Visualizações

31 de jan de 2013

15- Pensando no futuro.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Demi on:
Eu sabia que Joe poderia me matar mais tarde, caso eu saísse viva daqui, e também sabia que era desastrada demais para me arriscar dessa maneira, mas eu estava apenas com vontade de observar o céu de um lugar calmo, silencioso... sem nada ao meu redor que pudesse ocupar minha cabeça. Eu queria poder pensar, mesmo que isso não fosse a melhor escolha para aquele momento.
Já haviam se passado quase 3 meses e sentada naquela pedra, eu me lembrava de quando ele me levara ali pela primeira vez. Parecia tão... perto e tão distante ao mesmo tempo. Assim como meus pensamentos, aquele momento estava longe de mim agora. Lembrar que naquele dia nós não estávamos nem tão perto assim de ter alguma coisa e que agora estávamos namorando me deixava um pouco... sem ar. 
Era sufocante subir naquela pedra, eu confesso, mas não era por essa razão a minha "falta de ar". Pensar no futuro me deixava com medo.

29 de jan de 2013

Respostas, Divulgações & Selinho.

Leiam o capítulo 14, no post abaixo!! :)
(I don't own anything in this pic)

Respostas aos comentários lindos e perfeitos *-*
(eu não respondi a todos eles, quero dizer, não de todos os capítulos, porque como já passou muita coisa... me perdoem)
Obrigada, lindas, do fundo do coração! <3

Divulgações :3
Acho que vocês deveriam passar lá e dar uma olhadinha :)

Selinho \o
Ganhei aquele mesmo selinho de antes da Milly e nossa, essa menina é fantástica *-* Obrigada, sua linda, de coração!! <3
~~~*~~~~*~~~*~~~~*~~~

Bom, eu queria falar só uma coisinha a mais aqui... Ontem a Bia me mandou pelo twitter uma coisa que ela fez pra mim e não, não é uma coisa simples. Está beeeem longe disso. Porque pra mim, foi mais que especial. Foi uma demonstração de carinho inexplicável e eu nunca vou conseguir agradecer a ela. A Bia não tinha obrigação nenhuma de fazer isso porque eu amo demais essa menina e mesmo assim ela parou e pensou em fazer alguma coisa em homenagem ao blog.  Eu fiquei sem palavras e ainda estou, porque foi algo inesperado, de verdade. O que vocês fazem por mim e por esse blog é... surpreendente e encantador! Então Bia, meu amor, muito obrigada mais uma vez e eu precisava colocar isso aqui, porque eu fiquei realmente tocada. Então não tem forma melhor de agradecer do que deixar aqui no blog algo dedicado à ele com tanto amor e carinho. Sempre vou lembrar disso, ok? Eu te amo demais e muito obrigada por tudo <3

Te amoooooooooooo!! Olhem que amor, que lindooo! Divo *-*

É isso... obrigada e muitos beijinhos! 
Brubs :)


14- Armário.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Joe on:
-Talvez isso se chame saudades- Mikey sorriu, dizendo o que eu já esperava ouvir.
Hoje era o último dia da competição e eu já estava morrendo de saudades dela. Bom, querem saber como começou a conversa? Eu apenas resmunguei um "não sei o que estou sentindo". Aí Mikey veio com a resposta mais óbvia. É  claro que eu queria Demi ao meu lado, sempre.
Queria planejar alguma coisa para nós e apenas decidi que não passaria mais um dia longe dela, muito menos me encontrando as escondidas. Segui até seu quarto e entrei sem bater. A porta estava aberta, então ela provavelmente não estava fazendo nada... particular. Ah, mas ela estava. 
Provavelmente não percebeu quando eu entrei, porque ela estava muito ocupada ao telefone. Seria normal, se ela não estivesse sentada na cama, de um jeito largado, com um short minúsculo- o que já me deixava meio maluco- e apenas de sutiã. Era demais para mim.

28 de jan de 2013

Happy Lovatic Day!

Então gente... hoje é um dia mais que importante para mim e acho que para a maior parte de vocês. Não importa se esse blog é Jemi, todos sabem que a Demi é uma das coisas mais especiais na minha vida e eu amo demais essa garota. Fazem dois anos que eu chorei litros, que eu senti uma felicidade fora do comum, que eu senti mais orgulho ainda dessa menina. Eu nunca vou me esquecer como o meu coração ficou quando eu vi aquelas primeiras fotos da Demi assim que ela deixou a clínica, nunca mesmo. Foi uma emoção indescritível. Hoje a Demi continua sendo um exemplo para mim, como sempre foi, e a cada dia ela consegue tomar um espaço maior de mim. O meu coração pertence a ela e sim, existem aqueles que a julgam por ter procurado ajuda, porém nós sabemos que isso apenas a tornou mais forte. Nós apoiamos suas decisões sem nem ao menos saber o que estava acontecendo de fato na vida dela. Lembram-se da angústia? "Demi Lovato deixa a turnê com os Jonas Brothers para se internar em uma clínica de reabilitação." Quem não se lembra dessas palavras? As manchetes em todos os lugares, as lágrimas, a procura por informações, o desespero? Nós nos unimos e respeitamos a decisão dela, preocupados com aquela menina que parecia tão frágil. E não, antes ela não era fraca. A Demi sempre escondeu com o seu melhor sorriso tudo que ela sentia e isso chocou a todos quando nós vimos as marcas daquela dor. Agora ela é um exemplo de superação e eu me orgulho, muito mesmo, em poder dizer que a minha ídola vem salvando a vida de tanta gente e conquistando tantos  corações, como ela fez com o meu. Bom, hoje eu só queria dizer o quão importante e magnífico é poder sentir esse amor por alguém que nunca me decepcionou. Alguém que me faz sorrir e chorar, alguém que me alegra. Ela me ensinou a ser forte. A passar por tudo de cabeça erguida. Ela não teve medo de se expor, de se abrir ao falar sobre os problemas, porque assim, ela conseguiu ajudar muitos que precisavam, que passavam pelo mesmo que ela. Ela não se importou com os julgamentos e muito menos com os comentários, ela usou essa experiência para passar a diante e arrancou lágrimas de nós. Quem aí lembra do documentário "Stay Strong"? Aquele que eu choro só de pensar. É apenas uma prova de que a nossa princesa permanece mais forte a cada dia. E não importa o que aconteça, não importa o que a vida nos traga, ela conseguiu transformar  os medos e desafios de cada um em força. Força para seguir inquebrável. 
Esse dia, 28 de janeiro, nunca, jamais, será esquecido. Foi o dia em que a nossa diva mostrou o quão forte ela é.
(credite se usar, obrigada) 


É isso, gente! Eu amo demais essa menina e desejo a todos um ótimo, perfeito, maravilhoso "Lovatic Day" <3 

13- É só um jogo, me desculpa!


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Gente, um avisinho básico que pode ajudá-los a entender melhor esse capítulo. Vocês costumavam ver Zoey 101? Espero que sim haha porque eu era viciada e vi todos os episódios mais de 1000000 vezes, o que não vem ao caso, Bruna '-'. Bom, durante esse capítulo, vai acontecer um jogo. Talvez vocês não consigam compreender ele da forma como eu quero, mas facilitará se lembrarem de um episódio, que na verdade foi um dos filmes da série, onde todos eles vão para a mansão do Logan e participam de um "reality show ". Existe um jogo, em uma piscina, onde a Zoey e o Chase jogam. Não sei se lembram, nem se chegaram a ver, mas para quem sabe do que eu estou falando, fica mil vezes mais fácil. Eu tentei achar um gif para mostrar melhor, mas não consegui nem foto :/ O filme se chama "spring break up" :) E o jogo desse capítulo foi inspirado nesse do filme. Eu nem sei se existe um nome para isso, se souberem, me avisem! hehe 

Demi on:
Aham, estamos namorando. E eu não podia estar mais feliz. Depois da noite maravilhosa que passamos juntos- APENAS juntos, não pensem além disso- eu entendia agora porque ele dissera que seria complicado. A competição exigia mais de nós a cada dia, o que resultava em cansaço eterno. Ainda nos víamos as escondidas, mas durante esses dois dias que se passaram, eu percebia que o insistindo "competitivo" estava florescendo entre nós. E eu não gostava disso.
Estava sendo complicado encarar a rivalidade durante o dia todo e à noite beijá-lo como antes, ficar abraçada com ele. Eu não sei como isso aconteceu, mas estávamos tratando um ao outro como rivais. Parecia que estávamos lutando em uma batalha, o que era ridículo.
Ambos sabíamos que aquela competição estava prestes a estragar muita coisa, mas prometemos que não deixaríamos.

27 de jan de 2013

12- Namoro.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Joe on:
Quando me dei conta, a competição já havia começado. Foi repentinamente, mas Demi e eu apenas nos separamos, como devidos rivais. Eu não estava a ignorando, muito menos ela, porém era como se nenhum de nós soubesse o que falar. Depois do que eu havia dito a ela ontem, sobre ser isso o que eu queria, um namoro, nós não trocamos mais palavras. Nos dirigimos para nossos times e olhares foi a única coisa que restou.
O fato era que sim, eu queria aquilo. Queria um relacionamento, como eu nunca quis antes. Me sentir preso a ela, pertencer a ela, amá-la de verdade, manter uma relação séria, era o que eu desejava nesse momento. Mas é de praste: sempre querermos alguém quando não podemos ter. E agora, eu definitivamente não podia tê-la, infelizmente.

