucca se sentar com seus pais. Por sorte ele amava conversar com os pais de Joe e isso rendeu um tempinho para uma conversa.
-Acho melhor eu ir levando isso para não esfriar- disse a menina, desviando o olhar, receosa sobre a conversa que viria. E ela sabia que viria.
-O que ta acontecendo, Demi?- ele perguntou. Dava para perceber na sua voz que aquilo o incomodava e que exigia uma resposta. Talvez a paciência dele com a mudança repentina de comportamento dela não fosse durar para sempre.
O que ela menos queria era brigar com Joe, fazê-lo sentir como se ela não o quisesse ou algo assim. Seria o maior mal entendido do século e ela não permitiria que acontecesse.
-Eu só estou nervosa- ela confessou, e não era mentira- Eu te amo demais- se aproximou, lhe dando um selinho demorado- Eu nunca tive tanta certeza ao dizer isso para alguém, então não pensa que tem alguma coisa a ver com você, porque isso aqui é tudo o que eu mais quero- ela disse, deixando que seu coração guiasse cada palavrinha.
O menino sorriu, certo de que finalmente estavam prontos para dar o próximo passo. Também nunca estivera tão certo em sua vida de que era disso que precisava. Beijaram-se com paixão, amor mesmo, daquele forte e profundo. Verdadeiro.
Puxou-a contra si e acariciou suas costas enquanto a beijava carinhosamente, perdido no momento.
-Ei, vocês dois, a gente ta com fome- Lucca gritou e Demi se afastou rapidamente, assustada. Ainda estava com medo de que ele os visse, apesar de já ter certeza de que ele sabia muito bem o que estava acontecendo. Precisaria dar um jeito nisso depois.
Joe riu da reação exagerada dela e se apressou para dar-lhe um último selinho antes de pegar os pratos quentes.
-Eu te amo- sussurrou forçando um meigo sorriso na direção dela.
Sentaram-se um ao lado do outro, de frente para os pais do menino. Lucca estava ao lado de Joe e contava alguma piada bem engraçada quando o casal chegou. Paul e Denise definitivamente se divertiam com aquele menino. Era como um segundo filho para eles.
-Finalmente- e ele também tinha essa intimidade para falar o que bem quisesse, era isso o que os unia tanto- Achei que tinham morrido lá dentro. Tava bom lá?
-Ótimo- Joe resmungou, rindo da pergunta idiota.
Ótimo, pensou Demi. Agora não tinha mais o que tentar esconder.
-Então, Demi- Denise disse, com um sorriso que a acalmava- Como anda a vida em Nova York?
-Muito melhor do que eu imaginei- confessou, vendo Joe sorrir pelo canto dos olhos.
-Huuuuuum- foi tudo o que Lucca disse.
-Fico feliz, meu amor- ela disse- Eu falei com a sua mãe antes da mudança, ela comentou que estavam acontecendo algumas coisas...
-É passado, mãe- Joe interrompeu, percebendo que Demi não ficaria muito à vontade ao ter que responder a pergunta- Quem vive de passado é museu.
-Verdade, verdade- concordou- É muito bom ver que vocês dois estão se dando tão bem.
-E bota bem nisso- é, Lucca não tinha mais o que fazer mesmo.
-Você tem algum problema?- Demi perguntou de forma engraçada, curvando-se na direção do menino para enxerga-lo melhor. Todos gargalharam, inclusive ele.
-Aí, o que ta acontecendo entre vocês dois, hein?- ele ignorou a pergunta de Demi e questionou depois de um tempo rindo- Vocês estão juntos?
-Amo o Lucca porque ele tem a cara de pau de fazer as perguntas que eu não tenho- Paul disse- E depois ele que se entenda com o Joe- Denise completou, ainda com um sorriso carinhoso no rosto.
-Não estamos juntos...- Demi sussurrou, foi quase impossível compreender suas palavras. Ela não queria ser a primeira a falar, mas acabou saindo. Aquela mania que ela tinha de manter tudo dentro do controle quando já estava fora há muito tempo.
-Não ainda- Joe a surpreendeu, sorrindo confiante. Ela o encarou confusa e o menino se levantou da cadeira, ajoelhando-se ao lado dela.
Demi não entendia absolutamente nada. Durante alguns poucos segundos ela pôde perceber o sorriso no rosto dos pais de Joe e a cara de divertimento de Lucca, que prestava muita atenção em cada detalhe da cena.
-Demi...- ele disse, sorrindo- Você aceita namorar comigo?- perguntou, trazendo as mãos_ que antes estavam para trás_ até a frente de seu corpo, com uma caixinha vermelha de veludo.
A menina perdeu as palavras. Não sabia o que fazer nem para onde olhar. Seus olhos se encheram de lágrimas, quando deu conta eles já estavam molhados. Ela tentava pronunciar alguma coisa, um sim de preferência, mas era quase que impossível.
A essa altura, Joe já havia aberto a caixinha em suas mãos e lá dentro tinha um anel, muito delicado, com uma pedrinha de brilhante em cima. Era simplesmente a coisa mais linda que ela já tinha visto. A coisa mais carinhosa e meiga que já haviam feito por ela.
