Visualizações

31 de jan de 2012

Do You Remember? - Chapter 22

Chapter 22


Demi on:
Eu estava quase pirando, a ideia de poder perder Joe por minhas idiotices tomava conta de mim. Todas as brigas, todos os momentos, bons e ruins, passavam pela minha cabeça... Me levantei e enquanto caminhava até a cozinha para pegar um copo d'água, ouvi a voz de Joe e me lembrei da tal conversa que ele teria com Larissa. Me aproximei mais da porta para escutar.


-Você não sabia que estávamos juntos- Joe dizia.
-Mas eu não devia ter dito aquilo... Desculpa, Joe.. Mas.. A Demi não sabe que nós...- ela parou de falar.
-Não- ele respondeu rapidamente- E por favor, não fala nada para ela, Larissa.
-Tudo bem, eu não vou falar. Mas porque ela não pode saber? O que tem de mais em uma coisa que acontceu a tanto tempo atrás?- Larissa perguntou.
-Imagina se a Demi descobre que a minha 1º vez foi com você? Pode ter acontecido a bastante tempo, mas ela não levará isso numa boa- eu não podia acreditar, por que Joe nunca havia me dito isso? 
-Sim, tudo bem, mas.. Ela nunca quis saber?- Larissa questionou. Eu realmente deveria ter perguntado, mas nunca me passou isso pela cabeça, muito menos que havia sido com ela.
-Não. Demi é inocente de mais pra pensar nisso- então ele me achava 'inocente de mais' ?
-Bom, tudo bem. Mas não quero que fique um clima ruim entre eu e ela... Demi é uma menina bem legal- eu achava pura falsidade.
-Eu sei, quero que vocês se deem bem. Que tal um passeio amanhã? Pra se conhecerem melhor?- ele sugeriu. Eu não iria nesse 'passeio'.
-Claro, seria ótimo!- ela pareceu animada.
-Bom, eu vou indo- ele disse- Até amanhã, Lari.
-Boa noite, Joe. E ... Obrigada- ela falou.
Eu sai dali correndo em direção ao meu quarto. Me deitei novamente. Amanhã seria um dia cheio.


(...)


-Demi, Demi- eu sentia alguém me chaqualhando- Acorda- era Joe. 
Abri os olhos lentamente, ele me deu um selinho.
-Vou dar um passeio agora, vamos? Larissa também vai- ele não pareceu se importar com o que eu achava sobre aquele fato.
-Desculpa, Joe. Eu to me sentindo meio tonta, to com dor de cabeça- menti- Vai você, eu vou ficar descansando.
-Ah- ele fez uma carinha triste- Então eu fico aqui com você, o que acha?
-Seria uma boa ideia- eu disse, sorrindo. Mais um tempo longe de Larissa.
-Vou falar com a Larissa que nós não vamos mais, já volto- ele saiu do quarto.
Desci para tomar meu café e encontrei apenas Joe.
-Onde estão todos?- perguntei.
-Ah, quando souberam que não iriamos mais, decidiram andar um pouco de barco- respondeu.
-Hum- foi só o que eu disse.
Tomamos um café, o clima entre nós era agradável, Joe parecia ter esquecido sobre ontem.
-Como foi a conversa com Larissa?- eu sabia que não deveria tocar nesse assunto, mas tinha que quebrar aquele silencio e foi a primeira coisa que me veio a cabeça.
-Normal- ele fez uma careta engraçada, rindo.
-E... Sobre o que falaram?- eu realmente queria arrancar alguma coisa de Joe, não teria tanta cara de pau em perguntar.
-Demi, era particular, desculpa- ele parecia meio nervoso, eu sabia por que- Você sabe que eu te contaria.. Mas não foi nada de mais- ele me abraçou por trás.
-Tudo bem- sorri-Que tal irmos fazer uma trilha até a cachoeira?- perguntei.
-Ué? Você não tava se sentindo mal?- ele perguntou. Eu tinha me esquecido desse detalhe.
-Ah, já estou melhor. Era apenas fome- eu disse nervosa, desviando o olhar.
-Jura, Demi?- ele olhou desconfiado.
-Sim..- eu falei.
-Se você diz... Vamos sim- ele forçou um sorriso.


Trocamos de roupa e fomos em direção a cachoeira. A trilha era bem bonita e chegamos bem rápido. Eramos apenas nós, não havia mais ninguém na cachoeira.
Tinham muitas pedras, um caminho que teriamos que fazer para chegar definitivamente na cachoeira, onde pudessemos mergulhar. As pedras eram um pouco ingremes, era uma pequena subida. Não esperei por Joe, eu estava um pouco a sua frente. Queria mostrar que era corajosa, queria mudar a visão dele sobre mim, sobre a menina ingênua que ele tinha o dever de 'proteger'. Comecei a subir pelas pedras, ignorando meu pavor de cair dali. Eu não sabia onde Joe estava, não conseguia sair do lugar nem olhar para trás. Tentei voltar, descendo uma pedra, mas escorreguei. Naquele momento achei que fosse cair, mas como sempre, Joe estava ali para me salvar.