25 de jan de 2013

11- Sua namorada?


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


P.s.: O trecho que está presente nesse capítulo é da música "Summer Love"
 do "We The Kings" e eu usei apenas pela tradução :)

Demi on:
Às coisas entre nós estavam bem. Bem mal. Não que alguma coisa errada estivesse acontecendo, mas eu estava com medo de me arriscar naquilo. Por mais que não quiséssemos admitir e não passássemos de beijos, nossa relação estava diferente.
Eu já havia, infelizmente, descoberto o que sentia. Mas tá maluco que eu ia contar a ele... nem morta. Queria esperar e ver onde aquilo nos levaria. Afinal, apenas uma das partes se apaixonar nunca é legal e é mais constrangedor ainda quando isso é revelado.
Se ele sentia alguma coisa a mais por mim, estava escondendo bem, assim como eu. O fato era que nunca realmente descobriríamos isso e chegava a ser engraçada a situação. Engraçada pra não ter que dizer trágica.
Mas fora tudo isso, esse medo de revelar o verdadeiro sentimento dentro de mim, estávamos ótimos.
Haviam se passado algumas semanas  depois de eu me dar conta do quão perigoso era o que eu realmente sentia pelo Joe, e agora eu estava no quarto dele, deitada em sua cama enquanto Mikey resmungava, assistindo ao jogo de basquete na tv.

22 de jan de 2013

Respostas aos comentários e selinho.

Leiam o capítulo 10, aqui no post de baixo, hein?! *-* don't forget!
Oi, meus amores <3
Respostas dos comentários! Desculpem pela demora :s
Eu sei que são "apenas respostas" mas para mim valem muito, porque assim como vocês vem aqui, ler e comentar, eu gosto de retribuir, respondendo :)
(Não vou responder aos comentários dos capítulos da maratona, porque a maior parte foi "posta logo" e eu já postei depois disso :s Mas mesmo assim, MUITO obrigada, de verdade)
Capítulo 9
Obrigadaaaaaaaaa *0* Amo demais vocês! <3

Recebi um selinho da Carol *-*
Obrigada, meu amor!
Ps.: é aquele mesmo que eu já havia recebido antes ;)

Beijinhos! :)

10- Apaixonados?


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª  temporada)

(I don't own anything in this pic)


-Então quer dizer que você passou a noite com a Demi?- ele perguntou, me chacoalhando. Provavelmente ele achava que assim eu acordaria mais rápido e poderia contar detalhes sórdidos, pelos quais ele esperava porém eram inexistentes. 
Bem, ele se enganou. Joguei um de meus braços para trás e acho que certei-lhe o rosto em cheio. Bem feito para ele. Deviam ser o que? 10h da manhã? Ou até menos. Eu não havia dormido com facilidade na noite passada, muito menos cedo. Precisava descansar e aquele idiota não entendia isso.
Acho que o motivo da minha dificuldade para cair no sono era ela, não existia outra explicação coerente. Me lembro de ter ficado muito tempo acordado pensando nela. Minha mente estava presa em Demi de uma forma completamente desconhecida para mim, todos os meus pensamentos se voltavam para ela e eu não queria uma explicação científica para isso, queria ela comigo novamente.
Senti seus lábios nos meus novamente, e confesso, a sensação era desesperadora. Sua pele macia em contato com a minha, nossos olhares presos e seus beijos, pelos quais eu tinha uma obsessão especial. 
Pra você ver, tamanho era o desespero de querer tê-la comigo, que eu levantei da cama em um pulo, encarando Mikey no chão com a mão no rosto. Ok, eu tive que rir com isso.

21 de jan de 2013

9- Devagar.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Joe on:
-Preciso pedir cobertura para o Mikey por causa disso- eu sorri, mexendo em seu cabelo. Já estava tarde e por sorte aquela criatura não saíra para me procurar.
-E se eu... aceitasse a sua ideia de seguir em um relacionamento que não fosse sério?- ela perguntou, duvidosa. Ri sem humor por Demi ter dito isso assim, do nada, mas percebi que ela pesava tanto sobre o assunto que nem deveria ter me ouvido.
-Você não precisa fazer o que não quer-eu disse- É medo que eu desista de você?-brinquei- Isso não vai acontecer- garanti.
-Não, eu... acho que pode ser uma boa ideia- confessou- Aceito a sua proposta.
-Não fala como se fosse uma proposta mesmo, porque parece que estamos fechando um acordo- fiz uma careta- É o que você quer?- perguntei.
-Aham- ela assentiu- Devagar?- sorriu.
-Devagar- concordei novamente.

(Maratona) 8- Gosto de você.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

( I don't own anything in this pic)


Demi on:
-Estava pensando sobre o quão irritante você pode ser às vezes- respondi risonha à provocação dele.
-Ah, não era isso- afirmou, convicto de si.
-Como pode estar tão seguro de si?- eu ri- Ah... hum, pensei em como você é diferente- dei de ombros.
-Sempre me disseram que ser diferente é bom- ele sorriu e eu assenti.
-Sabe?! Você deita numa cama comigo para conversar- eu ri, ouvindo a linda risada dele me acompanhando- Não se importou em ser meu amigo durante esse tempo.
-Cheguei aqui recebendo ameaças e agora você me enche de... "elogios"- ele sorriu- É um avanço.
-Não te ameacei- afirmei.
-Ah, chegou perto- nós rimos- Estava se controlando para não gritar.
-Ah, nem vem, nem estava assim com tanto medo- disse, me negando a admitir.
Ele sorriu, um sorriso diferente. Eu já havia visto antes, era daqueles bem maliciosos, mas continuava a ser diferente. Porque também tinha diversão estampada em seu rosto. Me perguntei por alguns segundos o que ele faria, mas isso fora em vão. Antes que eu pudesse concluir qualquer linha de raciocínio, o menino, que era maluco, não existia outra explicação, estava em cima de mim, prendendo o meu corpo entre as suas pernas.

20 de jan de 2013

(Maratona) 7- Queria te ver.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Joe on:
-O que está fazendo aqui?- ela perguntou, sem se preocupar em esconder o espanto em sua voz. Me senti um pouco mal por isso, ela parecia bem assustada.
-Posso entrar? Antes que alguém me veja aqui?- perguntei rapidamente, sorrindo esperançoso.
-Não, eu...- ela ia dizer alguma coisa, provavelmente relacionada a roupa que usava _que eu estava louco para ver, mas não conseguia porque ela se escondia atrás da porta_ porque assim que eu perguntei, ela olhou a si mesma, dos pés a cabeça.
-Obrigada- eu agradeci, empurrando a porta, abrindo-a totalmente enquanto entrava de forma ágil, antes de fechá-la novamente- Desculpa, tinha alguém rondando pelos corredores- me expliquei, antes que ela pensasse que eu queria desesperadamente invadir seu quarto.
-Mas... você... não poderia estar aqui- concluiu novamente, virando-se de lado enquanto abraçava a si mesma, mesmo sabendo que fazer isso não aumentaria o tamanho de sua camisola. E QUE camisola.

(Maratona) 6- Fogueira.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)

Demi on:
Coloquei um sweater e deixei o quarto, logo depois de ligar para minha mãe. Eu deveria admitir, sentia muita falta dela. Não porque haviam se passado dois dias, mas sim porque eu sabia que passaria quatro meses longe. Eu não considerava um problema, mas me sentia um pouco sozinha naquele lugar. Se não fosse o tempo que eu passava com Joe, ficaria completamente só, com meu livro e meus pensamentos. Mesmo assim, mesmo tendo quem me mantivesse entretida, eu tinha medo que isso entre mim e Joe acabasse repentinamente. Achava que ele enjoaria de mim, mas era melhor esquecer isso. Era mesmo melhor viver sem essas preocupações na minha cabeça. Além do mais, eu sabia que ficar com Joe me faria sentir bem melhor.
Andei pelo acampamento, escuro e mais silencioso do que o comum, indo até onde eu deduzi que era a fogueira. Me empolguei e sorri ao ouvir vozes. Uma delas era a de Mikey.
Me aproximei cautelosamente, abraçando meus próprios braços. Percebi que Joe estava sentado em uns dos grandes troncos de árvore ao redor, conversando entretido com alguém. Procurei um lugar vazio, onde pudesse me sentar. Não ia parecer muito legal sentar sozinha, mas o que eu podia fazer? Todos os troncos estavam cheios de gente que provavelmente se conheciam. Eu não queria me sentar junto a eles e me sentir ignorada ou excluída. Também não era tão cara de pau a ponto de me sentar ao lado de Joe.

(Maratona) 5- Aproveitando o momento.

Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Joe on:
-Imagino que por ser filho do dono você tenha esses privilégios- ela comentou, sorrindo ao encarar a cesta de comida que eu levara.
-Até que não- dei de ombros. Eu nunca usava o fato de ser filho do dono para essas coisas. Ali me conheciam apenas por ser o veterano- É que ninguém tem essas ideias, sabe? As pessoas preferem almoçar com todo mundo- dei de ombros.
-Entendi, eu também não teria essa ideia- sorriu- Mas então, o que trouxe?
-Bom, espero que você não esteja acostumada a almoçar direitinho, porque trazer comida mesmo ia ser complicado. Trouxe besteiras.
