Visualizações

18 de abr de 2013

Capítulo Um!


E a patricinha chegou!
-Já vai!
Joe gritou ao ouvir a campainha tocar. Levantou-se do sofá, tirando Milla do seu colo. Bom, pelo que parecia, aquela linda cadela não seria mais sua única companhia. Provavelmente era a amiga de Caty do outro lado da porta e o menino apenas desejou sorte para si mesmo. Descendo os degraus da escada de seu apartamento, ele passou pela grande sala, a caminho da porta. Ele não sabia como ela era, nunca havia encontrado com ela nem visto uma foto sequer.
-Parece que a nossa companheira chegou- ele sussurrou sorridente para a pequenina bolinha de pelo que o encarava com o olhar curioso e singelo.
Ouviu o barulho ecoar pelo grande apartamento de novo e descobriu de cara que, quem quer que fosse, era bem impaciente. Bem, talvez fosse apenas algum vizinho chato. Ou um de seus amigos. A pessoa tocou novamente e ele revirou os olhos, puxando a maçaneta.
-Você demorou...- ela comentou, parecendo fazer um grande esforço com uma das malas. Joe apenas ignorou suas palavras. Era a casa dele e ela estava reclamando?
-Oi, eu sou...- a menina virou-se para ele, encarando-o pela primeira vez desde que chegara ali. Joe interrompeu a si mesmo. As palavras pareciam sumir- O que está fazendo aqui?- questionou à ela, que usava aquelas roupas que ele conhecia muito bem.
-Não é possível- sussurrou pausadamente- Devo estar no endereço errado- concluiu.
-Amiga da Caty?- ele perguntou.
-Você é o Joe?
-Se você tivesse deixado que eu me apresentasse antes, talvez tivéssemos poupado um ao outro- deu de ombros- Eu mesmo- disse.
-Bom, eu sou a Demi- disse, estendendo a mão para cumprimenta-lo corretamente, dessa vez.
-É um desprazer, Demi- sorriu cinicamente.
-Mereço- a menina resmungou para si mesma.
-Entra.
Joe deu espaço para que a menina entrasse em seu apartamento. Enquanto olhava encantada tudo ao seu redor, o menino pagava suas malas, trazendo-as para dentro. Pensando melhor, ele deveria deixá-la fazer isso sozinha, mas não custava ajudar.
-Um apartamento bem arrumado para alguém como você- comentou, apreciando-o.
-O que quer dizer com alguém como eu?
-Eu não sei muito sobre você... mas não me parece o tipo de pessoa que arruma tudo e deixa as coisas no lugar. Ta mais para o bagunceiro sem limites.
-Obrigada pela parte que me toca.
-Nenhuma parte boa te toca.
-A parte em que você da a entender que eu sou organizado- sorriu orgulhoso.
-Fala sério, eu duvido que isso seja mérito seu- revirou os olhos.
-Tá, tem uma moça que vem aqui limpar e arrumar pra mim- confessou, fazendo careta- Mas faz parte do acordo com os meus pais de "morar sozinho". Eu tenho que manter tudo nos eixos. Ou pelo menos tentar.
-Também não parece filhinho de papai.
-Não sou. Mas se quero ter um pouco de paz, preciso obedecer em alguns sentidos. Não posso colocar fogo na casa.
-Ó- disse debochada.
-Se eu não fosse responsável, você não estaria aqui e não teria onde morar. Me agradeça.
Demi revirou os olhos e continuou andando, carregando sua malinha de mão. O apartamento era grande, luxuoso e agora, lembrando da incrível loja que pertencia aos pais dele, concluíra que aquela família era bem rica. Isso não a interessava, mas deve-se confessar que ela gostava de um pouco de luxo.
