Visualizações

7 de jun de 2012

Be Yourself- Chapter 41 {Super especial- HOT}


{HOT} Chapter 41- I love you...
Apesar de não ter MUITO hot, só lê quem quer ;)


Desci lentamente a alça da única peça que ainda cobria seu tronco. Ela apenas levou seus braços até minhas costas, com um quase 'abraço'.

-Lembra de uma conversa que nós tivemos... aquela noite que eu disse pra você que tinha.. medo?- perguntou quase que com um sussurro, respirando fundo.
Nos afastamos um pouco. Coloquei a alça em seu ombro novamente, sem entender muito bem o que ela queria dizer. Eu me lembrava claramente da conversa, só não entendia se aquilo era um sinal para que eu parasse ou... continuasse.

-Claro que eu lembro....- acariciei seu braço.
-De tudo que eu te disse?- perguntou, já levemente corada.
-Sim- afirmei.

Ela abriu um leve sorriso, abaixando a cabeça e logo depois levando seus olhos ao encontro dos meus. A encarei confuso, ainda sem entender onde ela queria chegar.
Em um rápido movimento, ela ficou por cima de mim, envolvendo minha cintura com suas pernas. Me deu um selinho, de um jeito sexy-mesmo que não propositalmente- e riu levemente enquanto eu não entendia nada.

-Então... o que eu falei?- deu um sorriso sapeca.
Me peguei lembrando daquele dia e logo encontrei a resposta para sua pergunta -Que sempre esteve disposta a tentar...- sussurrei sorrindo, entendendo sobre o que ela falava.
Ela me encarou envergonhada, abrindo um leve sorriso.

-Só queria que soubesse que é verdade- sussurrou.
Se debruçou mais, quase deixando que nossos corpos de colassem por completo. Depositei minhas mãos em suas pernas- que ainda estavam presas em minha cintura- e carinhosamente acariciei-as. Beijei seu pescoço enquanto ela se deitava mais, apoiando a cabeça em meu peito. Abaixei novamente as alças de seu sutiã, lentamente.

-Mas eu também lembro do que me disse hoje...- sussurrei com nossos rostos praticamente colados.
-Você nem precisa lembrar. Porque eu sei que já faria isso por mim- afirmou.
Nós dois sabíamos que eu me referia ao pedido dela, quando disse que era para eu ir com calma. Mas ela estava certa, isso eu já faria. Sempre.
Sorrimos e selamos nossos lábios novamente. Senti sua língua brincando com a minha, em um beijo intenso. Fiquei por cima dela e nos sentamos na cama. Minhas mãos acariciavam seus ombros descobertos enquanto ela soltava longos suspiros em meu ouvido, me deixando cada vez mais louco por ela. Voltei meus lábios aos dela, beijando-a com muito desejo- da mesma forma que ela correspondia- enquanto segurava suas mãos, a puxando lentamente, fazendo com que levantássemos da cama. 
Segurei sua cintura e a fui empurrando lentamente até a parede ao lado da porta. Pressionei nossos corpos, cuidadosamente, a imprensando na parede. Com muita calma, tanquei a porta e apaguei a luz, deixando o quarto ser iluminado apenas pela luz do por do sol que invadia o lugar por uma brecha na varanda.
Colei completamente nossos corpos e percebi uma certa... mudança em sua respiração. Eu podia julgar normal, mas não sabia ao certo e não queria deixá-la assustada.

-Você ainda... tem medo?- perguntei amigavelmente, sussurrando em seu ouvido, enquanto acariciava sua nuca com uma das mãos.
Ela abaixou a cabeça, colocando-a entre meu pescoço e ombro. Soltou um leve suspiro e segurou firmemente minha outra mão, entrelaçando nossos dedos.