-Ótimo- ela sorriu animada- Porque você acha que resolveram fazer esse negócio de  "competição"?- ela parecia realmente preocupada.

Maratona!


(I don't own anything in this pic)

É isso mesmo, minhas lindas! :)
Muitas pediram e eu resolvi fazer uma maratona aqui com vocês... Mas ó, se depois eu demorar um pouco mais para postar, a culpa não é minha! haha lol
Vamos então até o capítulo... hum... 8? Uma "maratoninha" de 4 capítulos? O que acham? Eu sei que não é muito, mas essa fic é pequena e eu não quero apressar mais ainda :/ Os capítulos são bem grandes, como vocês podem ver... enfim... gostaram da ideia? :-)

É o seguinte: Vou esperar até os 15 comentários no capítulo 4 para começar a postar. Só peço uma coisa a vocês, quero 5 comentários em cada post da maratona, pelo menos. Nada de anônimos, tudo bem? Não que não possam comentar, mas não contará :s Desculpeeeem, é só uma regrinha :/

Então se vocês aceitam isso, comentem aqui, nesse post, e não deixem de comentar no capítulo 4 também, ok? 5 comentários aqui e eu saberei que querem a mini-maratona :)
P.S.: Essa maratona pode acontecer hoje ou amanhã! Mas provavelmente será hoje sim :)

Obrigadaaaaa!!
Beijos, amo vocês <3

Selinhos & Divulgações!

(I don't own anything in this pic)

Vamos aos selinhos primeiro :)
Eu ganhei da "Nemi"Mille & Milly
Como eu já tinha recebido esses selinhos antes, não vou postar aqui de novo, mas isso não significa que eu esteja menos agradecida! MUITO obrigada, a cada uma de vocês! Esses selinhos significam muito para mim, de verdade! <3

Agora, as divulgações!
Esse aqui é o blog da Bruna  ~~minha chará~~ haha *-* Entrem lá! \o
E esse aqui, é o da Thalya \o
(cliquem nos nomes para irem aos blogs)!
A Thalya não me pediu que divulgasse, mas eu entrei para dar uma olhada e quis divulgar aqui para vocês! Vale a pena entrar, o blog é simplesmente lindo! <3

É isso, amores! Obrigada mais uma vez pelos selinhos!
Amo vocêêês!! Volto mais tarde, novamente, com um aviso que vai agradar a todos ;)
Beijinhos <3


4- Inimigo.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)


(I don't own anything in this pic)


Demi on:
Acordei me sentindo inacreditavelmente bem. O brilho do sol já batia em meu rosto, entrando pela janela enquanto eu me espreguiçava. Olhei para os lados e por alguns segundos senti falta de alguém ali comigo.
Ontem quando eu e Joe revolvemos conhecer minha nova companheira, recebemos a notícia de que, por algum motivo desconhecido, eu ficaria sozinha por um tempo. A menina havia tido problemas com a família, com a vida pessoal e demoraria mais alguns dias para chegar. No começo fiquei bem contente por poder ficar sozinha naquele quarto. Não sou egoísta, apenas me sentia melhor assim.  Estranhava o fato de querer a companhia de Joe em todos os momentos. Ele parecia ser o único a conseguir dissipar minha fobia social.
Caminhei cambaleando, por causa do sono ainda, até o banheiro e peguei a escova, colocando pasta por cima. Me encarei no espelho e lembrei-me do final do dia de ontem. Com a notícia que antes me parecia boa- eu realmente achava que seria impossível sentir falta de uma pessoa para dividir um dormitório comigo- eu e Joe ficamos algum tempo em meu quarto, apenas conversando.

18 de jan de 2013

3- Explorando o lugar.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)

Joe on:
Puxei-a até sentir o ar puro entrando em meus pulmões. Estávamos ao ar livre, o que era relativamente bom. Apenas não era completamente maravilhoso porque tínhamos a companhia de outras pessoas. Muitas outras pessoas. Porém Demi parecia encantada com o lugar, e o sorriso que se formava nos lábios dela era também encantador.
Reparei que mesmo depois de  termos parado de correr, nossas mãos continuavam juntas e tive uma vontade incontrolável de permanecer assim. Mas preferi ir com calma ao causar uma impressão pior do que aquela que a conversa sobre Camilla me reservou. Delicadamente, soltei sua mão, pensando em como o clima ficaria estranho se eu permanecesse com essa coisa chata de dar em cima dela.

17 de jan de 2013

2- Me fale sobre você.


Love is everywhere:
Camp's love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)


Demi on:
Cochilei durante uma hora, mais ou menos. Parecia pouco mas já tinha sido suficiente. Peguei um livro,  deixando o quarto à procura de algum lugar onde eu pudesse ter paz.
Foi mais fácil do que encontrar o quarto, eu admito. Antes de entrar, segui pelo grande corredor. Não queria ficar sozinha e causar a impressão de nerd estudiosa no meu primeiro dia de acampamento. Afinal, porque raios eu estava querendo ler um livro?

1- É um prazer te conhecer.


Love is everywhere:
Camp's Love
(1ª temporada)

(I don't own anything in this pic)

Demi on:
Férias de verão. Por muitos, a mais esperada. Mas dessa vez seria diferente. Eu passaria 4 meses em um acampamento na Califórnia, um pouco longe daqui- Texas. Valeria a pena viajar tantas horas. Eu tinha um pressentimento e sabia que esse verão seria o melhor de todos, seria inesquecível. 
Acordei com um pulo, sem nem precisar de um despertador- dessa vez eu havia sido mais rápida que ele. Meu corpo se movimentava ansioso, sem nenhum sinal de cansaço por estar acordando as 5 e meia da manha. Não me interessava o horário agora, apenas a ideia de que, daqui a algumas horas, eu estaria embarcando em um voo para Los Angeles, completamente sozinha, indo em direção ao tão desejado acampamento que já me aguardava. 

16 de jan de 2013

Love is everywhere- Sinopse

Oi, meus amores! Demorei muito? :s Sorry... mas então, gostaram do "novo" blog? Eu gostei bastante :) E se eu resolver fazer alguma outra modificação, vou fazendo com o tempo... O que eu fiz até agora é suficiente para nós começarmos! *-*
Então, muitos de você foram lá ver qual o nome da fic? Agora ela já mudou de página, está em "Fanfics" :) O nome é "Love is everywhere" e tem 2 temporadas. Já avisando, não será uma fic muito grande e o planejado é que tenha cerca de 30 capítulos, com as 2 temporadas juntas :) Mas... se vocês gostarem muito mesmo eu posso pensar em mudar isso :P Mas por enquanto, será assim. A primeira temporada se chama "Camp's love" e eu tenho aqui uma sinopse para vocês! :D

12 de jan de 2013

Leiam, por favor!!

Primeiro de tudo, eu quero agradecer a todos vocês. Por todo esse tempo aqui comigo, por tudo. Por virem aqui toda hora para ver se eu tinha postado, por comentarem e enfim... por se tornarem tão próximas de mim. A todo momento eu faço novas amizades aqui e não tem como explicar a minha felicidade ao saber que existem pessoas tão fofas e maravilhosas como vocês. Obrigada por cada palavra de apoio, cada elogio! Amo muito vocês e não se esqueçam disso. É mais do que gratificante saber que vocês amam minhas histórias e eu não podia querer ser recompensada de outra forma por isso. O que vocês me falam vale ouro, juro mesmo. Eu não me arrependo de um minutinho sequer que eu passei aqui, o tempo que eu dedico a esse blog e eu espero, do fundo do coração, que eu consiga continuar fazendo isso :) Me desculpem pelas vezes que eu pedi comentários ou fiquei muito tempo sem postar. É que é uma sensação incrível quando você sabe que as pessoas estão realmente amando aquilo que você escreve *-*

Epílogo

Stay Strong

"Keep holding on"
Epílogo
-4 meses depois- 


-Bom dia_ o menino sorriu, beijando a bochecha de Demi.
-Eu já disse o quanto eu amo acordar assim?!_ perguntou ainda sonolenta, com um sorrisinho no rosto.
-Quanto?!_ aproximou seus rostos.
-Muito, muito, muito, muito_ sussurrou, selando seus lábios calmamente.
-Melhor ainda é poder acordar assim todos os dias, com você ao meu lado_ ele a abraçou, trazendo-a mais para perto.

"You're not alone
Together we stand
I'll be by your side
You know I'll take your hand"

-Realmente. Eu acho que é a... terceira noite que eu durmo aqui_ disse pensativa_ Está na hora de você ir lá pra casa_ brincou.
-Quando quiser_ piscou, juntando seus corpos.
Observou-a apenas de lingerie por debaixo das cobertas e mordeu o lábio inferior, lembrando-se, mais uma vez, de como ela era linda. Talvez não tivesse dito isso muitas vezes depois do pequeno deslize na festa de Miley. Queria que ela soubesse que por mais que naquela noite as coisas estivessem um pouco confusas entre eles, ele não conseguia parar de pensar em como seu corpo era perfeito, em como ela era linda.
-Já te disse o quanto você é linda?_ perguntou, aproximando-se dela.
-Muitas vezes, ultimamente_ ela disse pensativa, risonha.
Joe colocou uma de suas mãos ao lado da menina, inclinando-se para beijá-la.