A menina deu um pulo, seguido de um gritinho agudo que fez Joe rir. Levou uma de suas mãos ao peito ao sentir aquela coisinha macia e peluda lambendo seu pé. Ela não se lembrava de ter visto nenhum cachorro ao entrar.
-Milla, deixa a Demi- Joe sorriu na direção da cadela, pegando-a no colo- Tem medo de cachorros?
-Não- negou- Só não tinha visto ela aqui.
Pela primeira vez ele a viu sorrir. Não, primeira não, segunda. Agora ele já sabia duas coisas que mudavam sua postura séria e fria. Um cachorro e uma loja chique.
Demi alisou o pelo de Milla, carinhosamente. Sussurrou algumas palavras para ela, como alguém faz com um bebê. E enquanto a menina demonstrava seu afeto pelo animal, Joe observava sua reação. As orelhinhas balançando junto com o rabinho e a língua para fora.
-Quem diria... pelo menos com a Milla você é legal- ele comentou.
-Ela merece ser tratada bem.
-Posso saber o que eu te fiz?- perguntou curioso- Isso tudo é por causa do café?
-Claro que não, já superei- sorriu ironicamente.
-Ok então. Eu te recebo na minha casa, de braços abertos, depois de ser tratado como lixo e cara... eu nem te conheço, pra depois você me dizer que eu não mereço ser tratado bem?
-Pelo menos é inteligente- deu de ombros.
-Então eu espero que a Milla aprenda a falar- disse- Porque conversa entre nós dois vai ser complicado.
-Ah, eu prefiro falar com ela mesmo.
-Pede para a Milla te mostrar o apartamento- disse- Da licença que eu tenho um filme para terminar de ver.
Joe virou-se em direção a escada e pode ver pelo canto dos olhos a expressão de decepção estampada no rosto dela. A menina agora segurava a pequena e frágil cadela e ainda a acariciava, mas parecia surpresa com o que ele dissera. Será que ela era a única que podia fingir indiferença ali?
-Como eu vou saber onde fica o meu quarto?- questionou. Sua voz agora era mais calma e continha um pouco de receio junto.
Ele sorriu em sua direção, um sorriso presunçoso, e apontou para Milla. Demi bufou inconformada e revirou os olhos, vendo-o subir os degraus com rapidez.
-É sério isso?- ela perguntou- Vai mesmo me deixar aqui?
-Achei que a paty soubesse se virar- ele gritou, de algum lugar onde já não estava mais ao alcance de seus olhos.
-Paty?
-A primeira impressão é a que fica- cantarolou.
A menina permaneceu de pé por alguns minutos, talvez na esperança de que ele voltasse. Mas depois de um tempo, percebeu que era apenas uma doce ilusão. Sentou-se no sofá ali perto, sem saber muito bem o que fazer. Ela podia sair por aí vasculhando cada canto do apartamento dele, mas não se sentia bem em relação à esse pensamento. Preferiu permanecer com sua nova amiga no colo, para passar o tempo.
Mesmo confortavelmente sentada, ela se sentia estranha. Desconfortável por dentro. Como uma intrusa ou... não sabia bem explicar o que sentia. Talvez nervoso, ansiedade. Ela simplesmente não sabia o que fazer ou para onde ir. Sentia-se um pouco... abandonada. Sozinha se não fosse pela companhia de Milla.
Algumas horas se passaram e ela ouviu barulhos vindos do andar de cima. Queria subir até lá e pedir que ele a mostrasse seu quarto. Não aguentava mais continuar ali.
-Ainda está aí?- ele perguntou, franzindo o cenho.
-Onde queria que eu estivesse?- perguntou, ainda com os olhos vidrados em uma revista que encontrara por ali.