-Eu estou pronta- afirmou docemente.
Ela não respondeu a minha pergunta e entendi o que ela queria dizer. Ela estava pronta, mas ainda tinha medo. Só que dessa vez, não estava deixando que ele a impedisse.
Minha ideia inicial era apenas deixar rolar, pois eu tinha quase certeza de que pararia, assim como mais cedo. Porém toda aquela "brincadeira" de antes já havia desaparecido a muito tempo e eu percebia que ela não estava mais tão apreensiva.
Sorri em sua direção enquanto ela me encarava, já corada. Selei nossos lábios, mas dessa vez, com mais calma e desejo. Eu havia ido com calma e não seria agora a hora de parar. Eu não queria que ela ficasse com medo e se deixasse influenciar por isso. 
Nossas línguas brincavam juntas, então eu segurei suas pernas, a levantando, fazendo com que envolvessem meu tronco, e ela levou seus braços ao redor do meu pescoço.
Aos poucos, todos os beijos, movimentos... olhares, foram se tornando diferentes, com mais desejo, mais intensos e... sexys demais. Ela não parecia se importar muito, até que estava levando tudo numa boa e... acompanhando da mesma forma que eu fazia. A encarei por um segundo, como ela conseguia? A única coisa que via na minha frente, era aquele delicado sutiã vermelho. Se não conhecesse muito bem ela, diria que fez de propósito. Logo vermelho? Minha cabeça estava ficando maluca, imaginando todas as possíveis cenas, tudo o que podia acontecer... o que havia por trás dessa lingerie. Eu estava tendo alucinações.
Meu desejo por ela aumentava mais a cada segundo, meu corpo queimava por dentro e eu só queria tê-la completamente para mim.
-Da última vez você me disse que eu era muito gostosa- sussurrou soltando uma gargalhada em meu ouvido.
Eu me lembrava claramente daquela noite. Onde tudo realmente começou.