-Eu acho tão legal quando você decide dormir assim comigo_ ele sorriu malicioso.
-Engraçado você_ ela revirou os olhos, passando as mãos pelo cabelo dele.
-Aham_ ele disse irônico_ Deixa só eu te lembrar que não fui eu que tirei a sua roupa.

"When it gets cold
And it feels like the end
There's no place to go
You know I won't give in
No, I won't give in"

-É mais confortável_ ela soltou uma gargalhada_Mas se você prefere que eu durma com aqueles moletons imensos...
O menino selou seus lábios mais uma vez, interrompendo-a.
-Não diga uma besteira dessas_ ele pediu, sorrindo.
-Safado_ ela bateu no menino, o fazendo deitar novamente ao lado dela.
A menina sentou-se calmamente, mas logo prendeu suas pernas na cintura de Joe, sentando-se sobre o peito dele.
-Ta de sacanagem comigo, né?! Como você quer que eu não seja safado?_ questionou, fazendo-a rir.
-Estou muito feliz hoje_ ela disse empolgada.
-Eu também_ afirmou, sorrindo enquanto acariciava a coxa dela_ E bem, o meu dia já começou ótimo_ deu de ombros, divertido.
-Ah, o meu dia começou muito bem_ ela sussurrou maliciosa, se inclinando para frente.

Seus lábios chegaram perto dos dele, mas ela decidiu provocá-lo. Depois de roçar seus lábios e morder o lábio inferior dele, Demi sorriu, observando-o fazer o mesmo.
Era claro que os olhos de Joe estavam presos no decote dela e ele a trazia mais para perto enquanto puxava sua nuca. Depositou alguns carinhosos beijos na parte descoberta dos seios da menina, mas logo ela se afastou e ambos riram.

"Keep holding on
'Cause you know we'll make it through,
we'll make it through"

-Vou tomar um banho_ avisou_ Não posso me atrasar.
Ele assentiu e beijou seu pescoço enquanto ela tentava sair do colo dele. A menina se desvincilhou dos braços de Joe e se levantou, sorrindo. Ele foi atrás dela e abraçou-a por trás.
-Vou preparar nosso café da manhã_ avisou, beijando a bochecha dela.
***

-Não posso acreditar que depois de tudo que aconteceu eu estou aqui_ sussurrou sorridente_ Assistindo a tudo isso_ virou-se para Joe, emocionada.
-Eu te disse que tudo voltaria ao normal_ acariciou o rosto da menina.
-Demorei a acreditar nisso_ deu de ombros_ E definitivamente não imaginei que voltaria a ver meus pais assim_ sussurrou emocionada_ Aqui.
-Vamos, você ainda tem muito que ver_ ele sorriu, segurando a mão dela_ A cerimônia vai começar_ puxou a menina para seus lugares.

"Just stay strong
'cause you know I'm here for you,
I'm here for you"

Quatro meses após o acidente, após a volta do namoro de Joe e Demi, estavam todos na maior igreja da cidade. Depois que seu pai parou de vez com a bebida_ o que aconteceu conforme sua recuperação da cirurgia_ tudo havia voltado a ser como ela sempre desejou. Assistindo àquilo, a menina não conseguia conter as lágrimas. E pensar na quantidade de vezes que ela pensou em desistir, pensou que sua vida nunca mais voltaria a ser como antes.
Agora sua mãe entrava seguida da música, e os olhos de Demi se perdiam na imensidão. Abriu um sorriso imenso ao se dar conta de como tudo havia se acertado em tão pouco tempo. Sua vida estava perfeita agora e não havia mais nada para atrapalhá-la. Muito menos atrapalhar ela e Joe.

"There's nothing you can say
Nothing you can do
There's no other way when it comes to the truth"

O namoro dos dois apenas continuava crescendo e se tornando mais forte à cada dia. Haviam aprendido a controlar seus sentimentos, a conciliar a amizade de antes com o amor diferente que sentiam. Estavam completamente apaixonados.
Demi era a filha que sempre foi, mas agora tinha seus pais novamente ao seu lado. Tinha seu melhor amigo e ao mesmo tempo o amor de sua vida. Tinha tudo que um dia pediu e mais um pouco.

"So keep holding on
'Cause you know we'll make it through,
we'll make it through"

Aprendera a lidar com os desafios e barreiras, a como passar por eles sem deixar-se desistir. Era claro que o menino era o que a mantinha de pé, sempre correndo atrás de sua felicidade, mas ela aprendera a acreditar nele.

***

-Vocês são tão lindos juntos_ seus pais comentaram, sorridentes.
-Já podemos ir embora?_ Demi perguntou, sem mais delongas.
-Mas porque?_ os pais de Joe questionaram.
-Aqui não tem ninguém da nossa idade_ ele explicou_ E...
-Entendi, querem ficar juntos_ Dianna sorriu.
-E sozinhos_ a mãe de Joe completou. 
-Exatamente_ ambos disseram, rindo tímidos.

"So far away
I wish you were here
Before it's too late
This could all disappear"

Escaparam dali em uma fração de segundos, entrando no carro e seguindo para qualquer caminho. 
-Você estava tão linda, chorando rios com a maquiagem toda borrada_ ele sorriu.
-Pelo menos você ainda me ama_ ela brincou.
-Te amaria de qualquer forma_ afirmou_ Mas que você estava parecendo uma criancinha pedindo o pirulito tava_riram juntos.
-Eu juro que se alguém me contasse uma história como a minha eu não acreditaria_ suspirou_ E pensar que eu quase desisti tantas vezes_ lembrou-se.
-Sabe qual era o seu problema?_ ele perguntou, encarando-a.
-Qual deles?_ disse divertida.
-Você parou de acreditar que podia ser feliz.
-Não estava fácil_ ela afirmou.

"Before the doors close
And it comes to an end
With you by my side
I will fight and defend"

-Ninguém disse que seria fácil e nem que vai ser_ disse_ Mas é você quem faz a sua felicidade. Vai dizer que não foi feliz, independente do resto?_brincou.
-Você estava comigo, é claro que eu fui feliz_ disse_ E sou feliz. Ah, eu não sou nada sem você_ deu de ombros.
-É muita dependência mesmo_ ele revirou os olhos, sorrindo.

"Hear me when I say,
When I say I believe
Nothing's gonna change
Nothing's gonna change,
Destiny"

Então aí estava Demi. Seguindo sua vida, ao lado de Joe, forte. Depois de tantas lágrimas, tanta dor e sofrimento ela ainda permanecia forte, e permaneceria sempre. Enquanto tivesse ele ao seu lado, nada a impediria, nada os impediria, nunca. A menina sabia que não estaria nunca sozinha, sabia que seria impossível desistir. Ela jamais se entregaria. Jamais deixaria que alguém ou alguma coisa tirassem dela o direito de ser feliz e amada. Ser amada por Joe.

"Whatever is meant to be
We'll work out perfectly"

Sabia que não importava o que fosse, juntos eles resolveriam. Juntos, eles iriam o mais longe que quisessem. Não existiria limite.
-Quem diria, hein?! Que a nossa amizade ia se tornar isso_ comentou.
-Acho que todos diziam_ ele deu de ombros, rindo e beijando o pescoço dela_ Foi realmente algo inesperado.
-Mas muito bom_ encarou o menino, com um sorriso lindo.
-Muito bom_ assentiu_ E será, sempre. Porque você sempre será a minha Dems_ U.u
-Que convencido_ brincou_ Mas o que eu posso fazer se concordo com você?!
-Me beijar e... pode fazer outras coisas também_ sorriu malicioso. A menina mordeu a orelha dele, rapidamente, para não distraí-lo completamente. Deveria focar na estrada.
-Então, para onde estamos indo, príncipe?_ perguntou, deitando a cabeça no ombro dele.
-Qualquer lugar onde possamos ficar sozinhos_ o menino deu de ombros, inclinando a cabeça para beijá-la.
Joe e Demi seguiram sem rumo, para qualquer lugar onde o amor existisse. E desde que estivessem juntos, o amor existiria em qualquer lugar.

"Just stay strong
cause you know I'm here for you,
I'm here for you"

The End.

And remember, ALWAYS, no matter what, STAY STRONG. 'Cause you're UNBROKEN.

Acabou :( Gente... essa fic significou TANTO para mim que vocês nunca vão ter nem noção. Eu apenas espero que tenham gostado e acima de tudo, lembrem-se de permanecer forte. Além da história do casal em si, eu desejei poder passar uma mensagem a todos vocês. Então, não importa o que aconteça, você vai conseguir superar, porque todo mundo é mais forte do que imagina <3
Já já eu apareço com o meu post de agradecimento hehe e sobre a nova fic! *-* Comentem aqui, tá? Eu sei que não tem mais posts de 'stay strong', mas mesmo assim, eu peço, por favor! Quero saber, do fundo do coração, o que vocês acharam! :)

Amo muito vocês,
Beijocas,
Bruna <3

9 de jan de 2013

Respostas e Selinhos

Aqui estão as respostas aos comentários, amores! *-* Amo vocês, muito obrigada!! :D

Capítulo 31
Divulgações e Selinhos

Obrigadaaaaa \o \o

Agora os selinhos! wooow eu ganhei tantos selinhos *o* Vocês são fantásticas, não tem ideia do quão feliz eu fico! :D Muito obrigada, a todas vocês!

