Visualizações

27 de abr de 2012

Be Yourself- Chapters 19 & 20



Chapter 19- You're the one...

Ela se levantou sorrindo e seguimos até seu quarto. Eu nunca estive aqui antes, o quarto tinha as paredes brancas e uma vermelha, onde ficavam fotos- lindas por sinal- bilhetes, entre outras coisas. Tinha também uma grande cortina que tapava a entrada para a varanda, uma cama de casal, um banheiro e muitas outras coisas.
-Seu quarto é lindo- elogiei, ela sorriu.
-Obrigada.
Deitamos em sua cama, ela colocou a cabeça sobre o meu colo, enquanto eu mexia em seu cabelo.
-Seus pais não estão em casa, certo?!- ri.
-É... eles não estão- escondeu o rosto, rindo.
-Mas me diz, o que aconteceu?- entrelacei nossos dedos- Porque não quer mais ser amiga da Ashley?
-Eu acho que não me encaixo mais nesse grupinho dela...
-Demi.. eu sei que a Ashley pode parecer uma patricinha e ela até é, mas ... não é tão ruim quanto as outras- ri sem humor- Ela é legal, você sabe disso, ela era sua amiga.
-Sim, eu sei... mas não é muito por ela... é mais por culpa minha. Eu confesso que desde o começo me surpreendi com ela. Eu imaginava uma menina diferente mas não... a Ashley foi uma ótima amiga durante todo esse tempo, ela é sensível e uma pessoa incrível mas.... eu nunca consegui confiar por completo nela... além disso, eu menti pra ela muitas vezes, ela me contava tudo e eu só mentia... eu não era uma amiga assim como ela era para mim. Não fui justa com ela.
-Você acha que ela não vai mais querer a sua amizade?
-Eu... não sei, Joe... Eu não me sentiria bem ficando com ela depois de ter feito isso tudo e eu, sinceramente acho que ela não me quer mais....
-Demi, você pretende se afastar de todos?
-Eu não sei onde mais me encaixar... esse é o problema.
-Comigo- lhe dei um selinho- Você vai ficar comigo- sussurrei.
-Você é meu anjo da guarda, Joe- me abraçou forte.
-Olha só, você não precisa se afastar de todo mundo assim... tenta conversar com a Ashley, ela vai entender- garanti.
-Eu.. já falei com ela, Joe- confessou.
-Como assim? Ela sabe que você mentia?- perguntei confuso.
-Bom... naquele dia lá na escola, que todo mundo começou a falar de mim e tal.. eu não aguentava mais, precisava desabafar com alguém e não podia ser você, que já sabia de tudo. A Ashley me chamou em um canto e eu não aguentei, acabei falando tudo de uma vez...
-Você contou logo pra ela, Demi?
-Eu...- ela parecia nervosa, talvez arrependida.
-Calma- pedi acariciando sua mão- O que ela fez?
-Ela... no começo pareceu um pouco chateada comigo, por ter mentido esse tempo todo mas depois... ela me abraçou e jurou não contar para ninguém- explicou.
-Você acha que ela pode falar alguma coisa?
-Sinceramente, no começo eu fiquei muito arrependida, com muito medo, mas depois... eu não acredito muito nisso.
-Eu também acho que ela não seria capaz... Só me assustei por você contar a ela.
-Bom, eu não sei o que fazer. Se eu continuar a ser amiga dela, se ela ainda quiser a minha amizade, vou ficar com esse peso enorme na consciência... Caso contrário, eu vou perder uma amiga. Linda dúvida- disse irônica.
-Escuta, não depende só de você! Espera pra ver o que vai acontecer, como ela vai ficar em relação a isso...Depois você pensa no que vai fazer, daí se você quiser é só me procurar- sorri, beijando sua testa.
-Obrigada- sussurrou se aconchegando em meus braços.
-Agora... que tal você tirar uma dúvida minha?
-Claro- sorriu- O que foi?
-Por um acaso... tudo isso, essa mudança no jeito de me tratar- ela abaixou a cabeça enquanto eu falava- Ficar grossa comigo, me fazer perguntas estranhas... tem haver com a mensagem?
Ela levantou do meu colo em um pulo, parecia confusa, nervosa, assustada.
-Como você sabe?- peguntou um pouco exaltada, talvez pelo nervosismo.
-Volta aqui- segurei levemente seu braço, a puxando de volta para o meu colo- É o meu celular, Demi... Como eu não saberia?- ri sem humor.
-Mas...- ela havia levantado de novo.
-Demi, fica tranquila- ri- Deita aqui- dessa vez ela sossegou- Você achou que eu não tinha visto?
-É, e ... foi por causa disso sim- sussurrou.