-Jura que não saiu por aí procurando seu quarto?
-Essa casa não é minha, eu não tenho o direito de invadí-la- deu de ombros.
-Milla se comportou?
-Nem tanto. Como pode ver, ela não me mostrou meu quarto.
-Parece que gostou de você...ela costuma ver filmes comigo- comentou, se aproximando com um sorriso no rosto- Um milagre.
-Um milagre ela te deixar?- perguntou, encarando-o.
-Um milagre ela gostar de você- ele disse- A Milla geralmente... tem um gosto melhor.
-Pode por favor me mostrar o meu quarto?- ela pediu, tentando ignorá-lo.
-Venha por aqui- chamou.
Joe pegou algumas malas que ainda estavam na entrada da sala e subiu com elas, sem muita dificuldade. Ele era forte, ela pensou. E bonito. Lindo.
-É lindo- disse distraída. A ideia de não elogiar nada relacionado à ele (pelo menos não em voz alta) sumiu quando o quarto a hipnotizou- Porque... as paredes rosas e... os enfeites?
-Caty fica nesse quarto quando vem me visitar- deu de ombros- Fiz especialmente para ela. A decoração, as cores...- explicou.
-Ela não se importa?- questionou receosa. Imaginava como aquele lugar deveria ser especial para sua amiga. Principalmente porque Joe o fizera, com carinho.
-São amigas, não são?- ela assentiu, ainda apreciando cada detalhe daquele quarto- Além disso, ela sempre passa mais tempo no meu quarto. Às vezes eu me pergunto poque fiz isso se fica intacto toda vez que ela vem- riu.
-Ela não dorme aqui?
-No meu quarto também- respondeu- Caty gosta de companhia. Pode colocar suas coisas aqui. Vou te mostrar o resto do lugar.
Demi deixou tudo que levava consigo sobre a cama e seguiu ele, que andava pelo corredor. Parou em frente a uma porta, que ficava bem na frente do quarto "dela". Lá dentro tinha uma grande cama de casal, alguns objetos aleatórios e uma das paredes, pintada de preto, tinha um grande desenho, representando um jogo de basquete. Era magnífico.
-Você joga?- ela questionou, se aproximando do desenho.
-Sim, uma das minhas poucas paixões- sorriu.
-Então esse é o seu quarto- concluiu- Bonito.
-Obrigada- agradeceu, sem ligar muito para o elogio agradável. Não deveria se animar muito com isso, ela não fazia esse tipo.
Passaram por uma sala de tv, onde parecia mais um cinema caseiro. Era um espaço cheio de almofadas gigantes no chão e uma tela imensa na parede da frente. Sem janelas, apenas com a escuridão. Joe mostrou à ela a cozinha, os banheiros, outros quartos e a sala lá de baixo. Ela sabia que ainda existiam outros lugares ali que ele não mostrara à ela, mas já tinha conhecido o necessário.
-É basicamente isso- ele concluiu- Sinta-se em casa e pode ir onde quiser, isso não é uma prisão.
-Tudo bem, obrigada- sussurrou- Acho que vou descansar um pouco agora, essa viagem me cansou.
-Muitas horas para uma paty, realmente- concordou- Eu... não sei como você e a Caty são tão amigas.
-Nos conhecemos a anos, ela é minha melhor amiga.
-É impressionante- deu de ombros.
Demi passou direto pelo menino, seguindo em direção ao seu quarto. Não queria sentir-se dessa forma, mas era normal. Falta de proteção, de cuidado. Solidão. Já deveria esperar por isso quando veio para cá. Agora ela viveria ao lado de alguém que já a odiava e ela nem podia reclamar por isso.

