Visualizações

13 de mar de 2012

Be Yourself- Chapter 2

Chapter 2- You surprised me...


Minha cabeça estava quase explodindo, resolvi tomar um banho para me acalmar. Enquanto a água caia sobre meu corpo, eu me lembrava do beijo que Joe me dera... Todas as sensações que ele sempre despertava, coisas que eu nunca sentira beijando nenhum de todos aqueles garotos. Eu sempre observava Joe de longe, antes de me tornar uma das populares, aquele garoto lindo, o mais bonito e desejado. Os olhos castanhos, hipnotizantes. O sorriso encantador e sedutor. Nunca acreditei que fosse possível alguma coisa acontecer entre nós... Mas eu me imaginava com ele... Apenas um sonho... Até eu mudar completamente minha vida. A verdade é que eu fingia ser esse tipo de garota a um tempo... e isso já estava indo muito longe. Nunca nenhum garoto que eu ficara tentava levar as coisas além de um simples beijo, mas Joe era diferente e eu não sabia mais como lidar com isso. Eu sentia que cedo ou tarde, ele iria mais além e eu teria que fazer alguma coisa.
Esse tempo sem ele me fez perceber que Joe virou uma droga para mim... Eu era viciada em seus beijos, seus sorrisos, olhares... Seu jeito espontâneo e brincalhão... As palhaçadas, idiotices... As palavras... Tudo isso me fazia falta, tudo me fazia perceber que as coisas seriam mais fáceis se eu nunca tivesse tentado chamar a atenção dele. Uma parte de mim ainda acreditava que um dia, ele me amaria por ser quem eu sou.
-Demi- Maria gritou- Tem um amigo seu esperando lá em baixo.
-Tudo bem, eu já vou.
Terminei meu banho e vesti uma roupa confortável, desci curiosa par saber quem me esperava.
-Jonas?! Você aqui?- perguntei surpresa.
-É- ele sorriu- Como você ta?- perguntou me dando um abraço.
Confesso que fiquei um pouco confusa, mas apesar de tudo, Joe sempre fora muito carinhoso e nunca me tratava mal assim como os outros meninos com quem eu ficava, que só me usavam... Eu não me sentia tão usada com Joe, mas sabia que de certa forma eu era. Era impressionante como um simples abraço mexia tanto comigo.
-Eu to bem- disse um pouco atordoada com o momento- E você?- perguntei me afastando.
-Ótimo- sorriu de lado.
Aquele sorriso que eu amava, que me cativava, conquistava. Que me deixava com as pernas banbas, me fazia esquecer como se respirava. Fazia com que eu me esquecesse de todas as dores, todas as mentiras e sofrimentos, que me iludia cada vez mais.
-Então- disse me recompondo- O que faz aqui?
-Vim te chamar pra tomar um sorvete, o que acha?- perguntou.
-Eu aceito- sorri.
-Você se importa se passarmos lá em casa antes? Eu esqueci de fazer um favor pra minha mãe- fez careta.
-Tudo bem, sem problemas- disse rindo de sua expressão.
-Vamos- sorriu sapeca.
Saímos da minha casa e fomos caminhando em direção a dele. 
-Então...- disse interrompendo o silêncio- Como é a sua vida?- perguntei.
-Normal- me encarou rindo- É meio... difícil- confessou, agora sério- Eu não sei direito o que fazer, é como se eu deixasse a vida passar sem me preocupar em como vivê-la. É complicado não saber exatamente quem você é.
Era exatamente o que eu sentia. Podia descrever a minha vida com as palavras de Joe.
-A minha não é muito diferente... Mas eu estou apenas a destruíndo cada vez mais.
-Quer uma dica? Não liga pro que os outros pensam, ser você mesmo no final é mais fácil- disse- Apesar de não parecer.
-Eu queria poder seguir isso... Mas acho que é tarde de mais- respirei fundo.
Eu podia achar Joe um idiota, que não tinha sentimentos e não ligava para nada. Mas meus pensamentos estavam mudando. Eu não entendia muito bem como podia me identificar tanto com suas palavras... era como se vivêssemos a mesma vida.


Joe on:
Eu achava estranho Demi concordar tanto comigo, não achava que ela estaria 'arrependida' por ter feitos algumas coisas em sua vida, ou que tivesse feito tantas besteiras a ponto de não conseguir viver corretamente, apenas destruir cada vez mais sua vida, usando suas próprias palavras.
-Ah, eu tenho que atender- disse pegando meu celular que tocava- Só um minuto.
-Fica a vontade- sorriu.
Coloquei o celular no viva-voz para que Demi pudesse ouvir.


