Visualizações

3 de mai de 2013

Capítulo Oito!


Bred.
Fazendo um resumo rápido e básico do que acontecera nos últimos dias, podemos dizer que aqueles dois se beijaram algumas vezes. Eram poucos beijos, intensos e carinhosos,e que não significavam nada. Aconteciam em momentos diversos, quando estavam conversando e o clima nunca ficava estranho. Em relação a faculdade, tudo ocorria bem. E quando se tratava de Caty, Demi evitava o assunto. Era complicado demais falar com ela e ter que mentir. Ou apenas...omitir.
-Demi- Joe chamou, se aproximando. A menina secou umas poucas lágrimas que desciam e se sentou na cama.
-Aqui- ela disse, o mais alto que conseguiu.
Ele entrou no quarto, com um papel na mão. Mas antes de falar qualquer coisa, antes de permitir que alguma palavra saísse por sua boca entreaberta, ele se sentou ao lado dela, encarando-a. Observando-a. E deixando-a incomodada.
-Aconteceu alguma coisa?- perguntou.
-Nada fora do normal- ela forçou um sorriso e automaticamente deitou sua cabeça no peito do menino, inocentemente, sentindo-o colocar seu braço ao redor de sua cintura.
-Escuta, um garoto te ligou...- ele comentou- Eu levei seu celular por engano, eles são parecidos- disse- E estava tocando demais. A pessoa era insistente então eu atendi.
-Quem era?- questionou curiosa. Não costumava receber muitas ligações.
-O nome dele era Bred- deu de ombros e Demi gelou na hora- Pediu que o encontrasse nesse lugar aqui, às 17:30- Joe deu a ela o papel. Era um shopping.
-Ele...disse o que queria?
-Não- negou- Só pediu que eu desse o recado, e ah, disse que era urgente. Você conhece esse menino?
Ela apenas soltou o ar pesadamente, aquele que estava preso por muito tempo, aquele que quase a sufocou. O que ele estava fazendo ali? Estava atrás dela? Porque?
Demi assentiu e respirou fundo. Joe a observava atentamente. Observava a mudança repentina.
-Pode me levar lá?- pediu.

~~~~*~~~*~~~*~~~*~~~~

-Ei, eu não sou burro- ele comentou- Tem alguma coisa errada e eu sei disso.
-Não tem- negou- Eu só...estou curiosa para saber o que ele quer- mentiu. Era o que ela menos desejava saber no momento.
-Porque não ligou de volta?- perguntou.
-Bom, ele poderia ter pedido que eu ligasse. Poderia ter ligado de volta. Mas pediu que eu o encontrasse- deu de ombros- Deve ter um motivo.
Ela se perguntou porque não ligara de volta. Realmente seria mais fácil. Mas foi aí que se lembrou: ela não encontraria palavras para dizer e as lágrimas começariam a cair como uma cachoeira.
-Tudo bem- assentiu- Quer que eu vá com você?
-Não, não precisa- sorriu- Eu não demoro, prometo. Mais de dez minutos e você pode chamar a polícia- brincou. Ou melhor, tentou rir para que parecesse uma brincadeira.
-Ou posso bancar o valentão e ir atrás de você- ele sorriu. E ela pensou "por favor, faça isso". Mas apenas sorriu de volta e saiu do carro.
Demi caminhou rapidamente. Não sabia se queria acabar logo com aquilo ou nunca chegar em seu destino. Mas suas pernas se movimentavam com velocidade e ela não teve muito tempo para pensar. Avistou Bred de longe e o viu sozinho. Adivinha só? Ele escolhera o lugar mais vazio do shopping, atrás do estacionamento. Ela não precisava ir até lá para saber do que se tratava. Mas sabia que o pesadelo apenas começava ali. E se ela não encontrasse com ele, uma outra vez seria pior.
Nesse momento, ela não tinha receio de pedir ajuda. Pegou seu celular e escreveu uma mensagem para Joe.
"Preciso da sua ajuda. Estou atrás do estacionamento. Rápido."
Deixou tudo pronto para que bastasse apertar um botão, caso precisasse.
