Visualizações

4 de jul de 2012

Be Yourself- Chapter 54


Chapter 54- Dream...


Demi on:
Tudo deu uma volta impressionante. Tudo mudou de forma extraordinária. Não foi preciso muito tempo pra que eu adormecesse com a ajuda do carinho que Joe fazia, mexendo em meu cabelo. Logo um sonho tomou conta de minha mente. Não era bem um sonho... estava mais para uma "memória" bem recente, como se tudo que tivesse acontecido a não muito tempo voltasse com tudo, inclusive os mínimos detalhes.
Os momentos na boate, os toques, sorrisos, palavras. Tudo pareceu mais claro do que nunca, muito real para uma memória. O jeito como Joe havia agido, meu sentimento ao sentí-lo de uma maneira tão nova e diferente para mim. A maneira como suas mãos me levavam para mais perto, me acariciavam, mesmo que ousadamente. As coisas que sussurrava em meu ouvido e eu fingia nem mesmo ouvir, pois não sabia como ou o que responder. Ele havia sido diferente comigo. Mas pensando bem... não teria sido apenas... ele mesmo?


Depois como tudo aconteceu no carro. Meus olhos transmitindo timidez, meus atos entregando como eu me sentia depois daquilo, envergonhada. Ele foi doce, forçou sorrisos amigáveis e até tentou puxar assunto, apesar da conversa não ter fluído. Demorou para que tudo desmoronasse. Nos beijávamos no carro, ele me puxava para perto como se quisesse algo a mais, eu sabia que queria. Desde aquele momento havia decidido que iria para casa, antes que tudo piorasse, mas não fui capaz. Seus beijos me prenderam, seus toques não me deixaram escapar. E suas palavras me deixaram completamente arrasada e com sentimentos inacreditáveis, assim como o que ele dizia. Fazer a vontade dele na hora foi o melhor.
Era um sentimento de repulsa contra eu mesma. Meu coração batia mais forte quando eu lembrava da noite, de como havia acontecido. Me sentia assim apenas pelo fato de me lembrar de não saber exatamente como fiquei. Ao perceber como estava tudo fluindo, não me entendia muito bem. Havia ficado chateada, triste, mas estranhamente bem. De uma certa forma, eu entendia como ele se sentia em relação a isso, eu tinha consciência de que era preciso paciência comigo, eu exigia muito isso dele, coisa que não era normal para uma pessoa como Joe. Sentir-me em seus braços daquela forma, com seu corpo quente em contato com o meu- também pegando fogo- despertou desejo dentro de mim, uma forte necessidade daquilo. O fato de ter sido... diferente, não tirava de mim o prazer de ficar com ele. Estranhei muito, sim, porém achei melhor deixar para lá, eu não estava entendendo muito bem o porquê de tudo aquilo, apenas deixei que ele fizesse o que desejasse. Isso foi ultrapassando os limites. Não completamente pelo que ele fez, mas sim pelo que disse. Ele definitivamente estava enlouquecendo e antes que tivesse a chance de se acalmar e me explicar como se sentia, eu não sabia o que pensar em relação a aquilo. Tudo girava na minha cabeça e eu não tinha- ou não queria ter- a certeza de que era verdade. Para mim, ele não poderia estar falando sério, de uma forma tão rude e indelicada. Depois ter me levado para cama só comprovou o que eu já desconfiava. Era apenas o que ele queria, o que ele desejava. Só isso e ele já estaria feliz. Foi o que me causou medo, receio. 


Já não estava entendendo muito bem a situação e agora não tinha certeza alguma do que deveria fazer. Não queria parar, era verdade que eu queria aquilo também, apesar de não parecer certo. Em seus beijos, seus olhares e carinhos eu encontrava o amor que aparentemente faltava ali no meio. Tudo girava em torno de nós e pude esquecer um pouco. Tentei pará-lo algumas vezes, sem muita vontade nem satisfação. Percebi que ele não permitiu. Quando acabou, foi como se as cortinas de um espetáculo tivessem se fechado, e não tínhamos mais aquele lindo teatro, maravilhosa apresentação e sim, o que acontecia por trás, onde ninguém podia ver. Tudo que me fazia sentir bem, havia terminado. 


