Visualizações

29 de out de 2012

Chapter 3

Stay Strong

                                                "Just the way you are..."


-Eu não estou me sentindo bem hoje_ a menina reclamou, bufando_ Olha o meu cabelo! Minhas olheiras! Eu to parecendo um monstro!_ exclamou assustada, se olhando no espelho do caro dele_ Ei, Joe!_ ela chamou, repreendendo-o.
-Oi, linda_ ele respondeu, olhando-a de lado.
-Linda? Você não ouviu mesmo o que eu disse!_ revirou os olhos.
-Ouvi, Dems_ ele riu e ela o encarou como se fosse maluco_ Só não fiz questão de responder a esse absurdo que você disse_ deu de ombros.
-Absurdo nada_ a menina protestou_ Quem cala consente, sabia?!

Joe apenas balançou a cabeça em reprovação, ainda com um leve sorriso no rosto e focando sua atenção na rua. Odiava essas "crises" que Demi tinha de vez em quando_ quase todo dia, na verdade_, quando apenas conseguia enxergar coisas completamente fora da realidade. Isso era bem comum e ele sempre a aguentava, ouvindo o quão feia e horrível ela achava que estava. Era engraçado, porque quando ela chorava e ele pedia calma, pedia que ela ficasse bem, ela obedecia e acreditava nele, mas nessas horas de besteiras, ela não o ouvia, simplesmente dizia que ele falava aquilo para agradá-la. Mentira.
Demi nunca foi o tipo de garota super confiante e com a auto-estima lá em cima, mesmo sendo a menina mais linda que Joe já vira na vida. Tanto ele como qualquer um sabiam como ela brilhava e encantava a todos, mas ela parecia não saber. O problema era que essas "crises" não eram pura besteira como ele pensara que fosse no começo. Agora, ele deveria agir com cuidado para tentar colocá-la para cima de alguma forma, e era isso que sempre tentava fazer, cuidar de Demi.

 "Her eyes,
Make the stars look like they're not shining
Her hair,
Falls perfectly without her trying

She's so beautiful
And I tell her every day

 I know,
When I compliment her
She won't believe me
And it's so 
Sad to think she don't see what I see"
...

-Quantas vezes eu vou ter que te dizer que isso é maluquice sua, Demi?_ ele questionou.
-Desiste, se não você vai cansar_ deu de ombros.
-Para com isso, você é linda, eu te disse isso praticamente a noite toda ontem_ afirmou_ Não entendo porque esse insegurança toda, Dems.
-Não é insegurança_ ela sussurrou_ É simplesmente alguma coisa que eu não consigo mudar. Eu juro que gostaria.
-Você é a menina mais linda que eu já vi, meu amor_ ele sorriu docemente em sua direção_ O que eu te disse ontem?
-Que eu sou incrível do jeito que eu sou_ ela disse em um tom de voz baixo, com um leve sorriso nos lábios, lembrando-se.

"When I see your face
There's not a thing that I would change
'Cause you're amazing
Just the way you are
And when you smile,
The whole world stops and stares for a while
'Cause girl you're amazing
Just the way you are"

-Exatamente_ ele afirmou_ É é a mais pura verdade. Não ache que eu estou falando isso pra te deixar feliz, é fato.
-Você sabe que vai ter que me aguentar amanhã com esse mesmo papo, não é?_ a menina fez uma careta.
-Sei, anjo_ ele riu_ Mas eu vou ter o prazer de dizer que você é linda, quantas vezes você quiser.

"I'd never ask you to change
If perfect is what you're searching for
Then just stay the same
So don't even bother asking
If you look okay
You know I'll say"
...

