Visualizações

20 de nov de 2012

Chapter 13


Stay Strong

                                                                              "You're right..."


-Está linda..._ ele disse encantado, observando-a enquanto Demi descia a escada.
-Obrigada_ um sorriso sincero formou-se nos lábios da menina_ Acho que podemos ir...
-Claro_ Joe estendeu a mão para que ela segurasse. Ao pisar no último degrau, seus lábios se encontraram_ Eu te amo muito, sabe disso, né?
-Eu tenho certeza_ garantiu_ Tudo que você já fez por mim... não preciso de mais provas.

"Today was a fairytale
You were the prince
I used to be a damsel in distress
You took me by the hand and you picked me up at six
Today was a fairytale"

O menino pegou-a no colo, tirando os pés da menina do chão conforme a segurava, girando-a no ar antes de voltá-la ao chão.

-Princesa.
-Príncipe.
De mãos dadas, o casal entrou no carro, em direção ao shopping. Seria uma bela noite.
-Hey, Demi_ ele chamou, percebendo que a menina estava quase que em outro mundo_ Alô, planeta Terra chamando...
-Estou aqui_ riu sem humor.
-Ficou quieta de repente_ ele deu de ombros_ Pensando no que não devia?_ sugeriu.
-Talvez... Já estamos chegando?_ fez uma careta.
-Ta parecendo aquelas criancinhas "já ta chegando?" "quanto tempo falta?" "ta perto?"_ ele fez uma voz engraçada, arrancando um riso da menina_ Dems, você sabe onde fica o shopping. Vai nele quase todo dia.
-Ah_ bufou_ Eu estou com a cabeça em outro lugar_revirou os olhos.
-Aconteceu alguma coisa?_ ela negou rapidamente_ Então é uma boa hora pra perguntar porque você saiu daquele jeito lá de casa hoje?
-Hummm..._ murmurou pensativa_ Não.
-Tudo bem_ forçou um sorriso, voltando sua concentração para a pista.

O restante do caminho foi um pouco estranho. Não era como se algo incomodasse algum deles, mas apenas parecia que a conversa e o clima haviam terminado ali, com aquela pergunta.
Antes que Demi pudesse sair do carro, Joe deu a volta, abrindo a porta para a menina. Ela se virou, pronta para sair, quando ele jogou seu corpo para frente, fazendo-a inclinar-se para trás.
Joe segurou firme na cintura dela, roçando seus lábios.

-Eu te amo, e acho que o dia hoje já fui muito complicado, eu não quero complicar mais_ afirmou_ E não precisa ficar estranha comigo_ sorriu_ Vem.

"But can you feel this magic in the air?
It must have been the way you kissed me
Fell in love when I saw you standing there"
...
Joe e Demi sentaram-se nas últimas poltronas do cinema, buscando o máximo de paz e tranquilidade possível. Queriam um momento apenas para eles, sem nada nem ninguém que pudesse atrapalhar. Demoraram cerca de alguns segundos até que se acomodassem um nos braços do outro. O filme era o que menos importava quando as luzes se apagaram.

-Vou ser sincero com você_ ele sussurrou no ouvido da menina, prendendo o riso_ Eu não faço ideia de que filme é esse.
-Como...?!?! Eu te deixo um segundo sozinho, para ir ao banheiro e você compra as entradas pra um filme que você nem sabe o nome?_ O.o ela não pode evitar o riso.
-O filme não importava, Demi_ ele brincava com os dedos dela_ Podíamos ter ficado na sua casa, eu disse_ deu de ombros, arrancando uma gargalhada da menina.
-Bom, sabendo ou não que filme é, já estamos aqui mesmo, só nos resta ver se você foi bom na sua "não escolha"_ sorriu.
-Ah, quer mesmo ver o filme?_ ele revirou os olhos_ Qual é a graça de ir ao cinema com a sua namorada e ver o filme?_ perguntou, trazendo-a para mais perto.

Ambos riram juntos com a pergunta que acabou ficando no ar. Não houvera tempo para responder, Demi apenas sentira os lábios quentes de Joe em contato com os seus, levando-a até outra dimensão, em um beijo cheio de carinho e desejo.
Joe sentia as mãos geladas da menina em sua nuca, correspondendo ao beijo. Ele ainda percebia que ela ficava nervosa, mas já se dera conta de que era algo normal. Era um nervosismo apenas pela companhia dele, isso já a deixava sem saber muito bem o que fazer.
Não era nada legal dar aqueles amassos no cinema com o braço da cadeira os atrapalhando. Então depois de levantá-lo e acabar com aquela pequena "barreira" entre seus corpos, Joe pressionou Demi contra si, segurando sua cintura. Eles se beijavam apaixonadamente, e o menino queria sempre ela mais próxima. Ele segurou-a com delicadeza, no desejo de puxá-la mais para perto de seu corpo.