-Oi Frankie- meu irmão estava na casa de um amigo.
-Joe, posso dormir aqui? Você tem que deixar!- pediu
-Porque eu deixaria você dormir ai?- perguntei brincando com ele. Eu sabia que hoje era aniversário de seu amigo e várias pessoas ficariam por lá.
-Porque sim! Por favor, Joe!- implorou.
-Hummm, não sei...- fingi estar em dúvida.
-A mamãe e o papai deixariam!
-Mas eu não sou eles- protestei.
-Pois é, mas é meu irmão e esta cuidando de mim, por isso tenho que te pedir e você tem que deixar.
-E você vai me deixar em casa sozinho?- ri provocando ele.
-É claro que sim, Joe! Você tem 18 anos!- resmungou.
-Mas está sobre minha responsabilidade, não sou obrigado a deixar.
-Se eu não te conhecesse, faria um escandalo aqui. Eu sei que você vai deixar!
-Como pode ter tanta certeza?- perguntei.
-Em todos os meus 7 anos, você nunca me impediu de fazer nada. Inclusive já me ajudou a fugir de casa escondido dos nossos pais- Demi riu ouvindo.
-Epa, não precisa espalhar!- respondi também rindo.
-Quem está ai?
-Além de tudo ainda é fofoqueiro?
-Eu vou contar pro papai e pra mamãe que você estava com uma menina- disse debochadamente.
-Qual o problema nisso? Eu conto todas as besteiras que você já fez e eu acobertei.
-NÃO!- pediu quase gritando e mais uma vez nós rimos- É a sua namorada?- perguntou.
-Não, Frankie. É uma amiga- pude perceber Demi abaixando a cabeça.
-Você vai deixar? 
-Claro que sim- afirmei- Daqui a pouco eu passo ai pra te dar a sua mochila.
-Eeeeeeba- comemorou- Eu te amo, Joe! -disse empolgado.
-Eu também- ri- Tenho que ir, tchau.
-Vai aproveitar com a sua 'amiga'?- reforçou o 'amiga'.
-Tchau, Frankie- ignorei sua pergunta.
-Tchau, Joe- disse rindo e desligando o celular.


-Eu seria um bom pai- disse orgulhoso.
-Ahhh claro!- Demi disse rindo.
-Que é? Eu cuido muito bem dele- protestei.
-Eu não sabia que tinha um irmão- comentou.
-É...ele é uma ótima criança-sorri.
-Com certeza- condordou sorrindo.
-Bom, é melhor irmos logo- continuamos a andar até minha casa.


Demi on:
Fiquei pensando em como Joe tratara seu irmão... Foi tão doce e adorável, coisa que, mais uma vez, eu não esperava. Joe me surpreendia cada vez mais. Ele cuidava do irmão quando os pais não estavam em casa e cuidava bem.
Entramos na casa e Joe foi logo para o telefone, fazendo provavelmente o 'favor' que devia a mãe. Depois de alguns minutos ele se aproximou.
-Sua casa é muito bonita, Jonas- elogiei.
-Não acha que tem mais o que fazer do que apreciar a beleza da minha casa?- perguntou beijando meu pescoço.
-Alguém pode chagar- disse tentando me afastar.
-Se você se importa com isso, estamos sozinhos- ele afirmou.
Me impressou na parede e começou a me beijar com muito desejo, intensamente. Eu queria sair dali antes que fosse tarde de mais, mas não conseguia. Era como se ele me prendesse junto a seu corpo. Levou uma de suas mãos até minha coxa, fazendo um carinho ousado. Só quando passou a mão por dentro da minha blusa eu despertei.
-Que tal irmos tomar nosso sorvete?- perguntei parando o beijo rapidamente. Ele me encarou confuso.
-Jura?!- perguntou, ainda me encarando sem acreditar.
-Vamos- fui até a porta o mais rápido possível, querendo sair dali.
Fomos andando em silêncio até a sorveteria. Eu não tinha coragem de abrir a boca. Era estranho... Porque eu tentava, todos os dias, manter essa mentira viva. Mas com Joe eu simplesmente não conseguia mais fazer isso. Eu não queria me machucar, gostava muito dele mas sabia que era apenas mais uma 'ficante' entre muitas. Porém não podia mais voltar a trás, eu escolhi essa vida e agora teria que encarar as consequências.
Fomos até o balcão e pedimos nossos sorvetes.
-Deixa que eu pago- ele disse tirando a carteira do bolso.
-Claro que não, Joe. Não precisa.
-Eu quero- disse simplesmente, pagando meu sorvete.
Sorri agradecida e nos sentamos numa mesa, logo Ashley se aproximou.
-Oi gente! Posso me sentar?- ela perguntou.
-Claro Ash- Joe respondeu.
-Então... o que estão fazendo?- perguntou.
-Nada de mais... apenas conversando e tomando um sorvete- riu.
-Ah, sim...
-Então, Ash...  O que faz aqui? Achei que estaria se arrumando para a boate- comentei.
-E eu achei que estivesse mostrando a cidade a sua prima, Demi- ela disse.
-Ah, o voo dela atrasou, vai chegar a noite- menti.
-Ata...- disse desconfiada- Joe, você ta afim de ir comigo hoje? Na boate?- perguntou.
-Hoje eu tenho um compromisso a noite, mas se quiser ir lá em casa daqui a pouco... Será bem vinda.
-É claro que aceito- lhe deu um beijo na bochecha- Até mais- saiu.
-O que exatamente ela veio fazer aqui?- Joe perguntou, rindo.
-Eu também não sei- o acompanhei.
Ficamos em silêncio por um tempo, mais uma vez incômodo.
-Então... - ele disse quebrando o silêncio- Tem planos pra hoje a noite?
-Sim- respondi muito rapidamente- Quer dizer, sim, eu tenho. Minha mãe vai fazer um jantar para alguns amigos.
-Ah, claro- forçou um sorriso.
Conversamos mais um pouco, rimos bastante e Joe me acompanhou até em casa.
-Quer entrar?- perguntei por educação.
-Não atrapalharia?
-Não- afirmei um pouco receosa, forçando um sorriso. Ele retribuiu e nós entramos.
Não sabia se era certo me aproximar tanto assim, eu podia estar fazendo a coisa errada, mas correria o risco. Errar mais uma vez na vida não seria tão ruim.