-Você é muito gostosa- ri com ela, enquanto a beijava, com cada vez mais intensidade.
Ela prendeu suas mãos em meu cabelo, puxando-o de leve. Delicadamente, depositei beijos em sua barriga descoberta, deixando que minha língua vagasse por ali e fui subindo lentamente até seus seios. Senti meus lábios em contato com sua pele quente, onde o sutiã não cobria. Ela soltou um suspiro em meu ouvido me deixando mais louco ainda, como se isso fosse possível. Eu queria agora arrancar de vez aquilo que ainda me atrapalhava. Cuidadosamente, mordi a borda da peça vermelha, colocando Demi no chão- já que antes eu a segurava pelas pernas, junta a mim, contra a parede.
Lentamente e com um pouco de receio, ela levou suas mãos até minha camisa, a puxando para cima. Coloquei minha mão em sua bochecha, e sorri, encorajando-a. Ela riu sem humor, envergonhada e lentamente foi subindo minha blusa, dando alguns beijos em meu pescoço. Ela estava escondendo o jogo? Não que eu duvidasse do seu potencial, mas não estava preparado para tal impacto. Meus hormônios estavam a flor da pele, afinal, desde que começara a ter alguma coisa séria com Demi, eu não havia dormido com nenhuma garota. Estava até tentando me controlar no começo, talvez para não agir de maneira muito... "feroz", mas agora ela me provara que era muito bem capaz de me levar a loucura, como já estava fazendo. Mesmo assim, entendia que tinha mais experiência e devia respeitá-la. Como não estava mais aguentando um segundo com ela ali, bem na minha frente, com esses pensamentos invadindo minha cabeça, decidi ajudá-la. Tirei a blusa rapidamente, jogando-a em um canto do quarto e ela me encarou sorrindo, olhando em meus olhos. 
A encarei discretamente, reparando em cada detalhe de seu corpo. Ela usava um short relativamente.. curto. Que já estava me deixando maluco desde a saída do vestiário. Eu sabia que ela não fazia de propósito, afinal, não era sua culpa ser tão linda e encantadora... tão sexy. Mas eu não podia evitar delirar quando a via. Era uma coisa que ninguém despertava em mim, um desejo incondicional e eu segurava minhas mãos para que não arrancassem de vez aquela roupa dela.
Deslizei minhas mãos, indo até a abertura de seu short. Ela respirou fundo, selando nossos lábios. Alguns segundos depois de para um pouco para recuperar o fôlego, roçou seus lábios nos meus. Acariciou meus braços e enquanto a detraía com beijos no pescoço, retirei rapidamente a peça. Segurei novamente suas pernas e a levei até a cama, ainda beijando sua nuca. Me deitei e a trouxe delicadamente, fazendo com que ficasse por cima, enquanto eu deixava que minhas mãos vagassem por suas coxas, agora de forma mais livre. Deixei que meus dedos brincassem com a borda de sua calcinha.
Comecei a dar leves beijinhos em todo seu rosto, rindo assim como ela. Depositou suas mãos em minha nuca e deu leves mordidas em meus lábios. Tudo bem, agora ela havia brincado com o fogo. Eu não estava mais aguentando um segundo sem tê-la por completo.
Era a minha vez. Isso era uma... competição? Sorri com meus pensamentos, sabendo que ela estava levando tudo numa boa, que ela confiava em mim e não estava... preocupada com o que eu podia fazer. Já até não achava mais que ela tinha medo. Ela soltava longos suspiros em meu pescoço e eu podia sentir o ar quente roçando em minha pele. Rapidamente, fiquei por cima e levei meus lábios até seu pescoço. Provavelmente aqueles chupões que eu dei ficariam marcados ali, mas ninguém mandou ela jogar sujo comigo. Eu ouvia seus suspiros e gemidos em meu ouvido, coisa que não estava colaborando muito, mas o prazer era incalculável.
Não muito receoso, e cada vez mais "ansioso"- talvez fosse a melhor palavra-, abri o fecho de seu sutiã, com habilidade e rapidez. Ela prendeu o ar por alguns segundos, mas logo relaxou novamente. Juntei nossos corpos, fazendo com que apenas seus seios ficassem cobertos- fazendo com que a parte da frente da peça ainda cobrisse eles. Não havia mais nada em suas costas que me impedisse de vagar por ali com minhas mãos, tocando sua pele macia. Completamente deitados e com nossos corpos colados, fui deslizando minha mão, pela lateral de seu corpo, agora descoberto quase que por completo. Fui descendo meus beijos, cada vez mais intensos.
Sem esperar mais, tirei de uma vez seu sutiã. Sim, ela era linda. Tentei não a encarar descaradamente, para que ela não se sentisse desconfortável, mas foi quase impossível. Lógico que o fato de ela ter fechado os olhos ajudou um pouco, mas eu poderia observá-la mais detalhadamente depois, agora precisava de foco. Nada mais cobria minha visão, além da calcinha que ela usava. Minhas mãos vagavam por todo seu corpo, acariciando-a sem medo ou restrições. Precionei mais nossos corpos, sentindo agora apenas sua pele em contato com a minha. Deixei que meus lábios tocassem seus seios, dando leves e carinhosos beijos e fazendo com que a ponta dos meus dedos acompanhassem. Ela segurou meu cabelo, porém dessa vez, mais fortemente. Segurando em sua nuca e cintura, encaixei seu corpo entre minhas pernas, que estavam presas, envolvendo-a. Distribuí novamente vários beijos em seu pescoço, descendo cada vez mais e mais. Levei minhas mãos até seus seios, acariciando de leve e com muito cuidado novamente, querendo que ela se acostumasse e relaxasse. Demi fechou os olhos com força, mas logo os abriu novamente. Soltou um gemido baixo e abafado em meu ouvido, me deixando com mais desejo ainda. Voltei meus lábios para os seus, selando-os lentamente. Nossas respirações estavam diferentes e se confundindo, se misturando. 
Nesse momento eu não pensava em mais nada. A única coisa na minha cabeça agora era Demi. Eu, aos poucos, ia tendo-a somente para mim, como nunca ninguém teve antes. Esse pensamento me fez sorrir entre os beijos. Acariciei seu braço, e depois sua perna, fazendo um carinho ousado. Então ela levou suas pernas até minha cintura, envolvendo-a. Sorri comigo mesmo e separei o beijo, colando nossas testas. Estávamos muito próximos, quase não havia distância entre nós e eu podia ver o brilho em seus olhos cor de mel. Eu via desejo através de seu olhar, um desejo que eu sentia e sabia que ela correspondia. Sua cabeça estava um pouco baixa e ela estava completamente corada, mas não deixou de olhar nos meus olhos por um segundo.

