Visualizações

18 de mar de 2012

Be Yourself- Chapter 6

Chapter 6- I'm feeling better now...


Como já havia constatado antes, não consegui dormir. Passei praticamente toda a noite em claro, pensando o que faria da minha vida agora. Eu não estava tão abalda quanto achava que ficaria... Mas acho que a dúvida sobre o que fazer, a indecisão, o medo, me fizeram 'esquecer' do que havia acontecido com Joe. Ele havia sido muito compreensivo comigo, o que eu não esperava. Nunca imaginei que Joe seria tão legal e doce, mas bastaria ele chegar no colégio para começarem as fofocas sobre mim, ele não perderia tempo para me humilhar e contar a todos o que havia realmente acontecido. No momento eu só queria sair da cidade, mudar de escola e começar uma nova vida, dessa vez sem mentiras, farças... Apenas sendo eu mesma. Descobri que essa idiotice não me levaria a nada além de sofrimento, vestir essa 'máscara' não valia a pena, não valia a dor. Se um dia eu menti, fingi, foi por medo de encarar a realidade. Pensei que seria mais fácil, e no começo realmente foi. Mas depois... O feitiço apenas virou contra o feiticeiro. Agora, eu tinha medo de sair de casa para encarar essa nova realidade, encarar as consequências que me esperavam.
Veio a minha cabeça como seria encarar Joe novamente, falar com ele não poderia ser evitado. Eu ainda estava em pânico por causa de ontem, mas muitas coisas ocupavam minha cabeça e não me deixavam lembrar das terríveis cenas. Eu continuava constrangida, envergonhada pelo que tinha acontecido e também por ter mentido para Joe. Minha vida viraria de cabeça para baixo a partir de hoje. 
Eram 7 da manhã, minha mãe havia me acordado mas eu não fui a escola, inventei uma coisa e ela deixou que eu faltasse. Passei a manhã deitada na cama, com o rosto enterrado no travesseiro, sem saber o que pensar. A essa hora, provavelmente Joe já havia contado tudo aos amigos e colegas...Eu viraria o assunto mais comentado da escola.
Eu estava sozinha em casa, meus pais estavam trabalhando e voltariam a noite. Minha mãe tentou me 'forçar' a dizer porque cheguei ontem daquele jeito, mas consegui escapar...Por enquanto. Eu torcia para que ela deixasse isso para lá.

