Visualizações

30 de jun de 2012

Be Yourself- Chapter 52


Chapter 52- I won't change...

-Você ta bem?- perguntei preocupado.
-O que você acha? Eu devia?
Respirei fundo- Eu te machuquei?
-Não, Joe- afirmou- Não fisicamente- sussurrou.
-Qual o problema?- perguntei calmo, tranquilamente.
Ela riu, sem nenhum humor, ainda sem me encarar. Eu percebia que ela estava muito triste- Você só pode ser cego, Joe- disse- Jura que não sabe qual o problema?
-Não to falando da gente. Quero saber o que aconteceu, porque você não ta bem- disse da forma mais suave que consegui.
Ela enfim me encarou, mas com uma expressão confusa, magoada e também um pouco surpresa.
-Isso tudo já não basta?- perguntou, com um sussurro
- Eu sei que já estava acontecendo alguma coisa antes disso- afirmei.
-Como pode ter tanta certeza?
-Eu te conheço.
-Você não liga pro fato de eu estar triste com você, não é? Do que adianta eu contar porque estou mal se você só me deixa pior?- perguntou angustiada.
-É claro que eu ligo!
-Então porque "Não to falando da gente" ?- perguntou.
-Porque eu queria saber  o que te incomodava antes.
-Bom... não importa. Não vai mudar em nada- deu de ombros.
-Tudo bem se não quiser me contar- disse- Eu não exijo isso de você, sei que só quer me ver longe daqui, eu acho.
-Parece bom pra você?- virou a cabeça para me encarar.
-De forma alguma- garanti- Mas... ah, Demi... as vezes a gente só quer... voltar no tempo, sabe? É difícil mudar, continuar. Às vezes eu não sei direito o que eu quero ou o que mesmo eu sou. Eu falei tudo aquilo pra você porque na hora era o que eu estava pensando. Estava me sufocando, eu não sei porquê.
-Você sentia falta da antiga Demi, desculpa te decepcionar- disse seca.
-Não me decepcionou, Demi- afirmei, sério- Eu confesso, senti falta... Não é normal pra mim, eu fui acostumado a outras coisas, de outra forma- expliquei, sincero- Parar e pensar em como eu sou agora não me pareceu uma boa ideia, isso me deixou maluco.
Ela ficou calada, se encolheu mais, fitando o nada.
-Eu não quero que entenda- respirei fundo- Muito menos que mude por mim. Só que... poxa, não tá fácil, Demi- adimiti.
-O único jeito que você achou foi me levar para a cama? Já está mais calmo agora, ou vai me forçar a mais alguma coisa?- perguntou, deixando escapulir uma lágima.
-Eu não te forcei a nada, Demi- afirmei- Se você não quisesse, eu teria parado.
-Mas exigiria uma explicação. Ficaria chateado comigo e me faria ouvir muito, Joe. Falaria que eu não sou mais uma menininha virgem com medo de tudo.
-Não é por causa disso que você não tem o direito de não querer.
-Eu sei disso. Mas pensa em como você estava falando comigo- pediu- Na verdade tudo isso começou na boate. Me tratou como se eu fosse uma qualquer, ou só mais uma.
-Você não é só mais uma, nem uma qualquer. Ah Demi... eu já disse- passei a mão no cabelo- Escuta, você disse que confiava em mim. Eu posso ter agido de uma forma diferente com você mas sou só eu. Você não transou com um qualquer que encontrou numa boate. Só... comigo, Demi. Qual o problema nisso?
-Ta vendo, você sempre me pergunta qual o problema! Eu te respondo e você acha que é besteira- disse nervosa, manhosa.
-Não é besteira- segurei sua mão, ela me encarou- Eu não me aproveitei de você!
-Fala sério, Joe!- revirou os olhos- Você saiu da boate já querendo me trazer pra cá.
-É verdade- concordei calmo- Mas isso não significa nada- dei de ombros.
-Como não?- perguntou confusa- Eu não to entendendo, Joe. Porque está me tratando assim? Eu to confusa...- levou as mãos ao rosto- Porque ta fazendo isso?
-Não to te tratando de uma forma diferente, Demi- insisti- Você que está vendo assim.
-Joe... uma hora você estava comigo na boate, me beijando de um jeito como nunca fez, fazendo coisas diferentes. Eu levei numa boa, mas me incomodava. Depois você me trouxe pra cá e ficou irritado comigo só porque eu não tinha certeza se era uma boa ideia dormir aqui- explicou- A gente transou, mas pra que? Eu não estou nem um pouco feliz e se isso te faz ficar bem, mesmo sabendo que eu não estou, tem alguma coisa errada, Joe. Agora você volta aqui, todo atencioso. Eu juro que não entendo!
-Transar com você não me deixou feliz, exatamente porque eu sei que você não está.
-Então me explica, porque eu não to te entendendo!
-Olha... antes me promete que não vai pensar que eu quero que mude- pedi.
-Tudo bem, eu prometo- disse.
-Eu vou ser sincero com você- respirei fundo- Eu sempre fui assim, Demi. No tempo em que nós estávamos juntos, tudo mudou. Na sua vida e na minha também. Você não é nem de longe o tipo de garota com quem eu sempre fiquei, mas isso só provava que você era única. Eu me tornei uma pessoa completamente diferente, mesmo. E isso foi me consumindo hoje. Eu estava te vendo naquela boate e simplesmente me esqueci de tudo. Eu só queria que você fosse um pouco como antigamente. Esse jeito tímido me deixava... incomodado- fiz careta- Eu senti falta de como tudo sempre foi, de verdade. Mas não, eu não quero voltar atrás. A minha vida de antigamente era sim boa e faz muita falta. Porque às vezes é a única coisa que eu preciso. Mas isso foi uma coisa que passou pela minha cabeça hoje, não é algo que eu goste de pensar. Nada vai mudar o que eu sinto por você, nem me mudar, tudo bem?
-Tudo bem, Joe- concordou, claramente decepcionada.
-Eu não queria te deixar assim, mais triste comigo do que já está.
-Não, eu... agradeço por ter sido sincero comigo, mesmo.
-Se eu tivesse que escolher entre um dia com você e mil noites com quem eu quisesse, escolheria você sem nenhuma dúvida- disse, calmo- Eu te amo, você não precisa se preocupar com isso.
-Sabe... isso ta muito estranho- disse- Não parece que eu estou falando com a mesma pessoa- comentou receosa.
-Sou só eu, juro- disse acariciando seu rosto- Eu não mudei- forcei um sorriso amigável.
-Ainda é o meu melhor amigo chato, irritante, lindo, calmo, engraçado?- perguntou sorrindo, apenas assenti- Ainda é o namorado paciente, que me entende, que me espera, que me ama... gentil, fofo, educado, carinhoso... safado?- sorriu travessa.
Soltei uma gargalhada- Sim, sou- concodei.
-Ah, então ta bom- me deu língua e abriu um lindo sorriso, me abraçando firmemente.
-Desculpa, ta? Não liga pro que eu falei, foi pura idiotisse- sussurrei em seu ouvido- Você me conhece, sabe que foi da boca pra fora, me perdoa, sério mesmo.
-Ta tudo bem, Joe- afirmou- De verdade. Você foi sincero comigo e eu realmente agradeço. É por isso que eu confio em você, muito.
-Obrigada- agradeci- E me desculpa por tudo que eu fiz hoje também... Lá na boate e aqui...
-Não, esquece isso- pediu sorrindo- Foi besteira minha, eu só fiquei triste por como você falou, mas agora ta tudo bem- garantiu.
Lhe dei um beijo no topo da cabeça e a abracei por mais um tempo.
- Porque... não começamos a conversa de outro jeito? Me diz porque estava triste- pedi.
-Não era nada com você- suspirou- Hoje mais cedo, na sua casa... o Nick, ele... me agarrou a força. Só que dessa vez foi diferente- sussurrou.
- Ele fez o que? Eu vou matar aquele idiota!- resmunguei, pronto para me levantar e acabar com a cara dele.
-Não- segurou meu braço, me impedindo- Olha, esquece isso. O que passou passou e ele me prometeu que me deixaria em paz.
-E você acha que ele vai cumprir?
-Sim, eu acho.
-Porque foi diferente? O que ele fez?- perguntei, nervoso.
-Ele...- abaixou a cabeça, suspirando.
-Demi....- a encarei, insistindo para que ela falasse.
-Passou a mão em mim- sussurrou tímida.
-Ta legal, agora eu mato ele- me levantei, com muita raiva- Mas antes- voltei até ela, me abaixando ao seu lado- Você ta bem? Ele te fez alguma coisa?- perguntei preocupado.
-Não, ele não fez- respondeu rindo. Fiquei realmente feliz ao vê-la sorrir- Não precisa matar ele, se ele fizer alguma coisa de novo, eu deixo- piscou me fazendo rir.
-Era por isso que você estava meio estranha?- perguntei, me sentando novamente, atencioso.
-Sim...- sussurrou- Mas ele não tem nada haver com a gente, deixa ele pra lá.
Não era mesmo hora para brigas. A envolvi com meu braço e ela depositou sua cabeça em meu ombro.
-Peguei sua blusa...- comentou- Não se importa, né?
-Claro que não- sorri.
Ela se deitou mais em meu colo e encarou o céu.  Eu tinha uma de minhas mãos entrelaçadas a dela e a outra mexia em seu cabelo.
-Eu acho que a noite não foi muito bem como você esperava, não é?- perguntei realmente chateado comigo mesmo por ter feito isso.
-Eu queria poder dizer que você estava errado...- fez careta- Mas, desculpa, realmente não foi- suspirou.
-Ah, Demi...- eu nem sabia mais o que falar- Eu queria ter feito dessa noite ótima, um jeito bom pra te distrair e eu só te deixei pior!- disse inconformado.
-Imagina, Joe... teve seu lado bom- afirmou.
-Eu só fiz besteira, Demi- disse sério.
-Só não foi uma boa ideia ter me trago pra cá, insistido para que eu ficasse- disse- O resto... eu aguentava- forçou um sorriso, abaixando a cabeça. Ela ainda estava chateada.
-Me perdoa por ter te "obrigado" a alguma coisa, mesmo que involuntariamente- pedi realmente arrependido- Eu não queria ter feito isso.
-A única coisa que me deixou mal foi pensar que você só estava fazendo aquilo porque queria... se divertir, aproveitar...
-Como se estivesse só te usando- completei, chateado.
-E não porque queria... Ah, você entendeu- deu de ombros- Que fosse especial.
-Eu não pensei muito nisso na hora- confessei- Eu acho que não era minha preocupação principal...
-Foi por isso que eu... fiquei chateada- disse, se aconchegando mais em meus braços.
-Independente de qualquer coisa, não era o que eu queria. Eu devia ter colocado a minha cabeça no lugar, devia ter te tratado como você merece, e nunca como eu fiz.
-Joe... escuta- pediu- Era você, isso já muda tudo- afirmou com um meio sorriso- De qualquer forma você não me machucou, não agiu de forma grossa ou... sei lá, você não me tratou mal.
Não respondi, apenas entrelaçei  nossos dedos e respirei bem fundo, soltando pesadamente o ar.
-Tirando tudo, toda a situação que era envolvida- continuou- Eu garanto que foi especial. Você sempre faz tudo especial, Joe. Mesmo fazendo as coisas sem pensar, você foi cuidadoso comigo, e carinhoso também.
-Se eu não tivesse sido, pode ter certeza que me mataria- afirmei.
-Eu ficaria bem triste...- comentou.
-Desculpa, é que... eu pensei que quisesse aquilo tanto quanto eu- disse.
-Eu queria- suspirou- Não exatamente do jeito como foi, mas eu queria. Não te parei porque... eu até tive receio do que você fosse pensar, mas também porque sabia que não me desapontaria.
- Eu juro pra você que foi com amor- sussurrei em seu ouvido.
-Eu acredito- garantiu -Eu não fiquei com medo do que você fosse fazer... porque eu confio em você, mesmo que as coisas estivessem muito confusas. Eu estava insegura sobre o que fazer... um pouco assustada só.
-Eu não vou fazer isso de novo- prometi- Se eu fizer, você me da um tapa na cara- sugeri, fazendo com que ela sorrisse.
-Vou me lembrar disso- piscou.
-Você quer ficar aqui ou... topa ir lá pra dentro?-perguntei acariciando seu braço.
-Topo- sorriu.

