Visualizações

26 de abr de 2013

Capítulo Cinco!


As nuvens tapavam o sol lá fora e hoje fora a vez de Joe acordar com uma dor de cabeça horrível. Olhou para os degraus receoso por talvez encontrar com ela lá em baixo. Imaginava que ela ficaria trancada no quarto por horas e mais horas, e bom, até agora era o que ela fazia. Ele a ouvira chorar a noite todinha, todinha mesmo, porque nenhum dos dois havia dormido. Não conseguia associar a imagem da menina arrogante com a sensível. Parecia algo de outro mundo ouví-la chorando e por certa razão, isso o machucava.
Mas quando Joe chegou na cozinha, teve uma surpresa. Havia café pronto e alguns sanduíches em um pratinho. Demi estava sentada no sofá, toda encolhida, segurando uma xícara nas mãos. Seus olhos estavam vermelhos e inchados e ela olhava o objeto em suas mãos. Seus pensamentos estavam longe e sua expressão era de dar dó.
-Bom dia- ela sussurrou. Era a primeira vez que ela dizia essas palavras a ele. E logo nesse momento. Não desviou o olhar da xícara, mas sentiu a presença dele por perto.
-Bom dia- ele fez o mesmo, tomando um gole de café.
Assim que ele se sentou, seu celular começou a tocar em algum lugar. Logo ele achou em cima do móvel, junto com sua blusa que ficara lá desde a noite de ontem. Olhou o visor: Caty.
-Oi, princesa- ele sorriu. Precisava fingir que estava tudo bem, pelo menos com ela.
A conversa seguiu, muito animada. Caty era assim, alegre até demais. Depois de um grande interrogatório, ela pediu para falar com Demi.
-Caty quer falar com você- ele se aproximou, entregando o Iphone à ela.
Demi encarou Joe rapidamente, pegando o aparelho. Ela com certeza chorara muito mesmo. Saiu correndo dali e se trancou no quarto. Estava na hora de desabafar com alguém.
-Eu não consigo- ela sussurrou- Por todo lugar que passo as pessoas me odeiam- uma pausa- Não, não é só um "momento passageiro", Caty. Ninguém gosta de mim.
Joe ouvia atentamente a tudo que ela dizia, ouvia também sua voz chorosa. Podia sentir as lágrimas escorrendo pelo rosto delicado da menina.
-Não, o Joe não fez nada- ela negou, certa de si- Ele é uma ótima pessoa, assim como você tinha me dito. Eu só...sinto como se não tivesse ninguém.
Respirou fundo e se controlou para não abrir a porta. As palavras dela pareciam sinceras.
-O que? Ficou louca?- Caty parecia ter dito um absurdo- Eu não vou conversar com ele sobre os meus problemas. O Joe não te obrigação nenhuma de me ouvir. Ele já está deixando eu morar aqui...
Realmente, ele não se imaginava tendo qualquer conversa com Demi.
-Não é isso, eu acredito em você, sei que posso confiar nele- disse- Mas...ele não pode me ajudar. A minha vida está uma completa porcaria.
Talvez se ela não espalhasse tanto ódio...
-Eu não estava brincando quando disse que qualquer coisa era melhor que viver agora.
Então ele permaneceu ali durante um tempo. Ouviu toda a conversa mas se afastou no final. Porém ela ainda falava... dessa vez com Milla.
-Ele estava certo, bebê- ela sussurrou- Ninguém me ama e nem vai amar porque eu sou estúpida demais com todo mundo. Mas não é de propósito...- soluçou- Eu juro que não é- disse entre lágrimas e mais lágrimas.
Ele saiu de lá e foi para seu quarto. Depois de algum tempo, ouviu passos se aproximando e Milla entrou em seu quarto, abrindo a porta, seguida de Demi.
-Desculpa, eu só queria devolver seu celular- ela disse, se aproximando para entregar a ele.
Joe a olhou dos pés a cabeça. Estava toda de preto, com um all star, uma saia um pouco colada por cima de uma meia calça. Ela também tinha um sobretudo, muito parecido com o que usara no dia da chuva. Sua bolsa estava pendurada no ombro e ela também tinha uma touca preta na cabeça. Estava linda demais.