Joe on:
Acordei mais cedo do que deveria, por incrível que pareça estava preocupado com Demi... ela não estava nada bem quando saiu daqui ontem. Tomei um banho e me vesti para a escola. Tentei avistar Demi pelo caminho, mas talvez ela já tivesse saído de casa.
Chegando lá, procurei Demi por todos os cantos, mas não a encontrei. Estava ficando mais preocupado ainda e não entendia o porque de tanta preocupação.
-Está procurando a Lovato?- David perguntou se aproximando com um sorrisinho safado no rosto.
-Sim- disse com o pescoço esticado, ainda a procurando.
-Bom, eu não a vi hoje- comentou- Mas me fala, como foi ontem? Tentei te ligar mas você não atendeu... Deve ter sido boa a coisa em- riu.
-Você ainda precisa perguntar? Ainda tem dúvidas?- menti dando um sorriso malicioso.
-Aeeee mas me fala, os detalhes...- ele pediu.
-Depois a gente conversa, David. O sinal vai bater e eu quero ver se acho a Demi por aí- sai correndo em direção a minha sala, seria melhor evitar perguntas antes de falar com ela.
Tivemos algumas horas de aula e realmente Demi não havia aparecido por lá. Não falei com meus amigos, pois com certeza perguntariam sobre a noite de ontem. Quase toda escola queria saber mas eu sempre inventava uma resposta, nada muito grande, apenas para tentar disfarçar. Resolvi ir embora no intervalo, já que não teria cabeça mesmo para continuar ali. Eu precisava vê-la, saber como estava e porque havia faltado hoje a aula. De uma certa forma, eu me sentia culpado pelo que fizera... Algo dentro de mim dizia que eu estava sendo idiota em me preocupar, mas eu não deixaria esse lado falar mais alto. 
Fui caminhando pensativo até a casa de Demi, era bom eu estar sem carro hoje, assim  tinha mais tempo para colocar as ideias no lugar. Eu não sabia exatamente o que falaria ou faria, sabia muito menos o que fazia lá, parado em frente a porta de sua casa. Mas eu já a conhecia a muito tempo e mesmo que nossa situação não fosse muito amigável, isso nos tornava um tanto quanto próximos. Eu sabia muita coisa sobre ela, coisas que a própria já tinha me contado. Não era nada de mais, ela não parecia confiar em mim... Afinal, eu acho que nunca demonstrei muita confiança... Ela também nunca mereceu. 
Ver a Demi naquele estado ontem foi um enorme choque para mim, eu nunca imaginara que ela seria capaz daquilo, que ficaria daquele jeito. Confesso que foi uma grande surpresa e agora sentia que havia muitas coisas das quais eu precisava saber.
Sem pensar mais, bati na porta e logo a mulher que trabalhava na casa atendeu. Eu já a conhecia, por algumas visitas que fizera a Demi, mas ela provavelmente não lembraria de mim.
-Bom dia- ela disse. Ainda era cedo, umas 10h da manhã.
-Bom dia- sorri- Será que eu podia falar com a Demi? Sou um amigo dela- disse.
-Não falei com ela hoje... Mas sua mãe disse que ela estava no quarto e não saia por nada, nem quis ir a escola. Mesmo assim, se é um amigo, não vejo problema. Acho que ela está até precisando.
-Obrigada- agradeci e ela me deu espaço para que entrasse.
-Ela está no quarto, sabe onde fica?- perguntou.
-Sei sim- sorri e subi a escada, indo até seu quarto.
-Entra- ela disse com a voz falha quando eu bati na porta.
-Oi- entrei no quarto lentamente, fechando a porta. 
Ela estava 'jogada' na cama, com o rosto escondido em um monte de travesseiros. Quando ouviu minha voz levantou em um pulo. Estava com os olhos um pouco inchados, mas não chorava. Me encarou surpresa, com os olhos arregalados.
- O que faz aqui?- perguntou arrumando o cabelo e a roupa.
-Eu queria saber como você ta- disse me aproximando.
-Bem- respondeu.
-Você ta triste comigo por causa de ontem?- perguntei receoso, me sentando na beirada da cama. Ela se encolheu um pouco.
-Se importa?- perguntou.
-Se não me importasse não estaria aqui, Demi.
-Não estou triste com você- resmungou.
-Então porque ta me tratando assim?
-Porque se preocupa comigo, Joe?- me encarou confusa.
-Porque sim, Demi. Você tem uma noção de como estava ontem quando saiu de lá de casa? 
-Sim- sussurrou abaixando a cabeça.
-Imagina como eu me senti sabendo que tudo aquilo aconteceu por minha causa? 
-Eu já disse que você não teve culpa.
-Demi, em todos esses anos você nem chegou perto de como tava ontem.
-Você nunca foi próximo de mim nesses anos.
-Ah Demi, eu e você sabemos que eu era- afirmei- Tudo bem que a nossa relação nunca foi de muita amizade, mas a gente se conhece a muito tempo.
-Se você fosse meu amigo eu acho que seria tudo mais fácil- murmurou.
-Desculpa, Demi. Mas eu não sou porque você não quer. Eu já te deixei na mão alguma vez?- perguntei a encarando.
-Pelo incrível que pareça não.
-Exatamente. Eu fiquei preocupado porque nunca imaginei que algo do tipo aconteceria, eu nunca te vi assim.
-Eu nunca estive assim, porque nunca nada parecido havia acontecido- disse- Não precisa ficar me lembrando do mico que eu paguei, ta legal?
-Mico?- repeti rindo, sarcástico- Demi, fala sério- a encarei- Você não fez nada de mais. 
-Mais é óbvio que eu fiz- disse um pouco mais exaltada, se levantando da cama- Eu comecei a chorar que nem uma desesperada, eu nem sei o que estava pensando. A minha cabeça parecia explodir, eu não devia ter ido na sua casa...- ela falava tudo muito rápido, andando de um lado para o outro.
