Visualizações

4 de ago de 2012

Be Yourself- Chapter 69


Chapter 69- A hug...

Joe on:
Quarta feira. Tinha acabado de voltar da escola e agora estava andando sem rumo por um parque perto de casa. Segunda à noite havia sido a última vez que falei com Demi. Ontem e hoje pela manhã nós não tínhamos ao menos nos olhado nos olhos. Eu não havia oferecido carona nem a cumprimentado. Ela também não tentou se aproximar. Eu não estava chateado, nem tinha colocado em minha cabeça que seria o fim. Eu só estava dando a ela tempo e vendo o que aconteceria. Nossa última conversa havia sido bem complicada e decisiva. Eu prometi que não acabaria ali e que não me prenderia ao que ela tinha decidido ou sugerido, continuaria ali para ela. Não estava nada fácil e eu só pensava nisso.
Caminhei durante alguns minutos, pensando em como seria. Eu definitivamente não suportaria ficar sem ela, mas parecia que Demi estava determinada a fazer o que sua cabeça mandava, mesmo que isso significasse mais dor e sofrimento. Talvez eu devesse mesmo me afastar, mesmo que não esquecesse. Mas ao contrário dela, eu ainda ouvia meu coração. A única coisa que eu deveria tentar ignorar era alguma chance de ainda existir "nós". 
Eu nunca havia esperado por uma despedida como aquela. Pareceu que nada nunca havia sido verdadeiro entre nós no começo da conversa. Mas depois, quando ela me abraçou e disse um simples "eu te amo" acompanhado de várias outras coisas que tocaram meu coração, eu percebi que ela ainda estava em dúvida. Eu não sabia quanto tempo aguentaria mais. Nosso beijo foi a parte mais dolorosa. Eu não aguentei vê-la prestes a ir e não poder fazer nada. Foi um beijo de despedida. O último, quem sabe.
Eu não havia voltado para casa até agora, depois da escola. Precisava de um tempo para pensar. Decidi levantar a cabeça- já que andava com ela abaixada- e meus olhos se prenderam na direção "errada". Era realmente muita coincidência. Demi tinha que estar no mesmo parque que eu? Pensando sobre as mesmas coisas? Não consegui evitar e fui me aproximando lentamente. Ela estava sentada em um banco e, devido ao fato de levar a mochila ao seu lado assim como eu, provavelmente também não havia ido para casa.
Ela encarava o nada, com a cabeça levemente virada para o lado contrário de onde eu estava. Com a proximidade, percebi que seus olhos estavam marejados, mas ela não chorava. Se eu devia me afastar, não seria assim tão repentinamente.

-Ironia do destino, não?- perguntei dando de ombros, parando ao seu lado.
Ela virou a cabeça para me encarar, surpresa. Abriu um sorriso- que eu correspondi- e tirou sua mochila do seu lado, no banco- Senta- fez um gesto para que eu me sentasse ao seu lado.
-E aí... como vai?- perguntei, calmo.
O clima estava meio estranho e sereno ao mesmo tempo. Ela não parecia se incomodar com a minha presença ali, pelo contrário. Quando me sentei, ela voltou a encarar o nada, porém com uma expressão vazia, talvez nem pensativa.

-Nada de perguntas difíceis, por favor- nós rimos, ela ainda não me encarava.
-Ta tudo bem?- mudei meu tom de voz, realmente preocupado.
Ela virou o rosto lentamente, me encarando com um meio sorrisinho de lado. Assentiu e "abraçou" a mochila que estava em seu colo.