-Eu já até respondi- expliquei- Eu tinha marcado com ela antes de acontecer tudo isso entre eu e você- disse- Ela insistiu, tava me enchendo o saco e eu acabei aceitando. Eu tinha até me esquecido, mas quando eu ia ligar pra ela e desmarcar eu não consegui então fui mandar uma mensagem.... Daí eu vi que tinha chegado uma e que alguém- sorri para ela encostando levemente o dedo em seu nariz- Já tinha visto. Eu não sabia que tinha sido você, mas depois de como agiu, eu tinha certeza.
-Eu... não sabia. Achei que... sei lá- suspirou.
-Bom, nada aconteceu entre a gente, Demi. Eu já desmarquei com ela e ta tudo bem- afirmei- Podia ter me contado porque estava assim.
-Desculpa, Joe... Ah eu só faço besteira- fechou os olhos- Eu não sabia como falar com você... Porque eu tinha mexido no seu celular sem nem pedir, desculpa, eu não devia ter feito isso, eu invadi a sua privacidade, eu não tinha esse direito, devia ter te falado...
-Demi, para- ri dela- Olha, você podia ter me contado sim, mas eu não me importo que mexa no meu celular, pode futucar o quanto quiser, eu nunca ficaria chateado com você por causa disso- garanti.
-Ah Joe... você não existe- sorriu- Mesmo assim, eu não devia ter feito isso. Desculpa... por isso e por desconfiar de você também, mas quando eu vi aquela mensagem nem sabia no que pensar.
-Ta tudo bem, eu entendo- acariciei seu cabelo- E ... se você quiser- peguei meu celular no bolso- Pode mexer- ri.
-Engraçadinho- disse irônica- Não quero futucar seu celular.
-Tem foto sua aí- comentei.
-Me dá isso agora- pegou o celular rapidamente, eu ri.
-Aqui, olha- apontei, mostrando a ela.
-Como tem essas fotos?- perguntou curiosa.
-Ah... eu gosto de tirar fotos- disse- Principalmente de coisas lindas assim...- sorri lhe dando um selinho.
-Own- ela riu apertando minha bochecha- Mas agora é sério, porque tirou essas fotos?
-Eu já disse...- sorri- Eu não sei, Demi... te vi no pátio um dia e resolvi tirar. O seu sorriso era tão... encantador, você parecia um anjinho, uma boneca... tão linda - ela corou- Aí acabou que todo dia eu tirava uma foto. Tem muitas aí, desde quando a gente se... 'conheceu'.
-Nossa... é verdade... são tantas. Eu nunca percebi- riu sem humor, envergonhada.
-Essa foi no dia do nosso... primeiro beijo eu acho- sorri lembrando e ela fez o mesmo.
-Sim... Uau, é mesmo- sorriu- Mas essa eu deixei você tirar, foi a única- riu.
-Tudo bem, mas as outras ficaram lindas também- disse.
-Aposto que você tem fotos de todas as suas ficantes- fez careta.
-Ué, meu celular está nas suas mãos- ri- Pode procurar.
Ela procurou durante alguns minutos, viu todas as fotos que eu tinha.
-Fala sério, Joe- disse surpresa- Você não tem mesmo...
-Eu disse, só tem você aí- beijei sua bochecha- Agora acredita que você é unica?
-Eu só sei que você é incrível... isso é inacreditável...
-Devo confessar que tenho uma queda antiga por você- ri e ela me acompanhou- Você sempre foi diferente das outras, Demi... eu sempre te vi de uma maneira diferente, melhor.
-Isso é bom, certo?- riu.
-Com toda certeza- a puxei para um beijo calmo- Eu acho melhor eu ir, se meus pais ainda não chegaram, meu irmão ta sozinho...
-Olha alí o carro- apontou. Olhei através da janela de vidro que fechava a varanda- Eles já chegaram.
-Devem estar me procurando- disse me preparando para levantar.
-Nãããão- disse manhosa, me abraçando forte- Não vai.
-Demi, eu não vejo meus pais e o Nick a semanas...- ri da carinha dela- Eu tenho que ir.
-Fica fica fica fica fica- implorou distribuindo beijinhos pelo meu rosto.
-Assim eu não consigo resistir- ri dando um selinho demorado nela- Vem comigo- sugeri.
-Não- negou rapidamente, a encarei confuso- Quer dizer... Daqui a pouco meus pais estão em casa- parecia nervosa.
-Ta tudo bem, Demi?- coloquei meu braço em volta de seu pescoço, estávamos sentados na cama.
-Sim, claro... mas daqui a pouco fica tarde...- eu sentia que ela estava tentando encontrar uma desculpa.
-Ainda está cedo, nem escureceu ainda- disse- Vem, vamos- segurei sua mão.
-Não, Joe....- pediu.
-Me diz porque- acariciei seu rosto- É por causa dos meus pais? Você já conhece eles...
-Não, eu...- respirou fundo.
-Eu vou ficar com você, só quero falar com eles antes que me procurem, por favor- sorri.
-Tudo bem- concordou forçando um sorriso- Vamos.
Entrelacei nossos dedos, eu podia sentir que ela ainda estava nervosa, só não sabia o motivo. Afinal, ela já conhecia meus pais, eles também a conheciam e amavam ela, Demi sabia disso.