Demi on:
Quando ele me encarou, olhando profundamente em meus olhos, me senti mais segura do que nunca. O medo já havia ido embora, agora eu só estava um pouco... ansiosa demais para tudo. Era apenas ele. Quem sempre ficou comigo, quem me ajudou e me respeitou durante tanto tempo. Que me esperou até agora. E seria com ele, eu não tinha dúvidas, ele era a pessoa certa. 
Minhas pernas envolviam sua cintura, enquanto ele me encarava, com nossas testas coladas e nossos corpos unidos. Suas mãos estavam depositadas em minhas pernas, e ele selou nossos lábios, virando propositalmente na cama, fazendo com que eu ficasse por cima dele. Com muita habilidade, ele retirou sua calça, ficando apenas com a box preta. Se sentou na cama, fazendo com que eu ficasse em seu colo, grudando nossos corpos- não por completo- mas era que agora não havia tantas coisas entre nós.
Não era incômodo... apenas... novo para mim esse contato tão grande, essa aproximação de nossos corpos. Fiquei um pouco nervosa, mas logo ele segurou minha mão, acariciando-a, fazendo com que eu me acalmasse. Era impressionante como ele me conhecia completamente bem, a ponto de saber o que se passava pela minha cabeça, sem que eu precisasse dizer ou demonstrar. 
Suas mãos vagavam pela minha cintura, se aproximando da borda da minha calcinha. Parei um pouco e só ai me dei realmente conta- pela décima vez, já que nunca conseguia perceber definitivamente o que estava rolando- do que estava prestes a acontecer. Lembrei de como havia sido naquela outra noite. Tudo parecia tão surreal e impossível, uma ideia completamente... errada para mim. E olha só, agora aqui estávamos nós.
Aos poucos, tudo ia ficando mais claro para mim. Ele ficou por cima de mim novamente e, com muito cuidado, se livrou da única peça que faltava. Acariciou meu corpo, me dando selinhos. Agora eu estava nos braços dele, eu era apenas dele. Não demorou muito para que ele fizesse o mesmo com sua box. Não pude evitar o nervosismo, agora não havia mais nada entre nós. Éramos eu e ele, mais nada. Nada para nos separar, nada para nos parar.
Suas mãos já vagavam sem receio algum por todo meu corpo e por incrível que pareça, eu não estava tão incomodada com isso- se essa era a palavra certa. Ele havia tirado minha lingerie com calma e tranquilidade, porém eu percebia que estava desejando aquilo assim como eu. Na verdade, não sabia quando tinha ficado tão... tarada assim, mas essa não era a hora para pensar nisso. Além do mais, quando me dava conta do que estava prestes a acontecer, já corava bruscamente. Também tinha um pequeno detalhe... como não desejar algo com um deus grego daqueles na sua frente? Ele era incrivelmente maravilhoso em todos os aspectos. 
Meu corpo fervia por dentro, algo que nunca havia sentido antes. Senti coisas estranhas, definitivamente novas para mim. O medo tentou invadir meu pensamento, mas eu não deixaria. Não tinha motivos. Ele selou nossos lábios, com um beijo alucinante, como nunca havia feito antes. O melhor beijo de todos. Eu sentia desejo, amor, carinho...segurança. Ele deixou que suas mãos vagassem sem medo algum pelo meu corpo, e eu, aos poucos, fiz o mesmo com ele- claro, com a sua ajuda. Ele me encorajava a tentar- e segurei sua mão mais uma vez, entrelaçando nossos dedos com força.
-Eu te amo- sussurrou docemente em meu ouvido.
Deixei tudo de lado, esse momento seria apenas nosso... nada nos atrapalharia mais, nada nos impediria. Eu seria somente dele e ele era apenas meu. De uma rápida maneira, muitas lembranças voltaram a minha cabeça. Coisas como sorrisos, palavras, gestos... toques. Até mesmo que aconteceram a pouco tempo atrás. Sorri em meio aos pensamentos.