-Eu acho que melhor agora- suspirou, falando com um sussurro.
-As coisas não ficaram bem resolvidas entre a gente, né?!- perguntei já certo, fazendo uma careta e me debruçando para frente, apoiando meus braços nos joelhos, ficando quase na mesma posição que ela.
-Ficou tudo uma grande confusão e indecisão- deu de ombros- Eu continuo sem saber o que fazer...
-Achei que estivesse decidida a se afastar- disse confuso.
-Eu mostrei isso, certo?- perguntou, me encarando mais uma vez. A olhei com uma expressão óbvia- Aqui está uma prova de que eu não consigo- forçou um sorriso, que demostrava pura tristeza.
-Eu posso ir embora se quiser- ofereci.
-Não precisa... eu acho que senti falta de você tentando se aproximar...- riu.
-Fico feliz mas dessa vez não foi de propósito- sorri- Só estava passando e te vi- ela me olhou de forma como se eu tivesse que continuar- Ta bem, aí eu não resisti e vim- confessei-Satisfeita?- ela riu e assentiu.
-Bom, e você, como está?- perguntou. Quando abri a boca para responder, ela continuou rapidamente- Tirando... isso tudo?- apontou para nós.
-Mal do mesmo jeito- dei de ombros- Tá, eu... to legal- ri sem humor.
-Eu tava... pensando em sair do ballet- ela disse, um pouco insegura.
-Sabe que eu não vou deixar que faça isso- afirmei- Mas porque?- perguntei curioso.
-Não estou conseguindo fazer nada certo ultimamente- explicou triste- Ontem mesmo eu fui até a academia e errei coisas que nunca pensei que erraria... o Sr. Fields me deu uma bronca pela primeira vez, eu não estou conseguindo...
-Você não precisa sair por causa disso- respondi, sem encontrar nada melhor para dizer.
-Você sabe que o concurso não está muito longe...- assenti- Eu não sei se consigo- sussurrou cabisbaixa.
-Essa é a maior mentira que já saiu da sua boca- disse, me inclinando mais para frente- Você dança perfeitamente bem, sabe disso! Porque acha que o Sr. Fields escolheu VOCÊ para representar a academia? Demi, você faz aula a muito pouco tempo, e já está assim! Você vai longe, acredita em mim- afirmei, ela sorriu- Não pense que não vai conseguir- pedi calmo, falando suavemente.
-Eu estava confiante, um pouco nervosa, mas ainda assim acreditava em mim- sussurrou.
-E porque você está em dúvida?- perguntei- Fale a verdade.
-Eu acho que foi...- suspirou- Ta bem... é que antes.. quando você me via dançar, tudo era mais fácil- abriu um triste sorriso- Eu me sentia segura e só de olhar o seu sorriso e seus olhos... tudo ficava bem e eu sabia que estava bom- explicou, tímida- Fora isso tudo que está acontecendo. Pronto, falei- escondeu o rosto com as mãos, rindo sem humor, envergonhada.
-Só não te vi dançar uma vez, Demi- disse rindo.
-De qualquer forma, não é a mesma coisa- disse manhosa, ainda rindo um pouco, tapando o rosto com as mãos.
-Ei- levei minhas mãos até seu rosto e tirei suas mãos dali, com calma e delicadeza, forçando um sorriso- Não deixa de fazer nada por conta do que está acontecendo- pedi, segurando suas mãos- Você é capaz. E... eu sempre vou estar torcendo pra você- afirmei, sorrindo- Sabe que eu me orgulho muito de você, é a minha bailarina preferida- U.u
-Obrigada- ela riu.
-E.. é sério, esquece os... seus problemas e segue em frente- disse- Eu quero te ver sorrindo e fazendo o que você gosta, Demi- acariciei seu rosto- Você ama ballet, eu sei como é apaixonada pelo que faz.
-Ás vezes amor e paixão não são suficientes- sussurrou. Fiquei calado por um tempo, soltando suas mãos. Ela pareceu se arrepender do que fez.
-Tenho que discordar- disse calmo- O problema é não ouvir o coração...- ela abaixou a cabeça, suspirando. Ficamos calados por um tempo- Enfim, eu... tenho que ir- disse, me levantando.
-Me desculpa- sussurrou, com uma expressão triste, levantando a cabeça para me encarar.
Eu já havia levantado. Seus olhos demonstravam claramente arrependimento e tristeza. Forcei um sorriso e me agachei na sua frente.

-Eu preciso mesmo ir para casa- ela abriu um sorriso de lado enquanto eu falava- Sei que não está fácil e... não precisa se desculpar- afirmei.
-Tudo bem, é que... eu criei isso tudo e as vezes acho que pareço estar colocando a "culpa"- fez aspas com as mãos, acompanhada de uma careta- em você- explicou tímida.
-Eu sei que não- sorri, ela retribuiu.
-Seria muito pedir um abraço?- perguntou, fazendo careta- Sabe... como duas pessoas se despedindo, uma coisa normal...
-Foi bom ter pedido- respondi rindo de como ela falava.
Me inclinei mais para frente e lhe dei um carinhoso abraço. Foi algo realmente comum e tranquilo. Apenas um abraço, mas quando se tratava de "nós", nunca sabíamos se seria definitivamente a última vez. Nos afastamos e ela abriu um sorriso, fiz o mesmo me levantando.

-Você vem?- perguntei.
-Não, não... vou mais tarde- forçou um sorriso.
-Então... fica bem, tá?- pedi acariciando seu braço- E não desiste da dança, você consegue, eu sei que sim- garanti.
-Tudo bem- concordou.
Lhe dei um beijo na bochecha e fui embora, seguindo meu caminho até minha casa. Eu sinceramente esperava que as coisas ficassem assim entre nós, bem. Mas algo me dizia que nem eu nem ela aguentaríamos tanto tempo só dessa forma. Era realmente complicado ficar tão próximo dela.