Continua...
Gente, gente... relaxem! Está tudo bem! hahaha não precisava de tanta preocupação! :P Bom... gostaram? Então, eu estou tão feliz com os comentários!! *-* Muito obrigada, amo vocês <3 ONDE ESTÃO DALLAS & CAMI? MEU DEEEEUS D: To preocupada :( :( :(

Dani--- Ah.. mas tudo já se resolveu! :)
Bruna-- hahahaha bom, eles estão bem! haha beijos <3
Isabbela-- Awn obrigada! *-*
Anônimo-- Obrigadaaaa =D
Lorena--- Haaaaaa valeu, amore! haha :D
Carol--- Linda! Saudades de você, precisamos conversar mais :( Enfim, muito obrigadaaaaa coisa fofa! Bom... a Demi já falou do Nick... já o Joe... :/ Dessa vez você errou! :O hehe ninguém saiu chorando, está tudo bem!! :)  Hahahahaha obrigada, linda! Te amo muito, tá? <3
Demistar-- Awn hahahaha que fofa :3 Obrigada! s2
Sahmara---OMG! hahahahaha que lindaaaa *O* Owwwwnt obrigada, amore!! <3 <3 Nossa, é tão bom ler isso, é incrível! :DDD Beijocas <3
Stephanie-- Hahaha obrigada :) Beijos <3
Bia--- LINDAAAA *_* É sim, só coisa passageira :P hehe Awwwwwwwn <3 Você é sim, INCRÍVEL!!! minha bb <3 Te amo <3 Obrigadaaaa por tudo! :3
DemiZ---- Awwwn seja muito bem-vinda, amore! Nossa, muito obrigada, sério mesmo! Que bom que você está gostando, isso é maravilhoso! *O* hahaha não veio tempestade não... eles estão bem :P hehe obrigada, beijocas :D

MUUUITO brigada, gente! Amo vocês! Comentem muuuito, hein?! :D

Beijemis, Bruna *-*

28 de jun de 2012

Be Yourself- Chapter 51


Chapter 51- Wrong?!...

Passaram-se algumas horas. Já estava tarde, mas nem tanto para uma boate. Agora estava começando a encher de verdade. Passamos toda a noite nos beijando como nunca tínhamos feito antes. Demi realmente estava mais solta, porém eu não tinha certeza se estava chateada comigo por ter sido um tanto quanto abusado. Bom, pelo menos se estivesse ficado incomodada ela não havia demostrado. Eu sinceramente não sabia se era certo agir assim, mas com ela eu perdia o controle. Antes que ela me levasse a loucura, consegui fazer com que ela aceitasse ir para casa comigo. Era óbvio que eu não a levaria para sua casa, e sim para a minha.

-E a Selena, Joe?- perguntou quando entramos no carro.
-Eu falei com ela, o Nick vem buscá-la- respondi calmamente.
-Ata...- disse simplesmente, respirando fundo como se estivesse com a cabeça longe.
-E vocês? Como estão?
-Bem....- respondeu.
A conversa não estava fluindo muito bem. Mas preferi não falar nada, ela não estava triste comigo, eu via isso em seus olhos. Parecia apenas... envergonhada.
Passei uma de minhas mãos na sua, fazendo um carinho confortante. Ela me encarou sorrindo tímidamente. 
Era estranho. Parecia que nem nos conhecíamos direito, já estavamos tendo alguma coisa e eu estava levando-a até minha casa, para só lá terminar o que havíamos começado. Não era nada disso. 

-Ér... boa noite- forçou um sorriso, quando estacionei em frente a minha casa.
Segurei sua nuca rapidamente e a puxei, lhe dando um beijo calmo. Tentei colar mais nossos corpos, porém ela bateu no cambio do carro. Não sei muito bem como, mas consegui fazer com que ela viesse para o meu lado. Colei nossos corpos por completo e lhe dei um selinho.

-Dorme aqui comigo?- perguntei em seu ouvido, segurando em sua cintura.
-Eu dormi aqui ontem...- ela parecia um pouco insegura.
-Eu quero ficar com você- pedi- Por favor- coloquei uma mecha de cabelo sua para trás da orelha.
-Não é uma boa ideia, Joe- sussurrou.
-Poxa, Demi- disse chateado- Qual é? Porque isso?- confesso que estava um pouco impaciente, não sabia exatamente porquê.
-Como... como assim, Joe?- sim, ela estava confusa com o jeito como eu falava.
Talvez minha paciência tivesse acabado por essa noite. Ela havia me deixado louco naquela boate e não iria embora agora. Eu estava um pouco cansado desse jeito tímido dela, claro que eu amava isso, mas algumas vezes eu só queria que ela fosse mais... como antes.

-Demi, sou só eu!- disse tentando manter a calma- Qual o problema em dormir aqui comigo?
-Eu nunca tive problema nenhum em dormir com você, Joe- disse, chateada- Você sabe disso.
-Sim, e porque isso agora?- perguntei- Antes você não dizia que era uma má ideia. Agora só porque a gente transou você não quer mais dormir comigo? Posso saber o porquê da palhaçada?- coloquei tudo para fora de uma vez, era o que eu precisava dizer a ela.
-Você ta falando sério?- me encarou incrédula.
-Sim, eu estou!- respondi em tom óbvio.
Ela saiu do meu colo no mesmo instante e se sentou no seu lugar novamente. Juntou as mãos e abaixou a cabeça, fitando-as.


Eu só queria que ela tivesse a iniciativa algumas vezes, que mostrasse o quanto quer ficar comigo assim como eu. Durante todo esse tempo eu tive calma com ela, e ainda teria, nunca era minha intenção deixá-la mal ou chateada. E ótimo, eu havia feito isso. Mas simplesmente me deu vontade de voltar no tempo, quando eu dormia com todas as garotas e quando Demi não era essa pessoa tímida e reservada. Mas não, isso era maluquisse. Eu a amava e deveria tomar cuidado com o que falava.... e pensava.
-Eu só não to bem, Joe- disse mais alterada- E você está piorando tudo- seus olhos estavam marejados, mas ela se segurou ao máximo.
-E poque você não me disse que estava mal?
-Porque não te interessava- respondeu grossa.
- E é por isso que você não quer dormir aqui?- perguntei irônico.
-Era porque eu não estava te reconhecendo, Joe!- disse quase gritando- E eu ainda não estou- respirou fundo, tentando se controlar mais.
A encarei por um segundo e contei até 10. Eu precisava me acalmar, nunca devia falar com ela daquele jeito, tinha que manter minha cabeça no lugar.

-Ei, entra comigo- pedi mais calmo- Por favor.
Saiu do carro rapidamente e eu fui logo atrás. Abri a porta de casa e ela seguiu até o meu quarto, sem me esperar. Ela abriu a porta do quarto e caminhou até a cama, se sentando ali.

-Parabéns, Joe. E agora, qual a sua ideia pra tirar esse clima?- perguntou cinicamente.
-Eu juro que não pensei que fosse ser esse drama todo- revirei os olhos, entrando no quarto.
-Você fez isso, Joe- disse, agora não sendo mais irônica e sim demostrando tristeza.
Não respondi. Eu não tinha como responder isso a ela, não podia deixá-la mais triste. Caminhei até a cama e a beijei, com muita tranquilidade, diferente de antes. Lentamente a deitei na cama. Sua respiração estava claramente alterada e se misturava com a minha. Ela pareceu exitar no começo mas logo se rendeu. Depois de um pouco de insistência, deixou que minha língua invadisse sua boca, brincando com a sua. Acariciei de leve seu rosto, ela tinha seus olhos fechados. Prendeu suas mãos em meu cabelo e me puxou para mais perto. Eu estava feliz por ela não ter me evitado.


Coloquei minha mão por dentro de seu vestido, levantando-o a ponto de conseguir acariciar sua barriga. Ela se esquivou um pouco, mas segurei firmemente sua cintura e a puxei novamente, sem deixar que se afastasse. Ela deslizou suas mãos pelo meu peito e tentou me "empurrar" um pouco. Juntei nossos lábios em um beijo mais intenso, e com o tempo, ela foi se deixando levar, perdendo as forças para me parar.


Levantei mais sua roupa e logo arranquei o vestido, com rapidez e agilidade. Muito lenta e timidamente, ela segurou minha camisa, levantando-a. Logo conseguiu tirá-la. Segurei em sua nuca e me deitei mais por cima dela, beijando seu pescoço. Ela usava apenas a lingerie preta. 


Deslizei minhas mãos por seu corpo, sem medo algum. Ela segurou meu braço, quando fiz um carinho bem ousado em sua coxa, perto de sua calcinha. Subi um pouco até a borda da delicada peça, brincando com ela. Afastei um pouco nossos lábios, para recuperar o fôlego e beijei seu pescoço, dando algumas leves mordidas. Ela gemia e suspirava em meu ouvido, sentindo nossos corpos juntos. Isso me levava ao delírio. Rapidamente abri o fecho da minha calça e a tirei, ficando apenas com a box. Ela abriu seus olhos calmamente, sua expressão era de insegurança, talvez até medo. Mas devia ser apenas impressão, afinal, agora não era mais como antes. 


Forcei um sorriso para ela, em sinal de que estava tudo bem. Ela respirou fundo e tentou sorrir de lado, mas não foi muito produtivo. Acariciei seu rosto, enquando ela deslizava seus dedos em meu peito, arranhando-o com a unha, fazendo com que eu aumentasse a intensidade dos beijos. 
Aos poucos, ela foi chegando para trás na cama- já que antes estávamos bem na beirada- e me levando junto. Prendeu suas pernas em minha cintura e envolveu meu pescoço com seus braços, selando nossos lábios. Deslizei minhas mãos pelas suas costas, precionando mais nossos corpos. Fui até o fecho de seu sutiã, abrindo-o. Arranquei a peça em segundos, e levei uma de minhas mãos até seus seios, acariciando-os. Sem muitas preocupações, aumentei a intensidade dos movimentos com meus dedos, fazendo com que ela soltasse longos suspiros em meu ouvido. 


Dei alguns beijos em sua barriga, subindo cada vez mais, até chegar em seus seios novamente. Beijei seu pescoço e segurei a borda de sua calcinha, tirando-a com delicadeza e pressa. Não estava mais aguentando esperar. Foram cerca de segundos até eu arrancar minha própria box e colar completamente nossos corpos.


Ela gemia meu nome enquando eu mordiscava sua orelha, invadindo-a e sentindo todo seu corpo. Éramos apenas um só, novamente. Selei nossos lábios, de forma apaixonada e calma, deixando com que minhas mãos vagassem por todo seu corpo. Logo caímos cansados na cama, ela fechou os olhos fortemente e se virou, encolhida e coberta pelo edredom. Nem sequer olhou na minha cara ou pronunciou uma palavra. 


Percebi que realmente alguma coisa estava errada. Ela estava chateada comigo, eu sabia. Mas então porque não me parou? Eu tinha uma certeza, ela queria aquilo tanto quanto eu.
Depois de alguns minutos, ela já não se mexia mais na cama, eu só via seu peito subindo e descendo, em consequência da respiração, que ainda era instável. Talvez ela já estivesse dormindo. Coloquei minha box e me levantei, indo até o banheiro. 


Liguei a água gelada e tomei um rápido banho, tentando colocar as ideias no lugar. Pensando muito bem, do que adiantava uma noite com ela se nós nem nos falávamos direito? Se ela não me olhava nos olhos e estava triste comigo? Não valia a pena. Se fosse como da última vez, nesse momento, estáriamos sem dúvida sussurrando coisas apaixonadas um para o outro e sorrindo como loucos. Eu desejava que fosse assim. 


Agora tudo já estava mais calmo e eu não me entendia por ter falado com ela daquela forma. Mas durante esse tempo, percebi que sentia falta de como eu era antes, hoje isso surgiu na minha cabeça. Não era certo, eu estava feliz com Demi, sabia disso. Mas mais cedo, as coisas estavam confusas. 


Quando saí do banheiro, ela não estava na cama. Vi sua sombra na varanda, fui até ela. Isso me lembrava da última noite, foi exatamente assim, mas de outra forma, completamente diferente. 
Me surpreendi ao ver que ela estava vestida com a minha camisa, mas não dei a mínima para isso. Tinha uma parte da varanda que não era protegida por grade alguma. Perigoso por um lado, mas eu gostava de sentar ali com as pernas para fora, penduradas. Era exatamente assim que ela estava. Sua cabeça estava baixa, suas mãos juntas e estava encostada na grade do outro lado. Me sentei ao seu lado.

Continua...
Hummm... acho que vocês gostaram :P... ou talvez não :s Bom, comentem muito, tudo bem? :D Amo muito vocês, obrigada por tudo! <3 

Luanna--- Awn obrigada! Bom... aí está :)
Anônimo--- Obrigada! :) Bom, desculpe se está pequeno...
Demistar-- Hahaha obrigada! :P
Lorena-- Ah obrigada, mesmo! =D
Anônimo--- Hehe valeu! :D Posteeeei :3
Sahmara--- Ownt *-* Que fofa <3 Obrigada, de verdade! Haha é... dessa vez a Selena não atrapalhou.. lol
Bia--- Babyyyy! Awwwn que linda, que bom que amou! *o* Hahaha pois é... bem safado lol Te amo, baby linda, fofa e maravilhosa <3 <3
Carol-- Caroooooool <3 Obrigadaaaaaa fofa! <3 <3 Bom.. ele fez sim... :/ Agora a Selena até que deu uma folguinha, né?! hehe Cara, quando eu li o seu comentário, eu fiquei tipo: "O_O CARACA, ela é muito boa em deduzir as coisas! *O* OMG!" hahaha pois é.. coisa boa realmente não veio :O Obrigada, meu amor! Te amo <3
Isabbela--- Hahahaha é... lol Beijocas :)

Beijemis, Bruna *-*

26 de jun de 2012

Be Yourself- Chapter 50


Chapter 50- I wanna feel you...

