Visualizações

27 de ago de 2012

Be Yourself- Chapter 81_ HOT_


HOT_Chapter 81- In my arms...

Joe on:
-Eu não reclamei, não te parei, porque queria aquilo, Joe. Queria que me beijasse- confessou, abaixando a cabeça.
-Porque não deixa essa história de "melhor amigo" de lado? É tão difícil?- perguntei- Demi, já pensou em quanto tempo essa enrolação está durando? Se você diz que me ama e que queria, porque continua fazendo isso?
-Eu não posso, Joe! Sempre tem alguma coisa dentro de mim dizendo que não é certo. Você me beija e tudo fica bem. Mas e depois? Como acha que eu me senti durante esses dias?
-Da mesma forma que eu me senti quando você me chamava de "melhor amigo".
-Eu tentei ao máximo me aproximar de você!
-Assim? Desse jeito? Achou que daria certo?
-Eu não acho mais nada.

Segurei em sua nuca e a puxei mais para perto, colando nossos rostos. Eu não sabia se era uma boa ideia, mas não conseguia entendê-la nem ficar tão perto e não tomar uma atitude. Eu havia tentado durante todo esse tempo me aproximar, mesmo que fosse apenas como amigos. O fato era que minha amizade com ela estava se tornando uma coisa inexplicável e fora do comum nos últimos dias. Uma espécie de sentimento que eu nunca tive por uma amiga e nós também nunca tentamos realizar. Vê-la se aproximando daquela forma, tão repentina, tão boa, me fez perceber que ou eu a tinha em meus braços, ou seria mesmo melhor nos afastarmos. O problema era que a última opção estava fora de cogitação, não tinha como deixá-la ir e eu sentia que estávamos próximos disso agora.

-Porque você sempre torna tudo tão mais difícil, Joe?- sussurrou, fechando os olhos e sentindo claramente minha respiração em seu rosto.
-É você quem dificulta, Demi- minha voz saía quase que imperceptível.
-Eu não quero me arrepender.
-Você já se arrependeu de "nós" até agora?- perguntei, mantendo o máximo de controle que conseguia.
-Não- confessou com firmeza- ... eu... - respirou fundo- Só não sei se vou aguentar dessa vez.
-Não precisa... só... deixa rolar- sussurrei em seu ouvido, depositando beijos em sua nuca.
-Não faz isso, Joe...- pediu com a voz fraca.
-Demi, eu não estou fazendo nada- neguei calmamente- É só me pedir para parar se não quiser.

Rocei nossos lábios em uma tentativa de tirar aquele desejo de mim, o que parecia impossível. Tanto eu quanto ela sabíamos o que ia acontecer ali, ou o que podia acontecer. Dependia dela. Fui me inclinando mais para frente, levando seu corpo para trás. A luz já estava apagada, o que facilitou as coisas para nós. 

Deitei-a calmamente na cama e lhe dei um beijo intenso. Ela estava receosa mas não parecia querer parar. Eu sentia isso. E também não pararia, porque já não tinha mais aquele medo de magoá-la ou fazer algo contra sua vontade, eu nunca faria. Minha língua pedia passagem enquanto eu a sentia derretendo em meus braços, se deixando levar. Nosso beijo foi sendo aprofundado, aumentando na intensidade e desejo. Ela prendeu suas mãos em meu cabelo e me puxou mais para perto. 

Coloquei uma de minhas pernas ao lado de sua cintura enquanto acariciava a lateral de seu corpo. Minhas mãos percorriam seu corpo sem medo, era engraçado como eu conhecia bem cada parte dela, cada centímetro. O calor de nossos corpos ia se misturando, aumentando mais ainda minha vontade de tê-la completamente para mim. 
Por um momento percebi que sentia como se nada nunca tivesse mudado entre nós. Eu a beijava e ela correspondia com a mesma vontade que eu, aproveitando aquilo da mesma forma que eu fazia. Me lembrava claramente da nossa primeira noite e me vinha na cabeça como ela estava diferente. A ideia de que ela talvez tivesse... "praticado" me irritou, mas então, quando olhei dentro de seus olhos, me dei conta que era ela ali, a mesma Demi à quem eu havia dado todo meu amor, o melhor de mim. 
Eu não esperava ganhá-la com uma noite, nem era o que eu queria. Nada daquilo era novidade para nós, mas parecia relativamente novo. Mesmo querendo negar, muita coisa tinha mudado. Mas não o amor, que era recíproco. 
Eu apenas esperava poder aliviar um pouco aquilo que eu sentia quando pensava em não poder tocá-la e, mesmo sabendo que nada disso adiantaria, eu conseguiria tê-la só para mim, sentir tudo isso de novo. Nem que fosse só por uma noite.