Chapter 20- Let's do it right...


Demi on:
Chegamos em segundos na sua casa, já que eramos vizinhos. A porta ainda estava aberta, seu pai tirava as bagagens da mala, colocando dentro de casa.
-Oi pai- o cumprimentou com um abraço- Lembra da Demi?
-Claro que sim- ele sorriu assim como eu. Fui em sua direção, lhe dando um abraço- Vai ficar para o jantar conosco?
-Não... eu não quero incomodar- sorri tímida.
-Ah para com isso, menina- ele riu- Você não incomoda! Denise vai amar que jante essa noite aqui.
-Tudo bem- concordei.
Entramos em casa e sua mãe logo veio em nossa direção.
-Demi, querida- nos abraçamos- Como está? Ouvi que vai ficar pro jantar.
-Sim, estou bem, tia- sorri.
-E você, Joseph- sua mãe se aproximou dele- Deixou seu irmão sozinho, não é?
-Ops- disse- Foi só um pouquinho- riu.
Ela lhe deu um abraço e vi Nick descendo a escada. Nós não nos dávamos muito bem, eu não me sentia bem com ele, e tinha motivos. Sem pensar, segurei a mão de Joe, que estava bem próxima da minha, buscando o máximo de segurança que podia. Ninguém podia ver nossas mãos entrelaçadas, já que estávamos 'grudados' um no outro.
-Fala ae, Joe- fizeram um toque de mão. 
- Esqueceu que tinha um irmão?- Joe perguntou, rindo.
-Claro que não- riu- Só passei um tempo lá na vovó... Aquelas nossas primas estão muito... diferentes- sussurrou, com um sorriso malicioso- Você ia gostar.
Joe riu e eu abaixei a cabeça, respirando fundo, logo forçando meu melhor sorriso.
-Oi Demi- Nick sorriu de um jeito estranho, veio até mim, me abraçando- Como você está?
-Bem- forcei um sorriso, desviando o olhar. Apertei mais a mão de Joe, ele pareceu perceber.
-Estava com saudades de você, faz tempo que a gente não se vê, né?!- disse sorrindo.
-É...- concordei forçando um sorriso muito falso.
-E vocês?  Ainda não se resolveram? Da última vez que vi também estavam nessa brincadeirinha- riu debochado.
-Nós estamos... bem- Joe garantiu, rindo sem humor- Muito bem.
Sorri com o que acabara de ouvir, mas não gostava de pensar que não tínhamos nada muito 'real', 'fiel', ou 'sério' entre nós. Para ele, estávamos apenas... 'bem. Isso doía.
-Ta legal- Nick disse sorrindo- Eu vou pra balada pegar algumas gatinhas- sorriu e saiu de casa, dando um simples 'tchau'.
-Isso é de família- sussurrei rindo.
-Vem, vamos jantar- riu e me conduziu até a mesa.
Comemos enquanto batíamos um papo muito legal e engraçado, era muito divertido ficar com a família de Joe, eles tinham um astral muito legal, contagiante. Além da comida que era divina, com toda certeza, a mãe de Joe era uma das melhores cozinheiras que eu já vira.
Conversávamos sobre um assunto um pouco... estranho para a situação. Ballet. Sim, não faço ideia de como chegou a isso, mas eu fazia aulas quando era pequena, sempre foi um sonho, uma paixão, e era sobre isso que falávamos no momento.
-Você devia ficar muito fofa dançando ballet- Joe disse, sorrindo.
-Eu queria ter continuado mas... perdi a vontade com o passar do tempo- fiz careta.
-Eu quero ver você dançando um dia- comentou- Imagina... tão linda com aquela roupinha cor de rosa, arranjo de flor no coque- sorri envergonhada.
Quando Joe falou isso, pude sentir o olhar de seus pais, curiosos, sobre nós. Ele também percebeu, mas já havia dito e não podia voltar a trás. Sua mãe sorria, voltando seu olhar surpreso para Joe.
-Que foi?- perguntou rindo, tentando amenizar o clima estranho.
-Hummm... vocês dois... temos um novo casal?- sua mãe perguntou.
-Somos amigos, mãe- Joe disse- Que ideia- revirou os olhos.
-É... amigos- sussurrei e ele me encarou, abaixando a cabeça, suspirando.
-Onde estava quando chegamos?- seu pai perguntou.
-Na... casa da Demi - respondeu e eu ri, percebendo a burrada que ele fizera.
-Não adianta mentir...- sua mãe disse, sorrindo. Ele a encarou confuso.
-Se esqueceu do Frankie, Joe?- sussurrei, mas todos puderam ouvir.