-Ei, para!_ ela sussurrou, rindo em meio ao beijo. Não era uma simples brincadeira, mas ele apenas queria colocá-la em seu colo_ Ficou maluco?_ perguntou com um sorriso tímido no rosto.
-Óbvio que não_ ele se afastou um pouco, sorrindo em sua direção. Ele acariciava as maçãs das bochechas de Demi enquanto a menina sentia elas fervendo com seu toque_ Qual o problema? Senta aqui_ pediu.
-O que vão pensar da gente?
-Sinceramente, não me importa. Mas se insiste em saber, podemos tentar descobrir da maneira mais fácil_ sussurrou maliciosamente_ Dem, não vamos fazer nada demais_ tirou o tom brincalhão da voz, dizendo suavemente_ Só... vem cá_ segurou sua mão.

Eles sussurravam para não serem ouvidos, mas os risos naquela sala provavelmente impediriam qualquer um de perceber um ruído sequer vindo do casal. Demi balançou a cabeça em reprovação, com um leve sorriso no rosto. Era estranho, mas ela ainda encarava tudo aquilo como uma amizade entre eles e talvez não fosse a mesma coisa para Joe.
Então sentou-se no colo do menino, inocentemente, enquanto o mesmo apoiava suas mãos na coxa dela, beijando-a novamente. Pensando bem, ela sentia-se na vontade de apenas ficar abraçada com ele, segura em seus braços. Sentí-los ao seu redor, o calor do corpo de Joe invadindo o seu. Esse desejo a fez diminuir a intensidade dos beijos, mas não separando seus lábios. Porém logo ele o fez.
Era realmente impressionante. Joe parecia entendê-la sem que Demi precisasse fazer absolutamente nada. Ela apenas pensava, sentia algo e lá estava ele, parecendo sentir também.
Ele a envolveu com seus braços, exatamente como ela desejara. Passando proteção, aquele calor incomum que percorria a menina dos pés a cabeça... passando carinho.

-Não é possível, você escolheu um filme cheio de besteira, Joe!_ ela sussurrou, gargalhando. Ainda assim o filme era hilário.
-Não tem nada de mais_ deu de ombros_ É 16 anos, você já passou dessa fase e eu também_ riu.
-Tá, já passamos dessa fase, mas precisava um filme onde só tem sexo? E você ainda pagou por isso_ revirou os olhos.
-Ah Demi, aproveita e aprende_ disse em tom brincalhão. Foram cerca de... dois segundos até ele se arrepender profundamente daquilo_ Desculpa_ pediu olhando-a.

A expressão da menina não podia ser outra. Não era para que interpretasse como "já que você não sabe nada sobre o assunto, vê se aprende", mas ela entendeu assim. Na sua cabeça, era isso que ele queria dizer mesmo, era verdade.
Joe sabia o que ela acharia sobre o comentário, mas não pensou antes de falar. O menino também não demorou para perceber a burrada que fizera, e, se pudesse, desejaria que aquilo tivesse permanecido em sua cabeça, apenas em sua cabeça.
Por outro lado, ela pensou em Lucy, na conversa que tiveram. Pensou em como tudo aquilo que saiu da boca da menina podia ser verdade. Lembrou-se também do dia no parque, quando falou com Joe como se sentia sobre o assunto. E era exatamente nisso que ele pensava nesse exato momento, em como ela se sentia e em como ele havia sido um completo idiota agora.