-Nossa, acho que ficamos lindas- disse de pé em frente ao espelho.
-Realmente... muito melhor do que eu pensei que ficaria- ela deu de ombros- Vamos arrasar corações hoje- rimos juntas.
Depois de mais alguns detalhes, estávamos prontas. Já eram quase sete da noite- sim, nós havíamos demorado, mas o resultado foi satisfatório- descemos e ficamos a espera de Joe.
Eu não havia falado com ele mais. Selena ligou para ele- eu inventei uma desculpa para não precisar ligar- e eles marcaram um horário. Com o passar do tempo, fui ficando mais à vontade com Selena, conseguindo ignorar o fato de saber que estava sendo "excluída" de algum...' segredo'. Valia a pena tratá-la de forma estranha? Havíamos acabado de voltar a nos falar, era melhor dar uma trégua. A mesma coisa com Joe, eu queria aproveitar a noite.

-Acho que ele chegou- Selena disse animada.
-É... ele mesmo- sorri- Vem, vamos.
Pegamos nossas bolsas, a chave de casa e saíamos. Joe estava escorado no carro, com um lindo sorriso encarando as mãos, despreocupado. E, obviamente, lindo como sempre. Quando nos aproximamos, percebi uma certa mudança. Ele ficou um pouco nervoso de repente, apreensivo.

-Oi, meu amor- disse chegando mais perto, ele me deu um selinho.
-Oi, linda- sorriu, segurando em minha cintura- Sel.. - se aproximou, sem me soltar, e lhe deu um abraço- Eu não sabia que você vinha- comentou.
-É.. a Demi achou que seria uma boa ideia eu ir...- respondeu, sorrindo.
-Ata...- deu de ombros- Bom, vocês estão lindas, vou ter trabalho essa noite- comentou, fazendo com que nós duas rissemos.
-Não se preocupe comigo- Selena piscou- Mantenha seus olhos só na Demi- disse.
-Assim é mais fácil- beijou minha bochecha- Então, podemos ir?
-Sim- concordamos.
Joe abriu a porta para que eu entrasse- na frente- e Selena no banco de trás. Um legítimo cavalheiro. O caminho foi tomado por um silêncio incômodo, mas logo estávamos na boate.

-Bom, podem se esquecer de mim- Selena disse, se afastando- Aproveitem a noite- piscou e saiu andando, sumindo dentre a multidão.
-Vem- segurou minha mão- Por aqui.
Ele me guiou no meio de todos, e rapidamente estávamos em uma parte mais "reservada" e "calma" da boate. A música era alta e muitas pessoas dançavam- claro- outras também bebiam sentadas em mesas ou se agarravam com alguém.

-Você... gosta de dançar?- perguntou no meu ouvido, já que era a única forma de ouví-lo. Mas claro, a pergunta tinha um "toque de Joe", ele fazia uma voz sexy e segurava firmemente minha cintura.
-Não muito- confessei rindo, ele fez o mesmo.
Eu não era do tipo "oferecida" ou "piriguete" para ficar dançando em uma boate. Eu sabia muito bem COMO as pessoas dançavam aqui e não era esse o meu objetivo. Eu sabia que Joe entenderia. Se fosse uma coisa calma... pra dançar junto com ele, seria bom. Mas realmente, a boate me animaria.

-Não importa...- deu uma leve mordida em minha orelha- Você ficou muito linda nesse vestido- sussurrou, dando beijinhos em meu ouvido.
-Que bom que gostou- sorri- Escolhi pensando em você- brinquei.
Ele riu e selou nossos lábios, em um beijo intenso e muito mais "feroz" que os outros. Deslizou suas mãos pelas minhas costas, fazendo um carinho confortante e me puxando mais para perto.
Aos poucos, nossos corpos iam se movendo de acordo com a música animada, sempre com muita calma e delicadeza.

-Quer beber alguma coisa?- perguntou.
-Eu não bebo- fiz careta.
-Ah, então esquece- disse rindo.
Dançamos mais um tempinho, sempre juntos e nos beijando. Eu não sabia mais onde Selena estava, porém nem me importava muito com isso. Também não me preocupava em saber o que eles me escondiam. Já estava farta de mágoas e, já que me sentia bem com ele- muito bem- pra que brigar?

-Já cansou?- perguntou, sorrindo.
-Mais ou menos...- segurei suas mãos e fiquei na ponta dos pés, lhe dando um selinho.
-Vem, vamos sentar ali- me levou até uma das mesas.
Me sentei em seu colo e ele depositou suas mãos sobre minhas pernas, com delicadeza. Sorri sozinha, sentindo sua pele em contato com a minha, era uma sensação tão boa. Me virei para encará-lo e sem esperar muito estávamos nos beijando novamente. Aquele beijo envolvente, onde não há escapatória, você só quer permanecer ali para sempre. Principalmente com Joe. Esse jeito delicado dele me acalmava, confortava. 


Seus dedos acariciavam minhas bochechas, enquanto sorríamos entre os beijos. Eu já estava mais à vontade em seu colo, sem muitas preocupações. Não haviam muitas pessoas por perto e, mesmo que não estivéssemos sozinhos ali, quem prestaria atenção em nós?


Ele me beijava mais intensamente, cheio de desejo e sensualidade. Eu gostava desse jeito safado e sexy e Joe, ainda mais porque ele sempre me respeitava. Nossas línguas se encontraram em perfeita sintonia quando ele pediu passagem e eu dei, deixando que invadisse minha boca e brincasse com a minha. Suas mãos alisavam sem nenhum receio meu corpo, passando pelas minhas pernas, costas e depositando-as em meu quadril. 


Como estávamos sentados em um banco, tivemos que dar um pequeno jeitinho em nossas posições. Minhas pernas estavam juntas, em seu colo, viradas de lado, apoiadas no assento. Minhas mãos acariciavam sua nuca, enquanto eu sentia ele me puxando cada vez mais para perto, buscando um maior contato.

-Porque você estava tão... fria comigo hoje, Demi?- perguntou, se afastando.
-Não estava não- neguei.
Me encarou, claramente inconformado com a resposta, nem um pouco satisfeito.
-Acha mesmo que é o momento certo para conversar?- perguntei, fingindo indiferença.
-Você está certa- concordou.
Ele me deu mais alguns selinhos- um seguido do outro- puxando mais meu corpo para perto do seu e colocou nossas testas, respirando com dificuldade, assim como eu. Colocou seus lábios no canto de minha boca, fechando com um demorado beijo. Entrelaçou nossos dedos e sorriu.

-Me vê uma, por favor- pediu uma bebida a uma das "mulheres" que estavam servindo alguns homens por ali.
Era óbvio que elas usavam roupas minúsculas e se jogavam para cima de qualquer um, mas até que não era tão ruim assim.

-Está gostando?- perguntou.
-Bom, até que você escolheu uma boate... "calma"- disse.
-É, eu... acho que você não é muito fã..- deu de ombros.
-Você acertou- fiz careta- Mas eu estou gostando sim. Realmente, anima- concordei- E.. claro, não tem como não gostar. Estou com você- sorri, ele beijou minha bochecha.
-Eu te disse- piscou, me fazendo rir- Linda- disse me aconchegando em seus braços.
Algum tempo depois, Joe já havia terminado sua bebida. Foi apenas uma, ele não estava nem um pouco alterado. 
Muito cuidadosamente, ele levantou, me levando junto.

-Quero me divertir- sussurro de forma sexy em meu ouvido- Vem comigo- chamou, segurando minha mão.
Fomos para a parte mais cheia e agitada da boate. Todos dançavam de forma sensual e mexiam seus corpos de acordo com a música alta que tocava.

-Fica mais relaxada e se solta- sussurrou colando nossos corpos.
-Me desculpa, mas eu não sou do tipo que dança se esfregando no namorado- revirei os olhos.
-Eu sei disso- afirmou, calmo- Só pedi que se soltasse.


Joe on:
Ela me encarou um pouco confusa. Eu me sentia um pouco culpado por isso, mas a verdade era que, essa noite, eu queria a "antiga" Demi. Só por uma noite, eu sentia falta. Não era muito normal eu namorar com garotas desse tipo e até hoje eu não tinha pensado muito nisso. Não era um problema, de forma alguma, mas eu sabia que era diferente de antes.


Segurei sua cintura e iniciei um beijo calmo, que aos poucos foi se tornando mais intenso. Ela deslizou sua mão pelo meu peito, fazendo com que o desejo entre nós aumentasse. Sempre a puxando mais, buscando um contato maior, comecei a beijar seu pescoço e segurei sua nuca.


Apoiei minhas mãos em seu quadril, sem muito cuidado- diferente de como sempre fazia. Eu não queria que ela estranhasse, mas depois de tudo, acho que ela já me diria se se sentisse incomodada. Pressionei mais nossos corpos e fiz um carinho ousado em sua perna. O vestido era bem curto e super justo. Se eu não estivesse me aproveitando e gostando disso, não ficaria muito contente ao vê-la assim. Mas ela era minha, só minha. Ela soltou um leve suspiro em meu ouvido, me deixando completamente alucinado.


Passei a mão lentamente por dentro de seu vestido. Muito discreto e ousado, eu diria. Ela pareceu se encolher um pouco, se afastar. Não deixei que essa mínima distância continuasse, colei novamente nossos corpos. Ela sussurrou meu nome em meu ouvido. Mesmo não querendo, era incrivelmente sexy. Eu tinha consciência de que estávamos em uma boate e não em um quarto, mas ninguém dava a mínima para o que fazíamos e eu sabia que tinha quem fizesse pior. Afinal, ninguém ia a uma boate para ficar sentado conversando. Como as coisas entre eu e Demi não estavam mais tão "paradas", porque não aproveitar? Eu havia dado a ideia de trazê-la aqui apenas para que se divertisse e esquecesse de tudo, mas era quase que impraticável não beijá-la ou sentí-la. 
--------------------------------------------------------------------


Continua...
Gente, estou sem tempo até para respirar! Amanhã é a peça de teatro lá do colégio e eu to a mil por segundo! :s Passei aqui rapidinho pra não deixá-las esperando! :) Amo muito vocês, obrigada pelos lindos comentários! Continuem comentando muito ;) Aaah... gostaram? :P haha


Beijemis, Bruna <3

24 de jun de 2012

Be Yourself- Chapter 49


Chapter 49- Secrets...

Joe on:
Quando vi Demi virando as costas e seguindo até sua casa, desejei mais do que nunca que nada daquilo com Selena tivesse acontecido. Eu estava muito mal por ter que mentir desse jeito para ela, porém não tinha muitas opções. Se abrisse a boca falando que ela havia contado tudo ao Nick, teria que revelar o real motivo pelo qual ela queria que terminássemos e não poderia evitar de contar do beijo. Mas o que eu menos queria era que Demi soubesse por outra pessoa ou ficasse chateada se eu mesmo contasse. Quem sabe ela nunca mais quisesse falar com Selena... isso não seria bom.


Tudo também estava meio... estranho por causa do que havia acontecido. Eu não acreditava nem um pouco na história de que ela estava me procurando durante todo aquele tempo, mas se ela não queria me contar, eu não forçaria.


Voltei para o meu quarto e tomei um banho demorado. Coloquei uma roupa qualquer e desci, indo almoçar. 