Quando me peguei pensando no que tinha acontecido, não possuía a intenção de brigar, ou ter uma discussão que comprometesse nosso namoro, porque apesar de tudo que ele havia feito, eu confiava, e sempre me forçava a lembrar que era apenas ele. A conversa serviu para que eu me acalmasse, começasse a tentar ver as coisas com outros olhos. Não a forma como ele havia falado, mas o que havia feito. Ele foi carinhoso e atencioso, o que eu não podia duvidar. Minha cabeça já estava cansada de preocupações, meu coração não aguentava mais dor, esquecer aquilo era mais fácil e menos doloroso. Pra que prolongar um assunto se isso não levaria a nada? Eu acabaria perdoando-o e se não fosse isso a acontecer, as coisas podiam se tornar piores, coisa que não me agradava, nem em pensamento.


Agora estávamos bem, como se nada tivesse acontecido. É claro que algum ressentimento havia ficado em mim, além de todas essas memórias inesquecíveis. Elas sempre me ajudariam a lembrar, mesmo que eu não quisesse. Não estava chateada, apenas surpresa por como tudo havia sido, como ele havia agido de duas maneiras tão diferentes. 


Abri os olhos lentamente, esfregando-os com a mão e balançando a cabeça, para que tudo aquilo desaparecesse. Percebi que ainda estava deitada no colo de Joe, me sentindo confortavelmente bem. Olhei para cima e seus olhos se encontraram com os meus, ele forçou um lindo sorriso.
-Conseguiu descansar?- perguntou doce, brincando com mechas do meu cabelo, assim como fazia antes.
-Um sono delicioso- sorri, segurando sua mão, fazendo carinho- Você não dormiu?- perguntei curiosa- Que horas são?
-Dormi sim- disse- Mas acordei um pouco antes, ainda tive a oportunidade de ver esse anjinho dormindo- acariciou meu rosto- São 7 horas- olhou no relógio.
-Até que dormimos muito...- comentei- Eu estava mesmo precisando.
-Sonhou comigo?- perguntou sorrindo travesso- Ouvi você falando meu nome algumas vezes..
Congelei na hora. Eu não podia acreditar que havia feito isso. Nunca na minha vida falei enquanto dormia, mas logo hoje, isso tinha que acontecer! Mas e se eu tivesse falado mais alguma coisa? Algo ruim sobre eu ter ficado chateada com ele não foi, claro, porque ele não parecia nem um pouco triste ou incomodado. E se foi algo... comprometedor.

-O que? Eu...- fiquei meio sem reação- Sim, sonhei com você- confessei abaixando a cabeça e corando levemente, me sentindo uma completa idiota.
-Ha! Sabia!- comemorou contente- Posso saber com o que sonhou pra te deixar assim... tão... envergonhada?- perguntou franzindo o cenho, ao mesmo tempo dando um sorrisinho que eu conhecia muito bem.
-Eu falei mais alguma coisa?- perguntei preocupada, ignorando o que ele havia perguntado.
-Não falei sério, você não falou meu nome- disse rindo levemente- Só queria saber se tinha sonhado comigo, foi um jeito de arrancar isso de você- deu de ombros, contente por ter conseguido.
-Ah! Seu idiota- bati levemente em seu braço- Que susto!- disse aliviada, sem pensar.
-Posso saber porque? O que tinha nesse sonho?- perguntou confuso.
-Nada, Joe... só sonhei com você- tentei disfarçar.
-Agora você fica assim com vergonha quando sonha comigo também?- perguntou rindo- To vendo que esse sonho não era muito inocente...- sorriu travesso.
Era óbvio que a noite não tinha sido nada ruim, não uma parte dela. Pensei bem em tudo, todos os detalhes, como se tivesse sido como na primeira vez. O modo como ele me olhava, tocava... falava e me beijava. Com muito desejo, intensidade... carinho. Dessa vez ferozmente e sem nenhuma tranquilidade, ao contrário, até muita pressa. Mas não mudava o fato de ter sido maravilhoso. O jeito tranquilo como tudo fluía entre nós, como estrávamos em uma perfeita sincronia. Nossos corpos se moviam juntos, línguas brincando, olhos fixos. Os beijos eram diferentes, porém não diminuía o amor ou paixão que sempre transmitiam. Ele deixou que suas mãos vagassem meu corpo, dessa vez sem muito receio, mas sempre cuidadoso. Nossos movimentos encontravam juntos o clímax e o desejo sempre aumentava entre nós.