-Eu também te amo, Joe- sussurrei com a voz falha.
E então ele me olhou nos olhos e, sem esperar mais, me deu a última certeza de que nada mais estava entre nós. No começo fiquei um pouco nervosa, mas logo uma onda de prazer invadiu meu corpo, algo indescritível, completamente novo e que eu já estava amando, querendo mais e mais a cada segundo. Abafou alguns altos gemidos meus, por causa da dor no começo, selando nossos lábios e segurando minha mão, enquanto eu quase arrancava seus cabelos. Depois, quando tudo se transformou em puro desejo e vontade daquilo, cada vez mais forte, ele beijou meu pescoço com muito carinho e calma, enquanto eu soltava gemidos em seu ouvido, consequência dos movimentos que ainda fazia. Eu não podia evitar. O desejo dentro de mim só aumentava, era algo que eu nunca havia nem pensado que poderia existir... ou sentir.
Se antes alguma coisa nos separava, impedia que sentíssemos esse desejo incondicional um pelo outro, agora isso não existia mais. Ainda muito cuidadoso e carinhoso, juntou nossos lábios, em um último beijo, antes de cairmos na cama, cansados. A noite era fria, e uma brisa gelada entrava pela varanda, que estava um pouco aberta. Mas isso não diminuía o calor que eu sentia, meu corpo fervendo. Ele puxou lentamente a coberta, colocando-a por cima de nossos copos e me abraçou. Depositou um beijo em minha nuca, depois um outro- e delicado- em minha testa. Ainda me abraçando, deslizou sua mão pelo meu baço, indo até minha mão. Acariciou-a e entrelaçou nossos dedos, segurando firmemente.

-Tudo bem?- ele perguntou, com um doce sussurro em meu ouvido, roçando seus dedos nos meus, fazendo um carinho maravilhoso.
Meu coração ainda batia descontroladamente e muitas coisas se passavam pela minha cabeça. Minha respiração estava desregular e meu corpo sensível, frágil. Mas eu apenas consegui abrir um sorriso, pensando em como tinha sido maravilhoso. Como ele havia sido perfeito.
Em vez de uma resposta, me virei um pouco, enquanto ele ainda me abraçava, e lhe dei um beijo calmo, apaixonado. Eu me sentia protegida por ele, como se fosse algo muito frágil sob sua proteção. Não sentia meu corpo direito, tudo estava muito confuso dentro de mim, mas com ele ao meu lado, nada conseguia me incomodar. Como se fosse possível que algo me incomodasse agora, depois de tudo. Ele pareceu entender o recado, correspondendo ao beijo carinhosamente.
Logo nos viramos e ele sussurrou um "boa noite" em meu ouvido. Segurei sua mão com mais força e apenas adormeci em seus braços, sem me preocupar mais com nada.


Continua...
Heeeeey! Até que enfim chegou o tããããão esperado e desejado HOT, certo? Hahaha :P Eeeeta, estavam desesperados, em! God '-' Vocês gostaram? Eu não consigo escrever coisas MUITO quentes, então me esforcei pra fazer esse, já que não queria decepcionar vocês, e espero que tenham realmente gostado! :) Ficou beeeem grandinho também, né? :P Bom, comentem MUITO, quero saber o que acharam =D Obrigada por tudo, amo muito vocês! <333

12 comentários:

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUE CAPITULO FOI ESSE?QUE PERFEITO *_* OMG! VIU? EU FALEI Q VC TINHA Q DEIXAR SUA IMAGINAÇAO FLUIR! kkkkkk AAAAAAAAAAAAAAAAA QUE LINDO :D TO CURIOSA! POSTA MAIS! BJS :P