Ainda beijando-a, senti suas mãos puxando calmamente minha blusa para cima. Talvez ela estivesse mais desesperada que eu. Porém não fiz nada. Sempre durante nosso namoro, ela ficava envergonhada em fazer certas coisas e eu me perguntava o que era tirar minha blusa comparado ao que vinha depois. Mas vai entender. Eu sempre a ajudava, mas dessa vez, queria que fosse uma coisa única e entre nós, onde os dois deixassem tudo aquilo preso durante muito tempo escapar. 

Me aproximei mais, colando nossos corpos e discretamente arrastei minha mão pela borda de seu short. Enquanto a acariciava ousadamente, ela finalmente tirou minha blusa e antes que eu pudesse encará-la, ela calou minhas expressões com um beijo quente, querendo "evitar" talvez meus pensamentos sobre o que ela havia feito. Eu achava isso fofo. 

Deslizei minhas mãos pela sua coxa, deixando que minha pele quente entrasse em contato com a sua. Assim fervíamos os dois juntos, completos pelo desejo e a vontade. Depositei alguns beijos em sua perna, lentamente, enquanto ouvia seus suspiros. Subi meus beijos e cheguei ao fecho de seu short. Senti que ela se encolheu um pouco com meu toque, então percebi que ela não estava muito à vontade ali. Eu entendia que era diferente das outras vezes e que ela não estava se sentindo bem em relação a certas coisas. 
Tirei meus lábios de sua pele e levei meus olhos aos seus, colando nossas testas. Esperei um pouco, dando a ela a chance de pensar e se acalmar. Surpreendentemente ela se afastou um pouco e lentamente foi tirando sua blusa. Ela me deixava mais surpreso a cada momento. Depois deixou-a de lado e abaixou a cabeça, se aproximando novamente, timidamente. Seus olhos estavam fechados e ela mordia o próprio lábio, com força.

Tirei uma mecha de seu rosto, com muita calma e delicadeza. Selei nossos lábios da forma mais calma que pude e, carinhosamente, acariciei seu rosto. Ela prendeu suas mãos em minha nuca e continuamos a nos beijar por um longo tempo. Nossos lábios se moviam com calma, sem pressa alguma. Eu via seu peito subindo e descendo descontroladamente, enquanto ela mantinha um ritmo acelerado na respiração. 
Ainda cuidadosamente, levei uma de minhas mãos até a alça de seu sutiã. Enquanto ela fechava fortemente os olhos, sentindo meu toque, pude observá-la por um momento. Meus olhos rodeavam seu corpo, e eu pensava em como ela era tão perfeita. Imaginava o que ela havia feito durante esses dias em que ficamos separados, me perguntava se ela pensava em mim assim como eu pensava nela, se aquela vontade absurda de me esquecer era apenas puro orgulho. Me perguntava se ela me amava assim como eu. Dentro de mim, aqueles sentimentos incontroláveis pulavam para fora do peito.

Abaixei as duas alças e ela mordia novamente o lábio inferior, suas mãos estavam juntas e ela mexia os dedos nervosamente. Passei meu polegar em seus lábios, carinhosamente, fazendo com que ela relaxasse aos poucos e voltasse a me encarar. Segurei uma de suas mãos, acariciando-a. Ela juntou nossos lábios e deslizou sua outra mão pelo meu peito, arranhando-o com as unhas. 
Arranquei seu short na primeira oportunidade que tive, vendo-a apenas de lingerie. Acariciei sua barriga e beijei seu pescoço, descendo por toda a extensão de seu corpo. Logo depois de tirar seu sutiã, ela tirou minha calça, com certa ajuda minha. Acariciei seus seios, massageando-os e puxando-a mais para perto de mim, até colarmos nossos corpos e eu poder sentir sua pele contra a minha. Beijei seu colo e seus seios, dando leves chupões_que foram se tornando mais intensos conforme ouvia seus gemidos em meu ouvido.
Mordi sua orelha e coloquei uma de minhas pernas entre as dela, puxando sua calcinha lentamente para baixo. Deslizei minha mão pelo cós da única peça que ainda cobria seu corpo e ela respirou pesadamente ao sentir meu toque e minha mão se movendo e acariciando-a.

Ela se inclinou um pouco mais para frente, pressionando seu corpo contra o meu e deslizando suas mãos pelas minhas costas.  Eu segurava um pouco abaixo da lateral de seus seios e ela mordiscava minha orelha, deixando ali beijos e mordidas. Suas mãos macias acariciavam minha nuca e não esperei mais para tirar sua calcinha. 
Ela fez de tudo para não me olhar nos olhos, me beijou profundamente e intensamente. A distancia entre nós era cada vez menor, o desejo só aumentava e os movimentos eram quase que desesperados. Segurei seu rosto com as duas mãos e a fiz me olhar. Ela corou por um segundo e eu tirei minha box, deitando-a novamente.