-No que você ta pensando em, Demi?- perguntou interrompendo meus pensamentos- Esse sorrisinho no rosto, esse jeitinho tímido e se perder nos pensamentos... O que tinha nesse sonho?- ele estava mesmo interessado.
-Só... foi como se eu estivesse vivendo de novo tudo que aconteceu agora pouco...- disse distraída.
-Hummm... tudo- sorriu maliciosamente- Ta, tem a parte ruim, mas acho que você se concentrou na parte boa...
-Para com isso, garoto!- resmunguei rindo.
-Vai, me conta- pediu. Neguei com a cabeça- Ta legal- disse- Não quer dizer, pode mostrar se preferir...
-Nenhum dos dois - U.u
-Então... que tal se eu te mostrasse o meu palpite?- sorriu de forma sedutora.
Apenas sorri com sua pergunta enquanto ele selava nossos lábios com um delicado beijo. O desejo dentro de mim era indescritível, mas ainda sem saber muito bem porque, não estava em clima para isso, eu me sentia assim. E ele sabia. 
Aos poucos, foi me deitando na cama, ainda sorrindo e ficando por cima de mim, depositando seu peso no colchão.

-Foi assim?- perguntou, sorrindo travesso, com nossos lábios ainda colados.
-Não...- sussurrei fazendo careta- Mas você está quase lá!- entrei na brincadeira.
-Aé?!- sorriu maliciosamente, porém de forma engraçada- Vamos ver se eu consigo...- sussurrou em meu ouvido.
Ficamos apenas nos beijando durante muito tempo.  Joe acariciava meu rosto, dizia coisas engraçadas e sem sentido. Fazia milhões de elogios, como sempre, com a intenção de me deixar cada vez mais vermelha. Às vezes, eu me perdia em seu olhar e só conseguia pensar em como ele era tão perfeito e carinhoso comigo. Ele me completava, fazia com que eu me sentisse bem em qualquer ocasião e sempre conseguia concertar as coisas de uma maneira tranquila. Eu percebia através de seu olhar, seus gestos, que ele realmente me amava. Porque estaria comigo se isso não fosse verdade? Porque teria tanta paciência e carinho por alguém que ele não amava? Eu não tinha dúvidas sobre isso, não tinha inseguranças.