-Calma- ele disse, eu tremia- Fica calma. Ele me puxou delicadamente, segurando minha cintura firmemente, me sentando em uma pedra que estava logo ali embaixo- Demi, você quer morrer?- ele me olhava espantado- O que tava fazendo ali? Porque não me esperou?
-É que.. Eu não queria que me achasse medrosa, ou.. incapaz de fazer alguma coisa sozinha, sem depender de .. você- eu disse, abaixando a cabeça.
-Porque essa maluquisse agora? Você nunca tentou me provar nada, Demi- ele disse, um pouco exaltado, depois respirou fundo- Desculpa, é que eu fiquei nervoso- ele fez silêncio, logo continuou, já mais calmo- Não precisa fazer isso, eu não te acho incapaz de fazer nada, Demi. Pelo contrário, sei que é capaz de muita coisa. Por favor, não faz isso de novo. Tudo bem?
Eu concordei com a cabeça e continuámos a subir. Joe me segurava com firmeza, eu ainda estava um pouco nervosa. Entramos na cachoeira e eu me sentei em uma pedra que tinha logo ali, enquanto Joe mergulhava. Ele logo veio até mim.
-Você só disse que estava mal pra não ir ao passeio com Larissa, certo?!- ele quase afirmou. Não tinha como esconder, era melhor falar.
-Como sabe?- perguntei, fazendo uma careta. Ele deu uma risada.
-Eu te conheço, Demi. Sabia que você não iria- ele disse.
-Então.. Por que não me 'obrigou' a ir?- se ele já sabia, podia ter dito.
-Porque eu não posso te obrigar a nada, nem a você nem a niguém. Se não queria ir, eu respeitaria, era só ter me dito. Não precisava mentir- eu me senti péssima.
-Você ta chateado comigo?- perguntei preocupada.
-Não- ele sorriu- Mas seria divertido- eu abaixei a cabeça.
-Se importa de irmos embora, Joe?- eu não tinha mais clima para continuar ali.
-Tudo bem, vamos- ele disse.
Descemos as pedras com calma, e fomos em silêncio até a grande casa. Todos já estavam na mesa almoçando. Subimos até nossos quartos, eram bem próximos. 
-Joe- eu chamei quase que em um sussurro, quando vi ele entrando em seu quarto. Ele se virou imediatamente e veio até mim, segurando minhas mãos.
-Eu- respondeu.
-Me da um abraço?- eu precisava disso, queria me sentir segura nos braços de Joe. Ele olhou dentro de meus olhos e apenas me abraçou com muita força. Um abraço confortante.
-Quantos você quiser, não precisa pedir- sussurrou.
Tomamos um banho, descemos e nos juntamos a todos para o almoço. O resto do dia foi agradável, ficamos todos juntos, fomos a praia, fizemos passeios e Larissa estava em todos. Ela tentava se aproximar de mim, mas eu ainda achava falsidade de sua parte. 
Já era noite, eu estava no meu quarto. Não me sentia bem, estava um pouco triste com o que estava acontecendo nos últmos dias, estava desanimada. Alguém bateu na porta e eu mandei que entrasse. Era Joe.


-Oi- ele disse, se aproximando.
-Oi- respondi, forçando um sorriso.
-Queria saber se podia dormir aqui hoje- ele disse- Não achei legal pedir a tia Cristina nos deixar em um quarto só.
Eu não achava uma boa ideia, não que eu não quisesse a companhia de Joe, mas não estava disposta para nada além de dormir. Porém não falaria isso a ele.
-Claro, pode sim- eu sorri.
Ele caminhou em minha direção e me levantou da cama lentamente e iniciou um beijo calmo, mas ao mesmo tempo intenso. Eu não o mandaria parar, não queria que Joe ficasse mais triste comigo. As coisas já não andavam muito bem. 
Ele pressionava cada vez mais nossos corpos e eu tentava o acompanhar, mas não estava no meu melhor dia, não conseguia tirar aquela tristeza e desanimo de mim.


Joe on:
Fui até o quarto de Demi, eu não aguentava mais aquela distância. Nos beijamos, eu a desejava mais a cada segundo, a deitei na cama e passei uma das mãos em sua barriga, por dentro da blusa. Percebi que ela não parecia muito bem, não a forçaria a fazer nada sem vontade. Parei de beijar seu pescoço e lhe dei um selinho, me afastando para vê-la melhor, me sentando na sua frente.


-O que aconteceu?- perguntei acariciando seu rosto.
-Eu.. Eu só não estou muito bem disposta hoje..- ela disse- Me desculpa.
-Não tem porque se desculpar- sorri- Era só ter me dito, Demi.
-Eu não queria que ficasse chateado comigo...- ela achava mesmo que eu ficaria?
-Eu nunca ficaria chateado com você por causa disso. Não tem problema, meu amor- eu a abracei.
-Obrigada- ela sussurrou- Eu te amo.
-Eu também te amo, muito.
- Dorme aqui?- ela perguntou se afastando, fazendo uma careta engraçada.
-Claro que sim- eu ri.
Dormimos abraçados. Eu estava feliz por estar ali com Demi, mas não podia achar que estava tudo bem.


Continua...
Hii :) Como estão? O que acharam??? Gente, não tenham raiva da Larissa! Haha ;) Continuem comentando, muuuito! 




*DIVULGANDO*
Esse aqui é o blog da Rosa ou Violet >> Ocean <<
Entre, leia e siga! ;)


Jemians, é isso! Obrigada a todos :')


Beijemis, Bruna <3

30 de jan de 2012

Do You Remember? - Chapter 21

Chapter 21


Me sentei em uma ponta do barco, já me sentia um pouco enjoada pelo forte balanço do mar. Eu me remexia, mudava de lugar constantemente, tentando encontrar uma boa posição. Me dei por vencida e sentei em um banco, perto de Joe. Apoiei a cabeça em um encosto e fixei meus olhos no horizonte. Várias coisas passavam pela minha cabeça, eu estava muito triste por ter tratado Joe daquela forma, mas infelizmente só percebia a burrada depois de feita. Eu não queria ir naquela viagem, não queria ver Joe com Larissa o tempo todo, tinha medo que ele me trocasse por ela, ou passasse muito tempo com ela. Eu não podia me esquecer que já tinha feito isso com ele, quase troquei Joe por Logan por pura infantilidade.


-Você não parece bem- Joe disse se sentando ao meu lado, me puxando para seu colo- Enjoada?- ele deduziu.
-Sim- respondi. Ele me deu um copo d'agua que tinha nas mãos. 
Mesmo estando chateado comigo, Joe não me deixava sozinha, sempre estava ao meu lado quando precisava e eu me perguntava se merecia. Passamos o resto da viagem em silêncio Joe apenas acariciava meu cabelo. Acabei dormindo em seu colo.
-Demi.. Demi- ouvi Joe chamar, ele fazia carinho em meu braço- Acorda, já chegamos- abri os olhos lentamente- Vem- ele disse, me levantando com delicadeza.
Tia Cristinas e nossos primos já nos esperavam, logo surge Larissa, no meio de todos, correndo em direção a Joe.
-Lari- ele a abraçou, sem sair de perto de mim- Quanto tempo, senti sua falta.
-Joeeee- ela não largava dele- Tava morrendo de saudades- Larissa completou.
-Lembra da Demi?- ele perguntou, apenas forcei um sorriso.
-Sim, claro!- ela disse, me dando um abraço.
Eles voltaram a conversar, e eu fui me distanciando aos poucos, sem que percebessem. Nossos pais ainda conversavam com o resto da família. Ficamos assim durante um bom tempo. Começamos a caminhar em direção a grande casa. Joe ainda conversava alegremente com Larissa, mas se aproximou e me deu a mão, me trazendo mais para perto. Não pude evitar de sorrir.
Entramos na casa que mais parecia uma mansão. Tia Cristina começou a nos mostrar os quartos, eu queria ficar no mesmo de Joe, mas não iria dizer isso, deixaria por conta dele.