Então, gente, esses selinhos são quase todos iguais àquele último que eu recebi, que eu respondi as perguntas e tals, então eu só vou postá-lo aqui, junto ao outro, e dessa vez irei repassar, ok? :)


Bem, vamos lá! Esse aqui veio da Sammy, Becca, Milly, Duda e Juh! Obrigada, lindas <3

E esse veio da Juh também! :D

1- Sammy
(sweet seventeen)
2- Mirela
(cease fire)
(believe in me)
(Jemi fan stories)
5- Dayane
(Amiga Imaginária)

Repassei só para 5, ok, amores? Mas enfim.... é isso, muito obrigada! *-* E quem quiser, pode pegar os selinhos! É para todas você, ok? :)

Beijocas, 
Bruna <3


Chapter 32 (último)


Stay Strong (último capítulo)


                                                             "You leave me speechless"




Joe cochilou por algum tempo, não muito, porém suficiente para tirá-lo da cama e deixá-lo com uma vontade incrível de falar com Demi. Sentia que estava mais próximo do que nunca de conseguir recuperar aquilo que tando queria e sentia falta. Recuperar Demi.
Depois de algumas tentativas com o telefone e depois de observar pela sacada e perceber que a menina não estava em casa, ele pegou um casaco e saiu de casa, com um sorriso no rosto pensando que ela provavelmente estaria fazendo a si mesma milhões de perguntas que o envolviam de todas as formas. Claro que a menina também queria tirar um tempo para limpar sua mente em relação à seu pai, mas se ela não conseguira dormir ou dormira menos tempo de que ele, fora por outro motivo.
Andou um pouco e por alguns segundos se condenou por não ter dormido um pouquinho mais. Definitivamente não esperava por uma caminhada no momento, mas precisava vê-la.

"Feels like I have always known you
And I swear I dreamt about you
All those endless nights I was alone
It's like I've spent forever searching
Now I know that it was worth it
With you it feels like I am finally home"

Se aproximou com cautela, sorrindo por observá-la ali, encolhida, provavelmente por causa do frio. Nessas regiões sempre ventava mais do que o comum e talvez ela não tivesse percebido isso na última vez que estivera ali, com ele.
Pensou em dar um susto na menina, imaginando em sua cabeça toda a cena. Sim, seria exatamente dessa forma se ainda fosse como antes. Ele chegaria por trás, daria um susto antes de abraçá-la com cuidado e carinho, beijando seu rosto.
Ele desejava que pudesse fazer isso ainda, e sabia que poderia, mas estranhamente, ele mudaria alguma coisa na cena que parecia tão perfeita. Talvez o destino de seus lábios.
Mas ao invés de colocar em prática tudo aquilo que tinha "planejado" tão rapidamente em sua cabeça, ele se conteve.
-Sabia que estaria aqui_ comentou, fazendo-a virar e retribuir o sorriso que surgia nos lábios dele.

"Falling head over heels
Thought I knew how it feels
But with you it's like the first day of my life"

-Eu... prometi que viria aqui quando precisasse pensar, quando quisesse achar a solução para algo_ deu de ombros.
Lembou-se daquele dia, quando ele a levara ali pela primeira vez, confessando que fora àquele lindo lugar para pensar sobre o que fazer em relação a eles. E por mais que parecessem uma coincidência daquelas, ela estava ali, nesse momento, exatamente à procura da mesma solução, para o mesmo dilema. Eles.
-Então, você encontrou a solução para o seu problema?_ ele perguntou, se sentando ao lado dela.
-Sei que não te disse antes_ ela disse, sem responder à pergunta que o menino lhe fizera_ Mas meu pai falou sobre você.
-Acordou cedo_ ele comentou, distraído. Não imaginava que ela tivesse perdido o sono, assim como ele, e estivesse afim de uma volta pelo parque.
-Não muda de assunto..._ pediu calmamente.

"Cause you leave me speechless when you talk to me
You leave me breathless the way you look at me
You manage to disarm me, my soul is shining through
Can't help but surrender my everything to you"


-Você mudou antes_ ele lembrou_ Não me respondeu_ disse com um meio sorriso divertido.
-Não tem nada para me dizer?_ perguntou, da mesma forma_ Responderei a sua pergunta, depois_ afirmou_ Ainda preciso de algumas coisas para achar a solução... correta.
-Sim, eu falei com o seu pai, sobre tudo que aconteceu entre a gente_ admitiu_ Disse que te amava e que não poderia te perder, por nada. Mas eu não pedi que ele te contasse isso_ deu de ombros.
-Ele não me contou_ afirmou_ Quando eu estava prestes a sair ele apenas me disse umas coisas. Imaginei que tivessem conversado sobre nós.
-O que ele te falou?_quis saber, curioso.
-Não importa o que foi_ murmurou_ Mas me fez pensar e... por isso eu toquei no assunto.
-Porque...?
-Eu... precisava saber se você tinha desistido de nós, mesmo_ sussurrou.
-Achou que eu faria isso?_ perguntou surpreso_ Você não me conhece_ concluiu.
-Definitivamente eu não conhecia o que estava acontecendo entre nós_ afirmou_ Mas...precisava ter essa certeza. Quando eu disse que precisava conversar com você lá em casa...

"I thought I could resist you
I thought that I was strong
Somehow you were different from what I've known"

Algumas lembranças da festa passaram rapidamente pela cabeça da menina, porém as coisas que aconteceram depois que ele recusou-se a conversar com ela voltavam com mais intensidade. A forma como ela se sentira, como ele parecia bem com aquilo.
-Não aceitei porque sabia o que ia acontecer. O mesmo, ou pior, do que aconteceu no hospital. Não saberíamos o que fazer e depois tudo ia ficar mais complicado.
-Você me disse que não seria um problema para você me tratar como antes_ lembrou e ele apenas assentiu_ E eu quero acabar com essa conversa chata por aqui.
-Então... qual a sua conclusão?_ sua voz tinha um tom brincalhão, mas sério o mesmo tempo.
-Não quero que me trate como antes_ sentiu que ele ia falar alguma coisa, mas interrompeu-o antes que pudesse tomar suas próprias conclusões_ Apenas_ continuou.
-Se não quer que eu te trate como antes...
-Quero que me trate, também, como... sua namorada_ afirmou com um sussurro, forçando um sorriso.
-E em relação à como se sente?_ perguntou receoso.

"I didn't see you coming
You took me by surprise and
You stole my heart before I could say no"

-Parei de tentar mandar nos  meus sentimentos e... se quer saber, também não será um problema para mim trazer aquilo de volta_ riu divertida.
-Quando percebeu isso?_ sorriu ao deitar a cabeça da menina em seu colo.
-Quando meu pai disse que eu merecia ser feliz com a única pessoa que já me amou de verdade_ sentiu seus lábios próximos.
Sentiram as mesmas sensações de todos os outros beijos, mas é claro, cada vez mais intensas e verdadeiras. O amor de ambos era real e definitivamente, esse amor merecia uma chance de acontecer. De provar como poderia ser importante na vida de duas pessoas.
-Se isso vai melhorar as coisas, eu não disse isso à ele_ afirmou, rindo entre o beijo.
-Não importa qual a conclusão que meu pai tirou_ ela disse_ Ele acertou ao dizer que você me amava de verdade. E eu também te amo, mais do que tudo.
-Te amo demais_ ele se afastou um pouco, segurando na cintura dela_ Mas me diz, porque a senhorita não está descansando?_ perguntou, passando o braço ao redor dela enquanto a trazia para perto.
-Porque o senhor não me pediu em namoro de novo?_ U.u brincou.

"You leave me speechless
You leave me breathless the way you look at me"

-Ei, não precisa..._ ela lançou-lhe um olhar mortal_ Tá_ revirou os olhos, sem conseguir conter uma risada_ Demi, aceita namorar comigo... de novo?_ perguntou.
-Ah! Não precisava_ ela gargalhou junto a ele, abraçando-o e sentando no seu colo enquanto beijava-o com intensidade e muita, muita saudade.
-Como eu senti falta de você_ tirou uma mecha de cabelo do rosto da menina.
-Como amiga, né?!_ perguntou travessa.
-Sim! Como minha melhor amiga_ ele afirmou, fazendo-a levantar a cabeça para encará-lo_ Ah, Demi, é óbvio que eu senti falta da minha namorada_ sorriu.

"You manage to disarm me, my soul is shining through
I can't help but surrender my everything to you"

-Ah, também, faz menos de uma semana que transamos_ deu de ombros, fazendo-o rir e o acompanhando logo depois de se sentir ridícula por ter falado aquilo.
-Sobre isso..._ começou. Ela queria mesmo poupa essa conversa nada agradável, que com um toque de "Joe", ficaria mais vergonhosa a cada segundo.
-Não, não, nãããão_ ela pediu, manhosa.
-Tudo bem_ o menino riu_ Só precisava te dizer que você é linda_sussurrou com um sorriso meigo.
-Awn_ ela riu tímida_ Não preciso comentar sobre você, né?!_ escondeu o rosto no peito de Joe enquanto o menino ria e acariciava o cabelo dela.
Algum tempo depois ele levantou a cabeça dela, procurando pelos olhos da menina. Passou sua mão pelos cabelos dela, afim de segurar sua nuca e trazê-la para mais perto. Ambos abriram um sorriso que expressava exatamente tudo o que estavam sentindo.