-Demi, para- pedi segurando seus braços, ela se acalmou um pouco- Respira e senta aqui- a levei novamente para a cama.
-Você deve me achar maluca- colocou a cabeça entre as mãos.
-Olha só, você só fez isso porque estava nervosa, preocupada. Qual o problema nisso? Eu entendo como estava se sentindo, não precisa ficar achando que pagou um mico enorme por causa disso- garanti.
Ela respirou fundo, forçando um sorriso meigo- Tudo bem... Você ta certo. 
Retribui o sorriso - Porque você não foi a escola hoje?
-Eu não estava me sentindo bem, por isso não fui- sussurrou.
-Não estava se sentindo bem ou não queria olhar na minha cara?
Ela abaixou a cabeça.
- O que queria que eu fizesse? Queria que eu aparecesse como se nada tivesse acontecido?
-Era uma boa ideia- sugeri- Você não precisava fingir, mas era só agir normalmente.
-Desculpa, mas eu não consigo. Você não tem uma ideia de como ta sendo pra mim falar com você agora. Vergonha é pouco pro que eu to sentindo- confessou.
-Mas não precisa. Demi, você acha mesmo que eu ficaria te lembrando do que aconteceu? Jogando isso na sua cara?- a encarei.
-Talvez... eu tava muito confusa, aquilo foi horrível... Eu sei que não devia ter agido daquele jeito.
-Eu sinceramente não entendo porque, Demi. Eu já disse que isso não faz sentido.
-Como não? Aquele escândalo que eu dei ontem foi simplesmente horroroso! 
-De novo com isso? -perguntei a encarando -Eu não tinha a intenção, Demi. Não queria que ficasse daquele jeito. E eu não quero que se sinta assim. 
-Você não fez nada, Joe. 
-Sim, eu fiz. Mas...Porque não me disse... antes?- perguntei
-Eu tentei dizer... mas a sensação me dava medo. Eu sabia o que ia acontecer mas não conseguia impedir.
-Podia ter me dito.
- O que você pensaria?- me encarou obviamente.
-A mesma coisa que eu to pensando agora, que eu não to entendendo nada- ela soltou uma risada e eu a acompanhei- Eu não sei o que pensaria, mas tenha certeza de que não te forçaria a nada.
-Eu não conseguiria falar isso na frente de tanta gente- sussurrou.
-Podia ter dito quando eles foram embora. 
-Eu devia ter falado.... Mas não saberia como te falar.
-Não precisava ter vergonha de me dizer isso.
-Eu nunca pensei que fosse entender.
- O que acha que eu sou? - perguntei assustado- Um monstro?- fiz careta e ela riu novamente.
-Não! - negou rapidamente, rindo- É que eu não sabia que era tão.. compreensivo. Eu imaginei que ficaria com raiva, não sei. 
-Eu sei que posso não parecer a melhor pessoa do mundo, mas depois que me conhece as coisas mudam- sorri.
-Eu to vendo- sorriu também- Mesmo assim....
-Olha, eu entendo que não foi nada legal o que aconteceu ontem, mas não precisa ficar me evitando- continuei.
-É que... Nunca vai voltar a ser como... antes, se você me entende.
-Quer dizer que tudo que tínhamos acabou?- perguntei.
-Olha Joe, não me leve a mal- pediu- Eu gosto muito de você mas não da, eu não conseguiria...
-Eu entendo, não tem problema- sorri.
-Você é mesmo o Joe que eu conheci?- fez careta.
-Sim- ri- Mas você só faltou a aula porque não queria falar comigo ou tinha mais alguma coisa?
-Eu não fui por causa de você e também porque não queria ouvir piadinhas sobre mim ou comentários sem graça sobre o que aconteceu ontem.
-Ãh?- a encarei confuso- Você acha que eu contei ou contaria a alguém?
-Estou errada?
-Claro que sim!- afirmei- Demi, ninguém nunca vai saber o que aconteceu ontem, isso é entre eu e você. O resto não tem nada a ver com o que acontece ou deixa de acontecer entre a gente.
-Desculpa, eu achei que você contaria.
-Eu não contei, Demi. Sabia que você não ia se sentir bem com isso.
- Obrigada, Joe- agradeceu sorrindo.
-Que tal esquecer isso tudo? Faz o seguinte, quando você me ver, não vai pensar no que houve ontem e quando eu te ver, juro não te agarrar- ela soltou uma risada- E também não vou lembrar do que aconteceu. Tudo bem?
-Tudo ótimo- concordou, ainda rindo.
-Se é assim, amigos?- perguntei abrindo os braços, pedindo um abraço.
-Com toda certeza- ela se jogou em meus braços, rindo.
-Bom, eu vou indo- levantei.
-Espera- chamou- Ér... obrigada, Joe. Por tudo mesmo- sorriu.
-Não tem que me agradecer, eu não fiz nada de mais- afirmei.
-Você sabe que fez- me encarou- Pode ter certeza de que se não tivesse vindo aqui, eu nunca mais sairia de casa- eu arregalei os olhos.
-Não precisava disso, né Demi?- soltei uma risada e ela me acompanhou- Que bom que eu ajudei, não foi nada- sorri.
-Tudo bem...
-Se faltar  a escola amanhã, eu venho aqui  te arrasto até lá- sorri cinicamente.
-Ta bem- ela riu- Até mais.
-Tchau Demi- sorri e caminhei até a porta- Ah, e fica tranquila- pedi me virando antes de sair- Ninguém saberá de nada, eu prometo. 
-Obrigada- respondeu novamente envergonhada, sorrindo.
Saí da casa de Demi aliviado por tudo estar bem. Na verdade, as coisas estavam até melhores agora, nos tornamos amigos e tudo entre nós estava resolvido. É claro que agora eu não teria mais seus beijos, sorrisos.. e sentiria falta disso. Já imaginava que seria assim, obviamente ela não iria querer mais nada comigo depois de ontem, mas eu havia ganho uma amiga incrível e estava feliz por não ter a perdido. Eu poderia sobreviver só com a amizade... eu esperava que sim.