-Você e a Demi vão sair hoje, não é?- Miley perguntou, se aproximando.
-Vamos- confirmei.
-Posso te fazer uma pergunta? Mas você não pode contar a Demi- pediu.
-Aaaah não- balancei a cabeça em reprovação- Vocês vem com essa de "não pode contar" e depois falam a maior bomba. Nem vem, eu nunca mais faço isso- disse com convicção.
-Como assim, Joe?- O.o
-Nada, esquece- disse rapidamente- Vai, diz. Eu aguento.
-Tudo bem.... mas depois eu quero saber dessa história direito em- me encarou desconfiada- Porque você não pediu a Demi em namoro ainda?- perguntou.
-Eu vou pedir- afirmei- Só... não tenho muita pressa- dei de ombros- Porque?
-Eu te pergunto, porque não tem pressa?
-Ah Miley... ta tudo tão bem entre a gente, tantas coisas já aconteceram e... eu só não acho necessário ficar dando nomes. Pra mim, ela já é minha namorada.
-Eu só acho que ela ficaria mais feliz se você pedisse- deu de ombros.
-Ta legal, eu desisto. Eu comprei o anel pra ela hoje, vou pedí-la em namoro daqui a pouco- confessei- Satisfeita?
-OMG! AAAAAAAAAAAA JOEEEE!!! Isso vai ser perfeito!- deu um pulo da cadeira- Eu já estou até vendo! Você se declarando para ela, depois o beijo cinematográfico, aaaaaaaaaaa- suspirou- Queria estar lá para poder ver- fez careta.
-Tudo bem, se acalma- pedi rindo- Mas eu posso saber porque me perguntou isso? A Demi te falou alguma coisa que eu não saiba?
-Nada que te interesse- U.u.
-Ta, ela falou- disse- Eu não sabia que isso incomodava ela...
-Joe, toda garota gosta de um pedido de namoro- disse, sorrindo.
-Ta, vou me lembrar disso.
-E outra... você deve saber que a Demi não se sente bem com esse ideia de 'ficar'. É uma parte da vida dela que acabou.
-Sim, eu sei.
-Bom.. era só isso mesmo- riu- Vou procurar o meu bebê.
Soltei uma gargalhada- Bebê? Essa eu preciso espalhar por aí!
-Calado, Jonas- ordenou- Eu sei de muita coisa sobre você- afirmou.
-Ui, que medo- lhe dei um beijo na bochecha enquanto ela ria e bagunçava meu cabelo.
-Boa sorte com a Demi, seu chato- saiu rindo.
--------------------------------

Demi on:
Cheguei em casa decidida a falar com Selena. Essa palhaçada entre nós devia ter um fim e eu conseguiria fazer isso. Tomei um banho demorado, tentando deixar que a água levasse embora tudo que passava pela minha cabeça, tudo que Nick havia feito. Aquele idiota não podia me causar problemas e eu tinha medo dele, muito até.  Vesti a roupa leve que Joe havia mandado, me joguei na cama e peguei meu celular.

-Selena?- perguntei quando alguém atendeu. A voz estava diferente... um pouco triste e baixa demais.
-Sim, sou eu, Demi- respondeu com um sussurro.
-Ta tudo bem com você?- não pude evitar a preocupação.
-Já faz um tempo que não- disse- Deixa pra lá. O que você quer?- ela não parecia grossa.
-Queria que você viesse aqui. Precisamos conversar.
-Conversar?- ela ficou nervosa de repente- Sobre o que? Você está com o Joe?
-Sobre... tudo- respondi confusa- Eu não quero mais ficar brigada com você. E não, o Joe não está aqui...
-Tudo bem, chego aí em segundos- disse, talvez um pouco aliviada.


Foi uma conversa estranha e... calma demais. Eu não pensava que seria tão fácil. Alguns minutos depois ela chegou. Foi realmente rápido.

-Ér...oi- forçou um sorriso entrando no quarto.
-Oi.
-Então...- fez uma careta.
-Me perdoa, Sel? Por tudo?- pedi, sem mais esperar.
-Não, Demi, eu... eu que te peço desculpas- disse se aproximando, de cabeça baixa- Olha, eu não sei o que me deu. Eu não podia ter feito aquilo, não devia ter te deixado naquele momento.
-Eu também errei muito com você- confessei- Não foi fácil pra mim lidar com aquilo tudo e eu.. acabei me perdendo e não pensei direito em nada que eu fazia. Eu devia ter te escutado e parado com aquelas mentiras.
-Escuta... vamos esquecer isso, tudo bem? Eu entendo como se sentia, sei que não era fácil- disse- Amigas de novo?- sorriu de forma recosa.
-Melhores amigas de novo- pulei em cima dela, lhe dando um abraço apertado.
-Eu sentia a sua falta, Demi- disse com lágrimas nos olhos.
-Eu também, Sel- nos abraçamos novamente.
-Que tal irmos ao cinema hoje?- perguntou depois de um tempo, sorridente- Tem uma sessão daqui a pouco- disse.
-Poxa, eu... ia sair com o Joe daqui a pouco...- fiz careta.
-Pois falou bem, ia! Vamos lá, Demi, você sai com o Joe todo dia, vem comigo hoje- pediu.
-Tudo bem, você está certa- concordei- Vou colocar uma roupa mais arrumada e ligar pro Joe.
-Não demora- pediu, rindo.
------------------------------------------------------
-Oi, amor- ele atendeu, doce.
-Hey! Joe eu to ligando porque não vou poder sair com você hoje...
-Porque, Demi?- perguntou triste.
-Eu estou indo ao cinema com a Selena agora...
-Com a Selena, Demi?- perguntou nervoso.
-É... algum problema?
-Não... bom, ainda vai comigo a balada mais tarde?- perguntou.
-Sim, não vou perder- garanti.
-Tudo bem...
-Desculpa, Joe- pedi- Mas, entende que ...
-Claro, eu entendo- me interrompeu- Nos vemos mais tarde.
-Ta... eu te amo- disse receosa.
-Eu também- afirmou- Tchau.
Desligou antes que eu pudesse falar mais alguma coisa. Tirei meu celular do ouvido lentamente, colocando-o sobre meu colo.

-O que houve, Demis?- Selena perguntou, mantendo o foco na estrada.
-Ah... eu acho que o Joe ficou chateado comigo...- disse triste.
-Relaxa, ele vai entender.
-Mas eu fico mal por furar com ele...- confessei- Bom, depois nós conversamos.
-Assim que se fala!- comemorou animada- Demi... você realmente é feliz com o Joe, certo?- perguntou.
-Que pergunta é essa, Sel? Eu nunca estive tão feliz na minha vida toda- confessei com um sorriso bobo.
-Fico feliz por você- forçou um sorriso.
A conversa continuou depois daquilo. Fofocamos durante horas- no caminho e no shopping também- até entrarmos na sala de cinema. Eu realmente não tinha me dado conta de como sentia falta daquilo.
-------------------------------------------
-Nossa, aquilo foi hilário!- comentei, gargalhando.
-Sim! Você viu como ele te olhava? Se o Joe estivesse aqui, esse cara estava morto!- Selena disse.
-Nem quero pensar! Foi engraçado mas ele me deu medo- O.o
-O que ele poderia fazer? Estamos em um shopping!- nos referíamos a um... homem, que já aparentava ter uns 30 anos mais ou menos, que estava quase me devorando com os olhos. Nós saímos correndo e enquanto fazíamos isso, o milk shake que Selena segurava caiu todo em cima do homem, o que tornou tudo engraçado.
-Mas... e você, Sel... algum gatinho na área?- perguntei, rindo.
-Não...- fez careta- Vamos dizer que... as coisas não estão muito boas pro meu lado- riu sem humor.
-Como assim?- perguntei atenciosa- Você não tinha saído com o David?
-É... nós saimos mas... não rolou nada- deu de ombros- Eu também não gostava muito dele.
-Já sei!- disse animada- Hoje eu e o Joe vamos a uma balada- fiz uma careta estranha e ela riu.
-Você indo a baladas? O Joe está te transformando, Demi...- comentou, rindo.
-Nada haver... ele só achou que eu deveria me animar um pouco, eu gostei da ideia- expliquei- Mas enfim, você podia vir conosco, quem sabe você não conhece alguém interessante lá...- a encarei maliciosamente.
-Desde quando você ficou safada?- perguntou, com uma cara assustada, mas ainda assim rindo.
-Meu Deus, eu não sei- passei a mão no cabelo, rindo- Eu acho que a culpa é do Joe...
-Hummmm to sabendo- piscou de forma engraçada.
Foi o suficiente para que eu me lembrasse da noite que passamos juntos. Era engraçado, nem parecia que havia acontecido a tão pouco tempo. Na verdade... havia acontecido ... hoje se fosse pensar melhor. Mas o fato de acordar na madrugada fez o tempo passar mais depressa e também muitas coisas aconteceram.

-Está pensativa...- comentou.
-Ah...- sorri, envergonhada.
-Posso saber no que está pensando?- perguntou desconfiada.
-Ta legal... é que... eu e o Joe, nós ...- respirei fundo, sem conseguir evitar um sorriso- Dormimos juntos- confessei.
-O QUE? VOCÊS...
-SIM!- disse antes que ela pudesse completar- Foi isso mesmo.
-E aí, como foi?- perguntou. Ela forçava um sorriso que eu, por pura intuição, sabia que não era verdadeiro. Por trás daquilo, ela estava triste, eu tinha certeza. Só não entendia porque ela fingia estar tão entusiasmada.
-Ah... perfeito, eu acho que define tudo- disse, rindo.
-Awn- *-*
-Mas e aí, vai conosco hoje? -voltei ao assunto.
-O Joe não se incomodaria?
-Mas é claro que não!- ri sem humor- Aconteceu alguma coisa? Vocês dois estão tão.. estranhos- comentei.
-Não, não foi nada- deu de ombros.
-Se é assim, você vai!- sorri.
Terminamos nosso rápido lanchinho e seguimos até algumas lojas. Compramos várias coisas, inclusive vestidos que usaríamos hoje.

-O Joe vai ficar maluco quando te ver nesse vestido- ela disse, encarando minha imagem no espelho.
-E você vai arrasar!- garanti.
-Não tanto como você...- sussurrou.
-Como assim? Você está linda, Sel!- afirmei.
-Tudo bem, obrigada- forçou um sorriso.
------------------------------------------------
Selena on:
Demi havia ido ao banheiro e eu estava retocando minha maquiagem quando seu celular começou a tocar.

-Alô? Selena? O que você ta fazendo com o celular da Demi? Onde ela ta?- perguntou Joe, nervoso.
-Calma, Joe!- ri sem humor- O que acha que eu sou? Uma assassina? Não fiz nada com a Demi- disse ofendida.
-Não, desculpa...- ouvi ele soltando o ar pesadamente- Onde está a Demi?- já estava mais calmo.
-No banheiro- respondi.
-Selena, eu não quero que entenda mal, mas você está tentando fazer alguma coisa contra o meu namoro com a Demi?
-É claro que não, Joe!- respondi- E fica tranquilo, ela não saberá de nada...- sussurrei.
-Sério mesmo? Então quer que eu acredite nisso?
-Porque você desconfia?
-Sei lá... talvez porque você me deu motivos?
-Desculpa, Joe. Foi um erro, ta bem? Esquece isso- pedi- Você não falou nada, falou?
-Não... mas você pretende mesmo não contar? 
-Se ela descobrir, você pode ficar mal...
-Não estou falando só do beijo, Selena. Isso é melhor que ela não saiba mesmo. Eu me refiro ao Nick.
-Joe, escuta, eu sei que não tenho moral nenhuma pra te pedir isso, mas não conta! Por favor!- implorei- Eu e a Demi somos amigas de novo, e eu não quero que isso acabe! Não terá volta se ela descobrir, ela não vai me perdoar! Eu imploro!
-Ta, calma...
-Eu juro que estou arrependida, não vou atrapalhar vocês. Mas... não deixa ela descobrir, por favor. Eu esqueço você, ignoro tudo que eu sinto aqui. Mas não vou conseguir perder a minha amiga de novo...
-Eu não vou falar nada, prometo- ele disse receoso.
-Obrigada, Joe. De verdade- disse agradecida- E me desculpa por tudo que eu fiz... Realmente era maluquisse.
-Não tem problema, esquece isso- pediu- Fala pra Demi me ligar quando puder.
-Ta bem, beijos.
-Beijos, tchau.


Demi on:
Quando saía do banheiro, pude ouvir a voz de Selena, ela falava ao telefone. E era o meu. Me aproximei, mas ela não me viu. Quando estava prestes a chamar sua atenção, percebi que ela falava com Joe. Qual seria o problema em ouvir? Eles não estavam me escondendo nada, certo? Era o que eu precisava para tirar todas as minhas dúvidas.

-É claro que não, Joe!- respondi- E fica tranquilo, ela não saberá de nada...- sussurrei.
------------------------------
-Porque você desconfia?
------------------------------------------
-Desculpa, Joe. Foi um erro, ta bem? Esquece isso- pedi- Você não falou nada, falou?
--------------------------------------
-Se ela descobrir, você pode ficar mal...
----------------------------------------
-Joe, escuta, eu sei que não tenho moral nenhuma pra te pedir isso, mas não conta! Por favor!- implorou- Eu e a Demi somos amigas de novo, e eu não quero que isso acabe! Não terá volta se ela descobrir, ela não vai me perdoar! Eu imploro!
-------------------------------
-Eu juro que estou arrependida, não vou atrapalhar vocês. Mas... não deixa ela descobrir, por favor. Eu esqueço você, ignoro tudo que eu sinto aqui. Mas não vou conseguir perder a minha amiga de novo...
----------------------------------------
-Obrigada, Joe. De verdade- disse agradecida- E me desculpa por tudo que eu fiz... Realmente era maluquisse.
-------------------------------------
-Ta bem, beijos.
----------------------------

E então ela desligou. Corri para dentro do banheiro novamente, pensando em tudo. Então eles estavam mesmo escondendo alguma coisa de mim? E seria algo tão sério a ponto de acabar com a nossa amizade? Respirei fundo e abri a porta, forçando meu melhor sorriso.