-Me solta, AGORA- ela exigiu, sentindo as mãos dele em sua cintura.
-Ih Demi, calma...- provocou, rindo- Achei que já estivesse acostumada comigo.
-Eu tenho nojo de você, imbecil- tentou empurrá-lo para longe, mas falhara.
-Pelo que eu sei, você me ama...- comentou, fingindo estar pensativo.
-Eu. não. te. amo- sussurrou pausadamente- Me diz logo o que você quer e me larga!
-Olha só garota- ele murmurou- Eu não vim aqui para perder o meu tempo. Você me fez vir até Nova York porque foi teimosa demais ao deixar Los Angeles. Eu já fiz esse sacrifício, agora é a sua vez de fazer o que eu quero.
-O que foi, Ben?- ela disse cínica- Você gostou daquela noite? Mesmo depois de fazer pouco caso disso para todos que via pela frente?- questionou- Então procure uma vadia que esteja afim de dar pra você, idiota- gritou.
-Fica quieta- ele mandou, pressionando-a com força contra a parede- O que a gente tinha ainda não acabou, ouviu?
-Pois pra mim nunca começou- garantiu com a voz falhada.
O menino calou-a com um beijo, um beijo desesperado. Ela sentia seu corpo tremer e sua boca parecia estar sendo rasgada. Era tão diferente de quando Joe a beijava. Deslizou suas mãos pela coxa da menina e tentava a todo custo tirar sua blusa. Demi tentava gritar, mas era impossível. Porém aquilo logo terminaria. Ela já havia mandado a mensagem à Joe.
-Eu acho melhor você soltá-la agora- ele disse com a voz firme.
Bred parou de tocar Demi e encarou Joe, que estava parado, próximo deles, com os braços cruzados e uma expressão serena.
-Joe...- ela sussurrou, aliviada.
-Quem é você?- Bred perguntou- Já arrumou outro, Demi?- voltou-se para ela- Você é rápida, hein? Não espera nem terminar e já parte para a próxima.
-Cala a sua boca- ela disse, com lágrimas nos olhos.
Ele jogou-a contra a outra parede, sem cuidado nenhum e a menina sentiu seu corpo doer.
-Eu mandei você largar ela- Joe se aproximou e com facilidade jogou Bred no chão- Qual a sua dificuldade para entender?- questionou irônico.
Bred se levantou, mas antes que pudesse fazer alguma coisa, Joe lhe deu um belo soco no rosto e ele caiu novamente, gemendo de dor no chão. Demi estava atrás deles, se distanciando aos poucos enquanto tentava conter as lágrimas.
-Pode ficar com a vadia pra você- ele sorriu, debochado- Ela não presta mesmo- deu de ombros- Nunca foi boa o suficiente.
-Se encostar mais um dedo nela- Joe o pegou pela gola da camisa- Você vai ver do que eu sou capaz- jogou-o com força no chão.
Olhando por cima do ombro, Joe viu Demi andando para trás, como quem não sabia o que fazer. Seus olhos estavam vermelhos e ela tentava falar alguma coisa.
-Ei, Demi- ele chamou, vendo-a virar e correr para longe dali.
A menina correu até não poder mais ser vista e, mesmo entendendo que ela queria ficar sozinha, Joe a procurou por todos os lados. Pegou o carro e saiu pelas ruas da cidade, mas não a encontrou. Quando voltou para o apartamento, pensando que talvez ela estivesse lá, encontrou-o vazio.
"Eu estou bem"
Foi o que recebeu em seu celular. Jogou-se no sofá, apenas esperando que ela estivesse realmente bem.
Depois de algumas horas, quando ele estava pronto para sair novamente a procura dela, a campainha tocou. Joe correu até a porta e viu a menina de cabeça baixa, abraçando o próprio corpo. Ela chorava ainda, soluçando.
-Ei- Joe puxou-a para perto e lhe deu o abraço mais carinhoso que podia- Estava preocupado com você- sussurrou- Ta tudo bem?
Ela assentiu e o abraçou de volta, deixando suas lágrimas molharem a camisa dele.
-Não me pergunta nada- pediu, com um sussurrou.
