Visualizações

30 de dez de 2012

Chapter 27


Stay Strong


                                                                                  "Fix my heart"



P.s.: Conteúdo 'hot' :)
Não sabiam como tinham chegado ali, mas ambos tinham noção do que estavam fazendo. Subiram para os quartos e não pensaram duas vezes antes de começarem a tirar a roupa um do outro, implorando por aquilo.

-Então é isso que você quer?_ ela perguntou, escondendo a cabeça no peito dele.
-É só uma noite_ sussurrou, voltando a beijá-la com carinho_ É você que eu quero.

Joe deslizou suas mãos por todo o corpo dela, sem se preocupar com os carinhos ousados. Deitou-a na cama rapidamente e colocou suas pernas envolta da cintura dela, prendendo a menina ali, tornando-a completa e unicamente sua. Imóvel, Demi sentia suas mãos deslizando pelo peito dele enquanto recebia beijos e mordidas no pescoço.

"It's probably what's best for you
I only want the best for you
And if I'm not the best then you're stuck"

Nada era como da primeira vez e ambos sabiam disso. Naquela noite, tudo fugia do controle deles, que estavam tomados pelo desejo que os consumia. Segurou o rosto dela em suas mãos e encarou-a nos olhos, observando o brilho diferente em seu olhar. Demi jogou a cabeça para trás, sentindo-o em contato com sua pele. Tudo era meio desesperado, conforme o desejo só aumentava.
Joe já havia se livrado de sua calça, mas ainda não podia tocá-la e observá-la por completo  porque ela ainda estava de lingerie. Percebeu como Demi hesitou ao sentir as mãos dele no fecho de seu sutiã, e ele sabia bem o porquê.
Na realidade, aquela era a primeira vez que ela ficaria completamente nua na frente dele, na frente de qualquer um. E era também a primeira vez que ele poderia observá-la e desejá-la da forma correta. Poderia explorar seu corpo e ao mesmo tempo vê-lo, apreciá-lo.
Demi desejou que ambos estivessem em um local com menos luz, ou talvez estivessem  apaixonados como antes, como um casal, como melhores amigos. Desejou que confiasse nele novamente, a ponto de deixá-lo fazer isso. Mas a quem ela queria enganar? Confiava nele e deixaria que fizesse o que bem entendesse.

"I tried to sever ties and I
Ended up with wounds to bind
Like you're pouring salt in my cuts"

Deixou-se levar por tudo aquilo que a consumia, sentindo as mãos dele descendo por dentro de sua calcinha conforme juntavam seus lábios. Talvez estivesse apenas enganando a si mesma e sabia que se arrependeria profundamente depois, mas tinha certeza de que não estava preparada para isso agora. Era completamente diferente de como fora com ele da outra vez. Agora nada mais era calmo, mas ela não queria parar. Iria aproveitar essa noite, mesmo que se arrependesse por se entregar de tal forma a alguém que não tinha mais tanta importância na vida dela.
Joe parecia querer aquilo de forma enlouquecedora, a muito tempo, e ela se perguntava porque ele estava fazendo isso. Não foi ele que se confundiu em relação à seus sentimentos? Que disse que não a amava? Ah, mas essa noite nada se tratava de amor. Ele queria ela, queria usá-la novamente apenas para se divertir, queria  ir para a cama com alguém e esse alguém era ela.
A menina se perguntava o porque disso, porque magoá-la se ele dizia amá-la? Se queria retomar a amizade de anos? Era desse jeito que ele esperava fazer isso? Mas aí ela se lembrou que ele não estava sozinho ali. Mas então era culpa dela? Claro que não, como poderia? Ela o amava. Estava prestes a transar com uma pessoa que amava, ao contrário dele. Só que... no fundo ela estava ciente de que nada ali se tratava de sentimentos. Ele se divertia e dessa vez não fingia nada. Ela sabia que era desejo, era uma noite e fim. Então ela poderia se culpar. Sabia bem o que estava fazendo e o porquê disso.

"And I just ran out of band-aids
I don't even know where to start
Cause you can't bandage the damage
You never really can fix a heart"

Ao abaixar as alças do sutiã dela, Joe distribuiu beijos por toda sua pele, até tirar a peça, colocando-a de lado. Levou sua  boca até um dos seios e ela queria não precisar fingir que estava bem em relação a isso. Apertou os olhos com força e sentiu os lábios de Joe de uma forma que nunca havia feito antes. Massageando os seios descobertos da menina, ele voltou seus lábios para os dela, mas depois de um caloroso beijo, parou e colou suas testas.
Direcionou seus olhos para o corpo da menina, colado ao seu. Agora ele podia observá-la devidamente, sem restrições, sem medo. Seu corpo emoldurado, com aquelas curvas que ele tanto amava tocar, os detalhes perfeitos que faziam parte daquele conjunto que agradava seus olhos. Sorriu maliciosamente ao ver seu peito subindo e descendo conforme a respiração.

