Visualizações

20 de abr de 2013

Capítulo Dois!


Querido diário...

-Bom dia- ele sorriu, vendo-a descer a escada, sonolenta.
-Mal dia, péssimo dia, que inferno!- bufou com as mãos na cabeça.
-O que aconteceu?- ele questionou, curioso.
-Dor de cabeça- sentou-se no banquinho, de frente para a bancada da cozinha.
-Quer um remédio?                                                                                                                  
-Agradeceria se parasse de falar- ela respondeu, ríspida.
-Não entendo porque ainda tento ser legal com você.
-Eu nunca pedi que me tratasse bem- murmurou.
-Tudo bem. Se é assim que você quer, verá o que é viver em um verdadeiro inferno- piscou e deu as costas, levando consigo sua xícara de café.
Ela ficou com um pouco de medo pelo que ele falara. Não queria ser odiada, nem espalhar ódio por aí. Ela apenas tinha receio de ser legal com ele, de dar confiança demais. Fizera isso uma vez e não obtivera uma boa resposta.
Mas agora o que ela menos precisava eram essas complicações em sua cabeça. Já chorara demais ontem e perdera boa parte da noite pensando. Isso não era necessário agora.
Comeu alguma coisa e voltou para seu quarto, desejando ter alguma coisa para fazer. Geralmente quando você está com uma dor de cabeça daquelas, a melhor solução, além de um remédio (que ela se arrependera por não ter aceitado quando ele ofereceu) era descansar. Porém para Demi, um bom livro sempre ajudava. Ler era essencial para ajudá-la a tirar da cabeça aquilo que a importunava.
-Olha...eu não dormi muito bem ontem, foi uma noite bem difícil- suspirou, vendo-o imóvel no sofá- Não queria ter falado com você daquele jeito.
-Tudo bem- ele disse, sem encará-la.
-Tudo bem?- repetiu confusa.
-Quer que eu mande você se ajoelhar e me implorar perdão?- riu sarcástico- Você não é disso.
-Ok...- deu de ombros- Queria saber se tem alguma livraria aqui por perto...
-Ler com dor de cabeça?
-É...você não é o primeiro a estranhar- respondeu.
-Tem- afirmou- A uns 2 quarteirões daqui.
-Como... como eu chego lá?
-Eu te levo- ofereceu- Preciso mesmo resolver algumas coisas.
-Sério? Não precisa...deve ser perto, posso ir a pé.
-O que aconteceu com a paty que me obrigaria a levá-la até lá?- provocou- Vamos depois do almoço. Eu vou pedir alguma coisa para comermos.
-Eu sei cozinhar...
-Quer mesmo sujar suas lindas mãozinhas cozinhando?- questionou- Ah, eu ainda tenho muito que viver. Morrer envenenado é uma das piores formas.
-Ha-ha-ha- riu ironicamente.
-Não era para ter graça. Eu não contei uma piada nem sou palhaço- disse calmamente.
-Uau. Porque a grosseria?
-Estranho... eu já fiz essa mesma pergunta e não recebi uma resposta- deu de ombros- Me poupa, se você age assim com as pessoas, tem que aguentar quem faça o mesmo com você.
-Quem disse que eu não aguento?
-Ótimo. É muito bom saber que não vai se sentir ofendida- sorriu cinicamente.
-Estou com fome- ela mudou de assunto- Pede logo alguma coisa.
~~~*~~~*~~~*~~~*~~~
-Não vou demorar- avisou, saindo do carro com sua bolsa na mão.
-Está armando um temporal daqueles- observou- Também serei rápido.
Então ela entrou na livraria, enquanto Joe seguia com o carro para alguma outra direção. As ruas não estavam muito cheias, porém era bastante gente para um dia nublado como aquele. O céu estava cinzento e as nuvens redondas e cheias tomavam conta de tudo.
Demi apressou-se para não pegar chuva. Não estava nem aí para o fato de Joe talvez precisar esperar por ela. Se ele terminasse o que quer que estivesse fazendo antes que ela pudesse escolher um bom livro, azar o dele.
Folheou algumas páginas, mas seus pensamentos fossem rapidamente interrompidos por um estrondoso relâmpago. Os raios já clareavam o céu e uma chuva fina começava a cair, fazendo-a pegar aquele livro que estava em suas mãos e correr para o caixa.
A fila não estava pequena, longe disso. Parece que todos tiveram a mesma ideia que a menina. Demi olhava brevemente para fora da loja, procurando pelo carro dele, mas não o via. Girava o livro impacientemente nas mãos, batendo os pés conforme o movimento.
Depois de pagar e esperar longas duas horas em frente a loja, a menina revirou os olhos, não querendo pensar naquilo. Ele tinha mesmo a deixado ali, debaixo daquela chuva (que agora era mais que forte) e sozinha? E se ela não soubesse como voltar para o apartamento?