-Mas então, como foi a sua noite?_ ele mudou de assunto_ Conseguiu dormir sem mim?_ brincou.
-É... demorei um pouco..._ ela confessou_ Quando a gente vai deitar é como se tudo voltasse na nossa cabeça, é mais difícil de ignorar_ explicou_ Mas eu consegui.
-Quando eu te deixei em casa já era tarde, eu achei que você tivesse caído na cama_ riu sem humor_ Você precisa descansar, meu amor_ avisou, acariciando o rosto da menina.
-Eu sei_ garantiu_ Mas quando você vai embora nada mais funciona, Joe..._ sussurrou cabisbaixa_ De qualquer forma, eu me diverti muito ontem com você e não precisei ficar muito tempo lá em casa, já que você me acordou um pouquinho cedo, sabe?!_ acusou_ Além de nem me deixar tomar café_ U.u
-Esfomeada..._ ele cantarolou, rindo_ É disso que eu gosto, quando sorri e se diverte. É só o que eu quero.
-Obrigada_ sorriu, definitivamente agradecida por tudo aquilo_ Mas eu não quero te chatear mais, sempre quando você tanta mudar de assunto eu volto para a mesma coisa_ ¬¬_ Como foi a sua noite?
-Ótima_ sorriu_ Se você estivesse lá seria melhor_ beijou a testa da menina, rindo.
-Não acredito mais nisso_ U.u_ Depois que você disse que a Lucy é melhor do que eu...
-NUNCA disse isso_ ele rebateu surpreso, rindo_ Você é mil vezes melhor. Sério, eu acho estranho isso.
-O que?
-Tipo, na maioria das vezes, a sua namorada é a sua melhor amiga_ deu de ombros_ Mas ontem por exemplo... sabe, eu percebi que eu não me importo com a Lucy como eu me importo com você.
-Escuta, Joe, eu não sou a maior fã da Lucy mas eu não quero atrapalhar isso que vocês tem, por favor_ pediu, um pouco culpada.
-Nem vem com esse assunto_ pediu_ Vem, chagamos.

Durante todo o caminho os dois estavam tão entretidos, conversando, que Demi nem se tocou para onde estavam indo. Antes, a menina estava super curiosa, insistindo para que Joe contasse a ela o que iriam fazer, mas depois apenas deixou-se levar pelo menino.
Ele soltou do carro e abriu a porta para ela, segurando sua mão, chamando-a. Foi até a mala do carro, tirando de lá uma grande cesta de palha, enquanto Demi observava o lugar.

-É sério mesmo?_ perguntou sorrindo_ Eu acho que a última vez que estive aqui foi a uns cinco anos atrás.
-Wow, você não lembra nem de quando foi o seu primeiro beijo?_ ele perguntou, rindo.
-Ah, Joe..._ ela corou, abaixando a cabeça_ Aquilo foi um selinho, só..._ sussurrou, envergonhada. Era sempre assim quando se lembrava daquilo- o que acontecia quase sempre-, porém nunca achava que ele tocaria no assunto.
-SÓ um selinho?_ ele repetiu, fechando a mala e a encarando_ Mal agradecida.
-Não..._ ela riu_ Tá, foi a 3 anos.

Ambos sabiam quando e como aquilo havia acontecido, e mesmo que não tivesse significado algum- não para ele- Joe sabia que era importante para ela. Não era comum nenhum deles tocar nesse assunto, porém Joe não via problemas nisso, apenas sabia que Demi ficava com vergonha sempre que se lembrava disso. Foi um favor que ele fez a ela, nada mais.

-Você fica fofa com essa carinha rosada_ ele apertou sua bochecha, falando com uma voz suave.
-É culpa sua_ acusou, ainda vermelha. Era inevitável.
-Fala sério, Dems, foi só um beijo_ ele riu_ Você fica com vergonha à toa. Você já teve um monte de namorados e já fez coisa muito pior.
-Um monte? Eu tive 2_ disse_ E mesmo assim foi puro desespero e infelicidade. E epa epa, coisa pior? Haha até parece_ revirou os olhos, rindo ironicamente.
-Você só não me fala, mas eu sei..._ acusou, com um sorrisinho malicioso.
-Não, é verdade_ ela disse séria, meio estranha_ Eu nunca nem pensei nisso, Joe. Você me conhece, eu nem quero pensar. E até parece que eu deixo de te contar alguma coisa...
-Então você me contaria?_ perguntou divertido.
-Joe, eu nem tenho um namorado, esquece isso, por favor_ ele percebeu que ela estava incomodada com o assunto, um pouco nervosa talvez.