Continua...
Hey! ;) Bom, espero que tenham gostado! Não está muito "feliz" para Jemi, mas já é um começo, certo? :P  Me desculpeeem, por favor! Estou a uns 3 dias sem postar, né? ;/ É que como eu disse antes, está complicado de escrever, mesmo. Eu nem sei o que está acontecendo comigo :( Bom... vamos comentar e eu peço desculpas mais uma vez! :( Amo vocês, tá?! <3

11 comentários:

  1. awwww ficou tão meigo esse capitulo,ta não foi muito feliz mas pelo menos eles estão "se dando bem" já é um grande começo :)
    A Demi não pode desistir do ballet,ela tem que ir pro concurso e eu sei que o Joe vai estar na platéia pra apoiar ela :3
    Posta maaais :D

    ResponderExcluir
  2. Ah mesmo que não esteja perfeito em relação a Jemi, tá mesmo assim otima...

    ResponderExcluir
  3. Heyyyyyy Brunaa,my babyyyy <3
    Que capitulo mais lindo, fofo e meigo *-*
    Essa conversa de Jemi foi tão fofaaaa.
    Mesmo não estando muito feliz pro lado deles, mas eles estão se dando bem e isso já é muito bom :)
    Tomara que o Joe apoie a Demi nos ensaios de ballet, pra ela não desistir.
    Não precisa se desculpar amore, a gente vai esperar a sua inspiração voltar :]
    Poste assim que puder, my baby!
    Eu amo voce, ta?!
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  4. Amor, tá muuuuito perfeito! Sério, eles já estão se dando bem então já é ótimo.
    O Joe tem que apoiar a Dems pra ela não desisitir, poste quando puder amor kkk
    Tá muito lindo, to super curiosa pro outro capítulo! Amo muito você bebê <3333

    ResponderExcluir
  5. Eles vão ser amigos??
    Ai, dá vontade entrar na fic e dizer pro Joe pegar a Demi, dá um baita beijo nela e não deixar ela fugir mais dele! u.u
    capítulo lindo/triste
    sei que disse que tá meio sem tempo, mas tenta postar logo tá?!
    pro bem cardíaco das suas leitoras :)

    bjinhos =**

    ResponderExcluir
  6. Nossa , oiiiiiiiiiii pudiiiiiim *-*
    A Demi nao pode desistir do ballet ,se escolheram ela e pq ela e determinada , e eu sei q o Joe vai apoiar ela mesmo eu achando que ela devia fazer ciumes nele com um Zac da vida U.u kkkkk ta parei
    Bom jemi nao tao muito 'feliz' mas tao se dando beme e isso que importa : )
    Quanto a vc...
    Pudim td que vc escrever vai ser perfeito sabe pq? pq vc tem talento pra isso mesmo n percebendo , eu confio em vc , vc me fez deixar a preguica e comecar a comentar aqui coisa que eu n faco nos outros ! Suas historias nos levam pra outra mundo , nos levam a acreditar que Jemi um dia pode voltar e se nao . nos temos suas historias , entao NUNCA desista delas como eu NUNCA vou desistir de vc !!!
    ~~~~ TE AMO MEU PUDIM~~~~~

    ResponderExcluir
  7. AAAAAAAAAAAAA coitadinha da demi :( ela nao pode desistir....;(
    esse capitulo foi fofo *_* posta logoo bjs! kk

    ResponderExcluir
  8. eles tem que voltar logo :(
    os dois estão sofrendo muito :(
    a parte mais fofa foi a Demi pedindo um abraço *-*
    capítulo perfeito e lindo!

    Posta logooooo

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. aaaaaaaaaaaaaaa omg que massa nossa amei ai ainda bem que eu estou dando um jeitinho e entrando no pc hahahahaah e coisa minha ou ta pequena ? mais mesmo assim eu adorei mesmo posta por favor logo e quando e a viajem ou o ciúmes de joe poxa que mata agente é com essa demora kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Recadinho meu aqui pra lorena (:
    Pra você ver né, ta "pequeno" pra você mas mesmo assim ta mais que perfeito esse capítulo. A Bruna escreve pra caramba e ela tenta postar todos os dias, só que como todo mundo ela tem vida fora da internet e ás vezes não da. O mínimo que agente deve fazer é agradecer pelos capítulos mais que perfeitos que ela posta, fica a dica ;)

    ResponderExcluir
  11. Brunaaaaaaaaaaa, my love! <3
    A Demi quer desistir do ballet? :( Por favor, não faça isso! Ela não pode, tipo minha vida é a Demi dançando ballet (verdade tá? Eu amo quem dança ballet e acho super lindo). O Joseph e nem a senhorita podem deixar que isso aconteça! u.u O capítulo ficou tão fofo, perfeito! *O* E o abraço deles? :O Meu Deus, acho que morri! Já é meio que um começo para eles voltarem! haha Essa história de "apenas amigos" nunca dá certo, sei por experiência própria... Mas, já é um caminho e espero que eles voltem logo! :D
    My baby, todos entendem (assim eu espero) que você tem uma vida fora daqui e que nem sempre dá para postar. Mas, quando você posta tudo é perfeito! <3 Não para de escrever, por favor! Não esquece do que eu te falei, ok?!
    Beijos te amo demais! <3

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3