    ResponderExcluir
  2. PUDIMMMMMMMMMMMMMMMM DO CEUUUUUUUUUUUU !!! VC SO QUER ME MATAR SO PODE !!! QUE CAPITULO FOI ESSE !!1 MEU DEUSSSS DO CEUUUUU ISSSO FOI SIMPLISMENTE PERFEIIITO *-*!!! OH GODD ELES TAO LINDOS !! JOE SAFADA BICHO DE SORTE DA PORRA !!! OWN SO FALTA ELE PEDIR ELA OFICIALMENTE ,,,OU N !!! OH GOD LINDOOOOOOO TE AMOO

    ResponderExcluir
  3. Bru, my love! <3
    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA Que capítulo LINDO, PERFEITO, FOFO! *OO* Socorro! <3 God, amei demais! ;)
    Quando eu penso que não pode ser mais perfeito, você escreve esse capítulo. *-* Esse é definitivamente um dos meus favoritos, acho que só perde pro capítulo do shopping. :') Ai meu Deus, o Joe todo lindo e fofo com a Demi! *----* Meu Pai, onde existe um desses? Vou roubá-lo pra mim. u_u
    Preciso do próximo capítulo depressa, por favor! :(
    Posta logoooooo!

    Beijos, te amo anjinho! <3 <3

    ResponderExcluir
  4. gente do céu oque é isso em menina serio eu amei amei .... que primeira vez da demi perfeita em gente oque será que vai acontecer depois ? dessa primeira vez dele

    ResponderExcluir
  5. gente gente do céu oque é isso , meu eu amei , que primeira vez de demi foi essa em perfeita amei amei , oque será que vai acontecer com eles depois dessa primeira vez deles ? bjs

    ResponderExcluir
  6. nossa valeu apena esperar por esse cap mais que perfeito mesmo que primeira vez em ......... adorei foi o hot com emoção e um pouquinho picante :) vou ter que ir entrei escondida aqui se minha mãe me pegar aqui no pc ai ai queria ler a fic de novo mais não posso buaaaaaaa amanhã eu leio de novo tenho que ir bjsssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss gente

    ResponderExcluir
  7. perfeito bru, posta logo !
    bjs Iris:)

    ResponderExcluir
  8. Ai ficou tão perfeito <333333 quase morri quando o Joe disse "eu te amo" pra ela,tipo AI QUE PERFEITO,CASA COMIGO DELICIAAAA DSIUADHIUASOGFIUODSFSOABIPO Agora pra ser mais perfeito o Joe tem que acordar a Demi com café da manhã na cama,uma rosa vermelha junto e muuuuuuuuuuuuuuuitos beijos :33333 ~le eu me intrometendo na historia~
    Posta maaaaaaaaaaais

    ResponderExcluir
  9. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa to sem palavras ,meu não sei oque escrever serio só que está perfeito :)

    ResponderExcluir
  10. Aaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh Bruna que lindo <3
    Meu deus esse capitulo foi muito perfeitooo, um dos melhores capítulos que você já escreveu com certeza.
    O Joe foi tão fofo com a Demi *-----*
    Agora ta mais do que na hora do Joe pedir a Demi em namoro.
    PERAI.. ELES NÃO USARAM CAMISINHAA O.O
    E se a Demi ficar gravida?? Oh God!!!
    AAAAHHH POSTA LOGO BRINA!!
    TE ADORO MY BABY <3
    BEIJOS ;*

    ResponderExcluir
  11. OIE!!! nova leitora ^^ se eu te contar vc não vai acreditar... eu passei o dia TODO lendo essa fic... sério, impossível parar de ler! Ela é totalmente viciante!! amei demais, e adorei o modo como vc escreveu o HOT, ficou bonito de se ler!! Parabéns de verdade... quero o próximo capítulo logo!! bjos =**

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3