-Acho que o Joe poderia ficar no meu quarto- Larissa disse e todos pararam de falar imediatamente, eu fiquei chocada, Joe parecia nervoso- Que é, gente?- ela continuou- Não vejo problema algum não é, Joe?- ela se aproximava- Afinal, nós já...
-Desculpa, Lari. Mas eu prefiro ficar sozinho no quarto- ele disse, rapidamente a interrompendo. Parecia nervoso. 
-Tudo bem- ela sorriu- Mas sabe onde me achar se mudar de ideia- sussurrou para que apenas Joe ouvisse, mas eu estava bem perto e não tinha como fingir que tudo estava normal.
-Bom, então vamos fazer assim, Joe em um quarto, Demi no outro, Denise e Paul nesse aqui- tia Cristina disse. Eu esperava que Joe fosse dizer algo, mas ele apenas concordou, o que me fez ficar ainda pior.
Subi até meu quarto sem mais palavras, queria ficar sozinha. Logo escureceu e todos desceram para jantar em volta da grande fogueira na beira do mar. Eu fui a última a chegar e encontrei Joe sentado bem próximo de Larissa. Meus olhos já ardiam, mas eu tinha que me controlar. Joe me olhou e rapidamente veio até mim.


Joe on:
Depois da cara de pau de Larissa ao sugerir que ficassemos no mesmo quarto, eu não havia mais falado com Demi. Sabia que ela tinha ficado magoada, eu via em seus olhos, Larissa tinha realmente pisado na bola comigo, mas depois veio me pedir desculpas e tudo estava bem. Estávamos sentados em volta da fogueira, e Larissa se jogava para cima de mim. Demi chegou logo em seguida, eu podia ver sua expressão decepcionada, triste. Seus olhos estavam marejados, eu precisava fazer alguma coisa. Me levantei rapidamente, me desvencilhando dos braços de Larissa e caminhei até Demi, a abaçando de lado.
-Se nos dão licença, eu e Demi vamos fazer uma caminhada- eu disse- Voltamos já.
Puxei Demi comigo e quando já estávamos longe do pessoal a abracei.
-Por favor, não fica assim- eu disse enquanto ela já começava a chorar- Que tal a gente conversar um pouco?- perguntei- Aí você me conta o que ta acontecendo, tudo bem?- ela concordou com a cabeça.
Nos sentamos na areia, havia pouca luz e apenas o barulho do mar. Demi abraçou as pernas e colocou a cabeça apoiada no joelho. Eu me sentia a pior pessoa do mundo por vê-la chorando assim, por minha culpa.
-Eu.. Eu to com medo, Joe- ela disse, tentando parar de chorar.
-Medo... De que, Demi?- perguntei, fazendo carinho em seus braços.
-De você me trocar pela Larissa- eu já desconfiava- Desde de qundo vocês se falaram por telefone lá em casa.
-Por que não me disse antes?- então era por isso que ela estava me tratando daquele jeito mais cedo.
-Eu não queria que você me achasse boba ou ciumenta, sei lá- ela enxugou as lágrimas.
-Demi, escuta- eu peguei suas mãos- Se você ficar triste por algum motivo, me conta. Eu vou fazer de tudo pra te ajudar, tudo para não te ver assim. Eu te amo muito, Demi. Nunca te trocaria pela Larissa. Entendo que tenha ficado triste com o que ela disse e fez, também sei que parte disso é minha culpa, por isso te peço desculpas. Mas não deixa esses pensamentos invadirem sua cabeça, eu não vou te deixar. 
Ela sorriu- É que eu me senti meio insegura...- ela disse- Eu sei que você e ela já namoraram, e também sei que só terminaram por causa da distância- ela não sabia de tudo que tinha acontecido entre eu e Larissa... Se ela descobrisse, não seria motivo para brigas nem nada, mas eu sabia que ela ficaria mais triste e insegura, não era o que eu queria.
-Meu amor, o que eu e a Larissa tivemos é passado- levei minha mão até seu rosto, limpando uma lágrima- esquece isso, não tem porque se sentir assim.