-Você está certo_ ela disse, simplesmente, com a cabeça baixa. Tentou deixar o colo de Joe, não em um gesto de birra, mas apenas para voltar ao seu lugar. Porém como o esperado, ele não deixou.
-Não!_ ele disse nervosamente_ Dems, era brincadeira, desculpa_ pediu_ Não era o que eu queria dizer....
-Ei, da pra fazer silêncio aí?_ alguém pediu, virando-se para trás.
-Não se mete, amigo_ Joe disse rapidamente, voltando-se para Demi_ É sério, não foi pra interpretar assim.
-Como queria que eu interpretasse?_ ela questionou calma. Não estava irritada nem nervosa, apenas chateada por saber que realmente era verdade. O problema não era necessariamente Joe, e sim ela.
-Mas que..._ ele bufou, controlando-se para não demonstrar ali o quanto se odiava nesse exato momento_ Você não quer mesmo ver o filme, não é?!_ não foi uma pergunta_ Vem comigo, então_ segurou a mão dela, trazendo-a junto com ele.
Saíram daquela sala sem ao menos se olharem. Não dava para discutir lá dentro_ na verdade eles não queriam discutir, apenas concertar aquilo_ e já que o filme não agradava a ela, Joe não fazia mesmo questão de continuar assistindo.
-Você não deveria me pedir desculpas por falar a verdade_ ela murmurou, sem encará-lo. Não tinha essa coragem.
-Não era verdade, meu amor_ Joe suspirou, falando docemente_Demi_ chamou quando viu a menina andando um pouco, distanciando-se. Ela não estava indo embora, apenas parecia querer ficar sozinha ou respirar um pouco.
-Ta tudo bem, Joe_ disse_ Só me deixa... aqui_ ela levou uma das mãos ao cabelo, piscando os olhos freneticamente.
-Pelo amor de Deus, eu não queria estragar tudo_ disse agoniado_ Me perdoa_ se aproximou_ Eu te amo, Dems, sabe disso. Porque vai deixar uma brincadeira infantil e idiota, feita por um idiota maior ainda, te abalar?
-Porque veio de uma pessoa que eu amo_ ela virou-se para ele_ E às vezes isso muda tudo, Joe.
-Você acredita em mim?_ ele perguntou, de frente para a menina_ Olha pra mim_ segurou sua nuca.
-Não acredito se for pra você dizer que era mentira_ a mão dela foi parar imediatamente sobre a dele.
-Mas que saco, Demi!_ bufou_ Não era pra eu ter dito aquilo, saiu da minha boca, foi sem pensar! Eu errei? Errei. Você pode ficar chateada comigo pelo que eu falei, mas não pode achar que é verdade.
-Não estou chateada com você_ sussurrou. Nem um pouco convincente. Mas talvez ela falasse sério_ É sério.
-Mas está acreditando que aquilo é realmente o que eu penso_ revirou os olhos.
-Eu estou chateada comigo mesma. Você sabe muito bem porque. Mexeu comigo, Joe, por mais que eu não quisesse. É complicado quando eu penso que...._ suspirou_ Ah, esquece isso.
-Para com isso, por favor_ ele já estava irritado consigo mesmo_ Eu juro que nunca te falaria isso se tivesse pensado antes, Demi. Foi uma brincadeira de mal gosto, eu não devia ter feito isso_ bateu na cabeça com a mão, passando-a em seu cabelo.
Demi desviou o olhar e sentou-se em um banco que estava a apenas alguns passos deles.
-Joe, você... é meu melhor amigo a séculos e eu queria te pedir uma coisa_ ela disse cabisbaixa, ele se aproximou_ Não mente pra mim. Pode me falar o que quiser, desde que seja sincero.
-Tudo bem_ ele concordou_ Antes de tudo_ ele sentou-se ao seu lado_ Isso não tem nada a ver com o nosso namoro, tá?_ ela assentiu_ Eu errei como seu amigo e não quero que você leve isso pro outro lado_ pediu_ Eu vou ser sincero com você_ respirou fundo_ Quando eu falei aquilo, a única coisa que me veio na cabeça foi fazer uma brincadeira com você por conta... do nosso namoro. Eu sei que eu te disse que não era por causa diss0, e não é mesmo. Mas foi o que eu pensei.
-Se você pensou é porque era verdade. Pensou em mim como sua namorada e...
-Não_ ele a interrompeu_ Pensei em você como a Demi que eu conheço e sempre conheci. O que eu quero te dizer é que ta, eu disse isso porque eu sabia que você realmente não tinha experiência_ ela abriu um sorriso tímido, triste_ Me escuta primeiro_ ele virou a cabeça da menina em sua direção novamente_ Estou sendo sincero com você. Mas e daí? Demi, você levou isso para um outro lado, você pensou muito além de mim. Foi errado, eu não devia ter brincado assim, eu sei. Mas entende uma coisa, eu não queria te "julgar" como você está pensando.
-Eu sei que não_ sussurrou com a voz trêmula.
-E também sabe que eu não ligo pra isso_ lembrou-a suavemente_ Todo mundo precisa aprender um dia..._ afirmou_ e todo mundo precisa de alguém que ensine_ abriu um sorriso doce_ Me desculpa, por favor. Não era a minha intenção. Você é perfeita, Demi, eu já te disse isso. E não é porque você nunca transou com ninguém que isso vá mudar alguma coisa. Pelo amor de Deus, isso é o de menos.

Ele a encarou profundamente. Seu olhar não revelava nada, apenas uma expressão vazia. Joe queria tirar aquilo e poder ver novamente aquele brilho radiante naqueles olhos que o cativavam. Com uma de suas mãos ele segurou dela. Demi voltou seus olhos para Joe, forçando o melhor sorriso que conseguira.