"Even though I know what's wrong
How could I be so sure?
If you never say what you feel, feel"

Fechou seus olhos ao perceber o quão incomodada com aquilo ela estava e se arrependeu por um momento. Por estragar um momento que ambos ainda não haviam vivido, algo que não tiveram a oportunidade de desfrutar enquanto ainda estavam juntos. Mas não deixou que nada disso tomasse sua cabeça. Era apenas mais uma vez e ela sabia disso. Não estava a enganado ou usando-a, ela sabia o que acontecia ali.
Colocou uma mecha de seu cabelo para trás da orelha, parecendo como ela parecia exausta. Deu-lhe um selinho rápido e encarou seu corpo novamente, de forma mais discreta, enquanto descia os beijos pela nuca, alisando suas costas.
Livrou-se da calcinha dela com rapidez e Demi estremeceu ao sentir as mãos dele por seu corpo, acariciando-a tão tranquilamente e intensamente ao mesmo tempo.

"I must have held your hand so tight
You didn't have the will to fight
I guess you needed more time to heal"

Joe deixou que seus olhos percorressem o que ele desejava ver no momento e gostou do que sentiu quando Demi se soltou mais, resolvendo dar a ele o que ele estava dando a ela naquele momento. A menina queria aquela calma, poder respirar por um segundo sem que ele fizesse algo inesperado ou que a surpreendesse. Queria poder pensar que tinha a noite toda, mesmo sabendo que ele queria terminar logo aquilo.
Por um segundo pensou em segurar a mão dele novamente, pois agora ela estava com mais medo do que antes. Medo porque a confiança que tinha estava desaparecendo aos poucos e ele não parecia aquela pessoa que ela havia conhecido. Mas não era culpa dele, e sim dela. Sabia que se não quisesse, não teria que estar ali. O problema era que ela o desejava.
Era tarde demais quando percebeu que sua mão estava próxima demais da dele, dando a entender que queria segurá-la. Demi sentiu-se ridícula por aquilo, mas ele segurou sua mão e acariciou-a com o polegar, antes de fazê-la sentir o porquê de ambos estarem ali.
***

-O que você está fazendo?_ ele perguntou, vendo a menina vestir rapidamente o sutiã.
-Eu vou embora_ sussurrou.
-Porque não espera a festa acabar?_ se aproximou dela, sugerindo.
-Desculpa, mas  eu não tenho mais clima pra ficar aqui com você_ afirmou, com a voz calma e exausta daquilo. Daquela brincadeira.
-Tudo bem_ concordou, não estando disposto a discutir_ Não tem nenhuma chance de você querer olhar na minha cara e conversar comigo depois, certo?
-O que você quer mais?_ questionou, irritada_ Vai tentar mesmo me explicar o porquê disso_apontou para ambos_ Ter acontecido?
-Foi só uma noite, Demi_ respirou fundo, levando as mãos ao cabelo.
-Foi só a última noite_ deu ênfase_ E a última conversa também_ concluiu, terminando de fechar o vestido e deixando o lugar.
***

-Ta de ressaca, é?_ o menino riu do outro lado do telefone, fazendo Joe revirar os olhos.
-Não, eu não bebi ontem_ afirmou.
-Então você transou com a Demi completamente sóbrio?_ perguntou surpreso_ O que deu em vocês dois?
-Como sabe disso?_ bufou, levando a mão na cabeça querendo espantar o que voltava à sua mente, cenas da noite passada.
-Algumas pessoas sabem_ deu de ombros_ A Miley sabia que estavam lá em cima.
-Que saco_ murmurou_ Eu não sei o que deu em mim... quanto a Demi_ suspirou_ Ela provavelmente deve estar me odiando agora.
-Não é pra menos_ disse_ Você termina com a menina, dizendo que nunca a amou como namorada e na primeira oportunidade você a leva pra cama?
-Você não está ajudando!
-Joe, se fosse um beijo eu até entendia, mas você transar com ela depois daquilo que me disse_ ele lembrou, confuso_ Me admira a Demi ter aceitado isso.
-Ela sabia que não passava de uma noite_ sussurrou, triste consigo mesmo_ E eu também achei estranho ela aceitar, mas... ela ainda me ama e eu sei disso, foi um erro ter brincado desse jeito com ela de novo, mas eu não sei o que aconteceu comigo.
-Já se falaram?
-Não... eu nem tentei_ murmurou_ Nem sei o que falar para ela. Eu... não sei mais o que eu sinto.
-Então pensa antes de magoá-la de novo_ avisou_ Mas e aí, foi bom?_ perguntou entusiasmado.
-É claro_ Joe riu ao ouvir a animação de Mikey_Aquela menina me leva a loucura_ levou as mãos a cabeça.
-Você faria de novo?_ perguntou, desconfiado pela forma como Joe falava.
-Sim_ respondeu convicto, sem precisar pensar e ao mesmo tempo surpreso por sua própria resposta.
____________________________________________________________________