Era melhor ainda quando eu percebia que ela estava afim daquilo tanto quanto eu, que ao mesmo tempo, estava ansiosa e curiosa pelo que estava por vir. Eu não era o único a sentir aquele momento e aos poucos ela foi se sentindo mais segura para relaxar de vez e apenas aproveitar. Suas mãos no começo vagavam meu corpo com muitas restrições, como se ela tivesse medo e vergonha. Continuamos com os beijos até eu aprofundar ao máximo tudo e ela se sentir segura o suficiente para me explorar assim como eu a explorava. 
No fundo, eu queria que ela percebesse que era apenas eu ali. Desejava que ela se lembrasse de tudo que já havia acontecido entre nós e que ela não pensasse que alguma coisa tinha mudado. Agora, essa noite, eu apenas queria que fosse "nós", como se nunca tivesse deixado de ser.

Deitei-a novamente, ficando por cima dela. Só que... não era isso que eu queria. Virei-a rapidamente, deixando-a por cima. Ela me encarou confusa e com um olhar assustado_mesmo que disfarçando_, tímida e envergonhada. Lhe dei um beijo tranquilo e lento, acalmando-a e sentindo-a em meus braços. 

Ela arranhava minhas costas e eu ouvia seus gemidos em meu ouvido. Ela sussurrava meu nome e isso me deixava mais louco ainda. Grudei completamente nossos corpos, acabando com aquela distância que tanto me incomodara. Tudo que nos separava agora não existia mais e eu ficava me perguntando se isso continuaria assim. Depositei alguns beijos em seu pescoço enquanto suas mãos deslizavam desenfreadamente conforme eu aumentava a intensidade dos movimentos. 
Calei-a com um beijo, abafando todos os gemidos enquanto nos tornávamos um só. Era um beijo desesperado, implorando para que aquilo permanecesse. Queria que aquele fogo entre nós nunca apagasse, assim permaneceríamos como estávamos agora, em chamas.

Ela largou seu corpo na cama, ao meu lado, e nos beijamos novamente. Eu não queria parar de beijá-la, tinha medo que isso acabasse e não tivesse volta. Depositei um beijo em sua testa e ainda não queria me convencer de que era o último. Beijei mais algumas vezes seu rosto e ela sorriu. Sua respiração estava mais calma e normalizada e seu corpo mais tranquilo. Eu sentia isso quando colocava meus braços ao seu redor, abraçando-a. Para mim, era como se ela tivesse deixado todo peso que tinha dentro de si ali, despejando-o para fora e ficando mais leve.

Adormecemos em seguida, cansados. Com meus braços ao redor, eu a sentia ali, só para mim. Era uma sensação boa, como se eu estivesse protegendo-a, guardando-a para mim. Acariciava seu corpo com carinho e calma. 

Continua...
Bem, eu acho que gostaram. hehehehehe HOT, quem não gosta de um?! Talvez não gostem muito dos meus ( :s ) mas.... =P enfim.... comentem muito, tá? Obrigadaaaa a todos e eu amo vocês <3 Outra coisinha, sim, eles vão voltar a namorar, gente! haha mas já aviso que não é por agora :/ O que vai acontecer vocês vão descobrir.... :) Desculpem não responder os comentários, mas eu li todos *o*


Beijemis, Bruna *-*

12 comentários:

  1. Eu quero que a Demi fique com algum menino na frente dele, pro Joe sentir o mesmo que ela sentiu

    ResponderExcluir
  2. Vou definir em uma palavra: PERFEITO
    Tudo perfeito, como sempre!
    Se a Demi não voltar pro Joe agora eu vou bater nela u.u
    Posta logoooo

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. OWIEHJLKEWJFROIWEJQIEWJQRIOJWQPOFJAS~DFJÃS]DFÇSAKDJFIOEWRHIOEWHTFRIOEGHWQERJKLHRWEÇGEWR´G~ERÍGKÃSFD~VASFDIF~SD´FQWIQWERI[WQERIQW´[ERIWQEORIUWOQEPRIQWEOÍWFLÇJSDVKCNVM,NCVJSFDHKLJHWFIOE´RJ´QWER[WQEIR[WQIE[]WEQIO]RQWEIRWQ~E]ÇFIKDF~KASDLÇFJSADKLFJLASDKJFOIWQERUPQWOEURPOIRPWQOEIRWOQEPRIQWPOERIQPOWERIPQOWER JESUS MENINA PELO AMOR DE DEUS, O QUE VAI ACONTECER AGORA? APOSTO QUE VAI FICAR MÓ TENSO E NINGUÉM VAI FALAR COM NINGUÉM CERTO???????? O JOE AINDA TEM QUE TE RO CASTIGO DELE, E QUE SEJA JUSTO! SÉRIO MORRI FOI PERFEITO.
    POSTA LOGO PELO AMOR DE JESUS CRISTO.
    BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOS.