-Vai sair?- perguntou, curioso.
-Vou dar uma volta por aí- deu de ombros, dando as costas.
-Você sabe andar por aqui?
-Não me importarei se me perder- sussurrou- Eu vou ficar atenta- afirmou.
Ela saiu sem dar a ele chances de falar. Mas por algum motivo, ele sentia que precisava dizer a ela muito mais do que um "ok".

~~~*~~~*~~~*~~~*~~~*~~~

Demi estava demorando demais para voltar e ele já estava preocupado. Não deveria tê-la deixado sair sozinha. Não depois de ouvir algumas coisas que ela dissera.
Pegou a coleira de Milla e vestiu alguma coisa mais quente. Deixou o apartamento e foi caminhar com a cadela pelas ruas da cidade. Demi não poderia ter ido longe. E ele estava certo.
Milla se soltou da coleira, de algum jeito, e correu em uma direção específica. Demi a recebeu de braços abertos enquanto Joe se aproximava rapidamente.
-Você a encontrou, hein?!- ele sorriu, acariciando a criaturinha que balançava o rabinho, amando a atenção que recebia- Estava te procurando- disse a ela.
A menina estava sentada na calçada, uma bem movimentada. Muita gente passava por trás dela, a maioria como Joe, levando o cachorro para passear. Ela estava de cabeça baixa e alisava o pelo de Milla sem olhar para o menino uma só vez.
-Eu...fiquei por aqui mesmo. É perto e eu saberia voltar- deu de ombros.
-Será que...tem como você me ouvir? Sem brigas?- perguntou.
-Antes eu queria te agradecer- ela virou seu rosto para encará-lo. Joe estava sentado ao seu lado- Por ontem. Eu não estou sendo cínica, é verdade. O que você me disse, eu precisava ouvir aquilo.
-Não precisava- ele negou- Me desculpa. Eu não tinha a intenção de te magoar, apesar de isso parecer tolice minha. Eu peguei pesado com o que eu disse.
-Ta tudo bem, Joe- suspirou.
-Eu só disse aquilo porque estava confuso, Demi. E eu ainda estou- confessou- Desde o primeiro dia você pareceu me odiar e eu não sei o porquê disso.
-Me perdoa- pediu com lágrimas nos olhos- Eu te juro que eu era a pessoa mais doce e ingênua da face da Terra. E eu ainda sou. Mas...eu costumo tratar pessoas que eu não conheço assim. É como uma proteção que eu criei. Eu sinto que se for assim, eu estou "imune" dos medos e mágoas.
-Isso costuma funcionar?- questionou, secando uma lágrima que escapulira dela.
-Aham- assentiu- Mas ninguém nunca teve coragem de me dizer nada como você. Eu fui sim estúpida, idiota e todo o resto que você disse. Estava certo, é impossível alguém me amar ou sentir pelo menos carinho por alguém com um coração de pedra como eu.
-Vamos fazer o seguinte- ele se aproximou mais, com um sorriso meigo e a fez olhar dentro de seus olhos- Eu esqueço o que aconteceu. Mas você também vai ter que esquecer o que eu te disse. E aí começamos de novo, sem ódio.
-Eu aceito uma parte da proposta- sorriu inocentemente- Mas não quero esquecer o que me disse. Eu não quero e...não consigo.
-Foi tudo da boca pra fora. Eu não te conheço direito e não posso tirar nenhuma conclusão, eu não posso julgá-la e não deveria ter dito nada daquilo. Só estava com raiva.
-Você me conhece o suficiente para ter certeza de tudo que falou- ela afirmou- E eu? Não te conheço e já cheguei te odiando. Você está certo nessa história, não eu. Você pode dizer que realmente acha aquilo sobre mim. Não precisa mentir, sério. Eu entendo.
-Ok, tudo que eu falei era realmente verdade. Eu pensava isso sobre você mas não penso mais, tudo bem?- acariciou sua bochecha- Vai, aceita minha proposta- pediu.
-Você...é mesmo uma pessoa muito boa- ela comentou pensativa- A Caty tem muita sorte em ter um amigo como você. Mesmo depois de tudo...você me pede para esquecer e me da outra chance...inacreditável.