Bufou irritada quando se deu conta de que não tinha um guarda-chuva sequer dentro da bolsa e colocou seu livro ali, para que ficasse pelo menos um pouco protegido das grossas gotas. Fechou seu sobretudo e abraçou a si mesma, apertando os olhos. Definitivamente ela não acreditava que ele jogaria de forma tão baixa.
Sua caminhada foi bem longa e ela se perdeu diversas vezes. Talvez se o tempo estivesse agradável, ela não tivesse tantos problemas para retornar. Mas hoje, nesse momento, muitas pessoas andavam apressadas, com a intenção de não se molharem e estava escuro. Andou bastante, bem mais do que 2 quarteirões, e agradeceu quando avistou aquele prédio bonito e alto. Secou os pés no tapete e torceu para que a porta estivesse aberta. Nesse momento ela queria matar Joe se o mesmo estivesse ali.
-Pegou chuva, Demi?- perguntou irônico, com um sorriso no rosto.
-O que você tem na cabeça?- a menina esbravejou, irritada.
Joe a observou dos pés a cabeça, analisando-a. Seus cabelos estavam ensopados, caídos por cima dos ombros. Sua roupa parecia ter sido tirada diretamente da máquina de lavar. Tudo nela estava molhado demais. Porém mesmo assim ela continuava linda.
-Acho que se molhou um pouco, né?!- ele perguntou, gargalhando- Gostou do passeio? Comprou seu livro?
O que ela sentiu foi mais humilhação do que raiva. No começo estava bem irritada com ele, mas agora, ao vê-lo gargalhando as custas dela, sentia-se mal, usada como um brinquedo. Frágil e desamparada.
Joe permaneceu rindo e rindo cada vez mais. Contorceu-se no sofá com as mãos na barriga. Cada vez que a encarava, mais risos eram ouvidos. Ela não aguentou aquilo por muito tempo e não conseguiu dizer nada mais. Não estava na hora de brigar com ele ou fingir-se superior. Ela não conseguia bancar a durona agora.
Ela passou por ele, com a intenção de ir para o quarto e tirar aquelas roupas, tomar um banho e sentir-se quente novamente. Aquilo fazia seu corpo tremer.
-Cuidado!- ele disse em meio à risadas- Vai molhar todo o meu apartamento.
Mas ao fechar a porta atrás de si, a menina só conseguiu jogar-se na cama e chorar. Chorar por ser tão infantil e frágil, tão idiota. Chorar por chorar por causa dele. Por algo estúpido. Por ter sido humilhada e virar motivo de piada.
Finalmente ela entrou debaixo do chuveiro e deixou que todo o seu estoque de água fosse deixado ali. Era bom para limpar os olhos e a alma, muitos dizem.
Não demorou muito e tentou não pensar no ocorrido. Porém sabia que, sempre que olhasse dentro dos olhos dele, lembraria de como se sentiu. Ouviria as risas ecoando em sua cabeça.
Aproveitou o tempo para arrumar seu armário e deixar aquele quarto com a sua cara. Querendo ou não, ela viveria ali a partir de agora. Pelo menor período de tempo possível, ela queria.
Só se deu conta de quanto tempo se passara quando observou o relógio na parede, que mostrava o quão tarde estava. A chuva continuava forte lá fora e os trovões fariam companhia para ela durante essa noite.
Trancou a porta e apagou as luzes, deixando que os raios iluminassem seu quarto de vez em quando. Deixou uma parte da cortina aberta, na esperança de ver algumas estrelas. Nas noites mais solitárias, ela sempre dormia olhando para aqueles pontinhos brilhantes no céu. Porém as nuvens forçavam-na a procurar outro ponto como abrigo.
Quando lembrou do livro, percebeu que sua bolsa continuava encharcada. Pegou-a, mesmo no escuro, e tirou tudinho, espalhando suas coisas sobre a cama. Ali, ela achou seu diário, que não tivera tempo de ser colocado para fora quando chegara. Na verdade, ela havia esquecido. Enquanto deixava que secasse junto ao livro, ela abriu em uma página. Aquela difícil de ler e de ser escrita.
"Hoje eu acho que preciso sair daqui. Sabe, diário, não há muito mais o que ser feito para essa dor acabar. Eu sei que tenho escrito sobre isso muitas vezes ultimamente, mas me importuna demais esse sentimento. Falar com você é a melhor forma de expressar meus medos de continuar nesse lugar. Continuar olhando para os olhares maldosos e sorrisos falsos está me matando. Eu não aguento mais isso."