O menino se calou. Talvez fosse melhor, por enquanto, até tentar entendê-la. Eles foram caminhando no silêncio até uma parte mais reservada do grande parque. Não havia ninguém por ali e algumas crianças podiam ser vistas de longe, brincando com bolas, alguns casais também estavam ali, namorando e cachorros corriam felizes, livres.
Joe esticou a grande toalha no chão e se colocou a cesta por cima. Demi havia se afastado, estava em uma parte mais alta do que o restante do gramado, observando o sol da manhã, atentamente.

-Qual é o problema de falar sobre isso?_ perguntou docemente, a abraçando por trás.
-Não tem problema..._ suspirou_ Eu não sei_ deu-se por vencida.
-Dems, você já tem quase 17 anos_ ele disse cautelosamente_ Uma hora ou outra isso...
-Para, Joe_ disse um pouco mais exaltada_ Esse é o problema. Até você vai me julgar?
-Julgar? Ficou maluca?_ ele rebateu confuso_ Não estou te julgando, porque esse é o problema?
-Eu não quero falar disso_ se afastou, caminhando até a toalha estendida na grama.
-Não vou te forçar a nada, mas eu sinceramente não entendi_ ele a seguiu, andando calmamente_ Você sabe que isso é puta criancice, né?
-O que?_ ela parou, virando-se para ele. Joe havia mesmo falado aquilo que ela ouvira?
Ele respirou fundo, arrependido do que acabara de falar- Me explica isso, Dems, por favor?_ pediu.
-Joe... ninguém se apaixona por mim. Eu devo ter algum problema, não é possível_ disse agoniada_ Os dois namorados que eu tive não passaram de uma maluquice, eu sei lá o que foi aquilo. Todo mundo na minha sala já..._ ela parou de repente_ Ninguém mais é virgem_ sussurrou_ E todos sabem que eu não sirvo pra nada.
-É sério mesmo, Demi? É esse o problema?
-É claro que é_ afirmou_ Pensa bem, você mesmo disse. Eu já tenho quase 17 anos, mas mesmo assim... Eu me sinto como se seu fosse... sei lá_ fez careta, desviando o olhar e se sentando no chão.
-Eu juro que não estou acredito nisso_ele a encarou, incrédulo_ Qual o seu problema?
-Você também acha que eu tenho um problema?
-Qual o seu problema pra pensar isso?_ o menino se sentou ao lado dela_ Demi, eu nem sei o que te dizer. Primeiro, eu não quis que você interpretasse desse jeito_ explicou_ Eu só falei aquilo por falar... o assunto começou por um beijo.
-Exatamente, um beijo. Porque eu era a única que não tinha um namorado e o meu melhor amigo teve que fazer um favor pra mim_ murmurou.
-Com muito prazer, se você quer saber_ ele afirmou_ O que eu quero te dizer é que não é porque "todo mundo" na sua sala já transou que você tem que fazer o mesmo.
-Eu quero saber o que eu tenho de errado_ bufou, jogando a cabeça para trás.
-Achar que tem algo errado com você, é esse o seu problema, meu anjo_ colocou uma das mechas de seu cabelo para trás_ Por um acaso você já se apaixonou por alguém?
-Não_ ela afirmou_ Nem por quem eu namorei_ fez careta.
-Então é porque você ainda não encontrou a pessoa certa. Fica tranquila, tem tanta coisa pra se preocupar na vida e você vai encher a sua cabeça logo com isso?_perguntou amigavelmente_ Não se preocupa, você é linda, incrível, não existe ninguém como você.
-Então porque ninguém me quer?_ questionou tristemente.
-Porque você não quer ninguém?_ ele perguntou também_ O momento certo vai chegar, e você vai achar a pessoa certa para tudo_ garantiu com um leve sorriso.
-Porque tudo que você fala faz sentido?_ ela perguntou e ele riu_ Parece tão fácil...
-E é_ sorriu_ Agora vem, vamos comer antes que tudo aqui estrague_ fez uma careta.
-Ah, desculpa_ ela fez careta_ Voltando ao assunto, eu senti falta desse lugar... Não acredito que me trouxe aqui_ sorriu.
-Achei que era um bom lugar para lembrar de antigamente, se divertir e fazer um piquenique_ piscou ele, dando-lhe um beijo estalado na bochecha.
-Ótima ideia, você sempre consegue fazer tudo ficar perfeito_ a menina fez uma careta, rindo.
-Eu sou demais, eu sei, eu sei_ se gabou, rindo e abrindo a cesta, pegando um cupcake_ Come, ta uma delícia!_ garantiu, levando-o até a boca de Demi.
-Sabe quantas calorias tem nisso, Joe?_ perguntou_ Você não podia trazer uma fruta?
-Deixa disso, Demi_ pediu_ Foi a Clotilde que fez, tá maravilhoso!_ garantiu.
-Como você sabe se nem comeu?_ ela desafiou.
-Porque sempre está_ deu de ombros, comento um pedaço_ Viu?! Como eu disse, uma delícia. Agora vai, come!