-Podemos ir? Joe te ligou...- comentou. Como se eu não soubesse.
-Ah, o que ele queria?- perguntei despreocupadamente.
-Nada... acho que só falar com você mesmo- era óbvio que ela mentiria.
-Tudo bem, vamos logo então. No caminho eu ligo para ele- dei de ombros, eu não insistiria em nada- Vai ficar lá em casa para se arrumar?
-Sim, claro- sorriu.
Preferi não tentar arrancar nada dela. Iria esperar para ver se Joe falaria alguma coisa, mas pelo que havia ouvido, dava para perceber que ele não "me contaria" seja lá o que for. Nesse momento eu daria tudo para ouvir o outro lado da conversa.
-----------------------------------------------------

-Oi, Joe- disse, fingindo estar feliz- Me ligou?
-Ah sim... queria saber se já estava vindo...
-Estou a caminho. Vou para casa me arrumar e depois eu te ligo- dei de ombros.
-Você ta bem, Dems?- ele estava um pouco preocupado, talvez receoso.
-Estou sim- afirmei.
-E você e a Sel? Eu sabia que voltaria tudo ao normal- disse.
-É... estamos melhores do que nunca- disse- Até agora- sussurrei, ele não conseguiu ouvir.
-Como?
-Nada, depois nos falamos. Tchau.


Desliguei rapidamente, Selena me encarava.
-Porque foi tão fria com ele?- O.o
-Não fui fria- disse com convicção.
-Ah, você foi!- afirmou- Estava estranha... de uma hora pra outra.
-Vocês com essa mania- revirei os olhos- Eu já disse que não foi nada- forcei um sorriso.
-Ta legal, não está mais aqui quem falou- levantou as mãos em defesa.
------------------------------------------------

Continua...
Aí está! :) Comentem muito! *-* Amo vocês <3


Carol--- Linda! Hahahahahaha lol Awn sem problemas, amore! Te amo <3
Bruna---- Hahahahaha é mesmo.... mães... hahahaha 
Bia---Awwwwwwwn obrigada, meu amor! Pois é... Nick e Selena... hummm :/ Beijocas, linda! Te amo <3
Demistar--- Awn obrigada! :)
Sahmara--- hehehehe obrigada! <3
Luanna--Omg hahahahahaha obrigada! :3
Anônimo--- Awn obrigada, mesmo! :D
Lorena--- Hahaha bem-vinda! hehe obrigada! =)
BitchImLovatic--- Awwwn muito obrigada! <3
Stephanie--- Hehehe lol
Isabbela--- Hahahahaha pois é... :P Daqui a pouco vêm novos personagens... :P Obrigada! :D


Beijemis, Bruna :3

22 de jun de 2012

Be Yourself- Chapter 48




Chapter 48- Don't touch me!...

---------------------------------------------------
-Pode tirando essa ideia de que vai fugir do assunto tentando me seduzir- murmurei em seu ouvido.
-Quem sabe não funciona?- soltou uma leve risada e deitou seu corpo na cama, fazendo com que eu ficasse por cima dele.
Podia me deixar irritada ou curiosa, mas eu amava esse jeito espontâneo de Joe, essas brincadeiras que ele fazia com coisas sérias, me fazendo rir mesmo quando não tinha a mínima vontade. Era incrível como ele transformava tudo para melhor de um jeito doce e carinhoso.


Dei passagem para que sua língua invadisse minha boca e brincasse junto com a minha, carinhosamente e lentamente. Sorrimos em meio aos beijos e logo depois ele depositou sua outra mão em minhas costas, acariciando-a. 

-Eu já disse que te amo hoje?- perguntou me encarando, colocando uma das mechas do meu cabelo para trás.
-De madrugada conta?- perguntei, fazendo careta. Ele riu.
-Bom, não importa- deu de ombros- Eu te amo- sussurrou, sorrindo.
-Você não cansa de ser fofo?
-Com você, eu nunca canso.
Selou nossos lábios novamente, precionando mais meu corpo contra o seu.
-Você é muito safado, Joe- resmunguei quando ele levou uma de suas mãos até o laço do meu biquini. Ele riu e, antes que eu pudesse me afastar mais, me deu mais um beijo, calmo.
-Porque você faz questão de sempre falar isso, em? Deve ser a 5ª vez só hoje!- revirou os olhos- Eu achava que você já sabia....- deu de ombros, rindo.
-Hum, interessante...- U.u- Eu falo porque você é!
-Ah, fala sério! Eu nem sou tão safado assim- disse na defensiva- Eu já fui pior.
-Pode ter certeza que eu sei disso- rimos juntos.
-Então...- ele disse se sentando na cama e me levando junto- A festa da Ashley está chegando...- comentou- Já sabe se vai?
-Se você for...
-É claro que eu vou! Não tem como perder- disse em tom óbvio.
-Posso saber porque, Joseph?- perguntei cruzando os braços.
-Porque vai ser muito bom ir para lá com você- abriu um grande sorriso- Ta bem, essa não colou...- fez careta.
-Não mesmo!- ri.
-Mas você sabe que é verdade- disse, mais sério- É que eu gosto de boates... às vezes é bom pra dar uma animada, você podia tentar. Quer ir a uma hoje?
-Está me chamando para uma boate?
-Eu podia te levar a um restaurante, seria mais romântico, eu sei- disse- Mas, sério, seria uma boa pra você agora- forçei um sorriso.
-Tudo bem, acho que pode ser legal- dei de ombros.
-Vai sim, sei que vai gostar- afirmou- Mas antes... você vai a um lugar comigo- disse convicto.
-Posso saber onde?- O.o
-Surpresa... eu sei que você ama...- abriu um sorriso travesso.
-Ah não!- balencei a cabeça em reprovação- Pode pelo menos me dizer como ir vestida?- perguntei.
-Hummm...- me encarou maliciosamente.
-Quer me levar pra um motel, Joseph? Na maior cara de pau?- ele soltou uma gargalhada.
-Se você preferir...- o encarei, séria- Tudo bem, vista algo leve, uma roupa normal.
-Ta legal...- concordei- Então eu acho que vou indo pra casa... Que horas pretende sair?
-Não muito tarde- disse- Você já almoçou?
-Sim... enquanto você falava com a Selena- murmurei. Eu não era muito boa com essa coisa de "disfarçar".
-Você ainda está preocupada com isso, Dem?- acariciou meu rosto.
-Não, Joe...- neguei, ainda um pouco indecisa- Posso perguntar o que vocês conversaram? É que demorou e eu não quero me intrometer, não leve a mal, não é ciúmes nem nada, eu...
-Calma- ele pediu, rindo- Olha, Demi... você sabe que eu não tenho segredos com você, até porque, não tenho motivos pra te esconder nada- afirmou- Mas eu não posso contar. Por favor, entenda. Não é nada de mais- ele estava um pouco incomodado- Logo saberá- sorriu.
-Tudo bem... Na verdade eu... vou tentar conversar com ela. Talvez agora as coisas já estejam mais fáceis e ela me escute- forcei um sorriso.
-Faz isso sim- me deu um selinho.
Sorrimos e ele me abraçou, fazendo com que caíssemos na cama. 
-Demi, Joe?- era minha mãe, batendo na porta- Estão aí?
Encarei Joe, revirando os olhos. Ele apenas riu e colocou seu braço ao redor do meu pescoço.
-Entra, tia- disse, sorrindo.
-Ah, aí estão os dois!- ela abriu a porta- O que estão fazendo?- perguntou inocente.
-Mãe!- gritei em reprovação- Jura mesmo....?
-Relaxa- Joe riu de mim- Só conversando...- deu de ombros.
-Ta vendo, Demi? Seu namorado é educado- sorriu para Joe- Porque não se juntam a nós?
-Já almocei- disse- Daqui a pouco eu vou pra casa...
-Vamos sair- Joe completou.
-Entendi...querem privacidade?!- adivinhou o que já era quase óbvio- Ah, Joe! Eu e sua mãe estávamos conversando e eu me lembrei de como a Demi fala de você! Chega a ser chato!- revirou os olhos.
-MÃE!- gritei.
-Agora você vai ver o que é bom- Joe sussurrou em meu ouvido- Como assim, tia?- perguntou, segurando o riso. Eu sabia que ele estava fazendo isso de propósito, só por causa de sua tia Lisa.
-Bom, não lembro quando foi, mas vocês haviam voltado de um... encontro eu acho. Tinham ido ao cinema, se a Demi não mentiu para mim- me encarou desconfiada.
-Fomos ao cinema sim- Joe afirmou, rindo.
-Então, ela chegou em casa radiante. Tinha que ver a cara dessa menina! Nunca vi sorriso tão grande, os olhinhos brilhavam- *-*- Eu insisti até ela me falar que vocês estavam juntos, eu já sabia que um dia isso ia acontecer- deu de ombros- Eu via como vocês se olhavam...
-Ta bem, mãe. Ele já entendeu- disse impaciente.
-Imagina, Demi! Estou amando ouvir as histórias da sua mãe! Continue, tia- sorriu.
-E não foi a primeira vez que ela falou de você. Na verdade, ela falava todo dia! Eu fingia não saber de nada, mas meu Deus, era só "O Joe é tão lindo", "O Joe é tão perfeito", "Awn olha como ele é fofo"....blábláblá- disse imitando a minha voz enquando Joe ria.
-MÃE! VOCÊ. JÁ. PODE. PARAR!- pedi.
-Tia,  o que você veio fazer aqui em casa?- Joe perguntou curioso, encerrando de uma vez o assunto. ELe estava gostando de ver minha mãe me deixar roxa de vergonha, mas sabia que eu odiava isso. Sorri agradecida para ele, que retribuiu, acariciando meu cabelo.
-Sua mãe me convidou- deu de ombros- Como meu marido está viajando, foi um ótimo momento para o convite- explicou- Ela também me disse que a Demi estava aqui... Porque não me avisou que dormiria fora, Demi?- perguntou, com um leve sorriso.
-Opsss- eu havia me esquecido desse detalhe. Na verdade, ele nem sequer tinha passado pela minha cabeça.
-Eu convidei ela para dormir aqui de última hora, já estava tarde e ela ficou com medo de te acordar- Joe era ótimo cm mentiras. Isso as vezes era bom, eu havia me esquecido como ele tinha esse dom... pensar rápido.
-Bom, se é assim... vou parar de incomodar- disse.
-Obrigada, mãe- disse cínica.
Ela revirou os olhos e Joe riu, mais uma vez. 
-E me avisa da próxima vez que dormir aqui- me lançou um olhar de quem não havia engolido aquela história- Eu confio no Joe, sou uma mãe legal, não te proibiria de dormir aqui- afirmou.
-Bom... obrigada-Joe agradeceu, com um sorriso confuso.
-Ta, mãe- revirei os olhos.
-Ah, Demi, vê se coloca uma roupa direita- disse saindo do quarto.
-Eu não acredito que ela fez isso!- escondi minha cabeça no peito de Joe, enquanto ele ria.
-Sua mãe é hilária- comentou, rindo.
-Ah é sim...- revire os olhos.
-Culpa sua que não avisou a ela- disse- Ta vendo? Sua mãe confia em mim- U.u
-Aé, confia.... espera só até ela saber de metade das coisas que você faz- sorri ironicamente.
-Você não contaria, eu te conheço, Demi- me encarou- Você não fala nem pra mim, vai falar pra sua mãe?! E outra, se ela soubesse, você não dormiria mais aqui, ela não confiaria mais em mim e nada daria certo.
-Ah- revirei os olhos- Ta certo, falei sem pensar.
-Agora estamos quites. Interessante saber o que você fala de mim- me deu um selinho.
-Digo o mesmo- dei língua pra ele -Eu vou indo...- me levantei- Depois a gente...
-Eu te amo, ta bem?- me puxou para seu colo novamente, me interrompendo. Ri enquanto ele sussurrava em meu ouvido.
-Eu também te amo- disse- Até daqui a pouco.
Ele foi comigo até o jardim.
-Joe, eu vou me despedir da Miley e do Liam- disse- Já volto.
-Tudo bem- concordou- Eu vou ali falar com a minha mãe.
Saí dali e fui falar com Miley. No caminho, aproveitei para me despedir do restante das pessoas que eu conhecia. Não vi Nick, mas também não me preocupei em dar tchau a ele.