-Eu... é claro que eu aceito- ela disse certa, rindo brevemente entre as lágrimas. Não ligava mais para o que ninguém ia pensar. Não importava se ali, ao seu lado, estava o irmão da sua melhor amiga, vendo toda a cena, não importava a presença dos pais de Joe. Importava apenas o que acontecia ali entre eles dois. Isso sim era o importante.
O menino tinha um sorriso imenso em seu rosto, o mais lindo que Demi já havia visto. Não tinha explicação para o que sentia nesse exato momento. Era um misto de muitos sentimentos. Joe colocou delicadamente o anel no dedo dela, percebendo o quão lindo havia ficado. Demi, ainda tentando se recuperar, tentando buscar palavras, observou também sua mão.
-Eu não posso ficar com esse anel, Joe- ela disse, séria- Imagina quanto isso deve...
-Ei, não começa- ele pediu, secando as lágrimas dela- Recusar presente é falta de educação sabia? Você não quer ser mal educada na frente dos seus sogros, quer?- brincou e ela sorriu, abraçando-o com toda a força que podia- Eu te amo demais- ele sussurrou em seu ouvido.
Todos começaram a bater palmas. A algazarra causada por Lucca foi a maior, claro, mas deu um clima de festa ao acontecimento. Todos estavam felizes por eles dois, isso era fato.
-Eu também te amo, muito- ela disse, agarrada a ele- Obrigada.
Ele se afastou e lhe deu um beijo, calmamente, com muito amor. Dane-se o resto. Eram apenas eles ali, e mais ninguém.
-Acho que foi a cena mais linda que eu já presenciei- Denise disse, com lágrimas nos olhos.
Paul mostrava-se orgulhoso do filho, feliz por ele. Lucca estava radiante, sabia que tinha um dedo nisso.
-Viu?! Eu proporcionei a oportunidade pra que você fizesse o pedido, seu gay- ele bateu no ombro de Joe- Me agradeça, infeliz!
-Obrigada, Lucca- Joe gargalhou.
-Tadinha da Demi, ficou paralisada- ele comentou, rindo.
-Eu não sei ainda o que falar- ela sussurrou, sorridente- Ninguém nunca fez nada parecido pra mim- comentou- É a primeira vez.
-Você merece- Paul garantiu.
-Isso e muito mais- Joe completou.
Ela o abraçou novamente, sentindo os lábios dele no topo de sua cabeça.
~~~*~~~*~~~*~~~

-Anda, me passa- Joe pediu enquanto Demi pulava de um lado pro outro atrás da bola.
-Qual foi o jumento que deu essa ideia? Vocês dois contra mim?- ela questionou inconformada.
-Foi o seu namorado- Lucca disse rindo de como a menina respirava ofegante.
-Qual o seu problema, Joseph?
-Você disse que não queria que eu te deixasse de fora, não disse? Então, eu te coloquei no jogo- deu de ombros.
-Não, não, vocês estão me fazendo de bobinha, isso é basquete, meus queridos- ela respondeu irônica- Eu não tenho que ficar pulando pra pegar a bola.
-Tudo bem, você e eu contra o Lucca- Joe propôs.
-Beleza- ele concordou animado. É... Demi não era a melhor jogadora...
Além de Demi não jogar, ela ainda atrapalhava. Ficava no meio da quadra como uma barata tonta, pior que cego no meio de tiroteio.
-Joga, Demi!- Joe gritou, gargalhando dela.
-Você está me atrapalhando, Joe- ela disse.
-Tá, eu vou buscar uma água enquanto você ganha do Lucca- ele disse, saindo em direção a casa.
-Pronta?!- o menino riu dela.
-Escuta, eu preciso falar com você- ela disse, rapidamente- Aproveitando que o Joe não está aqui.
-Vish... não me mete na relação do casal não hein, pelo amor de Deus. O Joe já fez luta e eu prefiro não arriscar...
-Não- ela revirou os olhos- Não é exatamente isso.
-Ok, vem aqui- ele chamou a menina e ela o seguiu. Juntos, eles se sentaram na borda da piscina. Estava bem escuro, mas algumas luzes vindas da casa clareavam o lugar.
-Eu preciso te pedir uma coisa- começou- Não tem outro jeito, eu preciso ser sincera com você. Eu queria te pedir que não contasse à Caty que eu e o Joe estamos juntos.
-Bem que eu tava achando isso estranho...- ele riu sem humor- Eu tinha certeza que você sabia que a minha irmã é completamente apaixonada por ele- disse surpreendendo Demi.
-Você sabe?
-Ela me contou, há muito tempo- ele admitiu- O engraçado é que o Joe não tem ideia... eu ia tentar dar uma ajudinha... um empurrãozinho, mesmo que ela não quisesse... porque já faz bastante tempo. Mas aí eu vi vocês dois... preferi ficar quieto.
-Eu...
-Olha, eu entendo. Você se apaixonou pelo Joe. Entendo também porque não quer que a Caty saiba, mas você não vai conseguir esconder isso para sempre, Demi. Uma hora ou outra ela vai descobrir. E eu nem quero ver como vai ser- murmurou.