Demi on:
Eu havia ficado muito magoada com a proximidade entre Joe e Larissa... Mas assim que Joe percebera que eu estava mal, logo veio conversar comigo, me fazendo sentir muito melhor. Mas eu ainda tinha algumas coisas na minha cabeça... 
-Tudo bem- eu disse- Obrigada, Joe- sorri. Ele me deu um abraço muito apertado.
-Eu vou sempre estar ao seu lado, qualquer coisa, é só me procurar- ele disse. Eu me senti segura naquele momento.
-Eu te amo- eu disse.
-Eu te amo mais- ele segurou minha cintura e iniciou um beijo calmo, cheio de amor e carinho, aos poucos, foi me deitando na areia da praia, eu parei na hora.
-Joe- eu chamei.
-O que?- ele perguntou em meio aos beijos.
-Para- eu disse, enquanto ele beijava meu pescoço- Para, Joe- empurrei ele de leve.
-Por que?- ele questionou.
-Estamos no meio da praia- eu disse em tom óbivio.
-Ta beeeem- ele fez uma careta e eu ri- O que acha de tomarmos um banho de mar noturno?
-Ah... pode ser- eu disse.
Ele me roubou mais um beijo e caminhamos até a casa. Passamos pelo pessoal, eles pareciam se divertir muito, menos Larissa, que estava em um canto, de cabeça baixa.
Joe percebeu e pareceu preocupado, mas acho que por minha causa não foi até ela. Entramos, colocamos uma roupa adequada e voltamos para a praia. A água do mar estava agradavél, Joe me abraçava por trás, sussurrava coisas sem nenhum sentido em meu ouvido, me fazendo gargalhar. 
-Ér.. Desculpa interromper- eu e Joe nos viramos imediatamente, Larissa estava na areia. Eu abaixei a cabeça e Joe apenas me abraçou mais forte.
-Tudo bem- ele disse- O que quer?
-É que.. Será que nós podiamos conversar, Joe? A sós?- ela perguntou, com um pouco de receio. Respirei fundo.
-Podemos sim- ele sorriu- Mas será que pode ser daqui a pouco?
-Tudo bem, sem problemas- ela sorriu- Vou estar no meu quarto- Larissa saiu.
-Olha, desculpa. Mas ela é minha amiga, Demi- Joe dizia- E eu sei que ela não ta bem.
- Só..Me promete uma coisa?- perguntei, com um pouco de medo, hesitando em falar.
-Claro- ele sorriu- O que?
-Você....- eu parei de falar- Esquce, deixa pra lá- disse me desvencilhando de seus braços, nadando em direção a beira do mar. Não devia ter começado aquele assunto, eu não saberia como pedir isso a ele.
-Epa.. Demi, volta aqui- ele me puxou delicadamente- Não vai fugir de mim- Joe me apertou contra seu corpo- Me fala. Eu... O que?
-Não é nada, Joe- eu disse, sabendo que não o convenceria.
-Demi, você começou a falar, agora porque não quer terminar? - ele questionou- Vai, o que você quer que eu prometa?
-Não quero que fique magoado comigo, é besteira - eu disse, preocupada.
-Não vou ficar.. Ou pelo menos vou tentar- ele deu uma risada sem humor- Vamos, diga- sorriu, me encorajando a dizer.
-Você não vai... Cair na conversa da Larissa, quer dizer, eu não sei o que ela quer, não me entenda mal, não quero que pense que eu sou ciumenta nem nada...- eu dizia tudo muito rápido.
-Demi, calma- Joe disse, rindo do meu jeito de falar. Eu estava nervosa.
-Você não vai.. Ceder à ela..Quer dizer.. Você não vai..- abaixei a cabeça.
-O que está insinuando, Demi?- Joe perguntou- Você acha que eu vou.. Pra cama com a Larissa? Ou sei lá?
-É que eu...- não encontrava palavras, eu não devia ter dito isso a Joe, deveria mostrar que confiava nele.
-Fala sério, Demi- ele disse sério- Poxa, acha que eu seria capaz disso? Eu nunca te trairia, como pode pensar nisso? Eu até entendo que tenha ficado chateada com ela, mas não acha que está exagerando? Eu e Larissa somos amigos, mas só isso. Se isso te faz sentir melhor, eu trocaria mil noites com Larissa por uma com você. Só acho que não deveria ter que falar isso para fazer você confiar em mim- eu me sentia péssima.
-Não, Joe.. - meus olhos já estavam molhados.
-Ei, eu não estou magoado, tudo bem? Só queria que confiasse mais em mim, Demi- ele disse.
-Eu confio, Joe! Só fiquei preocupada...
-Já conversamos sobre isso, não?!- ele enchugou minhas lágrimas.
-Sim- eu disse- Me desculpa...
-Chega de desculpas, Demi- ele disse. Joe era muito paciente comigo, mas eu devia saber que tudo tinha um limite. Eu as vezes exigia muita paciencia- Só confia em mim? E tira essas bobeiras da sua cabeça- eu apenas concordei.
-Ér... Vamos? Ta ficando meio frio- eu disse, tentando mudar de assunto. Eu só queria dormir um pouco.
-Vamos- ele disse, saindo do mar. Eu fui logo atrás. Entramos em casa, o silêncio era incomodo, ele me deu um beijo no topo da cabeça e foi para seu quarto. 
Tomei um banho calmo e me deitei.


Joe on:
Eu não estava exatamente triste com o que Demi havia dito, e sim com a insegurança que ela sentia, eu sabia que confiava em mim, mas as vezes ela não pensava antes de falar as coisas. Eu devia ser paciente, eu sabia. Mas eu não podia apenas continuar ouvindo pedidos de desculpas, tentando deixar Demi mais segura. Eu fazia de tudo para mostrar que não era preciso aquele medo. Ela sempre fora muito insegura, e eu sempre tentava conversar e fazer as coisas ficarem melhores, mas nos últimos dias eu só havia visto Demi chorando e pedindo desculpas. Não podia me esquecer dos momentos maravilhosos, mas sempre terminavam em lágrimas.
Tomei um banho e fui até o quarto de Larissa. Bati na porta e ela logo abriu.
-Joe- ela forçou um sorriso- Obrigada por ter vindo.
-Imagina- eu disse. Ela me deu espaço para entrar e sentamos e sua cama, ela começou a falar.
-Eu.. Queria saber porque a Demi não gosta de mim, Joe- ela disse.
-Porque acha isso?- Demi não havia demonstrado nenhum ato de desgosto.
-Eu sei que vocês estão juntos e não quero atrapalhar. Mas percebo que ela fica triste sempre que me ve por perto. Você sabe que eu não tenho muitos amigos- ela abaixou a cabeça. Eu a abracei.
-Não fica assim, Lari- eu disse- A Demi só tem um pouco de ciúmes, mais nada. Ela gosta de você. Eu sei que não quer atrapalhar.
-Mas quase atrapalhei- ela disse. Eu tinha um enorme carinho por Larissa. Ela podia parecer um pouco oferecida, mas por dentro, era uma menina de ouro, que já havia passado por muita coisa na vida e eu como ninguém sabia como ela se sentia quando não agradava alguém.

Continua...
Heeey! :') Enoooorme, não?! Haha :) Adooooro capítulos grandes *.* Comentem muuuito, gente! Por favor! :( Eu to triste com os poucos comentários comparados a quantidade de gente que lê de acordo com a enquete --> :( Maaas obrigada a todos que comentam! <3 Amo muito vocês <3

Beijemis, Bruna :)

29 de jan de 2012

Do You Remember? - Chapter 20

Chapter 20


Demi on:
Acordei com o barulho de batidas na porta, percebi que ainda estava deitada com Joe, nossa mãe pedia que abrissemos a porta. Eu me desesperei, ela não podia nos ver assim.
-Joe... Joe acorda- eu chaqualhava ele, sussurrando em seu ouvido- Joe, acorda- ele abriu os olhos sonolento. Quando ele abriu a boca para falar alguma coisa, eu coloquei minha mão, tapando-a.
-A mamãe ta aqui- eu disse.
-Ah, é só isso?- ele perguntou, fazendo uma careta e se levantando, caminhando em direção a porta. Eu peguei o lençol e corri em sua direção. Não conseguia espantar aquela vergonha que tinha de Joe, eu ainda estava sem roupa, ele já vestia a calça.
-Não, Joe! Só isso?!- repeti- O que ela vai pensar quando entrar aqui e me ver nesse estado?- apontei para mim mesma.
-Ué, vai pensar que nós...
-Ta- eu disse antes que ele terminasse. Devia me lembrar que isso era a coisa mais normal do mundo para Joe, também deveria ser para mim, mas não era tão fácil- Joe, se isso é comum pra você, pra mim não é- ela batia mais na porta e nós apenas sussurravamos. Será que ela não desistiria?- Por favor, eu não to pronta pra dizer a mamãe que nós..- eu abaixei a cabeça, ficando completamente vermelha.
-Tudo bem, eu entendo- ele disse- Deita ai, ou vai no banheiro colocar uma roupa que eu vou abrir a porta.
Eu fiz o que ele disse, preferi deitar na cama, pois não sabia onde minhas roupas estavam.