Continua...
Olha, MIL desculpas! Mesmo! É que está realmente difícil :s Eu ia reescrever esse capítulo, mas para não deixar vocês esperando mais, só dei um jeitinho e postei logo! Eu estou tentando fazer de tudo para conseguir escrever e postar mais rapidamente! :) God! *

♥* Muito obrigada pelos comentários, gente! Vocês são incríveis! Amo muito meus bbs <3 Acho que foi a quantidade máxima de comentários que eu já recebi! :O Isso é maravilhoso =) Eu fico tão feliz, vocês nem imaginam! Obrigada por tudo e eu prometo que darei meu máximo para conseguir postar! Amanhã não tem chances, mas terça eu vou ver o que posso fazer! :D 

Obs: Não me lembro direito em que capítulo foi, que a Thalia comentou que essa fic estava mais 'ousada'. Realmente, ela está! Mas isso vai mudar muito .... Então, era só para avisar! :P
Eu estou morrendo de saudades da Laura e da Cami! Onde vocês estão ?? :( 

Beijemis, Bruna *-*

7 comentários:

  1. Awwn, que liindo *-* Bruna, eu gostava da ousadia, flw?! haushaus Era lgl imaginar Jemi naqueles amassos, enfim, haushaus To sentindo que daqui a pouco as coisas se esclareceram entre eles né?! *oo* É o que espero u.u Posta looooooooooogo ;*

    ResponderExcluir
  2. Awwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwn Que Lindooooooooo!
    Quero que eles volteeem awwwn suahus
    Amor pq vc n ta mais comentando no meu blog? :(
    Beijoooooos
    POSTA LOGO!

    ResponderExcluir
  3. olha esse cap foi muito perfeito amiga *-*
    como a tha eu tbm acho que daqui a pouco eles se acertam hm...
    sério posta logo bru ta muito fofa sua fic !!
    BEIJOS POSTA LOGO, Iris frança :))

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAAAA que perfeito! AWN! eles agora soa amigos -fofis!!! to curiosa! psota logo bjs! :D s2

    ResponderExcluir
  5. Agora a Demi vai mudar néh?..Vai parar de andar com a Ashley e vai ser ela mesma não vai?..Posta Logooo

    ResponderExcluir
  6. Ontw...Friends, friends...
    Posta logo viu?
    Tô super curiosa...
    Seguidora nova aqui flor, foi mals naum comentar antes ok????
    Dá um look no meu blogsinho? E divulga? jemi-everlasting.blogspot.com.br(se puder claro.)
    Bjão...

    ResponderExcluir
  7. Oiiie Bru! <3
    Socorro, que capítulo foi esse? *O* Foi lindo demais e maravilhosamente perfeito! *--* Tadinha da Demi e o Joe um fofo, todo preocupado com ela! aaaaa morri. hahahaha Será que eles vão aguentar ser só amigos? Hmmm duvido muito! :D AAAA eles tem que ficar juntos logo, baby! <3
    Comentei meio tarde, né? :/ Desculpa Bruninha, e que eu estava muito ocupada. Já tinha lido antes, mas não deu pra comentar! :(
    Bom, está perfeita a fic (nunca vou parar de falar isso). hahahaha :D
    Posta logo Bru! <3 love ya

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3