-Você não quer roubar um pouco da sorte dela?- sugeriu, brincalhão.
-Obrigada, por...isso. Por ter me aguentado e por me deixar ficar no seu apartamento- ela disse- Acho que não tive essa oportunidade ainda.
-Tudo bem- sorriu- Então, você se junta a nós para um passeio?- perguntou animado.
Joe se levantou, ainda com um sorriso no rosto e esticou sua mão para ela. Demi não podia acreditar que realmente fora tão idiota a ponto de usar e abusar da grosseria com ele. Não era preciso esse "escudo", Joe não era do tipo que a magoaria. Ela sabia disso.
Sorriu com ele e segurou sua mão. Sentiu-se bem pela primeira vez em muito tempo. Joe pegou Milla e a prendeu na coleira novamente, pronto para seguir com o passeio.
-Porque não me fala mais sobre você?- ele perguntou- Não nos apresentamos como deveríamos.
-Acho que...qualquer coisa que eu fale será em vão, já que eu dei a entender que...
-O que você me prometeu mesmo, hein?
-É que...eu não acho que seja possível você me ver com outros olhos depois do que eu fiz. Ah- suspirou- Me desculpa por ter estragado o seu encontro ontem- fez uma careta- Nossa, eu me sinto péssima...
-Não liga pra isso- pediu- Eu nem a conhecia direito- deu de ombros- Era só...
-Diversão?- completou, um pouco incomodada com aquilo. A irritava o fato de como alguns garotos somente se importavam com isso, deixando de lado os verdadeiros sentimentos.
-Ham... sim- confessou, rindo sem humor.
-Achei que tivesse uma namorada- ela disse.
-Parece que a Caty não te contou nada sobre mim, né?
-Ah, muito pelo contrário- afirmou, rindo. O único assunto que realmente ficava fora eram as namoradas dele. Algo que Caty não se sentia confortável o suficiente para falar sobre.
-Se eu tivesse uma namorada, provavelmente ela terminaria comigo quando soubesse que você moraria lá em casa. Ou melhor, quando soubesse que eu aceitei isso.
-Não...ela veria como nos odiamos logo de primeira- deu um sorriso tímido.
-Ela não acreditaria nisso...
-Eu não tenho culpa se você não é confiável- u-u
-Mas eu sou!- afirmou, sorrindo- Só que não tenho culpa por quase toda a população feminina ser ciumenta ao extremo.
-Duvido que já tenha conhecido uma menina realmente ciumenta...
-Sua melhor amiga- respondeu obviamente- Quer exemplo melhor? A Caty é mais do que ciumenta.
-Não comigo.
-Ah, mas comigo pode ter certeza que ela é.
-Mas então- mudou de assunto- Quer dizer que você joga basquete? Você faz faculdade de que?
-É, eu não te disse isso- ele fez uma careta- Mas além do basquete, eu faço engenharia. A mesma que você.
-Jura?!- sorriu surpresa- Porque não me disse antes?
-Olha, não leva a mal, mas eu achei que você fosse pedir transferência se soubesse.
-Ops- riram juntos- Mas...não vamos fazer juntos, não é? Você é mais velho que eu.
-Aham, tenho 19- deu de ombros- Um aninho só.
-Quando resolveu morar sozinho?
-Eu me mudei quando tinha 17- disse.
Joe e Demi passaram horas e mais horas conversando. Era impressionante como não cansavam de andar ou falar. Milla já tinha a língua para fora, ofegante, implorando para uma pausa. Mas aqueles dois não estavam nem aí para nada. Nem mesmo para a chuva forte.
Era sempre assim nessa época do ano em Nova York. Chuva, frio, principalmente à noite. E foi suficiente para ambos chegarem ensopados no apartamento. Porém rindo. Rindo demais.
-Eu acho que nunca ri tanto assim- ela disse, subindo a escada, sendo seguida por ele.
-Sou muito engraçado, eu sei- gabou-se e ela sorriu largamente- Agora é melhor nós tomarmos um banho porque ta muito frio aqui.
Ela assentiu e cada um foi para o seu quarto. Joe terminou seu banho rapidamente e vestiu apenas uma calça leve. Pretendia ascender a lareira, então não era preciso a camisa. Essa era uma das vantagens de morar na cobertura de um prédio chique. Ele tinha o privilégio de ter sua própria lareira.