Ela o encarou relutante, mas como sempre, no final, fez o que Joe queria. Comeu um pedacinho mínimo, sentindo aquele gosto doce em sua boca. Ela não podia discordar, amava aquilo e sentia falta. Não se lembrava de quando fora a última vez que comera um cupcake.
-Hummmmm_ lambeu os lábios e deu outra mordida, logo acabando com o pequeno bolinho.
-Eu sabia que você não ia resistir_ riu.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

-Você está pensativo..._ comentou_ Já perdeu a fome?
-Que tal nós... darmos uma volta por aí?_ sugeriu segurando sua mão e puxando-a.
-Tá..._ a menina concordou, um pouco desconfiada.

***

-Isso foi incrível_ ela disse empolgada, caindo no chão ao lado dele.
-Eu sei, minhas ideias são incríveis_ o menino se gabou, rindo e abraçando a garota.
-Correr atrás de um cachorro e provocá-lo pra ver se ele vai correr atrás de você não é uma boa ideia!_ ela repreendeu, rindo.
-De qualquer forma, foi divertido_ U.u_ E eu acho que aquele cachorro ficou com raiva da gente...
-Acha? Ele comeu um dos pães e ainda rosnou para nós_ ela o lembrou rindo_ Mas foi engraçado_ caíram os dois na gargalhada.
-Uau... eu acho que nós ficamos muito tempo aqui, né?!_ perguntou sorrindo.
-Daqui a pouco o sol se põe_ ela afirmou_ Podemos ficar pra ver?
-Claro_ sorriu_ Como nós ficávamos antigamente.
-Awwn lembra? Nossos pais vinham fazer piqueniques juntos e nós ficávamos nos escondendo, eles ficavam desesperados_ gargalhou.
-Eu lembro... era muito bom_ concordou.
-Pena que nem tem chances disso acontecer de novo_ sussurrou, triste.
-E daí? O piquenique comigo é muito melhor!_ ele riu, se gabando_ Nossos pais eram muito próximos mesmo...
-Diziam que nós éramos irmãos_ ela sorriu_ Ou namorados.
-Dizem isso até hoje_ Joe riu_ Lembra de quando eu levei uma bronca da sua mãe? Fiquei quase uma hora ouvindo um sermão daqueles.
-Como foi isso?_ ela riu, tentando se lembrar.
-Foi aqui no parque... não lembra?_ perguntou assustado_ Ela viu quando eu te beijei e depois de descobrir que nós não estávamos juntos ela quase me matou!_ os dois gargalharam.
-É mesmo! Eu lembro disso_ disse_ Nossa, eu acho que foi o dia mais vergonhoso da minha vida!_ riu_ Minha mãe sempre foi muito protetora, eu lembro que fiquei três dias sem falar com ela por causa disso!
-Três dias? Wooow. Mas ela tem razão, tem que cuidar dessa princesa.
-Ah, Joe_ ela sorriu corada, um sorriso bobo que ela não sabia muito bem de onde vinha_ Você era meu melhor amigo, não tinha porque ela se preocupar. Fiquei com pena de você!_ riu.
-Imagina! Foi só uma bronca_ deu de ombros, sorrindo.
-Porque você faz tanta coisa por mim, hein?_ ela deitou sua cabeça no ombro do amigo.
-Você ainda pergunta? Eu faria muito mais_ garantiu_ Porque eu te amo_ depositou um beijo no topo de sua cabeça.