A saudade era imensa, porém ambos sentiam-se mais aliviados. Não conseguiam pensar que por alguns dias tudo que sempre tiveram fora perdido, que não existiria mais "nós". Queriam aproveitar cada minuto juntos.
Puxando-a para mais perto, ele apoiou sua outra mão na cintura da menina e iniciou um beijo super calmo e apaixonado.
-Tudo que eu te disse é verdade_ ele reafirmou_ Você é completamente minha.
-Nunca deixei de ser.
Suas línguas brincavam juntas conforme eles intensificavam o momento. Permaneceram ali durante um bom tempo, apenas se beijando e sussurrando o quanto amavam um ao outro.
-Está com frio, princesa?_ ele perguntou, abraçando-a. A menina apenas assentiu e Joe a cobriu com seu casaco.
Demi sorriu e descansou suas mãos sobre o peito dele, assim como sua cabeça, sentindo a mão dele acariciando a sua. Como sentira falta de senti-lo.

Continua...
Ainda tem o epílogo :) Espero mesmo que estejam gostando desses capítulos finais, porque eu me senti um pouco mal... não sei, na minha opinião, não estão dignos de uma reta final :s Mas me desculpem e vamos comemorar! \O Jemi is back! haha voltaram no último, mas voltaram! :) Comentem muito, tá bem? Vamos lá, é o último! Caprichem! :D
E bem, eu amo essa música também haha e achei que combinaria *-*

Amo muito vocês,
Mil beijocas,
Bruna <3


7 de jan de 2013

Divulgações e Selinhos

Oi, meus bebês <3 Bom, eu estou super hiper mega atrasada na questão "selinhos". Eu recebi muitos e nem repassei :/ Mas obrigada à todos e me desculpem por ser muito preguiçosa :/ Mas vamos lá! \o

Primeiro, as divulgações! Ah, outra coisa, se eu esquecer,por um acaso, de divulgar algum blog, venham aqui me cobrar! Sério gente, por favor! É que às vezes eu esqueço mesmo :/

Blog da Milly (fic's Jemi)  
Jemi Fanfic's

Estão no comecinho, mas entrem lá! :^)

Agora, os selinhos! Gente, vocês não tem noção de como eu fico grata! Muito obrigada mesmo, e quando eu digo que significa muito para mim, significa de verdade! Então, do fundo do coração, eu agradeço! *-*

O Primeiro foi a Polly Jones que me deu \o obrigada, linda! <3




E esse aqui, a Polly também me passou, mas a Amanda e Faanyh também *-* Obrigada, meninas! <3


Perguntas:
Qual o seu signo? Virgem
Do que mais gosta na sua aparência? E o que mudaria? Sei lá. Eu sou muito problemática pra falar de mim mesma nesse sentido. Tem vezes que eu gosto de quase tudo e tem vezes que eu odeio tudo. Mas... eu gosto dos meus lábios e eu gosto dos meus olhos, não me pergunte porque, já que eles não são claros nem nada hahaha O que eu mudaria?... Sendo sincera? Eu seria mais magra e acho que ia gostar de voltar para o meu antigo cabelo loiro... *-*
Qual foi o seu maior mico? Não sei se eu já tive um, porque sou do tipo de pessoa que na verdade tem medo disso. Então se eu tive algum mico, prefiro nem me lembrar lol
O que deixa você com raiva? Ciúmes. Me deixa com muita raiva mesmo :/
Qual a sua maior qualidade e seu pior defeito? Cara... uma qualidade... quando eu era bem pequenininha, era aquele cotoquinho batendo o pezinho no chão, com os braços cruzados quando queria alguma coisa. Eu acho que pode ser considerado uma qualidade, eu colocar uma coisa na minha cabeça e não tirar. Sempre fui uma pessoa bem decidida. Também sou super perfeccionista e isso é uma coisa que eu gostaria de mudar, mesmo. É meu pior defeito, eu acho. Ah, ciúmes também é um defeito meu, insegurança, medo :s
Qual o assunto preferido da sua turma? Minha turma arranja uns assuntos tão malucos... haha não tem um assunto típico, muda muito. Doidos.
Pratica esportes? Qual o seu favorito? Na escola, claro. Mas eu também já fiz aula de vôlei e isso fez com que esse se tornasse meu favorito. No momento eu faço só academia, mas quando as aulas voltarem a gente conversa hahaha
Que estilo de pessoa chama a sua atenção? Estilo Joe Jonas hahahaha brincadeira. Bom, não é brincadeira não. Eu gosto de gente engraçada, carinhosa :)
Qual sua música favorita? E sua banda? Música?... eu poderia dizer todas as da Demi, Jonas... mas tem uma que é meio que a música da minha vida, uma que não é a que eu ouço toda hora mas é a que eu escuto quando desabo completamente. "Perfect" do Simple Plan <3 Minha banda favorita, Jonas Brothers, forever and always <3
Qual o filme da sua vida? "The last song"

3 fatos sobre mim...
hum... sou um pouquinho dramática, mas tá, eu tenho motivos para isso U.u
Sorrio muito, por culpa da minha mãe que sempre dizia "Não esquece do sorriso, Bruna", mas quando eu tô triste ou irritada, esquece o sorriso. Você percebe na hora que tem algo errado.
Uso um anel e digo que estou casada com o Joe. Tá, vocês não serão os primeiros a me chamarem de maluca '-'

Gente, eu não vou repassar, tá?! Mega desculpas :/ E ah, todos os selinhos que eu recebi foram os mesmos, ok? :)

Amo vocês, obrigada mais uma vez! :D

Beijinhos *-* E comentem lá no capítulo, hein?! :P

Chapter 31 (penúltimo)


Stay Strong (penúltimo capítulo)


                                                                     "I need you next to me"



"Ele te ama. Você nunca vai encontrar alguém como aquele menino, alguém que se importe tanto com você. Não desperdice essa chance de ser feliz. Você merece"

A frase martelava na cabeça da menina, a cada segundo. E seu pai estava certo. Ela merecia essa chance de ser feliz. E sabia que seria ao lado de Joe.
-Você ainda está aqui?_ ela se surpreendeu ao dar de cara com Joe sentado em uma das mesas da cantina.

My state of mind
Has finally got the best of me
I need you next to me
I'll try to find
A way that I can get to you
Just wanna get to you

-Eu sabia que você não iria embora tão cedo_ deu de ombros_ Como foi? Tudo bem?_ ele perguntou, encarando-a enquanto a menina se aproximava.
-Foi ótimo_ sussurrou_ Muito melhor do que eu imaginava. Ele vai ficar por mais alguns dias, mas... está bem_ disse_ Me desculpa_ pediu.
-Por...?!?!
-Fala sério_ ela revirou os olhos_Não é possível que você realmente não fique chateado comigo_ ela bufou irritada.
-Eu hein, o que deu em você?_ ele riu de como ela falava.
-É sério!_ afirmou_ Mesmo depois de tudo que eu te disse você veio aqui quando eu disse que precisava de você_ lembrou_ E ainda está aqui, mesmo depois das outras coisas que eu te disse agora pouco. Meu Deus, eu sou um monstro!
-Para com isso_ ele pediu sorrindo_ Você não falou por mal, eu entendo que estava preocupada e nervosa, com medo do que estava acontecendo.
-O seu problema é me entender demais_ murmurou.
-E isso não é bom?_ ele ergueu a sobrancelha, curioso.
-Sei lá_ respirou fundo_ Mas desculpa, de qualquer jeito. E obrigada pelo que você fez_ forçou um sorriso, tímida.

"The world I see is perfect now
You're all around
With you I can breath"

-Você não...
-Obrigada por se preocupar em ir falar com ele antes_ continuou_ Obrigada por se preocupar comigo_ sussurrou, fixando seus olhos nos dele.
Joe sorriu e segurou uma das mãos da menina por cima da mesa onde sentavam, entrelaçando seus dedos carinhosamente.
-Você ainda tem dúvidas de como eu me preocupo com você?_ perguntou, mais sério do que antes.
-Confesso que cheguei a ter dúvidas sobre isso, sim_ deu de ombros com uma careta no rosto_ Nunca duvidei do que sentia por mim, mas achei que realmente tivesse esquecido. Não tinha mais aquela certeza de que teria meu melhor amigo comigo quando precisasse.
-Bom, agora você já mudou de ideia?_ perguntou descontraído.
-Sim_ forçou um sorriso_ Mas... não era sobre isso o nosso problema? Sempre relacionado a amizade, que nunca seria mais a mesma?_ não eram perguntas_ Eu não vi nada mudar hoje, quando me abraçou e ficou aqui comigo.
-Eu sabia que chegaria uma hora onde nós precisaríamos deixar tudo de lado e só... deixar voltar a como era antes.
-E será que vai acontecer isso, Joe?_ questionou duvidosa_ Eu não sei se... depois do momento ter passado as coisas continuarão assim entre nós_ sussurrou_ Quero dizer, você e eu conseguimos agir como melhores amigos quando eu precisei de você. Mas pode confessar que agora você não está mais tão confortável.