Joe on:
Eu respeitava se Demi não queria que nossa mãe soubesse. Abri a porta e dei de cara com minha mãe, ela parecia estar bem feliz.
-Filho! Achei que tivesse morrido ai dentro!- ela disse, eu soltei uma risada.
-Desculpa, mãe. É que eu fui dormir tarde ontem e tava muito consado- respondi.
-Sem problemas. Sabe onde Demi está?- perguntou- Fui até o quarto dela, não a encontrei.
-Ér.. Ela ta dormindo- eu disse, um tanto quanto.. Apressado.
-Ela dormiu com você?- minha mãe perguntou.
-Sim- tentei não mostrar nervosismo.
-Ótimo, deixa eu falar com ela- tentou entrar no quarto, mas não deixei.
-Sabe o que é, mãe.. Ela ta tão linda dormindo, deve estar cansada. O dia ontem foi exaustivo! Deixa ela dormir- eu sorri, nervoso.
-Hummm, tudo bem- ela me olhou, desconfiada.
-Mas o que a senhora quer?- tentei mudar de assunto.
-É que seu pai resolveu ouvir meus pedidos- ela sorriu- Vamos fazer uma viagem, à casa de sua tia Cristina... Não nos vemos a muito tempo.
Realmente não nos viamos a anos, eu ficaria feliz em ver minha tia e meus primos. Além disso a viagem era bem divertida, Iríamos de carro até certo ponto e depois seguiríamos de barco. Ela morava em uma ilha.
-Nossa, vai ser bem divertido- eu sorri.
-Vai sim, iremos mais tarde. Será uma coisa rápida, já que Nick e Sel estão no acampamento, seremos apenas nós. Bom, vou deixá-los em paz- ela disse, virando de costas- Juízo.
-Devia ter dito isso antes- sussurrei, para que ela não escutasse.
-O que disse?- perguntou.
-Ér.. Nada, nada. Vou acordar Demi e fazer as malas- fechei a porta na cara de minha mãe.
-Ufa- eu disse.
- O que foi, Joe?- Demi perguntou, se sentando na cama.
-Vamos fazer uma viagem-sorri- Partimos hoje mesmo, vamos fazer uma visita a tia Cristina.
-Ata- Demi respondeu quase que com um sussurro, abaixando a cabeça. Seu sorriso desapareceu na hora.. E eu sabia o motivo.
-Demi, não faz isso- eu disse, me sentando na sua frente- É por causa da Larissa?- perguntei.
Larissa foi minha primeira namorada oficial, ela era melhor amiga de minha prima. Demi sabia disso. Ficamos pouco tempo juntos, durante umas férias que fomos passar lá, Demi não era da família ainda, mas foi tempo suficiente para muitas coisas acontecem, coisas que Demi não precisava saber, só iriam piorar tudo.
-Não.. É que... - ela parou de falar.
-É que...?!- insisti.
-Nada- ela sorriu- Não é nada, esqueça- eu não iria forçá-la a falar.
-Ta tudo bem mesmo?- perguntei para garantir.
-Sim- ela disse, com um sorriso.
-Bom... Se é assim- eu me aproximei- Bom dia- lhe dei um beijo, colando nossos corpos. Ela sorriu entre o beijo.
-Bom dia- respondeu.
Descemos e tomamos café. Nossos pais não estavam em casa, provavelmente foram resolver alguma coisa da viagem, isso nos pouparia de perguntas.
Subimos para arrumar as malas, quando o telefone toca. 