-Foi aí você me acordou- disse rindo, quando ele pareceu esquecer de tudo e colocou mais intensidade no que fazia.
-Poxa, mas você acordou sozinha- fez uma carinha triste, fofa, enquanto afastava nossos rostos.
-Que pena, parece que você não tem mesmo sorte, Jonas- balancei a cabeça em reprovação.
-Tenho sorte até de mais- sorriu e me deu um selinho- Sabe- começou, saindo de cima de mim e sentando ao meu lado- Eu ia te fazer um convite- o encarei confusa.
-Que convite?
-Pois é- fez uma cara estranha, porém engraçada. Mas eu não entendi muito bem o que significava- Meus pais tem uma casa de praia lá em Malibu- me envolveu com seus braços- Eles liberam a casa todo ano pra mim e pro Nick, nós sempre vamos com alguns amigos, pra passar as férias de verão.
-Não entendi onde quer chegar. Está me convidando?- perguntei confusa.
-É, também- respondeu- Na verdade eu tentei ficar com a casa só pra mim para a próxima semana, que tem esse feriado, nós não temos aula durante a semana toda. Eu queria te levar pra lá, antes do verão. Seríamos só nós, muito melhor do que com toda aquela galera- comentou.
-É... muito melhor- concordei, rindo.
-Mas a minha mãe não deixou- fez careta- Eu insisti muito, mas ela não quis que ficássemos sozinhos lá, durante tanto tempo. Também garantiu que sua mãe não deixaria.
-Acho que ela estava certa... Mas... quem sabe?! Já que minha mãe confia tanto em você- comentei, sorrindo. Ele fez o mesmo.
-Até parece que dois adolescentes fazem mais besteira sozinhos do que vários juntos- revirou os olhos.
-Bom, provavelmente o problema é que eu sou sua namorada, né, Joe?- ele riu.
-Sim, é- afirmou- Mas pensa bem, mesmo se fôssemos junto com várias pessoas, continuaríamos sendo um casal... então..
-Nós dois sozinhos pode parecer pior para nossos pais.
-É que... minha mãe já sabe que eu não sou muito santo- fez careta, eu ri- Já aprontei muito e isso não ajuda. Mas eu sei que ela confia em mim e sabe que, independente de tudo, eu sou responsável.
-Tá, disso eu não posso discordar.
-Então chegamos a uma conclusão- disse- Não confiam em você.
-Como?- comecei a rir, assim como ele- Era o que me faltava- revirei os olhos.
-Escuta, a gente pode fugir nessa semana, o que acha?- perguntou. Parei de rir e o encarei.
-Fugir?- repeti, confusa.
-É... a gente some durante um tempinho- sorriu travesso- Já fiz isso, não é difícil. Só o castigo depois que é chato-  fez careta.
-Jura mesmo que você já... fugiu?- O.o
-Sim- riu- Relaxa, não foi nada de mais. Só passei uns dias com uma ex namorada na casa de um amigo que estava viajando- deu de ombros.
-Joseph...- ¬¬
-Ah, não precisa ficar com ciúmes- apertou minha bochecha.
-Não é ciúmes- fingi indiferença- Eu não sabia que você aprontava tanto- O.o
-Já fiz muita coisa nessa vida, Dems- disse- Mas acho melhor que você nem saiba- rimos- Enfim, a viagem nas férias está quase confirmada. É muito comum que todos já estejam esperando por isso, depois de alguns anos já faz parte da programação.
-Nossa, legal isso- sorri.
-É, muito- concordou- Você vai?- perguntou enquanto brincava com meu cabelo.
-Hum.. claro que sim- entrelacei nossos dedos.
-Vai ser incrível, a melhor viagem sem dúvidas- afirmou.
-Certeza que sim- garanti- Só... sei lá, não me dou muito bem com essa galerinha- fiz careta.
-Ah, dá sim- apoiei minha cabeça em seu peito- O David, Liam, Mikey, Miley, Ashley... você se da bem com eles todos e muitos outros- disse.
-O resto, a parte popular com quem eu nunca me misturei não vai com a minha cara até hoje- bufei.
-Dems, as meninas só tem inveja de você, isso é óbvio. Todas dariam qualquer coisa para ser como você é- sorriu- Mas isso não importa. A galera é grande sim mas você estará comigo. Não é a casa de um desconhecido, com desconhecidos- ri de como ele falava- É minha casa e você me conhece.
-Vai ser maravilhoso- afirmei.
-Sim, e você é minha convidada especial- beijou minha testa.
-Uau, me sinto lisonjeada- ele riu- Obrigada.
-Não tem que me agradecer. Eu agradeço por você ir comigo- beijei sua bochecha.
-Falta tão pouco pro verão... - comentei.
-Isso é bom- sorriu- Vem cá, me responde uma coisa?- perguntou.
-Claro- sorri- O que?
-Não é nada, de verdade. Só curiosidade mesmo- disse- Mas não minta- pediu, forçando um sorriso.
-Tudo bem- afirmei.
-Você... viajaria comigo? Se minha mãe tivesse deixado que eu fosse para lá nessa semana, você iria, só nós dois?
-Ah, Joe...- suspirei, procurando as palavras certas, um jeito de explicar para ele- Eu nunca tive namoros muito sérios, e obviamente eu nunca viajei com um namorado. Só que... milhões de coisas já aconteceram entre a gente, não preciso ficar me preocupando sobre "ah, o que vai acontecer nessa viagem...?"- disse.
-Eu posso te surpreender, hein- beijou minha bochecha, me interrompendo.
-Então... seria novo para mim, eu ficaria meio... sei lá, perdida talvez sobre o que fazer mas você sempre faz com que eu fique bem, tudo é sempre tão divertido... mas sim, eu iria- sorri, ele me apertou mais com seus braços.
-É bom saber disso- disse, realmente feliz pelo que ouvira- Seria incrível viajar com você, posso garantir que nos divertiríamos muito- riu.
-Não duvido disso- sorri- Joe, posso tomar um banho?- perguntei.
-Claro, vai lá- sorriu, tirando seu braço do meu redor- Depois a gente pode tomar café numa lanchonte- sugeriu.
-Perfeito-disse e saí da cama, indo em direção ao banheiro- Por um acaso... tem alguma roupa minha aqui?- fiz careta- Não quero vestir aquele vestido...
-Eu acho que tem sim, só preciso achar- comentou rindo. Ele se levantou e caminhou até o grande guarda-roupa- Eu vou procurando pra você, pode ir- garantiu.
-Tudo bem, obrigada-  agradeci.
Entrei no banheiro e me olhei no espelho. Eu estava com uma expressão ... diferente, mas boa. Não entendia porque, mas estava feliz, eu via isso em meu próprio reflexo através do espelho. Sorri comigo mesma e liguei a água. Deixei que a água gelada caísse sobre mim, eu precisava disso para despertar de vez. Enquanto sentia minha pele ardendo por causa da temperatura- que eu havia escolhido propositalmente- minha mente estava em algum lugar distânte, e eu não conseguia chegar lá. Não lembro quanto tempo se passou, mas ouvi batidas na porta.