-E eu também não sei o que fazer_ riu sem humor, confirmando o que ela antes supunha_ Não pense que eu achei que estaria tudo resolvido_ afirmou_ Mas quando você me ligou e disse que precisava de mim eu simplesmente não pude ignorar. Era como se fosse só a minha Demi de novo.

"Until you're mine
I have to find
A way to fill this hole inside
I can't survive
Without you here by my side"

-Joe, eu... queria tentar voltar com isso que existia entre nós_ confessou_ Mas depois eu me dei conta de que me sentindo assim, não teria mesmo como. Então depois quando você disse que me amava da mesma forma que eu..._ ela percebeu quando ele suspirou, desviando o olhar_ Você desistiu?_ perguntou, afrouxando suas mãos.
-Não_ negou rapidamente_ É só... difícil admitir que eu concordo com você, no fundo.
-Concorda comigo?
-Aham_ assentiu_ Quando eu te disse aquilo você foi relutante, por medo de se magoar, eu entendi isso_ afirmou_ E por mais que eu parecesse... esquecer, cheguei bem longe disso_ riu sem humor.
-Aí eu percebi que era besteira_ disse, fazendo-o olhá-la, curioso_ Queria te dar uma segunda chance, e eu demorei para perceber que o motivo de eu não ter feito isso não havia sido o medo de  me machucar novamente. Era exatamente isso. Eu simplesmente não sabia como agir mais com você. Ou o que fazer em relação à nossa amizade.
-E tinha mais medo de me dar uma chance e não saber o que fazer. Além disso, estragar mais ainda o que restou, certo?!_ ele abriu um meigo sorriso.
-Te juro que ainda estou tentando descobrir um jeito de fazer isso dar certo_ sussurrou cabisbaixa.

"Until you're mine
Not gonna be
Even close to complete
I won't rest until you're mine
Mine..."

Ele, ainda com o sorriso meigo e calmo no rosto, levantou-se da cadeira com calma e caminhou lentamente até o outro lado da mesa, onde a menina estava.
-Eu sinceramente achava que não tinha como existir aquilo entre nós de novo_ agachou-se ao lado dela_ Mas você viu como tudo aconteceu de um jeito tão natural, Dems?_ perguntou.
-A situação era outra_ murmurou um pouco ansiosa.
-Não era_ negou certo e calmo_ Você precisou de mim e eu sempre precisei de você. Juntando isso tudo, funcionou_ deu de ombros.
-E o que quer dizer?_ perguntou confusa.
-Quero dizer que se você precisar mesmo de mim, como sempre precisou e não apenas em um momento como esse_ deixou que um de seus braços rodeasse a menina_ Conseguiríamos fazer dar certo_ forçou um sorriso.
-Foi mentira quando eu disse que não precisava de você_ suspirou_ Eu sempre precisei, achei que soubesse disso.

"Alone inside
I can only hear your voice
Ringing through the noise
Can't fight my mind
Keeps on coming back to you
Always back to you"

-Você se sente mal comigo? Desconfortável?_ perguntou, atento à ela. A menina, relutante, não sabia o que responder exatamente_ Às vezes, você só precisa parar de tentar mandar no que sente_ deu de ombros.
-Não estou tentando mandar nos meus sentimentos...
-Talvez tenha chegado a hora de parar de tentar se convencer de que não precisa mais de mim como antes_ sugeriu. A menina desviou o olhar por um instante, o suficiente para que ela sentisse um beijo calmo e demorado em sua bochecha, quase que na nuca, seguido de um abraço de lado_ Pensa nisso_ pediu.
-O que eu mais quero é que exista um jeito de retomar tudo isso_ garantiu tristemente.

"Wanted something out of reach
It's killing me
And you're all I see"

-Você quer mesmo?_ não era exatamente uma pergunta_ Hoje você conseguiu isso. Como?
-Eu não sei_ admitiu.
-Não tem problema, eu não quero que faça nada por impulso. Mas... eu não teria problemas ao te tratar como antes_ deu de ombros. Joe forçou um sorriso e observou-a, enquanto respirava fundo, um pouco confusa, fazendo o mesmo.
-Você... vai pra casa?_ ela perguntou_ Será que pode me levar?

"Just stop wondering
if we were meant to be
Forget about fate and just hold me"

-Claro_ ele concordou, se afastando_ Você quer ir agora?
-Sim_ desviou o olhar_ Meu pai disse que eu não tenho com o que me preocupar, o médico também... disse que era melhor eu descansar.

"I'm ready to begin
The waiting has to end
Right now, today
I've gotta find a way"

-Concordo com ele_disse, antes de se dirigirem calados ao carro.

"My state of mind
Has finally got the best of me,
I need you next to me..."

***


Continua...
Penúltimo capítulo :/ Tem o 32 e o epílogo só :( Bom... espero que, mesmo com eles ainda separados, vocês tenham gostado! :) Muito obrigada por tudo! Amo vocês! Vou fazer já já um post com as divulgações e selinhos, ok? *-* Comentem, muito! :D

Mil beijocas,
Bruna! <3


5 de jan de 2013

Chapter 30


Stay Strong


                                                              "That's when I look at you"




E o tão esperado aniversário de Demi tinha finalmente chegado. A menina estava bem animada, gostava de fazer festas, de comemorar. Mas bastava parar um pouco que seu coração estremecia, implorando por Joe. Respirou fundo algumas vezes e encarou o relógio. Faltava exatamente uma hora para que todos começassem a chegar e, quem sabe, ele também aparecesse por lá. Seria a única chance dela de concertar aquilo.
Joe pegou a pequena caixinha em cima da escrivaninha, mas parou antes de alcançar a porta. Não iria ser o primeiro a chegar. Aquilo apenas deixaria o clima pior ainda. Esperaria encher um pouco e então conseguiria curtir a festa como desejava. Sem mágoas, apenas alegria. No começo nem estava muito afim de ir, mas era bem melhor do que ficar em casa.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
Observou a grande quantidade de gente e também encarou Demi por um bom tempo, se dando conta de como ela estava linda. Caminhou calmamente até a porta, por um segundo desejando não precisar falar com ela. Mas era seu aniversário, deveria fazer tudo certo e já que ela o convidara, não ia estragar a noite da menina.
Conforme Joe se aproximava, Demi apenas o encarava da porta de sua casa, sozinha. Quem estava ali antes agora já tinha desaparecido e eram apenas eles. E aquele silêncio.

-Feliz aniversário_ ele forçou um sorriso, dando um breve abraço na menina. Ela não esperava aquela atitude, não agora.
-Obrigada_ sussurrou sorridente, ao receber a caixinha.
-Espero que goste_ deu de ombros_ Escolhi com carinho_ avisou, fazendo-a sorrir.
-Não acredito, é lindo_ ela voltou seus olhos para os dele, radiante.
-Você sabia que eu te daria isso_ acusou_ É previsível!
-Não, eu... não achava que me daria isso_ negou. Encarou o pingente em suas mãos, brilhando. Era um anjinho, muito lindo mesmo e ela não poderia ter outra reação. Só não imaginava que ele lhe daria isso.
Era uma tradição. Todo ano ele lhe dava um novo pingente para que colocasse na pulseira da amizade. Significava que não se separariam nunca, era como uma renovação do "contrato de amizade". Por isso ela não entendia.
-Eu coloco pra você_ ofereceu, a menina estendeu o pulso_ Eu achava que não usava mais_ comentou, referindo-se a pulseira.
-Não consigo tirar_ riu sem humor. Delicadamente, ele o colocou ali, junto aos outros_ Já estava achando que não viria_ ela disse, encarando o delicado presente.
-Você disse que gostaria que eu viesse_ sorriu e a menina assentiu.
-Eu... preciso conversar com você_ ela sussurrou, meio tímida, sem jeito.
-Demi, eu não quero estragar a minha noite nem a sua_ afirmou cauteloso_ Deixa como está, é melhor assim. É seu aniversário, aproveita_ forçou um sorriso e entrou na casa dela, deixando a menina ali, sem mais esperanças.

***
-Alô?_ ele disse relutante, bufando irritado ao encarar a janela e perceber que ainda era noite.
-Joe?_ a menina sussurrou, sua voz era quase inaudível.
-Eu mesmo_ murmurou_ Pelo amor de Deus, que horas são?_ perguntou_ Alguém deve ter morrido, né?_ soltou irônico.
-É a Demi_ a menina conseguiu dizer, logo depois de respirar bem fundo.
-5 da manhã?!_ ele bocejou sonolento_ O que aconteceu?_ esfregou os olhos.
-Eu... preciso de você_ ela não sabia como conseguira falar isso, não sabia o que falar.
-Precisa de mim?_ revirou os olhos, sem acreditar_ Olha, não tem como dizer que precisa de mim outra hora? Porque não liga pro seu amigo?_ sugeriu ciumento e cínico.
-Porque ele não é você_ afirmou entre as lágrimas. Joe sentou-se na cama e só nesse momento parou para prestar atenção na voz da menina.
-Demi, você está bem?_ perguntou. Mas o que ouviu foi apenas um barulho de choro, algo longe do telefone_ Demi_ chamou_ Você... o que houve?_ perguntou, agora preocupado.
-O meu pai_ sussurrou_ Ele... sofreu um acidente_ a menina desabou completamente e ao ouvir suas palavras ele já estava colocando uma roupa_ Vem pra cá, por favor_ pediu com a voz fraca.
-Onde você está?_ questionou nervoso.