-Amor da minha vida- chamei Miley, que logo se virou para mim- Desculpe atrapalhar o momento do casal, mas eu já estou indo- Dei um beijo em Liam e depois nela.
-Porque já?- perguntou, com um biquinho triste.
-Vou sair com o Joe daqui a pouco- expliquei.
-Onde vão?- Liam perguntou- Que é? Sou curioso- revirou os olhos, quando Miley o repreendeu.
-Não sei onde vamos, ele não quis me dizer- dei de ombros.
-Uuui to sentindo que a tarde vai ser boa em- Liam sorriu maliciosamente- Conhecendo bem o Joe, a surpresa será boa...
-Ele te disse alguma coisa?- Miley perguntou.
-Não, só estou supondo- disse.
-Então dá licença, quero conversar em perticular- empurrou ele para longe.
-Ei, porque eu não posso ficar?- fez uma carinha de cachorro sem dono.
-Eu já disse- falou obviamente- Porque...
-Deixa ele, Miley- disse- Não me incomodo. Além disso, tudo que eu te falar o Joe provavelmente falará a ele também.
-Ta vendo, Miley?- U.u
-Ta legal... É que o Joe se referiu a todos como se você fosse namorada dele. Eu estou ficando maluca ou ele te pediu em namoro?
-Não... eu acho que você está maluca- ri sem humor- Ele não me pediu em namoro. Sinceramente, Miley, eu não entendo- me sentei ao seu lado- De uma hora para a outra ele resolve dar um nome a tudo isso, mas... é estranho. O Joe me respeita, me trata como se eu fosse mesmo a única, e ta, eu sou. Mas não temos nada oficial...
-Relaxa, Demi- Liam me encarou- O Joe te ama, isso eu posso te garantir.
-Eu sei- forcei um sorriso- Não duvido do amor dele, nunca. Ele já me deu provas, até demais, de que isso é verdade. Eu não tenho do que reclamar.
-Quem sabe ele não está só esperando por um outro momento? O relacionamento de vocês é de longe o mais real que o Joe já teve- Miley afirmou.
-Ele não está acostumado com isso, pro Joe nunca foi assim, ele nunca se preocupou tanto com alguém. É diferente, com certeza- Liam avisou.
-Quer me dizer que... o Joe não é experiente nesse lance de namoro?- perguntei, confusa.
-Olha, Demi... quando o Joe foi inexperiente em qualquer coisa que tenha haver com mulheres, você me avisa.
-Entendi... então ele só não me pede em namoro porque não quer?
-Tenta conversar com ele- Miley sugeriu- É muito melhor do que ficar se preocupando em formular hipóteses. Pergunte a ele.
-Eu não tenho coragem, parece muito estranho...- fiz careta.
-Você confia tanto no Joe... conta tudo a ele- Liam afirmou- Porque não tem coragem de dizer o que sente? Ele vai entender, Demi.
-Só não quero que ele se sinta pressionado a fazer nada...- disse insegura.
-Ele não vai. Ele te ama, não há porque ter dúvidas. Além disso, ele já te trata como tal- Miley deu de ombros.
-Tudo bem, eu vou pensar...- levantei- Já está na minha hora de ir- balancei a cabeça, espantando os pensamentos.
-Não pensa nisso, tudo bem? Aproveita a sua tarde e conversa com ele- ela sugeriu- Fica bem, amiga- me deu um abraço.
-Vou ficar- sussurrei, sorrindo.
-Eu sei que você e o Joe se divertem juntos, isso é fato, então mostra do que você é capaz, garota- Liam disse sorrindo, fazendo com que eu soltasse uma gargalhada- Vocês se amam, vai dar tudo certo- me deu um abraço.
-Obrigada- sussurrei, agradecida- Não sabia que você era tão bom com conselhos, Liam- lhe dei um tapinha no ombro, rindo.
-Eu tenho meus momentos- U.u- É fácil quando se conhece bem a pessoa. Eu e o Joe somos amigos a muitos anos, eu conheço ele como se fosse meu irmão- disse.
-Eu sei que sim- sorri- Bom, depois a gente se fala. Até mais- mandei beijos e saí dali.
---------------------------------------------------

-Demi, eu quero falar com você.
Eu andava pelo jardim da grande casa, a procura de Joe para me despedir. Me virei ao sentir uma mão segurando meu braço. Era forte e mesmo que não fosse a intenção, estava me machucando. Eu sabia quem era apenas pela voz. Obviamente não poderia ser Joe, ele nunca me puxaia desse jeito, ele era delicado, diferente de Nick.

-O que você quer?- quis saber, impaciente.
Por puro azar, ele havia chegado logo quando eu passava pela parte mais vazia da casa. Não havia absolutamente ninguém ali, era a parte dos fundos da casa.

-Não é óbvio? Quero você- se aproximou, segurando firmemente meus braços.
-Mas eu não quero você- tentei fingir impassividade, mas era claro o nervosismo em minha voz.
-Fica tranquila, gata. Não precisa ficar nervosa- sussurrou, me empurrando bruscamente até que eu encostasse em uma árvore.
-Você ta me machucando- disse grosseiramente- Me solta!- exigi.
-Não vou te forçar a nada- colocou seu rosto grudado ao lado do meu- Você vai fazer por pura vontade- sussurrou em meu ouvido.
-Eu não quero nada com você, me larga agora!- tentei empurrá-lo, mas minha força não era suficiente. Ele me apertou mais -Ai- reclamei. Ele estava realmente me machucando.
-Quietinha, Demi- mordeu minha orelha, sem nehuma piedade. Não tinha nada de "carinhoso" ali- Daqui a pouco você estará implorando para que eu continue.
Antes que eu pudesse ao menos pensar, ele me beijou ferozmente, sem nenhum cuidado. Eu não conseguia empurrá-lo, e por mais que tentasse com todas as minhas forças resistir ao beijo, ele só me imprensava mais. 


Começou a beijar meu pescoço, eu aproveitei a oportuidade para tentar gritar. Mas a voz não saía. Eu estava com medo, porque sabia do que ele era capaz. Além disso, imagina o mico se eu gritasse? Imagina o que ele faria comigo depois? O que Joe faria? Pensando bem não seria legal.

-Não grita- mandou- Eu sei que você gosta. Essa pose comportada e ingênua não me engana.
-Eu não ligo pro que pensa de mim, não me importo se você não acredita- disse- Mas me solta, agora Nick! Para!- implorei.
-Fica quietinha e aproveita- levou uma de suas mãos até minha barriga, levantando minha blusa na maior cara de pau- É mais interessante pra mim e pra você.
Deslizou sua mão até meu seio, acariciando-o. Não era um carinho bom, de forma alguma. Eu pedia, implorava que ele me soltasse, mas tudo era em vão. Suas mãos vagavam sem nenhuma piedade por todo meu corpo. Eu estava odiando aquilo, mas o que podia fazer? Meus olhos ardiam mas eu estava me controlando para não chorar. Não deixaria uma lágrima se quer cair por causa dele, não daria a ele esse prazer. Além disso se Joe me visse com os olhos vermelhos insistiria até que eu contasse e aí, a confusão seria garantida.

Apertou minha coxa e me beijou muito intensamente. 
-Me solta!- berrei sem nenhuma preocupação de que alguém poderia ouvir.
Consegui empurrá-lo para longe. Seus lábios estavam vermelhos e inchados. Passei a mão nervosamente em meus lábios, tentando tirar todo e qualquer resquício dele de mim. 

-NUNCA MAIS chegue perto de mim!- gritei, saindo dali.
-Quer saber? Você pode ser mito gostosa e eu podia até estar errado sobre tudo, mas não vale a pena. Vai, corre pro seu namoradinho e conta o que eu fiz- disse irônico.
-Como pode você ser tão... idiota? Eu sempre achei que você fosse uma boa pessoa- disse, um pouco atordoada.
-E eu sou, Demi- se aproximou e eu andei para trás- Relaxa, eu não vou fazer nada- deu de ombros- Todos sempre gostaram mais do Joe, isso me dava raiva.
-Mas é claro! Olha o que você acabou de fazer!
-Eu só queria ser melhor que ele em alguma coisa- disse- Eu queria você, queria que gostasse de mim como ama ele. Mas esquece, eu desisto- respirou fundo- Vai, eu vou te deixar em paz.
Saí correndo dali, confusa e ainda nervosa, depois de dar uma última olhada para ele. Parecia triste, arrependido... sincero. Mas não, depois de tudo, eu não acreditaria nele. Parei no canto do jardim onde estava o velho galpão. Apesar da situação, aquele lugar me trazia boas lembranças. Me apoei na mesa...Era estranho como apenas lembrar do que havia acontecido já me deixava arrepiada. Respirei fundo, com a cabeça baixa, tentando manter a calma. Como eu não havia chorado? Não tinha a mínima ideia, mas tinha medo de desabar quando estivesse com Joe. Eu sempre sentia como se pudesse chorar no ombro dele, mesmo que isso não fosse necessário. Mas dessa vez era diferente. Se eu agisse assim, traria sérias consequências. Joe saberia, mas não agora.
Passei as mãos pelos olhos e rosto, ajeitei o cabelo e logo estava pronta para voltar a procurar Joe.
-----------------------------------------------------

-Joe- chamei enquando via ele conversando com Liam.
-Demi, eu tava te procurando- segurou em minha cintura- Onde estava?
-Vou deixá-los em paz...- Liam cantarolou, saindo dali.
-Te procurando também- respondi. Eu estava tentando forçar um sorriso, mas me culpei mentalmente por não conseguir desfarçar.
Sem esperar mais e sem muita certeza do que fazia, lhe dei um forte abraço, respirando fundo para manter a calma.

-Ta tudo bem com você, meu amor?- perguntou calmo, me envolvendo com seus braços.
Não respondi e ele apenas me levou para um lugar mais afastado.
-Estou bem- sorri, fingindo estar confusa pela pergunta.
-Aconteceu alguma coisa?- Era uma droga, as vezes, ele me conhecer melhor do que eu mesma.
-Nada, sério- tentei parecer convincente.
Ele me encarou, desconfiado.
-Ei, é verdade- ri sem humor.
-Tudo bem...- concordou- Você demorou... estava mesmo me procurando?
-Fui falar com a Miley e o Liam, eu não te disse?- perguntei, tranquila.
-Sim, mas... eu estava conversando com eles a um bom tempo...Liam me disse que você já havia se despedido a muito tempo- disse- Achei até que já tinha ido.
-É Joe, eu estava te procurando- afirmei um pouco incomodada com o jeito como ele me encarava e falava.
-Ta legal- colocou as mãos para cima, em defesa- Eu acredito- sorriu de lado.
-Eu acho que já vou...- murmurei um pouco triste e incomodada por estar mentindo, por ele não ter acreditado.
Ele me encarou, percebendo que eu não me sentia bem. Respirou fundo e calmamente segurou minha mão, me levando até o portão.

-Tchau, meu amor- ele disse, me dando um demorado selinho.
Era melhor deixar para lá. Ele não desconfiava de nada, acreditava em mim. E quando mais bola eu desse para os pensamentos dele, pior seria. 

-Me liga- sorri, enquando soltava nossas mãos, pronta para ir embora.
-Te amo- disse, me abraçando novamente.
-Também te amo- sorri.
-Escuta- ele pediu, voltei para mais perto -A proposta do motel ainda está de pé- ele sussurrou, me fazendo soltar uma gargalhada.
-Tchau, Joseph- disse rindo. Ele me deu um beijo na bochecha e eu segui até minha casa.
---------------------------------------------


Continua... 
BEM grande, né? Como dito ontem, aí está mais um capítulo! :) Espero que estejam gostando! Muito obrigada a todos :P Amo vocês <3


Mariane--- Hehehehe só esperando para descobrir...:P Beijos :3
Demistar--- Postei hoje mesmo, amore :) Obrigada *-*Beijos :^)
Sahmara--- Hahaha beijinhos :D
Luanna--- Haha obrigada! :) Sim, eu havia avisado ontem que aquele capítulo estava menor do que os de costume e que tentaria postar outro hoje :) Aí está :)


VAMOS COMENTAR! :)




Beijemis, Bruna *-*


21 de jun de 2012

Be Yourself- Chapter 47


Chapter 47- Do you trust me?...



Voltei para a piscina ainda um pouco atordoado. Eu nunca havia pensado nessa possibilidade. A Selena gostar de mim? Logo ela? Minha ex- melhor amiga e também da minha namorada. Isso era muito confuso e estranho. Apaguei o beijo da minha memória, ninguém precisaria saber. Não queria mais preocupações para Demi, seria melhor que ela não soubesse mesmo. Quando ao assunto do Nick... eu ainda pensaria no que fazer.


Miley e Demi estavam deitadas nas espreguiçadeiras, pegando sol e conversando, rindo. Respirei fundo mais uma vez e me sentei em uma das mesas de madeira que estavam lá.