-Eu não sei o que fazer- Demi sussurrou- Eu já tentei de tudo, eu tentei odiar o Joe, evitar que isso acontecesse mas não dá, eu realmente me apaixonei por ele.
-Eu não vou contar para ela. Eu não acho isso legal, pra deixar claro, e eu não quero participar disso. Não estou dizendo que você errou ao se apaixonar, porque isso acontece sem a gente querer. O que eu estou dizendo é que é melhor parar de adiar o inevitável. Ela vai descobrir e quanto mais você esperar, pior.
-Eu queria contar, mas eu não sei como. Eu sinto como se estivesse traindo ela. E ainda tem essa festa que o Joe vai dar aqui a um mês... é como se fosse uma contagem regressiva...

-Tem uma coisa que você deveria saber... 
Continua...


heeeey guys! <3
Saudades de vocês, de conversar com vocês :( Eu queria responder aos comentários mas não tá dando :/ eu me sinto tão mal com isso... '-'
Então... eu escrevi_tentei_ um capítulo bem grandinho pra dar uma compensada... vamos ver quando sai o próximo ;)
Eu ia fazer eles brigando, ela ignorando ele, mas me deu a louca e agora eles estão namorando dxnmnkgh hihi em comemoração ao dias dos namorados \õ
By the way, quem aí vai passar o dia de amanhã sozinho em casa? aeee \õ bate ae galerinha solitária! E ah, não podemos esquecer do dia de hoje *-* Happy Niley Day para todos vocês que gostam de Niley, seja como amigos, namorados, sei lá hahaha
"eleven nights into June..."
Ah, MUITO<< obrigada pelos selinhos, todos eles!! De verdade! <3 Vou arrumar um tempo pra repassar! :D
É isso! :) Vamos comentar!! Amo vocês <3
Beijocas,
Brubs

8 comentários:

  1. Oiiiiiiiiiiiiiiiii, o capitulo ta perfeito, como sempre.
    Eu queria te pedir uma coisa, é que é assim, eu estou escrevendo uma fanfic, e eu queria saber se eu posso usar um pouco a sua idéia, sabe aquela fic que o joe e a demi namoraram e depois da primeira vez deles juntos ela ouviu ele falando com o mikey que viu que não gosta da demi como namorada né? Então, eu queria saber se vc não iria se importar se eu só me baseasse nesse pedaço, lembrando que: eu dou os devidos creditos.
    dependendo da sua resposta: obrigada ou tudo bem, eu entendo kkk
    xoxo

    ResponderExcluir
  2. aaaa que perfeito <3<3<3<3<3
    to amando XD
    namorando <3<3<3<3<3
    vish....curiosa aqui...
    posta logooo
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Que cap Perfeito!
    Q lindo o pedido só joe.
    O irmão da caty é muito gente boa. pensei que qnd ele percebesse, ele ia infernizar a Demi.
    Agora que eles estão juntos, assim... tipo.... vai ter o hot? tipo logooo? Kkkkk
    Postaaa logooo pleaseee

    ResponderExcluir
  4. Eu pensei que eles iam brigar, que ela nao ia aceitar mano! Pensei errado haujduahsuas
    JOSEPH CASA COMIGO SEU FOFO LINDO PFTO AAAAAAAWWW :3333
    Quando a Caty descobrir, quero um barraco bem favela viu? kkkkkkkkk #instapuxãodecabelo #instatapanacara #instarevolts ok parei kkkkk
    Capitulo PERFEITO, como sempre.
    Happy Niley Daaaaaaaay <3
    Posta logoo.
    Beijinhos :*

    ResponderExcluir
  5. OMG que fofo o Joee, ai Deus queria um Joe desses pra mim.
    Aliás quem não quer não é mesmo?
    E pra completar ainda estou forever alone e vou ter que aguentar o povo cheio de melação enquanto eu to só.
    Estou muito apreensiva por causa Dem, imagina quando ela tiver que contar a Caty

    ResponderExcluir
  6. Acho que todo mundo ficou apaixonada pelo Joe nesse capítulo né? Mas como não morrer de amores com um pedido desse aaaaaaah <3 Quero o Joe pra mim haha
    Sinto que a Caty vai ficar puta da vida quando descobrir que a Demi ta namorando o Joe...
    O que é que a Demi tem que saber? aaaaaaaaaaaaaaa eu to morrendo de curiosidade aqui socorro posta mais!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Sabe aquele momento,que você não pega um fic do começo,e pensa que ela tem um monte de capitulo,aí você chega em um e vê que vai ter que se roer de curiosidade pra ver oque vai acontecer?É oque eu tô passando agora!Será que a Caty vai enforcar a Dems?Tomara que não! Vou te matar se você não postar outro cap,ok? rç
    Dá uma olhadinha no meu blog? coisas-datice.blogspot.com beeeeijos!

    ResponderExcluir
  8. Perfeito ! Posta logo por favor , tua fic é uma das melhores que eu ja li!

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3