Continua...
Heeey! Resolvi postar outro hoje, por causa desses comentários lindos e perfeitos *-* Mas gente... escuta, tem mais de 600 visualizações por dia aqui no blog, e eu não acredito, não mesmo, que só 8 pessoas_ no máximo_ estejam lendo! Isso é surreal, eu sei. Tantas visualizações assim me deixam maluca, mas por favor, o que aconteceram com os 20 e poucos comentários que eu tinha? :( Enfim... obrigada, por tudo e eu espero mesmo que vocês comentem! Preciso saber o que estão achando! Ah, votem também na enquete ---> ;) 

Amo vocês! 
Mil beijos, 
Bruna! <3

8 comentários:

  1. o linda,
    ta muito perfeitoooo
    esse joe e muitoooooooooooo
    fofo,quero um amigo desses
    para mim *-*
    ta muito perfeito
    posta logo
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Heyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy Brunaaaaaa <333
    Bem, eu nem sei mais oq comentar aqui. Plmdds eu to muito in love com essa fic <333
    É muito perfeita. Eu amo essa amizade do Joe com a Demi. Eles são muitos perfeitos juntos. O Joe é muito fofo com a Dems. Eu acho que no fundo eles já sentem alguma coisa a mais pelo outro, só que ainda nao sabem rs.
    Que fofo o primeiro beijo dela ter sido com ele *-* E sinto que a primeira vez dela também vai ser com ele ~lê eu vidente~ rs
    Enfim, minha linda ta tudo divino. Cap mais que perfeito como sempre. Você realmente é muito boa escrevendo Brubs e eu nunca vou cansar de dizer isso.
    Posta logooooooo!!
    Beijos :*
    Te amo escritora lindaa <3

    ResponderExcluir
  3. Brunaaaaaa, babe! <3
    Eu nem sei mais o que comentar aqui porque parece que nenhuma palavra é suficiente para o que você merece! Só sei que esse capítulo ficou perfeito, como sempre. E eu estou cada vez mais apaixonada/respirando/amando/vivendo essa fic! <3 Não existe outra palavra para definir que não seja PERFEITO! <3
    O primeiro beijo da Demi foi com o Joe? :O OMGGGGGGGGGGGG significou muito pra ela, não foi? Para ela ficar desse jeito, aí tem alguma coisa... :D hehe Mal posso esperar para eles começarem a namorar!
    Posta logo, meu amor!
    Beijo, te amo muito mesmo! <3

    ResponderExcluir
  4. Véi, o que dizer????
    Sério, tô sem palavras...
    A cada capítulo fica mais lindo e mais viciante!!!
    A Demi vai ter distúrbios alimentares na fic??
    Quanto ao comentário anterior... kkkkkkkkkkkkkkk, sim eu tenho a mente poluída! Lol, mas ok, namoro é SUPER bem vindo!! :)))
    Amando linda! <3
    Posta logo!
    Bjs! :**

    ResponderExcluir
  5. Que coisa mais perfeita esse Joe cuidando da Demi. Que amor que amor que amor!! Ta muito perfeito

    ResponderExcluir
  6. Como sempre....PERFEITO! Muito fofo esse capítulo, aliás, todos são u_u mas enfim...to tipo, respirando essa história! My baby, como você consegue?! Fazer um capítulo melhor que outro? Já disse isso, mas cara, é verdade! kkkkkk Posta logo mô :3333 te amo muito <3333 tô muito ansiosa pro próximo capítulo :3

    ResponderExcluir
  7. awwwwwwww que capítulo mais lindo <333
    Que fofo o primeiro beijo da Demi ter sido com o Joe,é tão lindo essa amizade dos dois,to com inveja da Demi porque quero ter um melhor amigo assim kkkkkkkkk
    Sinto que a Demi vai perder a virgindade com o Joe ...
    Posta mais :D

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3