-Iii que cara é essa, Joe? Parece que viu assombração- Liam estava sentado bem na minha frente.
-Antes fosse isso...- murmurei- Não tem noção da bomba que aconteceu- levei minha mão ao cabelo.
-Tem haver com a Selena? Eu vi vocês indo até os fundos...- comentou.
-Sim, infelizmente tem- concordei- Eu acabei de descobrir que foi ela quem contou ao Nick sobre tudo- ele pareceu confuso- Pois é- sorri cinicamente- Além disso, eu prometi a ela que não contaria a ninguém.
-Mas você vai cumprir? Não vai contar nem a Demi?- perguntou.
-Eu não pensei nisso ainda- revirei os olhos- Mas da maior você não sabe- continuei- Ela me beijou.
-ELA TE- tapei a boca dele, antes que todos da festa ouvissem o que não era necessário- beijou?- completou sussurrando, depois que tirei minha mão dali.
-Cala a boca, idiota! Quer que a Demi e o resto do mundo descubram?- perguntei irritado.
-Não, desculpa- pediu- Mas isso é sério?
-Sim, seríssimo- disse sem muita reação- Eu nem sei mais o que pensar.
-Você não vai contar a Demi, certo?- me perguntou em tom obvio- Também não contou que isso já tinha acontecido antes...?
-Acha muito errado?- fiz careta.
-Talvez... mas olhe pelo lado bom, você só quer poupá-la- deu de ombros.
-É, pode ser...
-Mas desde quando a Selena gosta de você? Isso é maluquisse, Joe!
-Eu sei disso! - afirmei- Pelo que ela disse, já gosta de mim a um tempo... Não sei se foi por causa daquele beijo que eu dei nela... eu sei lá.
-Uau, por essa eu não esperava.
-Nem eu, acredite- revirei os olhos- Mas quer saber? Eu prefiro esquecer isso, tava tudo ótimo até agora...
-Cara, você é muito.... incompreensível- me encarou, com um olhar duvidoso- Tava com cara de enterro e agora abriu um sorriso maior que o mundo.
-Vamos dizer que a minha vida também tem seus momentos bons...- dei de ombros.
-E isso, obviamente, tem haver com a Demi- disse sarcástico.
-Sim- concordei- Com certeza tem...- me perdi nos pensamentos.
Conversamos mais um pouco antes de eu perceber que não poderia evitar Demi assim. Ela não tinha culpa, eu só estava confuso.

-Oi, gatas- disse rindo, enquanto me sentava na beirada da cadeira onde Demi estava.
-Oi, deus grego- Miley sorriu de um jeito sexy. Demi a olhou em reprovação.
-Oi, meu amor- disse, sorrindo- A Selena já foi?- perguntou, fingindo desinteresse. Mas eu sabia que não era bem assim.
-Já, ela tinha um compromisso- menti.
-Ata...- deu de ombros.
-Joseph, dê um jeito no seu irmão- Miley disse, parecendo irritada.
-Miley!- Demi disse em reprovação.
-O que ele fez?- perguntei impaciente, estava cansado de gracinhas do Nick.
-Não para de nos olhar desde que deitamos aqui- disse em tom óbvio- Ele está quase comendo a Demi com os olhos!
-Para!- Demi protestou- Não é nada disso, Joe.
-Estou vendo que não...- disse irônico. Encarei Nick e ele desviou o olhar rapidamente, fingindo estar interessado em outra coisa.
-Deixa isso pra lá, não importa- garantiu.
-Se importa se eu roubar ela um porquinho?- perguntei segurando a mão de Demi.
-Claro que não, ela é toda sua- Miley deu de ombros- Já ouvi o que queria saber- sorriu maliciosamente.
-NÃO. PRECISA. ESPALHAR- disse pausadamente, a encarando.
-Ia ser bom o Nick saber disso... talvez ele se tocasse do que perdeu e deixasse de ser idiota ao ficar falando coisas pra você, Demi- sugeriu.
-TA LOUCA?- O.o- Eu prefiro que ele continue a falar.
-Eu também, deixa ele babar pelo que perdeu. E eu te garanto que ele não precisa saber de nada que acontece entre gente. Ele não daria o braço a torcer- afirmei -Vamos logo antes que ela mude de ideia- ri puxando Demi comigo.
---------------------------------------

Demi on:
-Porque não quer ficar lá em baixo com todos?- perguntei confusa- É por causa do Nick?
-Não me importo com ele- dei de ombros.
- Então estou começando a achar que você deu ouvidos ao Liam...- disse um pouco desconfiada.
-Não...- negou rindo- Só quero ficar com você, não posso?- perguntou inocente.
-Pode... mas podíamos ficar juntos lá em baixo...- dei de ombros.
-Não temos privacidade lá- U.u
- Ta tudo bem com você, Joe?
-Sim, porque?- perguntou fingindo estar calmo. Eu podia ver em seus olhos um certo nervosismo.
-Você está muito estranho desde que... voltou de lá com a Selena- sussurrei.
-Demi... não aconteceu nada, é sério, ta tudo bem comigo- forçou um sorriso.
-Se você diz...
Ainda estávamos parados na porta do quarto, de pé, um de frente para o outro. Ele segurou minha mão e, calmamente, seguímos em direção a cama. Ele se sentou e me colocou em seu colo.

-Você confia em mim?- perguntou me envolvendo com seus braços.
Nós não estávamos mais molhados, apenas nossas roupas, um pouco. Ele estava com uma camisa branca, levemente colada e eu usava um short com a parte de cima do biquíni.

-Que pergunta é essa, Joe? É claro que eu confio em você, sabe disso- respondi com convicção.
-Então sabe que tudo o que eu faço é pro seu bem, certo?
-Joe... que conversa é essa?- eu já estava preocupada, não entendia com que finalidade ele falava essas coisas.
-Me responde- pediu, calmo.
-Sim, eu sei- fiz o que ele pediu, um pouco confusa. Ele abriu um lindo sorrisinho- Mas me explica porque quer tanto saber essas coisas...
-Eu só queria ter certeza- deu de ombros.
-Mas...


Tudo bem, eu já devia esperar. Ele me calou com um beijo para que eu não falasse mais nada. Era óbvio que ele faria isso, um belo jeito de escapar. Até tentei, mas não resisti.
Ele segurou em minha nuca enquanto seu polegar acariciava meu rosto. Com delicadeza e muita habilidade- que ele tinha de sobra-, em um segundo conseguiu que eu me virasse, ficando de frente para ele e envolvendo minhas pernas em sua cintura. Eu continuava a garota ingênua e comportada e mesmo que com ele isso fosse quase impossível, ele sempre tinha um jeitinho de fazer tudo parecer mais tranquilo.


Continua...
Olá :) Ficou pequeno? :/ Desculpem... mas acho que amanhã posto outro :) GENTE, pelo amor de Deus, eu AMO a Sel e o Nick, ta? Por favor, não pensem que eu fiz isso porque não gosto deles ou algo assim... :s É que eu queria algo diferente, sempre é a Ashley a vilã e tals.. mas enfim... espero que gostem :) Obrigada por tudo, amo vocês! Vamos comentar muito! :3


Dallas--- Hahahahaha Bom... ela não viu o beijo... hehe :) Beijocas, pudim! *-* 
Sahmara---NUNCA! omg eu AMO a Selena... só na fic ela errou, mas logo tudo se resolve! ;) Haha beijos :)
Dani--- Pois é! :s Ah, não viu não ;)
Isabbela----Ha sem problemas :) Por enquanto não vai atrapalhar...
Carol--- LINDAAAAA *_* Hahahahaha obrigada, fofa! Te amo <3 <3 Está melhor? :)
Bia--- BABY! Hahahaha pois é! Quem diria, Ashley melhor do que a Sel! O-o hahahaha eu gosto das coisas diferentes... :P Awn que linda, obrigada, meu amor! Te amo <3 Beijinhos :3
Luanna--- A fic vai estar bem grande, ainda não sei quando vai acabar, ainda tem muito o que acontecer :) Ué, mas eu posto sim sábado e domingo.... :/ Obrigada por entender :) Beijos :) 
Bruna--- Hehehe você verá... :O beijos :D
Demistar-- Obrigada :)
Stephanie---- Pois é... :) Haha beijos :)


Bom gente, esperem pelos novos personagens, eu já disse que demorará um pouquinho ainda :) COMENTEM! :)


Beijemis, Bruna *-*

19 de jun de 2012

Be Yourself- Chapter 46


Chapter 46- That's just crazy...



Joe on:
-Essa água está muito gelada, Joe- resmungou, com apenas os pés dentro da água, sentada na borda da piscina. Eu já havia entrado e me aproximava dela.
-Depois você se acostuma, e é um bom relaxante mesmo- dei de ombros- Nem está tão fria assim, vem que eu te esquento- ela sorriu.
Deu o braço a torcer e me deixou que a puxasse para dentro da água. Lhe dei um beijo estalado na bochecha e ela entrelaçou nossas mãos.
-Então essa é a famosa Demi?- Tia Lisa se aproximou, sorrindo.
-Famosa?- Demi perguntou, sorrindo.
-Sim, muito- afirmou- Ele só fala de você!
-Uau, dessa eu não sabia...- abriu um grande sorriso, eu a abraçava por trás- Espero que tenha falado bem...
-Acha que eu falaria mal de você?- perguntei.
-Não....- me deu língua.
-É ela sim- sorri- Demi, essa é minha tia, Lisa- apresentei.
-É um prazer, Demi. Do jeito que esse menino fala de você, eu nem sei como elogiar mais. Fazem um lindo casal!- *-*
-Wow, obrigada, o prazer é todo meu- sorriu.
-Você parece ser uma menina fantástica. Todos aqui não economizam elogios, você tem que ver! Realmente, estão todos certos, principalmente Joe.
-Humm... verdade, Joe?- me encarou, sorrindo de lado, franzindo o cenho.
-Ah, tia Lisa....- balancei a cabeça em reprovação.
-É verdade sim! Ele tem vergonha de dizer, não é?- se abaixou e apertou minha bochecha. Ok, eu merecia isso. Como se tivesse vergonha de dizer alguma coisa a Demi- Ontem mesmo nós estávamos nos falando e ele ficou mais de meia hora falando sobre você.
-Dessas coisas eu não estou sabendo... acho que vamos nos dar muito bem tia Lisa!- Demi disse piscando para ela e sorrindo travessa para mim.
-Pode parando aí...- disse.
Não foi suficiente. Como se não bastasse falar tudo que eu já havia contado acidentalmente a ela, minha tia fez questão de dizer tudo. Absolutamente tudo. E ia muito além dessas poucas coisas. Coisas do tipo... quando eu cheguei em casa, no dia em que eu e Demi ficamos pela primeira vez, ela insistiu até eu dizer o que havia acontecido. Jurava que havia um motivo para um sorriso tão bobo, que segundo ela, eu carregava comigo. Acabei dizendo que Demi era minha namorada, minha família nunca gostou muito dessa coisa de "ficantes". Depois ela me viu com outras garotas e descobriu que só tínhamos um rolo. Ela não precisava de ajuda, já conhecia o sobrinho que tinha.
Ou como outras coisas que ela sabia. Não era legal ter uma tia amiga dos meus amigos.

-Eu vou deixá-los em paz. Só queria conhecer a menina que roubou o coração do meu sobrinho- rimos de como ela falava- Aproveitem- piscou e saiu sorrindo.
-Gostei da sua tia, Joe- Demi comentou, sorrindo- Ela é bem legal.
-Te encheu de elogios e disse tudo o que não devia- revirei os olhos, ainda sem conseguir conter um sorriso.
-Pelo menos eu descobri muitas coisas- disse- Awn, não sabia que falava tanto de mim- apertou minhas bochechas.
-É... nem eu- sussurrei e ela soltou uma gargalhada.
Algumas outras pessoas vieram falar conosco. A família era grande e eu não havia falado com todos. Demi ficava sempre muito feliz, eu podia ver em seus olhos. Mas era apenas verdade, eu não economizava elogios quando se tratava dela, todos que convivessem comigo sabiam o quanto ela era especial.
-----------------------------------------------------

Demi on: 
-Você está incrivelmente sexy nesse biquíni- comentou, sussurrando em meu ouvido, de forma sensual.
-Deixa de ser safado, Joe!- ordenei, dando um tapa em seu braço, que envolvia minha cintura.
-Sou só realista- me deu um selinho.
-Seus pais, sua família, todos estão aqui. E a maioria nos olhando. Isso não é bom- ri sem humor.
-Tudo bem, eu vou me comportar- disse- Mas poxa, somos um casal, o que eles querem? Que brinquemos de jogar água um no outro?- revirou os olhos.
Sorri travessa e comecei a jogar água nele. Ele me encarou, sem acreditar. Rimos muito com essa guerrinha, até que ele me envolveu pela cintura com seus braços. Recuperamos o fôlego aos poucos e as risadas foram diminuindo.