-Aquele pirralho fofoqueiro- resmungou e nós rimos.
-Ele simplesmente respondeu 'Ele está na casa da namorada' quando chegamos- sua mãe concluiu.
-Não estamos namorando- ele disse e eu tentei não demonstrar o que realmente sentia.
-Tudo bem, vamos deixá-los em paz- riu- Só aviso que adoraria a Demi como sogra- se levantou da mesa, levando os pratos até a cozinha. Seu pai fez o mesmo.
Joe segurou minha mão e me puxou levemente para o jardim de sua casa.
-Eu to me lembrando daquele dia lá na sua casa- comentou, sorrindo.
Tentei me lembrar também. As coisas na minha cabeça estavam muito confusas, como já era de costume. Eu me sentia a melhor pessoa do mundo ao lado do Joe, cada momento me levava a outro mundo, um lugar ainda não descoberto por muitos. Cada palavra tinha um grande valor para mim, um poder incrível de me fazer completa, sem querer nada mais. 
Quando o assunto era nosso relacionamento, tudo parecia maravilhoso, até perfeito. Na prática. Porque quando 'tentávamos' 'falar' mesmo que involuntariamente sobre o que estava de fato acontecendo, nada funcionava direito, e meu coração parecia voltar para trás, retroceder. Eu não estava infeliz, pelo contrário, os momentos que Joe me proporcionava não podiam ser comparados a nenhum outro já vivido por mim, mas eu não poderia dizer que não estava incomodada. 
Pensar muito sobre isso não era nada legal, acho que devia ser uma coisa para se fazer quando estivesse sozinha. Poderia pensar na possibilidade de falar com ele sobre tal coisa, depois descartar. Sozinha eu poderia também me lembrar de tudo, cada segundo junto a ele, cada pedacinho do dia que se tornava o melhor da minha vida, e ver que não era preciso entrar em uma 'discussão' sobre o que estávamos vivendo. Poderia tentar entender a mim mesma, comigo mesma, sonhar mais e imaginar coisas surreais, mas que poderiam se tornar realidade. Isso eu faria sozinha, trancada no quarto e jogada na cama, porque agora, não seria capaz de assimilar tantas coisas ao mesmo tempo, seria desperdício tentar pensar em tudo isso agora, quando eu podia, em vez de me preocupar, lembrar apenas dos momentos bons.
-Eu me lembro...- forcei um sorriso- Foi... um dos melhores momentos da minha vida. Tudo parecia tão... diferente aquela noite, nós fomos diferentes em relação a tudo.
-Eu sinceramente esqueci de tudo- riu sem humor- Você me fez sentir tão bem... de um jeito tão especial. Foi uma coisa inexplicável, eu só queria você pra mim...
-É... as vezes a gente tem que esquecer do mundo e nos permitir viver momentos assim. Deixar tudo pra lá e apenas... aproveitar- sorri.
-Aquele dia... tudo parecia tão fácil- comentou.
Andávamos sem direção, o jardim da casa de Joe era grande o suficiente para que fizéssemos isso sem nos preocuparmos.
-Tudo foi fácil- afirmei- Porque eu e você fomos apenas nós mesmos, Joe.
-O que quer dizer com isso?- colocou seu braço ao redor da minha cintura.
-Quero dizer que eu meio que... me entreguei sem medo, sem a intenção de provocar você nem nada do tipo e você...
-Eu não queria nada além de você- sussurrou.
-É...- sorri- Eu me senti segura, como nunca tinha me sentido antes com você- confessei e ele me encarou confuso.
-Não se sentia segura comigo?
-Sim mas... eu sempre tinha... medo, no fundo. Nunca foi algo muito espontâneo, eu sempre me preocupava na hora de parar ou ficava pensando no que fazer mas... não naquela noite- sorri.
-Isso tornou tudo mais especial, melhor e diferente...Nós nos preocupamos em aproveitar, sem pensar no resto. É assim que deve ser.
-Eu te amo- sussurrei, me aproximando de seu ouvido- Era o que eu ia dizer aquele dia.
Ele segurou firmemente minha cintura, fiz o mesmo com seu cabelo e nuca. Ele me encarou, sorrimos juntos, antes de iniciar outro longo beijo.
-Então vamos fazer do jeito certo- ele sussurrou, beijando meu pescoço.