    ResponderExcluir
  4. ta,não tenho o que comentar porque só li o começo e fui logo pulando pro final porque não costumo ler hots porque sei lá hsauhsuashau é algo que eu sempre pulo em todas fics que eu leio,não me pergunte o porque,só sei que não me sinto a vontade pra ler essas coisas ._.
    Só sei que quero esses dois namorando de novo logo!
    Posta maaaaaaais :D

    ResponderExcluir
  5. G-ZUIS, MORRI, QUE CAPÍTULO PERFEITO! Meus comentários tão cada vez mais inúteis eu sempre falo que os capítulos tão perfeitos mas eles tão, não posso fazer nada kkkk Awnnnnn foi lindo, maravilhoso, perfeito. Te amo muito tá? <333 Posta logo :3

    ResponderExcluir
  6. AMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI!!!
    PERFEITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!
    amo muito os dois juntos, quero muito que eles voltem, mas concordo com alguns comentários acima, o Joe tem que sofrer um pouco vendo a Demi com outro assim como ela sofreu vendo ele com a Ashley u.u acho justo!
    SÉRIO, SUA FIC É ÚNICA!!
    não me canso de dizer o quanto gosto dela e o quanto me envolvo com a história!!

    então,
    posta logo! :D
    bjinhos =**

    ResponderExcluir
  7. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA ~pausa para respirar~ AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA...
    Bruna, ficou perfeito e lindo! <3 Cara, toda vez que você faz hot eu fico toda boba lendo porque é simplesmente maravilhoso. Eu não tenho mais palavras para descrever os capítulos. :/ Acho que PERFEITO é a única palavra que descreve tudo. Acho não, tenho certeza! <3 Apenas apaixonada cada dia mais pela fic. AAAH, quando eles vão voltar a namorar? Não quero que a Demi fique com ninguém, tá?! u.u Ela é do Joe, apenas! Rum!
    Baby, desculpa se os meus comentários estão ficando horríveis ultimamente e por não ter comentado em alguns capítulos. :( Minha vida tá uma loucura... :(
    Posta logo! ;)
    Beijos, te amo muito! <3

    ResponderExcluir
  8. Aaawn q perfeito kra !! Poosta maais, quero ver ele namorando ><
    hahaha, Beeijemi ;')

    ResponderExcluir
  9. aaaaah que massa , não vai ter ninguém pra fazer ciúmes em joe ou demi não ? nossa o capitulo esta grande amei amei

    ResponderExcluir
  10. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH QUE PERFEITOOOO MEU AMOOOR. FICOU MUITO LINDOOOO MESMO. JÁ DISSE QUE VC É MINHA ESCRITORA PREFERIDA?? SE NÃO, VOU DIZENDO AGORA.. VOCÊ É MINHA ESCRITORA PREFERIDAAAAAAAA RSRS
    DESCULPA NÃO TER COMENTADO NOS OUTROS, MAS É QUE EU TO PRA FICAR LOUCA DE TANTO ESTUDO, ESPERO QUE VC ENTENDA
    O CAPITULO TA MAIS DO QUE PERFEITO. MEU DEUS O QUE FOI ESSE HOT?? QUE COISA MAIS LINDAA. A DEMI TAVA TÃO FOINHA E AO MESMO TEMPO FOGOSA RSRS
    E BRUNA PARA DE ACHAR QUE QUE A GENTE NÃO GOSTA DOS SEUS HOTS, PORQUE A GNT NÃO GOSTA MEMSO NÃO. A GENTE AMAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA <3333333333
    AH BRUNA EU QUERO QUE ELES NAMOREM LOGO E EU TBM NÃO QUERO QUE A DEMI NAMORE NINGUEM E NEM O JOE.
    POSTA LOGO MINHA ESCRITORA LINDAA *-*
    LOVE YOU, MY BABY SZ
    BEIJOOS ;*

    ResponderExcluir
  11. Nossa pensava q eles ja iam volta... a Demi tá enrolando o Joe demais .rs

    ResponderExcluir
  12. Oi linda! :)
    sabe quem é aqui??
    sou eu Sahmara, criei esse blog pra postar uma fic de Jemi
    pode divulgar pra mim?

    http://jemimylife.blogspot.com.br

    Obrigada!

    bjinhos =**

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3