-Só não precisa exagerar, Joe!- comentei, voltando ao assunto anterior- E... guerra de água até que é legal...- ele riu.
Sorri para ele, que segurou minha cintura. Me levou até um canto- mais afastado- da grande piscina. Selou nossos lábios, lentamente.

-Joe, só pra avisar, a mãe da Demi acabou de chegar...- era Liam, caminhando até nós, junto com Miley.
-É. SÓ. UM. BEIJO- Joe disse pausadamente- Porque é tão complicado de entender?- perguntou inconformado.
-Eu nem vi vocês chegarem...- O.o comentei.
-Claro, né?- Miley deu um sorrisinho safado. Joguei água nela- Ei! Para com isso!- resmungou.
-O que a mãe da Demi está fazendo aqui?- Joe perguntou.
-Eu não sei, só a vi...- Miley deu de ombros.
-Isso é estranho...- eu disse.
-Isso é ruim- Joe fez uma carinha triste- Eu não tenho paz com você nem na piscina da minha casa!- murmurou, me fazendo rir- O jeito é ir para...
-O quarto- Liam completou, rindo. Eu já estava vermelha.
-Eu ia dizer 'um lugar mais reservado'- U.u Joe retrucou.
-Não importa- Miley se intrometeu- Já que não vão poder ficar se agarrando mesmo, até porque é muita cara de pau- encarou Joe pesadamente, ele riu- A Demi vem comigo- me puxou, determinada.
-O que? A não!- Joe segurou meu outro braço.
-Vocês vão mesmo brincar de cabo de guerra com os meus braços?- perguntei indignada.
-Não, é só a sua amiga chata te largar- Joe disse.
-É só o seu namorado grudento te soltar- Miley sorriu cinicamente.
-Gente, para!- eu já estava sentada na borda da piscina, com meus dois braços prestes a serem arrancados.
-Miley, você está machucando a minha namorada!
Sorri ao ouvir ele dizer "namorada".
-Ah, eu?- riu debochadamente- Me deixa conversar com ela!- exigiu.
-Tudo bem, Liam, por favor, você pode controlar a sua namorada?- Joe pediu.
-Eu que não me meto nisso- levantou as mãos, em defesa.
-Solta ela, Miley- Joe pediu, dessa vez sério, largando meu braço. Ela fez o mesmo.
-Graças a Deus! Obrigada!- agradeci.
Joe sentou na borda, ao meu lado e logo se levantou.
-Pode ficar com ela- U.u- Eu tenho minha amiga Selena.
Foi aí que percebi, ela observava tudo. Quieta no seu canto e em silêncio, lá estava Selena, sorrindo ao ouvir o que Joe acabara de dizer. Eu não havia me dado conta, talvez ela tivesse chegado a pouco tempo. Joe foi até ela e a abraçou. Não era para fazer ciúmes em mim ou provar que Miley poderia me levar e que ele deixaria, era porque queria mesmo falar com ela. Eu respeitava isso, ela era sua amiga. 
Eles estavam um pouco longe de nós, eu podia ver os dois rindo e conversando. Ela nem se quer olhou na minha cara. 

-Joe...- falei, triste. Eu não queria que ele fosse.
Se virou e caminhou na minha direção.
-Vai lá com ela- sorriu- Depois a gente se fala.
-Sério mesmo?- perguntei receosa.
-Claro, Demi- me deu um selinho- Era só brincadeira.
-Tudo bem- forcei um sorriso.
-Você não se importa que eu converse com a Selena, importa?- perguntou carinhoso.
-Não, claro que não- afirmei.


Joe on:
Miley carregou Demi para um lugar mais afastado e eu fui falar com Selena.
-Esse seu namoro com a Demi só nos afasta cada vez mais- ela disse triste- Ta vendo, Joe? Eu sabia que isso ia acontecer!
-Você brigou com ela, Sel! Se estivessem bem, tudo seria mais fácil- garanti.
-Eu não tenho tanta certeza- deu de ombros- Eu preciso falar com você, Joe.
-Tudo bem... por falar- sorri, desconfiado.
-Não aqui...- ela disse- Vem comigo- segurou minha mão e me puxou para um lugar mais afastado.
-O que houve, Sel?- perguntei, agora mais preocupado.
-É que... antes, você terá que prometer não contar a ninguém, ninguém mesmo o que eu vou te falar- pediu.
-Ta bem, eu prometo- disse sem pensar muito.
-Ta, é... você ... bom, eu vou direito ao ponto- respirou fundo- Eu contei ao Nick o que havia acontecido entre você e a Demi naquela noite. Contei tudo a ele.
-Como... como assim?- perguntei sem muita reação, eu não acreditava no que ouvia.
-Foi isso mesmo que ouviu, tudo aquilo que ele falou... veio de mim- sorriu, orgulhosa.
-E você se orgulha disso? Porque sorri?- eu estava incrédulo.
-Sabe, Joe.... eu acho que valeu a pena. Eu confesso que me senti um pouco culpada depois, mas... logo passou. Ela merecia isso- deu de ombros.
-Eu não acredito que você fez isso, Selena!- eu estava nervoso- Ninguém em sã consciência faria algo do tipo!
-Ah, me poupe- revirou os olhos- Não tente me dar lição de moral agora. Eu fui idiota e ingênua por muito tempo. Agora só estou dando o troco.
-Como soube de tudo? Eu não me lembro de ter te falado nada. A Demi também não te contou...- disse confuso.
-A Ashley me contou.
-Ela fez isso? Eu não acredito.
-Não foi culpa dela- revirou os olhos- A Demi contou tudinho a ela, foi fácil me aproximar e descobrir algumas coisas. A Ashley é meio bobinha, fácil de enganar. Essa foi a primeira parte da história que eu descobri. No começo, eu não pretendia contar nada, fazer nada. Eu até ia falar com a Demi, pedir desculpas por ter brigado com ela. Mas aí o Nick apareceu.
-Como você sabia que a Demi não tinha dormido comigo? Como soube que deveria falar com a Ashley?
-No começo eu não sabia. Mas depois, foi só deduzir. Naquela noite, eu não fui embora da sua casa. Eu vi vocês saindo um tempo depois. Eu estava no jardim. Não foi tempo suficiente para... nada. Também percebi que a Demi não estava muito bem.
-Ta e... o que o Nick tem haver com isso?- perguntei atordoado.
-Bom, pelo que eu sei, você e a Demi tiveram uma conversa na sua casa. Ele simplesmente ouviu tudo. Foi fácil, vocês nunca pensaram que alguém ouviria, certo?- sorriu cinicamente- Ele não pode agir antes porque logo foi pra Dallas. Mas fez questão de colocar tudo em pratos limpos quando voltou.
-Vocês dois armaram tudo isso? Porque?
-Ele deu a ideia. O Nick nunca perdoou a Demi por não ter ficado com ele e sim com você. Foi pura vingança. E eu,... ah, você lembra que eu e Nick costumávamos ser muito próximos, certo?
Era verdade.
-Sim, eu lembro...
-Ele era o único que sabia.
-Sabia do que?- a interrompi.
-Escuta primeiro- pediu- No começo, eu ainda tinha esperanças... o Nick me ajudou a me aproximar de você. A Demi sempre foi minha melhor amiga, eramos eu e ela, apenas. Nunca fomos muito importantes, nem populares, mas eu estava bem com isso tudo. Quando ela começou a sair com todos aqueles garotos... eu comecei a sentir inveja dela. Ela se tornou popular, a maior de todas. Eu ganhei amigos, porém não era a mesma coisa- deu de ombros- Um dia, sabendo de tudo, o Nick me propôs isso. Ele tentaria separar vocês, induzindo a Demi a pensar que você havia contado tudo.
-Com que finalidade isso? Queriam que terminássemos?
-Era a parte de cada um no trato. Ele ficaria com a Demi e eu... com você- me encarou profundamente.
-O QUE?- dei um grito, cada vez mais confuso- Você e eu? Como assim, Selena? Isso é maluquisse!
-Não, não é. Você sempre preferiu a Demi, ela sempre foi melhor que eu. Durante um tempo eu aguentei, mas depois, tudo ficou pior. Quando eu soube que vocês dormiriam juntos, percebi que nada mais estava funcionando.
-Está me dizendo que fez isso, ajudou o Nick, porque queria ficar comigo? É isso?
-Exatamente, eu sempre gostei de você, Joe- se aproximou mais, sorrindo- Depois daquele dia em que nós nos beijamos, tudo mudou.
-Foi só um beijo, Selena! Nada mais- revirei os olhos.
Sim, tinha acontecido. Não foi nada de mais, só um único e inocente beijo. Ninguém sabia, preferimos esquecer. Não havia significado nada.
-Pra você, Joe! Porque eu gostava de você e pra mim, aquilo significou muito- murmurou- Você me deu esperanças!
-Você sabia que eu não era afim de você, eu deixei isso bem claro! Foi um beijo, não era pra ter importância! Você não devia ter levado isso a sério!
-Então porque me beijou?
-Eu já beijei todas as garotas daquela escola!- disse em tom óbvio.
-Eu fui só mais uma?- perguntou triste.
-Eu não te pedi pra esquecer isso? Nem um beijo direito aquilo foi! Faz tanto tempo...
-Eu cumpri a parte de não contar para ninguém, mas não consegui esquecer, Joe. Me desculpa, mas nós não mandamos no coração.
-Você não podia ter feito isso... você era minha melhor amiga, eu sempre te amei...
-Mas não da forma como eu queria- completou.
-Me desculpa, Sel... Mas isso não é certo- disse balançando a cabeça em reprovação.
-Se é certo, eu não sei- sussurrou.
Mais próxima, ela colocou uma se suas mãos em minha nuca e me beijou. No começo eu não sabia muito bem o que fazer, minha cabeça nunca estivera tão confusa como agora e eu não sabia o que fazer. Finalmente, consegui colocá-la para longe.

-VOCÊ FICOU MALUCA?- gritei- Isso é... loucura!- levei as mãos ao cabelo- Você não podia ter feito isso, não- disse nervoso- Eu não quero nada com você!
-Não precisa fingir que não sentiu nada, Joe- sorriu- Estamos só nós aqui. A Demi nunca saberá.
-O QUE? ME LARGA, SELENA! Escuta, eu... some daqui! Eu estou com a Demi! Eu amo a ela! Você era minha melhor amiga... agora eu nem sei mais. Eu nunca quis nada com você, eu não quero! Não adianta tentar!
-Joe... não...- algumas lágrimas se formavam em seus olhos.
-Me desculpa, Selena, mas isso não é possível!- disse mais calmo- Vai embora, por favor. É melhor- disse.
-Você ainda vai mudar de ideia, Joe... eu não vou desistir. Não vou te perder- disse com convicção.
-Desse jeito você me perderá para sempre. Se ainda quiser um amigo, eu continuarei aqui. Mas nada além disso, Selena. Eu não te amo como você quer, me desculpe. Eu também não mando no meu coração.
-Tenta, Joe!- pediu.
-Selena, para! Se continuar com essa palhaçada vai me perder por completo! A mim e a todos! Imagina quando a Demi souber que foi você quem contou ao Nick?! Ela nunca mais olhará na sua cara- disse passando a mão nervosamente pelo cabelo.
-Você não pode contar isso para ninguém, você prometeu!- ela disse, mais exaltada.
-Eu não posso esconder isso da Demi! Ela precisa saber! Você não tem ideia de como ela sofreu!- afirmei.
-E você não sabe como eu também sofri! E estou sofrendo agora!- as lágrimas já escorriam.
-Eu não to fazendo de propósito! Entende isso! Não posso fingir que te amo de uma hora para a outra, isso não é certo, não é real- disse exaltado.
- Eu não contei a ninguém sobre aquele beijo, não vou contar sobre esse também. Mas por favor, não conta a ela, Joe! Eu te imploro!
-Ta, eu... vou pensar- disse confuso- Sai daqui, por favor- pedi novamente.
-Tudo bem, eu vou- ela secou as lágrimas- Eu te amo- sussurrou e saiu correndo pela saída dos fundos.
---------------------------------------------------

Continua..
Bom, gente, é isso. Agora vocês finalmente sabem quem foi :) Hahaha quem acertou nas teorias? :P A Carol acertou em cheio! Haha *-* Bom, agora que eu já postei, vou explicar. No capítulo que eu disse que a Sel e o Joe tinham "ficado" e disse depois de ler os comentários que tinha feito uma besteira enorme, eu não tinha percebido que tinha escrito isso, e depois tive que inventar alguma coisa para contornar a história. Eu já tinha escrito esse capítulo e resolvi aumentar aquele no dia. Minha cabeça já estava mais a frente na história e eu nem me dei conta disso. O "ficado" naquele capítulo, ia se referir a esse beijo que aconteceu. Mas esqueçam isso, tudo já está certinho :) Eu só queria explicar direitinho ;) Obrigada a todos, mesmo! Amo vocês <3 Vamos comentar muito, tudo bem? *o*




Beijemis, Bruna <3