Demi on:
Estava arrumando as malas, Selena havia acabado de ligar, o telefone estava do meu lado, logo começou a tocar  e eu atendi. Era tia Cristina. Conversamos um pouco e ela pediu para falar com Joe.
-Joe- eu entrei no quarto, ele estava no computador- Tia Cristina quer falar com você -entreguei o telefone.
-Ah- ele sorriu, pegando o telefone da minha mão. Quando eu ia sair do quarto, Joe me puxou para seu colo. Ficou brincando com nossas mãos durante um bom tempo.
-Tudo bem, tia. Nos vemos daqui a pouco- ele dizia- Ah, sim, claro. Também estou com saudades dela- ele sorriu mais ainda. De quem estavam falando?
-Oii Lari- ele disse, se levantando da cadeira, me tirando delicadamente de seu colo e andando em direção a um canto do quarto- Pois é... Eu também... Claro que sim!- ele dizia, rindo- Ah, fala sério? Jura?.. Esses dias vão ser incríveis... Ok, beijos.. Digo o mesmo..- eu sai do quarto antes que pudesse ouvir mais.
Entrei correndo em meu quarto e fechei a porta, escorregando encostada na mesma. Me controlando para não chorar. Eu sabia que Joe e Larissa já haviam namorado, foi durante pouco tempo, era isso o que eu sabia, Joe não me contara muitos detalhes. Da última vez que fomos visitar tia Cristina, Larissa não estava lá e Joe ficou arrasado. Eu me sentia ameaçada.
Tranquei a porta e me deitei na cama, não estava com vontade de falar com Joe, nem com fome para almoçar, então decidi dormir um pouco. Ouvi algumas btidas na porta, Joe me chamando, mas apenas fechei mais os olhos e abracei um travesseiro, deixando lágrimas escaparem.
Acordei e já eram quase 14h, sairíamos daqui a meia hora. Minhas malas já estavam feitas, apenas tomei um rápido banho e coloquei uma roupa bem confortável, afinal, andaríamos de barco, uma coisa da qual eu não era muito fã.
Desci a escada e Joe já ajudava papai a colocar as malas no carro. Minha mãe veio até mim.
-Vamos, Demi? Seus olhos estão vermelhos, meu amor! Aconteceu alguma coisa? Cheguei em casa e você não estava aqui- ela disse.
-Ér.. Não, mãe. Ta tudo bem, eu apenas dormi um pouco- sorri, colocando o óculos escuro para que ninguém reparasse meus olhos inchados e vermelhos.
-Se é assim, vamos. Joe estava preocupado com você- ela comentou, eu não falei nada.
Andamos em direção ao carro, eu entrei em silêncio, sentando no último banco, deixando uma fileira entre mim e meus pais, era mais reservado. Joe logo entrou e se sentou ao meu lado.
-Te chamei a tarde toda! Você se trancou no quarto de uma hora para a outra- ele disse- O que houve?- perguntou.
-Nada- forcei um sorriso.
Durante a viagem eu não dissera muita coisa, Joe não me pressionava para descobrir o que estava acontecendo e eu agradecia por isso, mas ele sabia que algo estava errado, me conhecia como ninguém.
Chegamos ao porto, haviam vários barcos e isso me dava agonia. Joe tentava puxar assunto e eu nunca facilitava, apenas dizia 'sim' ou 'não', percebi que ele estava ficando meio zangado e dei a desculpa de que estava com dor de cabeça. Claro que ele não caiu nessa, enquanto nossos pais acertavam as coisas do barco, fomos tomar um suco.
-Demi, me fala, o que ta acontecendo com você?- eu não responderia e o nevosismo tomava conta de mim. Não queria falar sobre isso e sabia que ele não deixaria passar.
-Nada, Joe- respondi, um pouco seca, mantendo o olhar fixo em meu copo.
-Nossa- ele disse- Se não quer me dizer é só falar, mas não precisa fingir que nada aconteceu nem ser grossa, Demi- ele se levantou, indo em direção a nossos pais. Eu não devia ter falado assim com ele, nem o ignorado.
-Não, Joe- eu corri em sua direção, ele andava rapidamente- Desculpa, é que...
-Não quero que me conte porque se sente obrigada a fazer isso. Apenas quero que confie em mim- ele disse.
Eu me calei, não sabia como falar para ele isso, até porque nem eu sabia direito o que estava acontecendo. Andamos em silêncio ate o barco e Joe foi o primeiro a entrar, ele parecia uma criança que havia acabado de ganhar um brinquedo novo. Ao contrário de mim, Joe amava andar de barco.
Todos haviam entrado, menos eu. Tinha medo de pular da plataforma para o barco, apesar de reconhecer que é uma distância mínima.
Minha mãe conversáva com o motorista do barco enquanto meu pai falava comigo e Joe sentava em um dos assentos acolchoados.
-Vem, Demi. Anda logo- ele dizia, já meio irritado. Eu tinha medo de meu pai quando estava assim, não queria levar broncas- Vamos, pula logo, deixa de frescura- ele engrossou a voz.
Eu não sabia o que fazer, não conseguiria pular dali, mas não conseguiria receber uma bronca de meu pai, eu era muito sensível e qualquer esporro eu me sintia péssima, eu tinha medo. Joe, que observava de longe, sabia meu medo de broncas e também de barcos.
-Demetria...- meu pai ia dizendo quando Joe interrompeu.
-Calma, pai- Joe disse e nosso pai saiu dali- Vem- ele esticou a mão para mim. Eu exitei um pouco- Não vou te deixar cair- ele segurou a minha mão e eu entrei no barco com muito cuidado e rapidez.
-Obrigada- eu sorri, timidamente. Ele apenas retribuiu o sorriso e foi para longe de mim. Eu sabia que ele estava magoado comigo, e me sintia horrível por isso, mas agredecia por ter me ajudado, eu devia saber que Joe nunca me deixaria na mão.


Continua...
Gostaram?? :D Espero que sim! *.*
Obrigada pelos comentários e 'votem' na enquete! Comentem muitooooo <33


Beijemis, Bruna *.* Amo vcs <3

Do You Remember? - Chapter 19 *Parte 2*

Chapter 19 (parte 2)


Liguei para meus pais, que ficaram surpresos, mas aceitaram minha decisão. Falei com Frankie e Nick, eu sentiria falta deles, mas não podia continuar ali. Fiz minhas malas, Liam já havia me ligado mais de mil vezes, eu pedi que ele trouxesse Demi para casa, mas que não falasse nada. Seria pior e mais doloroso se ela soubesse. Peguei meu passaporte e peguei um táxi em direção ao aeroporto. Eu tivera sorte ao conseguir um voo para Milão ainda hoje, ele só sairia daqui a 3 horas, mas preferi ir logo para lá. 
À quase um ano atrás, eu havia recebido um convite de uma faculdade muito famosa em Milão, onde meus pais eram amigos do diretor. Na época, eu e Demi estavamos começando a namorar, então recusei o convite, apenas por ela. Eu não precisava ter pressa, podia ir quando quisesse, a vaga me esperaria, o próprio diretor me confirmou isso. Chegara a hora de mudar minha vida, começar uma coisa nova. Eu não sabia se fazia a coisa certa, mas no momento era necessário.
Cheguei no aeroporto e sentei, esperando a hora de embarcar.