Ele pensou muito. Mesmo. Mas ainda não conseguia descobrir onde tinha errado, como confundira tanto seus sentimentos. Não foi fácil chegar a uma decisão quando tantas lembranças e momentos voltavam a sua mente, principalmente relacionados a noite passada, ou a coisas que ela havia dito a ele.
Precisava pensar em como concertar isso sem magoá-la mais, sem cometer outro terrível erro. Queria fazê-la acreditar nele, porém para isso, ele deveria acreditar no que seu coração sentia primeiro.
Demi fez de tudo para se esquecer completamente do que havia acontecido. Ao sair da boate, ela havia prometido a si mesma que não iria derramar uma lágrima sequer por ele. Mas isso não foi possível quando ela, no meio da noite, resolveu pegar um ar e o viu sentado na calçada de casa, com a cabeça baixa e uma roupa largada. Pelo visto ela não era a única que não conseguia dormir.

"You must be a miracle walk up
Swearin up and down you can fix what's been broken 
Please don't give my hopes up, no 
Baby tell me how could you be so cruel"

Permaneceu ali, observando o menino e por um momento ele a encarou, desejando saber o que fazer. Demi desviou o olhar e por mais que estivessem longe um do outro, ela percebia a expressão desapontada no rosto dele, assim como o menino sentia a tristeza dela o invadir.
Se antes as coisas já estavam ruins entre eles, agora então tudo seria mais complicado. Complicado de explicar a ela, de fazê-la entender que ele havia cometido um erro ao dizer que a amava daquela forma, mas que também cometera um erro ao dizer que não a amava.
Aquilo doía dentro dela, como nunca havia acontecido antes. Doía porque para ela, essa era a prova de que Joe não se importava mais com ela, com aquela que um dia ele jurou nunca magoar. Ela estava machucada por dentro e a única coisa que conseguia fazer era lembrar-se de tudo que passaram juntos. Todos os sorrisos, as lágrimas que ela dividiu com ele. Tudo havia ido embora e não voltaria mais. Ele não conseguiria arrumar a bagunça que havia feito dentro dela, concertar aquele coração que agora estava em pedaços logo por ele. Isso chegava a doer menos, porque valeu a pena arriscar tudo por um momento como aquele que passaram juntos.
Não foi uma chance desperdiçada, seu coração estava quebrado por causa de alguém que ela realmente amou. Ele merecia esse coração quebrado. Por mais que ela sentisse raiva e estivesse magoada, ele merecia a dor dela. Por tudo que já havia feito.

"It's like you're pouring salt on my cuts"

Continua...
Então... meio hot aí mas não deu muito certo, né?! Enfim... gente, não vou mentir, a fic já está acabando, tá? Falta pouco... não vou dizer quanto, mas menos de 10 capítulos :/ Comentem, ok?! Muito obrigada por tudo e espero que tenham gostado! :D

Mil beijocas,
Bruna <3

8 comentários:

  1. o meu deus ,tadinho do joe ,ele tá confuso,tomará que ele não fique mais confuso, e tome a decisão certa.
    tá perfeito,posta logoooo,beijos.

    ResponderExcluir
  2. http://jemionelove.blogspot.com/2012/12/selinho-da-lindsey-e-da-dani-d.html Selinho pra vc :) Amo seu blog

    ResponderExcluir
  3. Hmmmmmm acho que alguem está se especializando em hots hein ~le-se Bruna~ kkk Mesmo que tenha sido meio hot ainda assim foi perfeito *----*
    OMG o Joe é muito confuso. Uma hora ele diz que não é apaixonado pela Demi outra hora ele transa e ainda diz que faria tudo de novo. Não entendo :/
    Eu espero que eles conversem logo. Mas eu acho q eles vão conversar logo já que vc disse que falta pouco pra fic acabar :(((
    Mas o capitulo ta perfeito como eu já disse amor. Ficou lindo. Vc cada dia nos surpreendendo mais e mais *---* está cada vez melhor. Eu não sei como vc consegue, mas continue assim haha.
    Posta Logooo!!!
    Mil beijos :***
    Te Amoooo <3333

    ResponderExcluir
  4. Awwwnnn que perfeitinha
    Agora a situação ficou séria
    Joe se vc quiser voltar pra Demi ja pode nego
    E eu acho q a Demi ta agindo é certo
    Enfim Posta logooo
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. O joe hein.... Como ele age assim com a demi... Uma noite... Faz favor né! ele tem que sofrer pela tristeza delá mesmo.
    Fiquei p*** com ele....
    A fic tá ótima!

    ResponderExcluir
  6. Esse Joe tá tão cafajeste :/
    como ele faz isso com a Demi? :O
    tadinha, mas ela tbm né?!
    podia ter dito não! u.u
    tô roendo as unhas pra saber o que vai acontecer!!!
    posta logo, amor!
    desculpa o comentário pequeno, mas é que tô morrendo de sono :S
    bjs, meu bem! :**

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3