Continua...
Querem mais? Então COMENTEM MUITO! Eu postei os dois que havia prometido porque vocês comentaram, então, por favor, continuem assim! Obrigada a todos, amo vocês! <3 Espero que estejam realmente gostando! :*)


Beijemis, Bruna *w*



11 comentários:

  1. ownnnnnnnnnn *-* maaaaais

    ResponderExcluir
  2. EU AMEI *__* Jemi tão fofos ♥

    Posta mais *__*

    PS: Ammr tira essa confirmação de letras na hora de comentar...é chato de mais hahaha

    ResponderExcluir
  3. Ahhhhhhhhhhhhhhhhh perfeito!!! Posta logooooooo pf!;)

    ResponderExcluir
  4. Posta O mais rapido possivel.. sempre verifico se vc postou, tua fica tá demais :)

    ResponderExcluir
  5. Capítulo P. E. R. F. E. I. T. O *---*
    É por isso que cada dia eu amo mais a sua fic <3
    Jemi tão fofooos.
    Será que o Joe vai pedir a Demi em namoro? Tomara q sim, já esta mais do q na hora.
    Posta LOGOOO !!!
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  6. Posta MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS PLEASE!
    BeiJemi

    ResponderExcluir
  7. bru quero saber logo o que meu nickito fez para dems ! hahaha
    sério está otimo sua fuc, só acho que tem que entrar um gato nessa historia para o joe ficar com um pouco de ciume da demi, assim ele da um pouco mais de valor a ela... só acho sabe hahahah
    sou fã da sua fanfic e você sabe disso :)
    POSTA MAIS ! BJS
    by: Iris =)

    ResponderExcluir
  8. MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS. MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAIS MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIISSSSSSSS :) Hehe" amei amei amei vem José peca logo a demi em namoro põ! Kkkk posta :)

    ResponderExcluir
  9. AAAA postaa maiss!!! please! ta lindo *_* bjs s2

    ResponderExcluir
  10. Oii Bru! <3
    Jemi perfeitos, você como sempre me surpreendendo em cada capítulo e esses não podiam ser diferentes! Foram PERFEITOS, mas afinal quando eles não são assim?
    Ainda bem que o Joe explicou a tal mensagem da Ashley e a Demi parou com a paranoia dela! :D Adorei como ela ficou quando ele disse que sabia que ela tinha visto a mensagem e meu Deus, morri lentamente com a Demi vendo as fotos! Awwn <3
    "- Agora acredita que você é única?" - *O* foi a frase mais marcante pra mim e acho que depois disso, a Demi deveria saber que o Joe realmente quer algo mais sério com ela. Por falar nisso, o Joseph já pode pedi-la em namoro! :3 Vai ser mais que perfeito, consigo até imaginar, mas você vai me surpreender como sempre! <3
    Demi já conquistou os futuros sogros, porém não gostei dessa do Nicholas! :/ Mas, só sei que preciso de mais urgentemente! hahaha :D

    Posta logo! :)

    Beijos, te amo muito! ♥_♥

    ResponderExcluir
  11. POXA :( Posta vaiiiiiiiiiiiii to muito anciosa. Tipo muiiiiittoo mesmo posta :). >.<

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3