Demi on:
Depois do convite para dançar, não vi mais Joe na festa. Logan havia ido para casa e eu não encontrava Joe em lugar nenhum, eu queria ir embora. Encontrei Liam.
-Liam, você sabe onde o Joe tá? Eu queria ir embora, mas não acho ele- eu disse, procurando Joe.
-Eu te levo, Demi. Vamos- ele disse, me puxando pelo braço para fora da casa.
-Como assim Liam? Onde ta o Joe?- perguntei confusa, enquanto ele me empurrava para dentro do carro- LIAM!- eu gritei e ele deu um pulo pra trás- Onde está o Joe? 
-Olha Demi, eu não devia te dizer, mas não posso deixar meu amigo cometer essa loucura e você é a única que pode impedir- eu não estava entendendo nada- Joe foi embora, Demi. A essa hora já deve estar no aeroporto, esperando a hora do embarque. Ele vai pra Milão. Se lembra do convite da faculdade a um ano atrás?- eu estava chocada, não podia acreditar que Joe iria embora.
-Como... Por que ele fez isso? - eu chorava, perguntando a Liam.
-Demi, você jura que não sabe? Só anda com Logan, recusou o pedido do Joe para dançar e aceitou o daquele idiota. Você e Joe começaram a brigar quando Logan apareceu. Estou errado?- por um lado ele estava certo, mas eu não havia enxergado o que estava fazendo.
-Foi Joe que começou, falando com Vanessa toda hora- eu disse, não querendo dar o braço a torcer.
-Você sabe o que ela queria com ele, Demi? Não. Por que ao invés de perguntar, você fantasiou uma coisa na sua cabeça. Vanessa queria a ajuda de Joe para a festa surpresa de hoje, ela também pediu a minha. Se passou pela sua cabeça que ele estava te traindo, vejo que não o merece. Demi, tem uma noção de quanto Joe te ama? Ele está fazendo isso por você! Por que mesmo te amando, queria te ver feliz, e achou que ficaria melhor sem ele- eu chorava ainda mais, eu era uma burra, idiota, não podia ter deixado isso acontecer. Eu desconfiei de Joe, sem nenhum motivo. 
-Se você quer saber, Joe e Logan não se dão bem por que, assim que você chegou,  Joe meio que se apegou muito a você. Ele e Logan eram muito amigos e então Logan confessou a ele que estava apaixonado por você. Joe ficou arrasado, mas não fez nada. Uma vez, ele ouviu uma conversa entre Trace e Logan, e descobriu o que ele realmente queria com você, ele só queria te usar, Demi. Joe ficou com muita raiva e então ele e Logan brigaram feio, com direito a soco e tudo. Agora, como você acha que Joe se sente, Demi?- eu estava chocada, só pensava na burrada que tinha feito. Eu fui iludida por Logan, ele só queria me afastar de Joe e eu estava deixando. Não podia ter feito isso, Joe não podia ir para Milão. Eu não aguentaria. Joe era minha vida. Liam estava certo, Joe estava sofrendo para me ver feliz, e ele não havia feito nada. 
-Me leva pro aeroporto AGORA Liam! - eu disse enxugando as lágrimas. Tinha que concertar o que tinha feito.
-Isso! Essa é a Demi que eu conheço- Liam disse, sorrindo. Fomos o mais rápido possível para o aeroporto. Chegando lá, vimos Joe sentado em um banco, ele parecia arrasado.
-JOE- eu gritei. Ele logo levantou a cabeça, parecendo surpreso ao me ver. Joe se levantou e sai correndo em sua direção- Joe, por favor, me desculpa. Pode me chamar de burra, idiota, criança, pode me xingar, termina comigo se você quiser, mas não vai embora, Joe. Eu te amo, acredita em mim. Por favor... - eu chorava muito. Não podia correr o risco de perdê-lo de novo. 
-Demi, eu...
-Joe, pelo amor de Deus, me perdoa, por tudo que eu fiz- eu o interrompi, chorando cada vez mais, a ideia de Joe ir embora e a culpa ser minha estava me mantando- Olha, eu tava cega, não conseguia enxergar que Logan só queria nos afastar. Me desculpa pelo negócio da Vanessa, eu não devia ter te julgado, eu não confiei em você. Joe, você é a coisa mais importante que eu tenho, por favor não me deixa, eu te amo mais do que a minha própria vida, não vai embora, Joe... Me perdoa. Acredita em mim.


Joe on:
Eu não podia desconfiar das palavras de Demi, eram as mais sinceras que eu já ouvira em toda minha vida. Eu estava magoado com ela, mas depois de tudo que ouvi, não tinha como não a perdoar. Eu sabia o que Logan estava tentando fazer, mas ela preferiu a mim. 
As palavras saiam rapidamente de sua boca, ela chorava desesperadamente. Eu apenas a beijei.
-Eu acredito em você, Demi- respondi, lhe dando mais um selinho.
-Obrigada, Joe- ela sorriu- Mas me desculpa, você não ta triste comigo?- ela pergunto.
-Eu não consigo, Demi- nos beijamos de novo.
Liam apenas aplaudia. Eu sabia que ele não me deixaria ir embora. Ele sabia o tamanho de meu amor por Demi.
Voltamos para casa, estavamos todos cansados, mas apesar disso, eu queria aproveitar a companhia de Demi. Subimos para tomar um banho, haviamos jurado esquecer isso tudo.
Coloquei uma roupa confortável e fui até o quarto de Demi. Entrei sem bater, ela ainda estava no banho, eu ouvia o barulho da água caindo.
Sentei em sua cama e comecei a olhar algumas fotos. Eu fiquei feliz em ver que estava em todas. Eu via as imagens e me lembrava dos momentos que passara com Demi. Até que seu grito despertou meus pensamentos.
-AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA JOE! Vira pra lá garoto- ela gritou, estava só de toalha, havia acabado de sair do banho. Eu não via problema nisso.
-Ah Demi, fala sério né?! - eu disse, dando um sorriso e me aproximando dela.
-Eu to falando sério- ela disse, dando uma risada nervosa, chegando para trás.
-Deixa de bobeira, Demi- eu disse rindo. A imprencei contra a parede, a beijando. Eu estava morrendo de saudade dela, queria aproveitar a noite.
-Joe...- ela disse quando eu segurei a borda da toalha.
-Algum problema? - perguntei, a olhando.
-Não, nenhum .... Eu te amo, Joe - ela disse sorrindo. 
Aquela noite Demi seria só minha, assim como para o resto da vida.


Continua...
Poxa gente :( Comentem! Please!!! Espero que tenham gostado! :)
Lembrem da enquete ali ---> ;)


Beijemis, Bruna <33

26 de jan de 2012

*Selinhos e divulgação*

Selinhos *.*
Esses aqui são os selinhos que a diva Será Que Vai Rola? me passou *.* 
MUITO obrigada mesmo, meu amor! <33




1- Eu gosto muito sim, sei que existem outras MUITO melhores, mas acho a minha bem legal *.*
2- Meu personagem favorito é o Joe <33 Porque ele é simplesmente a minha vida. Não que a Demi, ou os outros não sejam, mas meu amor por Joe é uma coisa inexplicável! :)
3- Eu tenho muitas favoritas, todas as que leio. Mas tem uma em especial que é a Jemi- This Is Me <33 Eu sou completamente apaixonada por essa fic! *.*


Repassando:
Jemi- This Is Me
-Jemi- My Dilemma
-Jemi- Catch Me
-Jemi- Believe In Me
-You're Gonna Make Me Lonesome When You Go



Divulgando *.*
Leiam esses blogs da Polly <33


*Make It Right
*Wouldn't Change A Thing
*Together
Eu sei que vocês vão AMAR! <33


Seja bem vinda, Polly *.* Obrigada!!!