Continua...

Hey, amores!! Entãããão, gostaram?? jvbufrfbdirohs ah gente, eu realmente fico muito feliz com esses comentários de vocês, que amores! Obrigada por todo o carinho e os elogios!! *-* Comentem, ok? Eu estava esperando pelos 10 comentários no prólogo para postar o primeiro, mas eu não resisti jfbuebfew hehehe bom, mas agora COMENTEEEM! 

Beijos,
Brubs <3

20 comentários:

  1. postaaaa
    tadinha da Dem's, gente, o Joe não facilita e nem ela! :((
    mas espero que eles se entendam logoo!
    beijookks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha... esses dois não são fáceis, viu?!... mas até que vai dar tudo certo ;) beijinhos! e obrigada por tudo, linda <3

      Excluir
  2. aaaa mais que perfeito !!!
    meu deus,bruna tá só arrasando !!!!
    esses dois,to vendo que vaí ter muito
    pela frente...
    posta logoo,
    beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwwn amor, obrigadaaaaaa! *-* Vai ter mesmo... hahaha esses dois são teimosos... Beijinhos! <3

      Excluir
  3. OMG..
    Ameiii..
    Own..
    Coitada da Demi..
    Posta Logoo u.u
    Beijinhoos
    <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vocês só tem pena da Demi hahahaha mas ok, tudo bem lol
      Beijos, linda <3

      Excluir
  4. Heeeey! *----*
    Eu to amando muuuito essa fic!! Queria que ela já estivesse postada pra eu passar a madrugada lendo :/
    mas como não está.... Entao posta logo plmdds ajsakockaksjnsj!!
    Eles já começaram mal, putz kkkkk mas a demi achou ele bonito .. Hummm.. rçrç
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owwnt linda, obrigada de verdade! hahaha eu sei bem como é esse sentimento LOL HUMMMM pois é, um começo já achar ele bonito, né?!?! hahaha beijinhos <33

      Excluir
  5. ameeeeeei, posta logo

    ResponderExcluir
  6. Brubs, meu bem, o que foi isso? Onde é que eu estava nesse meio tempo que não vi essa evolução gigantesca no seu modo de escrever! Senhooooor, eu tô chocada! :OO Não pelo fato de duvidar do seu potencial, isso nunca, mas é pelo fato de ter "perdido" isso! Sempre fui sua fã e sempre admirei seu jeito de escrever, mas CARAMBA! Não tenho palavras pro que li agora! Além de um enrendo interessante, você conta tudo de uma maneira tão natural, o diálogo entre os personagens é algo que flui e não é forçado e você sabe manter a personalidade de cada um, sem contar de como a historia tá se encaixando e caminhando sem que o leitor se canse. Os sentimentos dela descritos de uma maneira totalmente entendível, fazendo a gente sentir a angústia dela e tudo o mais, nossa... eu realmente estou sem palavras e MUITO, mas MUITO orgulhosa! *-* Comparando "Be Yourself", que nem é sua primeira fic, com o PRIMEIRO CAPITULO dessa, você não tem noção de como evoluiu, e olha que AMO "Be Yourself" e vc sabe disso u.u Li todo o texto com um sorriso no rosto, está mais do que de parabéns! É por isso que digo que vc me inspirou e continua inspirando, SOU SUA FÃ!! :DD
    Ansiosa demais pelo próximo cap. :)
    Posta logo amooor! <33
    Bjuuus! :**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não tenho palavras pra te escrever, meu amor, de novo. Eu nunca tenho, porque você me deixa sem o que falar! Obrigada eu acho que é tudo o que eu posso dizer, mesmo que seja pouco, é o que eu realmente sinto. Gratidão por tudo que você sempre me disse, felicidade por saber que eu tenho uma fã da qual eu sou fã \o\o e um amor por todo esse seu carinho! Awn linda, eu fico contente de saber que eu estou "evoluindo" haha, mesmo! Obrigada do fundo do coração por tudooooooooooo! <3333333 SOU SUA FÃ!! :D

      Mil beijos, amor!

      Excluir
  7. JÁ TO AMANDOOOO A FIC.
    Sinto que esse atrito entre a demi e o joe vai ser hotttt.
    EU QUERO MAISSSS
    Postaaa logooo pleaseee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha humm... vou tentar fazer o mais hot possível hahahaha obrigada, amoreeee! :DD

      Excluir
  8. aaaah cade o povo pra comentar? pessoaaaaas?? :/ ah quero ler! hushaudguhd

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahaha ferbguorbgeo obrigada coisa fofa!! <3

      Excluir
  9. Adorei! Milla parece ser fofa *-* E a Demi não pareceu ser patricinha '-'
    Posta logo, beijos ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Awwn a Milla é um amor <3333 ufbwofuwobg haha bom... ela da uma impressão meio arrogante e metidinha no começo... :)
      Beijos!!

      Excluir
  10. ameeeeeeeeeeeei socoorrooo

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3