Continua...
Não ficou muito bom, né? :/ Eu peço mil desculpas! Talvez poste mais hoje... Se vocês comentarem muitoooo, quem sabe... :P Galera, finalmente chegou... O tão esperado Jemi Day. Nos trás tantas memórias, lembranças... saudades. Eu queria pedir uma coisa, NUNCA, mas NUNCA mesmo, desistam de acreditar! Tenham sempre esperança, porque um dia, ainda veremos que todo esse sofrimento valeu a pena. Eu sei que as vezes é difícil encarar a realidade, não é fácil convencer o coração de que realmente acabou, mas como eu sempre digo, um amor verdadeiro supera tudo e nos surpreende. O que eu penso sobre Jemi só o meu coração sabe, e o que eu tenho a dizer, está descrito naquele post do último capítulo de 'Do You Remember'. Obrigada a todos e comentem muito, por favor, não me decepcionem! Eu sei que da preguiça mas entendam que não é fácil para mim escrever sempre esses capítulos para vocês! =) Eu fico cada vez mais agradecida e emocionada com esses comentários lindos! Vocês são incríveis! Depois eu juro que respondo a todos... Tem uns que eu realmente TENHO que responder! *-*
Happy Jemi Day!! 


Beijemis, Bruna <3

5 comentários:

  1. Aaaaaah primeiraaa.ta muito perfeitooo amor!!! adoreeeeeeei!!!
    postaaaa!

    ResponderExcluir
  2. Oiie Bruna! :)
    O capítulo ficou lindo, nem tenho o que reclamar! Você escreve super bem então para com essa de falar que tá ruim. rum :D KKK sério, ficou maravilhoso! :3 Mal posso esperar para saber o que vai acontecer, curiosidade está me matando. :/
    Ai, o Jemi Day é hoje! Caraca, nem acredito que já fazem dois anos! Parece que foi ontem que eu abro o site e vejo a entrevista da Demi confirmando Jemi. <3 Foi tão perfeito, um dos melhores dias da minha vida! Mas, eu ainda acredito e sempre vou acreditar que eles vão voltar, pois como você disse: "um amor verdadeiro supera tudo e nos surpreende." As pessoas tentam nos colocar para baixo, porém nem ligo mais. Sei que o que sinto é maior do que o ódio dessas pessoas!
    Jemi sempre vai estar vivo nos nossos corações!

    Beijos! <3

    ResponderExcluir
  3. Oi, Bruna.
    sou uma nova seguidora não tenho blog mais sou super fã de jemi
    estou adorando a nova fic,não li a antiga ainda.
    amei seu texto no final de DO YOU REMEMBER.
    Jemi no meu coração não acabou e never vai acabar, ainda acredito como você que eles vão ficar juntos.
    bjsss
    Mona

    ResponderExcluir
  4. Oi! O capitulo ficou realmente lindo. Você escreve maravilhosamente bem u_u
    Eu não sou boa com comentários grandes e o meu vai ficar vergonhoso depois desses dois ae kk
    Mas só pra você saber que tá lindo! Espero ansiosamente pelo próximo.
    Bjs. Polly.

    ResponderExcluir
  5. OMG!! que perfeitooo! AWN muitoo fofis!! :D POSTA MAIS!!! bjs

    ResponderExcluir

Vamos comentar?!?!..... SIM! :3