Deitou-se na cama, abraçando o travesseiro enquanto limpava uma lágrima solitária. Ela se lembrava bem daquele dia. Fora apenas outro qualquer, como todos desde o dia em que terminou com Bred. Ou melhor, aquilo nem precisou ser terminado, porque não havia começado. Nunca. Por muito pouco ela não ligou para Caty, para seus pais ou qualquer pessoa na sua lista de contatos. Precisava falar com alguém, sentia isso, mas não saberia o que dizer. Talvez porquê o que ela precisava agora não estava ao alcance. Não havia ninguém ali que pudesse abraçá-la ou secar suas lágrimas. 
Continua....

Eu estava viajando, ia ficar até terça, mas voltei hoje e consegui postar pra vocês, por causa dos 10 comentários \o\o obrigada, meus amores! Vocês não sabem como isso é importante <3 Fico tão feliz que estejam gostando xcjerfvuerbfvruo comentem, ok? :)

Mil beijos,
Brubs *-*


P.S.: Respostas aos comentários 


13 comentários:

  1. HEYYY
    kkkk
    tadinha da Demi, cara, eu até vi ela chorando, Joe pegou pesado agora, cara!!
    e tipo...ler com dor de cabeça??? Mother of God!!
    kkkkkkkk isso dói muito!!
    Demi, se eu pudesse eu te ninava até você parar de chorar, linda!kkkkkkkkkk
    ok, parei momento fã, mas é que eu pirei hj no twitter!kkkkk
    postaaaaaaaaaa
    beijooosss

    ResponderExcluir
  2. Nossa, o Joe está certo de ficar puto da vida, mas deixar ela na chuva foi sacanagem ... e se ela ficar doente? ai a culpa vai pesar nele ...

    possta logooo

    ResponderExcluir
  3. coitada da demi.. aff Joe :'(
    posta mais!

    ResponderExcluir
  4. MENINA FAZ ISSU CMG NAO!!! kkkkk Posta logo Bruuuu!!! AHHH A GENTE VAI SE CONHECER !!! ~dancinha legal~

    ResponderExcluir
  5. Perfeitooo !
    Sei exatamente o q a demi sentiu ouvindo as risadas do joe ... É humilhante .
    Bjss
    posta logo!

    ResponderExcluir
  6. Joe malvado,meu deus !!!
    pego mais do que pesado,
    mais eu to imaginando essa risada dele,sexy....~lê eu viajando na maionese~
    caramba....deu até vontade de
    chorar,coitada da demi,tá sofrendo,ainda mais quando envolve um garoto...~momento difícil~
    tá perfeito bruna *---*
    posta logoo,
    beijos <3

    ResponderExcluir
  7. Kra.... Eu to amandoooo essa fic.
    Td bem, eu achei que a Demi foi grossa com ele qnd acordou, mais depois pediu desculpa. Mais o Joe exagerou muito deixando ela não rua esperando e tendo que ir embora não chuva... E o idiota ainda ficou rindo... Nossa muito idiota msm..
    Coitada da Demi. Me senti mal Tbm...

    Não demora pra postar pleaseee PRECISOOOO DE MAISSSS

    ResponderExcluir
  8. Putz.. Eu mandei coment e sumiu Afff vou mandar esse mais vai ser menor....

    Eu AMOOO essa fic e ela nem começou direito esta Mais e que o enredo da fic e muito bom.

    Sobre o cap....
    Demi foi grissa com o joe mas pediu desculpa, mais ele exagerou... Deixar ela sozinha esperando e voltar debaixo de chuva.... E ainda riu muito. A infantil.
    Coitada... Me senti mau Tbm....

    Não demora pra postar pleaseee Eu PRECISOOOO de mais cap. Pleaseeeeeee

    ResponderExcluir
  9. Nossa Joe, o que foi isso meu filho? Puutz isso foi terrivel! --'
    Tadinha da Demi... :c
    posta mais amr, essa fic ta perfeita, serio! *---*
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei!
    to com pena da demi ):
    posta mais, ta muito lindo

    ResponderExcluir
  11. Essa fic é a melhor de todas!
    ia ser engraçado se a demi ficasse muuuuito doente né ? kkkkkkk
    bjs

    ResponderExcluir
  12. raiva do jooe :@@
    quero que ele sofra também
    #xatiadissima
    posta logooooooo

    ResponderExcluir
  13. Aaaaah só consegui entrar no blog hoje e ler os capítulos da nova fic... To adorando!
    Apesar de ficar com muuuuita dó da demi nesse capítulo eu acho que ela meio que causou isso tudo pq ela podia ter sido um pouquinho mais educada com o Joe quando ela chegou no apartamento, até pq o Joe ta fazendo um favor pra ela. Mas enfim, eu sei que isso tudo vai acabar em romance hdasfjusoafogasjaoifá
    Posta mais!

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3