-Hum, que cheirinho bom- ela se aproximou, vendo dois pratos bem arrumados sobre a mesa- Não é que você sabe mesmo cozinhar...-comentou.
-Vantagens de morar sozinho.
Joe parou para observá-la enquanto colocava suco no copo. Ela usava uma calça larguinha e uma blusa de manga comprida, e continuava encantadora. Já ele... ah, aquilo desviava a atenção de Demi a todo momento.
Eles comeram juntos, mas tiveram uma ideia melhor. Logo estavam na sala lá em cima, aquela que mais parecia um cinema, vendo um filme juntos. É, quem diria que seria possível haver paz entre aqueles dois...
Continua...

eeeeeeeeeeeeeeeee a briguinha acabou eeeeeeeeeeeeeee \o\o hehe
Bom, agora esses dois são amigos... então o que vem por aí?... pegação, claro hahahahaha
brincadeirinha.... ou não.
Comentem, ok? Obrigada!!

Beijinhos,
Brubs<3

10 comentários:

  1. Pegação eu apoio hahahah Ainda bem que FINALMENTE um momento de paz entre eles! Estava torcendo para isso acontecer, fiquei muito feliz! Amei demais o capítulo. Beijão, posta logoooooooooooo!

    ResponderExcluir
  2. até que em fim eles se acertaram.
    #amizadecolorida #pegação...
    enfim...perfeito...bruna só aprontando....
    que capítulo mais maravilhoso :) :)
    to muitíssimo feliz !!!
    posta logoooo,lindaaaa
    beijos ;)

    ResponderExcluir
  3. CARAAAA ESTOU SURTANDO C ESSES DOIS !!! kkkkkkkPosta logo gatan !!! Bjks

    ResponderExcluir
  4. DUVIDO que vá ter pegação!hahaha
    mas eu apoio, e como apoio a ideia!kkkkkkkkk
    eu disse que diálogo era o que faltava entre esses dois! u.u
    postaaaaaaa
    beijooss

    ResponderExcluir
  5. Obaaaaaaa amiguinhos!!
    Ui, pegação? Eu aprovo! Hahaaha
    Quando tem capitulo novo eu pulo de alegria kkk essa fic ta me deixando louca kkk
    Posta logo por favor!!
    Beijos, bom fds :)

    ResponderExcluir
  6. Como amoooo essa fic. Posso dizer que é a melhor que to lendo atualmente. <3
    Kra... Eu li esse cap as lágrimas.... A Demi tava de partir o coração.
    Awnnnnn ela e o Joe se entenderam <3 Que lindos!
    Sinto que vou amar ainda mais essa fic com os próximo caps.

    Tipo.. Eu acho que tu devia postar vários caps de uma vez só.... Ou até ela toda, que tal? Rsrs
    Eu PRECISOOOO de mais caps... Tu não tá entendendo...

    POSTAAA MAISSSS PLEASEEE

    ResponderExcluir
  7. FAZ MARATONAAAAAAAAA POR FAVOR :(

    ResponderExcluir
  8. Oie, sou nova leitora! A sua fic é PERFEITA! Eu ameei.
    Posta logo

    ResponderExcluir
  9. Volteeeei! :DD
    desculpa não ter comentado no outro cap., amor, mas vc sabe o pq né?! kkkk
    enfim, tudo certo agora! Pra mim e pra esses dois aí né?! kk que lindo que eles fizeram as pazes :) Nada como boas verdades né?! De vez em quando é bom pra dar um sacode u.u vai demorar muito pra ter pegação? Eles vão se amar escondidos da Caty? Meu Deus, não quero nem ver quando ela descobrir! :OO Mas quero logo esses dois juntos! *-* Enfim... amei os dois capítulos, sendo que o 4 quase me fez chorar, e esse achei fofo *-* Posta logo, meu bem!
    Beijuuuuuuuus!!! :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quase esqueciiiiiii... tem selinho pra você lá no blog! :DD
      http://jemimylife.blogspot.com.br/2013/04/selinho-divo.html

      Excluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3