-Hospital central.
-Eu chego em um segundo_ garantiu_ Fica calma.
***

A menina não estava nem aí para o que Joe pensaria dela, não se importava em demostrar sua fraqueza naquele momento. Precisava dele ao seu lado e foi exatamente o que ela falou. Sabia que Joe nunca negaria isso a ela. Ele estaria sempre ali.
Seus olhos estavam completamente vermelhos e ela mal conseguia enxergar as coisas, já que sua visão estava embaçada por conta das lágrimas. Agora estava mais calma, já faziam mais de 3 horas que ela estava ali, naquele mesmo lugar desde que recebera a ligação, contando sobre o ocorrido. Havia tomado um calmante que uma enfermeira lhe dera, o que a ajudou na hora de comunicar ao menino.
Encolhida e abraçando as pernas, Demi sentia seu corpo trêmulo, sem vida, sem forças. Já havia se sentido assim muitas vezes, mas agora era completamente diferente. Ela estava desesperada e não sabia o que fazer ali sozinha.
Encarava a porta a cada segundo, na esperança de vê-lo e foi isso que logo aconteceu. Provavelmente Joe correra a mais de 100 km por hora para chegar tão rapidamente. Quando pisou na enorme sala de espera, seus olhos vagavam freneticamente, procurando por ela. Demi se levantou rapidamente, correndo até os braços dele antes de desabar ali.
-Dems_ ele sussurrou carinhosamente_ Vai ficar tudo bem_ afirmou.
-Só me abraça_ ela pediu, decidida, enterrando a cabeça no peito do menino.

"Everybody needs inspiration
Everybody needs a song
A beautiful melody
When the night's so long
Cause there is no guarantee
That this life is easy"

Por muito tempo eles continuaram assim, apenas juntos no meio da recepção do hospital. Joe estava preocupado com ela, mas agora sentia-se aliviado por tê-la em seus braços.

-Você é forte, é só mais uma coisa que está acontecendo e não vai te parar_ sussurrou, cuidadoso.
-Não pode acontecer nada com ele_ disse em meio aos soluços_ Eu não sei o que faria, eu....
-Não vai acontecer nada, acredita em mim_ pediu_ Vai ficar tudo bem.
-Eu não sei, Joe... foi grave e... eu não tenho notícias!_ exclamou, deixando as lágrimas descerem.
Era um misto de saudade e medo, desespero, o que ela sentia. Poder sentir-se protegida novamente, principalmente naquele momento, trazia a ela as melhores lembranças.
-Onde está sua mãe?_ ele perguntou ao vê-la mais calma, afagando os cabelos da menina.
-Viajando a trabalho_ sussurrou_ Não consegui ligar para ela, eu não tive coragem. A única coisa que eu consegui fazer foi ligar pra você_ deu de ombros_ Eu não sabia o que fazer.
-Calma_ pediu beijando o topo da cabeça dela_ Depois eu falo com ela, não se preocupa.

"When my world is falling apart
And there's no light to break up the dark
That's when I look at you
When the waves are flooding the shore and I
Can't find my way home anymore
That's when I look at you"

Caminharam juntos até algumas poltronas que ali estavam e ele se sentou, colocando a menina em seu colo.
-Ele... estava bêbado e bateu em outro carro. O moço não se machucou, mas o meu pai..._ ela não conseguiu terminar, apenas segurou a blusa de Joe e deixou que as lágrimas caíssem.
-Ele vai ficar bem_ afirmou suavemente_ Você é que não pode ficar assim_ se afastou um pouco, encarando a menina.
-Como não? Meu pai está lá dentro, há horas sendo operado e eu nem sei o que fazer_ disse alterada_ O que quer que eu faça? Eu sei que ele não é o melhor pai do mundo, mas...
-Você o ama_ o menino completou_ E ele também te ama, eu sei_ forçou um sorriso_ Só quero que você se acalme_ pediu_ Não vai conseguir resolver nada assim.
-Não está fácil_ ele percebia como ela começava a tremer e estava cada vez mais complicado manter a calma ou conter as lágrimas.
-Eu sei disso_ sussurrou carinhoso_ Mas você vai conseguir_ afirmou_ Queria te deixar mais calma_ ele disse, agoniado por vê-la daquela forma.
-O efeito dos calmantes deve estar passando_ deu de ombros_ Não sei se vou conseguir_ juntou forças para dizer aquilo à ele.
-Pois eu tenho certeza_ acariciou o rosto da menina_ Estarei aqui com você, tá? É só mais uma que você vai superar, não importa o que aconteça_ sentiu a menina pressionar mais ainda seu corpo contra o dele_ Vamos superar juntos.
-Obrigada, eu..._ ela suspirou_ Não sei o que faria se você não tivesse vindo_ confessou, com a voz falha.

"When I look at you
I see forgiveness
I see the truth
You love me for who I am
Like the stars hold the moon
Right there where they belong and I know
I'm not alone"

-Eu viria, você sabe disso_ o menino beijou a testa dela_ Nunca te deixaria sozinha.
Demi jogou seus braços ao redor do menino e o abraçou, com a maior força que conseguiu.
-Eu estou com medo_ admitiu_ Medo de pensar no que pode acontecer, não consigo tirar essas coisas da minha cabeça.
Ele percebia como ela ficava ainda mais agoniada quando encarava o relógio e se dava conta do tempo que já havia esperado. E conforme os ponteiros se movimentavam, seu nervosismo parecia aumentar.
-Então eu vou te dizer o que vai acontecer_ ele segurou o rosto dela com as mãos, secando as lágrimas_ Daqui a pouquinho o seu pai vai estar no quarto e você junto a ele. Vai levá-lo para casa e dar um novo começo a tudo isso.
-Eu sempre quis pensar nas coisas da forma que você faz_ ela disse_ Mas já que eu não consigo, pelo menos tenho você para me fazer acreditar que tudo vai dar certo. Eu... juro que já teria desistido a muito tempo.
-Eu nunca vou deixar você desistir_ garantiu_ Nem hoje, nem nunca. Eu tenho certeza que você e seu pai, a sua família toda, vão deixar de lado tudo que já aconteceu e recomeçar.
Demi assentiu e deitou sua cabeça no peito dele, fechando os olhos com calma. Joe acariciava o cabelo da menina, dando apenas carinho e proteção a ela. Dando aquilo que a menina precisava naquele momento. Um colo.

"You appear just like a dream to me
Just like kaleidoscope colors that
Cover me
All I need
Every breath, that I breathe
Don't you know?
You're beautiful"


-Eu vou pegar uma água para você_ ele disse, pronto para se levantar.
-Não, eu não quero água_ ela negou rapidamente, impedindo-o de se movimentar_ Fica aqui_ pediu, nervosa.
-Ei, fica tranquila_ ele se levantou, mas logo acariciou o rosto da menina_ Eu já volto, tá? É rapidinho_ prometeu com um sorriso no rosto.

A menina assentiu relutante, e enquanto Joe ia até o bebedouro, encontrou com um médico que tinha uma pauta nas mãos. Explicou a ele o ocorrido e aproveitou para perguntar sobre o pai de Demi. Por mais que tivesse obtido uma ótima resposta para sua pergunta, ele preferiu não contar a ela. Sentia que deveria entrar naquele quarto antes e ver o que a aguardaria.

"When the waves are flooding the shore
And I cant find my way home anymore
Thats when 
 I look at you"


-Aqui_ entregou o copo à menina.
Observou como ela segurou o copo com as mãos trêmulas, tanto que Joe teve que ajudá-la a segurá-lo.
-Você demorou..._ comentou.
-Eu... falei com o seu pai_ ele disse.
-Como?_ a menina parou imediatamente_ Porque não me disse que ele estava bem?
-Porque eu queria vê-lo antes que você entrasse lá_ afirmou calmo.
-Com que direito? Ele é meu pai e não seu_ ela disse nervosa_ Eu tenho o direito de vê-lo! Eu não acredito que me deixou aqui, sabendo como eu estava e foi falar com ele!
-Quarto 407_ ele disse apenas_ Vai lá, ele está louco para te ver_ forçou um sorriso, ignorando tudo aquilo que ela falara e se sentou.

A menina respirou fundo e virou as costas, sem falar mais nada. Foi até o quarto o mais rápido que pode. Estava ansiosa para falar com ele, mas não sabia nem como começar uma conversa.
No final das contas foi mais fácil do que ela imaginara. Não imaginava poder encontrar com seu pai novamente desse jeito, completamente sóbrio e consciente do que dizia e fazia. Mas o pior de tudo foi que ele se lembrava de tudo que já havia feito a ela. E se arrependia profundamente.
Era tudo por causa da bebida, ela sabia. E não o culpava, nunca fizera isso. Apenas sentiu um alívio ao ouvir da boca dele que pararia de beber a partir daquele momento.
A conversa durou muito, até horas. E ela saiu daquele quarto com uma coisa na cabeça. Saiu a procura de Joe.

Continua...
Hey, bebês! Grande, né? Entãããão... o que será que vai acontecer? :P Comentem, tá? <3 Nem esperei por mais comentários porque eu mesma não gostei do último capítulo :/
Ah, eu AMO essa música <333 Espero que tenham gostado... :)

Ei, entrem nesse blog lindo aqui, ok?! *-* FBI Special Agent

Mil beijocas,
Bruna <3