-Tudo bem- ele concordou e mexeu no cabelo dela, beijando o topo de sua testa.
Joe a levou até o sofá e sentou-se, colocando-a em seu colo. Demi deixou suas pernas sobre o sofá e sobre o colo de Joe, jogando seus braços ao redor do pescoço dele enquanto deitava sua cabeça no peito do menino. Ele beijou os cabelos dela e permaneceu junto a ela, durante muito tempo. Era uma sexta feira a noite, então ela podia ficar acordada a noite todinha. Ah, ela faria isso de qualquer jeito.
-É melhor você descansar- ele disse, suavemente- Vai subindo que eu vou pegar um copo d'água pra você- avisou, com um sorriso tranquilizante.
Demi fez o que ele pediu, ainda sem dizer uma única palavra. Deitou-se na cama, abraçada ao travesseiro. Tudo que já havia acontecido voltava em sua mente, fazendo-a implorar por uma ajuda. Quando Joe apareceu com o copo nas mãos, ela o encarou, olho no olho. Não foi necessário falar nada para que o menino entendesse o pedido. Ela o puxou pela mão, delicadamente, e Joe se sentou ao seu lado, abraçando-a.
-Shii- ele sussurrou, secando algumas de suas lágrimas.
A menina agarrou a camisa dele, respirando fundo. Sabia que podia chorar o quanto quisesse, e cima de tudo, sabia que estava protegida e bem ali, com ele. Joe lhe passava segurança e uma calma que ela não conhecia. Sabia que, não importava o que ela fizesse, ele estaria ali, mexendo em seu cabelo e lhe abraçando carinhosamente.
 Continua...

Gente, vocês podem me chamar de maluca, sei lá, mas me deu a louca e quando eu escrevi todos os capítulos que tinham o nome desse infeliz presente, eu escrevi Ben. Então se por um acaso aparecer algum "Ben" por aí, é Bred hehehehe probleminhas aqui, mas ok.
Enfim... comentem bastante, tudo bem? Jájá ela vai contar ao Joe o que aconteceu entre eles ;)

Beijinhos...
Brubs <3

11 comentários:

  1. BRUNAAA :(((( Tadinha da dems :(( Peninha dela :((( Ridiculo esse tal de Bred !!!!! Se eu encontrasse ele na rua, dava um tiro ... hum !! kkkkkkk Posta logo gatan :)

    ResponderExcluir
  2. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa,esse Bred da vontade de matar ele,to doida pra saber o que ele fez para demi....
    ta perfeitooooo,
    posta logoooooooo,
    beijos >.<

    ResponderExcluir
  3. Bred fdp! '-'
    Tadinha da Demi :c
    O Joe foi muito carinhoso com ela <3 awww
    to curiosa pra saber o que aconteceu com ela e esse safado!
    Bjsss, bom final de semana! <3

    ResponderExcluir
  4. Mother of God,eu quase chorei com a Dems aqui!:((
    posta logoo
    bjks

    ResponderExcluir
  5. Vamos matar o Bred, idiota u.u >< achei fofo da parte do Joe, na verdade, ele é fofo de qualquer forma u.u *-* Posta logo, to curiosa demais :3 kkkkk. Capítulo maravilhoso, como todos os outros, né (; Xoxo.

    ResponderExcluir
  6. tadinhaaaaaaaa :(((( quero saber o que aconteceu, será que o Bred forçou ela a transar alguma vez? :s postaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  7. Putz o que será que esse news fez com ela?

    Aaaaa Postaaa logooo pleaseee
    To morta feat enterrada de ansiedade.

    ResponderExcluir
  8. ai que odio mortal desse Bred!!!! Quem ele acha que é pra machucar a minha Demi plmmds cafajeste arg'
    Ainda bem que ela mandou uma mensagem pro Joe logo e ele foi lá tirar ela das mãos desse idiota u_u
    To louca pra saber o que aconteceu entre eles... Posta mais!

    ResponderExcluir
  9. postaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  10. tadinhaaaa :((( ela tem que ficar com o joe logo! Posta hj?

    ResponderExcluir
  11. ain o joe é tão fofinho :3
    posta logo brubs

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3