-Acredito em você, ta tudo bem_ ela sussurrou, apertando mais sua mão contra a dele, sentindo o carinho.
O menino colocou seu braço ao redor dela e se aproximou, dando-lhe um beijo demorado na extensão do pescoço e depois na bochecha da menina.
-Jura que não vai se preocupar com as besteiras que eu falo?_ perguntou_ Você sabe que eu só falo o que não devia.
-Joe, pelo contrário_ ela riu revirando os olhos_ O que você me fala tem mais importância do que qualquer outra coisa_ afirmou_ E não são besteiras.
-Tudo bem, mas quando eu falar alguma idiotice, ignora, tá?_ riram_ Me desculpa_ enterrou a cabeça no pescoço dela, dando um braço.
-Já de desculpei_ ela sorriu_ Mas será que a gente pode ir embora daqui?_ fez uma careta_ Ou ir pra outro lugar?
-Aconteceu alguma coisa?_ segurou a mão dela, levando-a junto enquanto se levantava. A menina negou sorrindo_ Então vamos.
***

Continua...
Ah, gente, a criatividade foi zero nesse capítulo, eu não gostei muito não... :/ Obrigada pelos comentários, vamos continuar assim, tá?! Por favor! Eu sei que estou demorando um pouco para postar mas estou esperando comentários e esperando a criatividade também...o tempo me falta, fim de ano, semana de provas... whatever, espero que tenham gostado! :-)

Mil beijocas, 
Bruna *-*

7 comentários:

  1. AMEI LINDA,
    esse joe
    kkkkkkk
    fala besteira
    que depois no
    final é como
    se fosse um
    elogio,
    posta logo viu linda
    bjs <3

    ResponderExcluir
  2. Heyy Bruna, my baby <3
    Como assim você não gostou do capítulo? Pois eu simplesmente amei de verdade <3
    O capítulo ficou maravilhoso, não acho que você não tenha criatividade. Serio, vocês escritoras que dizem que estão sem criatividade deviam me ver escrevendo kkk eu sou uma negação kkk
    Eu acho que o Joe e a Demi até que estão se saindo bem com o namoro já que eles eram amigos eu pensei que ia ficar uma coisa estranha, mas eles estão melhores do que eu imaginava. Já até rolou algumas pegações kkkk Quero saber é quando a Demi vai falar com o Joe sobre o que a Lucy disse pra ela.
    Capítulo perfeito como sempre meu amor.
    Amo tudo que vc escreve, mesmo vc dizendo que está sem criatividade e eu definitivamente não concordando com isso.
    Posta Logo amore <3
    Love you, baby <3
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  3. Esse Joe, sempre falando mais que a boca né?!
    kkkkkkkkkkk
    A Demi já é toda cheia de coisa na cabeça, ele ainda ajuda... :S
    enfim... o capítulo tá lindo, eu entendo vc quanto ao fato de as vezes a gente não gostar do capítulo, mas acredite, o capítulo tá perfeito! *.*
    como todos que vc escreve, claro! :)
    morrendo de curiosidade, sabe acho que o joe ainda vai perder a paciência com a Demi.... sei lá! :S
    bem, respondendo a sua resposta ~kkkkk~ nem precisa agradecer linda, vc merece! :) cada palavra, cada divulgação, cada elogio são super sinceros!! adoro suas fics e adoro o jeito como vc escreve! enfim... sou sua fã! u.u
    hahahaha...
    posta logo linda!
    bjs! :**

    ResponderExcluir
  4. Quero mais capítulos hahaha você sempre me deixando viciada né?! kk Bjooo <3

    ResponderExcluir
  5. Brunaaaa, meu amor! <3
    Como você não gostou do capítulo? Por que? Foi simplesmente PERFEITO como todos os que você posta! u.u
    Joe falando mais do que deveria... :( A Demi já tem essas inseguranças e pensamentos errados e ele ainda faz isso! Mas, ok! Espero que eles fiquem realmente BEM! :)
    Baby, eu sei que ainda não tive tempo de falar com você, mas minha vida tá definitivamente, uma loucura! :( O horário de verão complica ainda mais porque sempre que eu entro no twitter, você já saiu! :(
    Posta logo!
    Te amo MUITO! <3

    ResponderExcluir
  6. haha ta muito perfeito !! :) não parar de posta não .. Sua fic é tão perfeita .. Não parar não , na realidade todas a sua fic são perfeitas .. Eu parei de comentar por falta de tempo mas eu prometo que eu volto a comentar agora posta logo .. Kkk xo.xo

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Eu sou a pessoinha que encontrou seu blog pela Sammy ;)
    Eu tava comentando em anonimo (e ainda tô) pq leio pelo celular, mas meu nome é Thaís e enfim, sou muito sua fã e vc é uma das minhas autora preferidas!
    Continua postando ok?!
    Bjus

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3