-Demi, achei sua roupa- Joe disse, gritando do quarto- Quer que eu te de ou você pega quando acabar?- perguntou.
-Ér... pode abrir- disse, respirando fundo.
Ele entrou rapidamente. O box tinha o vidro turvo, o que dificulatava a visão de quem estava do lado de fora. Mas mesmo assim, ele não me encarou nem por um segundo. Manteve sua cabeça em apenas me entregar a roupa. Era por isso- e muitas outras coisas- que eu o amava.

-Você deixou algumas roupas aqui- comentou enquanto colocava as roupas em cima da bancada- Tem tudo aí, qualquer coisa me chama.
Logo ele saiu, ainda sem olhar para mim. Sorri comigo mesma e terminei meu deliciosos e gelado banho.
----------------------------------------------------------------------------

Continua...
Hey :) Acho que ficou grandinho, né? :P Amo vocês <3 Obrigada *-* Vamos comentar, tá? :)

Cami--- Minha bb :( Que saudade de você! Awn obrigada! *-* Ta tudo bem comigo sim, linda! E você?? Te amo muito, tá? <3 --não some mais :( --
Crt---- Ownt valeu! :D
Demistar-- Heh que bom! Beijocas :)
Sahmara--- Omj! Gente, que fofa! *-* Nossa, muito obrigada, nem sei como agradecer, de verdade! É muito importante para mim :3 Beijocas, amore <3
Bruna--- Awn obrigada! <3
Carol--- Linda!! O que houve com você? Está melhor? :( :( :( Awn amor, obrigada! <3 Hehehe vai ter que esperar para descobrir U-u hahaha te amo <3
Lorena--- Ownt *-* Sim, o amor fala mais alto! <3 <3 <3 hehe Muito obrigada! :D
Isabbela--- *-* hehe :D

8 comentários:

  1. Essa viagem promete :9 SHAUSHUAHUA Joe sempre cavalheiro com a Demi e eu sempre me apaixonando por ele mais e mais haha <3 meu lindo
    Vai ter bebês nessa fic????
    Posta maaaaaaaaaaaais

    ResponderExcluir
  2. Minha mamãe *-*
    Tbm to com saudades, tudo bem comigo sim, pq tanta carinha triste em mam'z?
    Nem falo como os capitulos ficam mais e mais perfeitos, falta elogios pra descrever, pq nao existe palavras pra isso.
    Olha eu te amo mt mt mt mt mt mt mesmo ok? Nunca se esqueça ok?
    Vou tentar ok? só pq a mam'z pediu.
    Bjs
    Posta logo.
    ASS: Cami

    ResponderExcluir
  3. Brunaaaaaaaaaaaaaaaaaa! <3
    O capítulo foi grande e mega PERFEITO como sempre! <3 Te falo isso em todos os capítulos, porém é a mais pura verdade. :) O Joe super lindo, cavalheiro e tudo mais... <3 Quando eu penso que ele não pode ficar mais perfeito, você me surpreende! <3 Vou roubá-lo da Demi. hahaha Ela toda fofa e linda! Viagem? Vish! O que vão aprontar hein, dona Bruna? O Nick e a Selena também vão? Sinto que não vem coisa boa por aí, mas deixa quieto por enquanto. hahaha
    Eu estou com problemas com aquela pessoa que eu te falei há algum tempo atrás novamente. :( Piorou tudo! :( Queria desaparecer, sabe? Seria bem melhor para todo mundo! :( Se amanhã eu te ver online, falo com você!
    Posta logo!

    Beijos, te amo tá? <3

    ResponderExcluir
  4. Esse Joe não cansa de ser fofo né?!*.*
    amando cada dia mais sua fic :D
    PERFEITA!
    posta logo ^^
    bjinhos :**

    ResponderExcluir
  5. nossa, li meu comentário agora e fui ler o outro do posta anterior e tá tão repetitivo tudo o que eu comento... :x mas é que eu não encontro palavras pra descrever o qnto gosto da sua fic, pq, de vdd, é uma das poucas que qndo vejo que atualizou paro tudo pra ler, ela realmente me prende e me envolve na história... ^^
    então, desculpa se meus comentários ficarem meio repetitivos, mas tudo que eu comento é sincero!! :D

    bjos =**

    ResponderExcluir
  6. nossa eles vão viajar ? tipo mal posso esperar por isso hehe

    ResponderExcluir
  7. aaaaaaaaaaaaa af vc quer me deixar louca é vixi meu bota logo o cap por favor se não eu não aguento hahaha bjs

    ResponderExcluir
  8. vou morri de tanta ansiedade menina posta logo serio omggggggggggggggggggggggggg aaaaaaaaaaaaa to pirando hahaha

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3