Bom, é isso! Obrigada, pessoal!! <33


Kisses, Bruna *.*

Do You Remember? - Chapter 18

Chapter 18


Acordei com Joe me enchendo de beijos, era tão bom acordar assim, eu não podia estar mais feliz. Ele estava apenas de calça, sem camisa. 
-Bom dia- eu disse, rindo.
-Bom dia, meu amor!- ele disse parando de me beijar- Dormiu bem?- ele perguntou, fazendo uma careta engraçada, eu ri. 
-Eu... dormi muito bem- disse ainda rindo- Foi a melhor noite da minha vida, Joe- com certeza já estava vermelha. Ele sorriu e me deu um abraço apertado.
-Da minha também, Demi- ele sussurrou- Eu te amo muito, a noite foi..perfeita.
-Eu também te amo- sorri- Foi... Incrível. Obrigada Joe.
Nos beijamos e ficamos um tempo ali, apenas curtindo a presença um do outro. Parecia um sonho. As imagens da noite passada voltavam a minha cabeça... E eu ficava cada vez mais feliz de ter Joe ao meu lado de novo. 
-Vamos tomar café na lanchonete da dona Maria?- Joe perguntou. Dona Maria era uma senhora muito simpática, amiga de nossa mãe e dona de uma lanchonete que ficava aqui perto. Além disso fazia um bolo como ninguém!
-Vamos sim! Ótima ideia. Faz tempo que não falamos com Dona Maria- respondi sorrindo.
-E também faz tempo que não comemos aquele bolo. Huuum que delícia- ele disse lambendo os lábios, eu apenas ri.
-Bom, vou só tomar um banho- disse me levantando, trazendo junto comigo o lençol. Eu ainda estava apenas de langerie e não me sentia a vontade para ficar assim na frente de Joe, mesmo depois da noite de ontem.
-Posso ir com você?- ele perguntou dando um sorrisinho. Eu parei na hora, não sabia o que responder.
-Demi- ele chamou mas eu não respondia, estava procurando uma resposta- Ér... - eu disse.
-Calma, Demi. Era só brincadeira- ele disse dando uma risada e se levandando do colchão, vindo até mim- Ei- ele tirou uma mexa de cabelo dos meus olhos- Eu não tava falando sério, Demi. Fica tranquila. 
Ele colocou as mãos em volta da minha cintura e então, devagar, tirou o lençol que eu segurava, e o deixou caído do chão. Ele me beijou, calmamente.
-Vai lá tomar seu banho, que eu vou tomar o meu- ele disse, saindo do quarto.


Joe on:
Tomei um banho rápido e desci a escada, Demi já me esperava, sentada no sofá. Fui até ela.
-Vamos? -perguntei.
-Joe, você... Você não ficou triste comigo, ficou?- ela perguntou, um pouco preocupada.
-Claro que não, Demi! - eu disse sorrindo, ela fez o mesmo.
Lhe dei um selinho e saímos. Chegando na lanchonete encontramos dona Maria. Ela nos deu um pedaço de seu bolo delicioso e conversamos um pouco, enquanto comíamos.
Demos uma volta no parque e chegando em casa, vi Vanessa sentada na calçada.


Demi on:
Chegando em casa, vejo Vanessa sentada na calçada. Coisa boa não seria. 
-Vanessa?- Joe perguntou.
-Ah, oi Joe!- ela disse sorrindo, se levantando e caminhando até nós- Será que podiamos conversar... A sós? - ela perguntou.
Eu não acreditava. Ela teve a cara de pau de ir até a nossa casa e ainda por cima pedir para falar a sós com Joe?  Ele me olhou, como se pedisse permissão. Eu não acreditava que ele iria aceitar conversar com ela, logo Vanessa, que ele dizia ser um carrapato em sua vida. Mas eu não queria bancar a namorada ciumenta. Apenas sorri e sai caminhando, em direção contrária a casa.
-A onde vai, Demi?- Joe me perguntou.
-Vou deixá-los a sós- forcei um sorriso- Não se preocupe, volto logo logo- virei e continuei andando. Ele ainda me chamou algumas vezes, mas fingi que não ouvia.
Fui até a praça, não iria muito longe. Estava sentada, tomando um sorvete quando vejo Logan se aproximando de mim. Eu não era muito amiga dele, por algum motivo que eu desconhecia, Joe e Logan não se davam muito bem. Mas eu era bem amiga de Zac, que era próximo de Joe, ele ficava conosco no grupo e ele era amigo de Logan.
-Oi, Demi! Se importa se eu me sentar ao seu lado?- ele perguntou.
-Não, claro que não- eu disse, sorrindo. Seria bom ter alguém para me distrair enquanto Joe estava com Vanessa.
-Soube que você e Joe estão juntos. Isso é bom- ele disse, iniciando uma conversa- Ele realmente deve te amar. Fico feliz que Joe tenha impedido você de ir ao encontro com Sterling, é uma menina tão boa, ele não podia fazer uma aposta te usando. Sorte sua ter Joe para te proteger.
Como ele sabia da aposta? Como sabia que Sterling tinha me chamado para sair? Por que ele dizia com tanta certeza que Joe havia impedido se eu fui ao encontro? Eu precisava saber, mas não falaria nada de mais.
-É sim... Muito bom ter Joe ao meu lado, mas... Como soube disso? Como soube que Joe tentaria impedir? - eu perguntei, curiosa. Não iria dizer que havia ido ao encontro.
-Ah, eu soube do que Serling ia fazer com você, a aposta, tudo. E contei a Joe. Como ele sabia de tudo, previ que fosse impedir- ele respondeu, calmamente.
Então Joe sabia de tudo? Sabia o que Sterling iria fazer e não me disse nada? Por que? Se ele tivesse falado, eu não teria ido no encontro. Precisava falar com ele o mais rápido possível.
-Logan, me desculpa, eu tenho que ir- falei me levantando- Nos vemos outra hora.
-Tudo bem, Demi- ele se levantou e me deu um beijo no canto da boca. Preferi ignorar e pensar que foi sem querer.
Cheguei em casa e Vanessa já tinha ido embora, haviam 10 chamadas não atendidas de Joe no meu celular. Entrei em casa, ele estava na sala.


Joe on:
Quando Vanessa pediu para conversar comigo, eu gelei por dentro. E inda por cima a sós? Eu achei que ela estivesse em outra já! Mas na verdade ela só queria minha ajuda. Era aniversário do Zac sábado e como éramos muito amigos, ela queria minha ajuda para arrumar a festa surpresa, convidar as pessoas e comprar o presente. Mas preferiu que Demi não soubesse, por que era amiga de Zac. Eu sabia que Demi não contaria nada, mas Vanessa preferiu assim.
Ela foi embora rápido, e Demi ainda não havia voltado. Eu fiquei com medo de ela ter ficado triste, tentei ligar mas ela não atendia o celular. Estava sentado no sofá, assistindo TV, quando ouço a porta abrindo. Era Demi. Fui correndo em sua direção e quando ia lhe dar um beijo, ela desviou.
-O que houve, Demi? Foi por causa da Vanessa? Olha, ela...
-Não, Joe. Não tem nada a ver com ela- ela disse, se sentando no sofá. Me sentei também.
-Então o que aconteceu?- Perguntei preocupado.


Demi on:
Eu estava fora de mim, não sabia exatamente por que estava agindo assim com Joe, mas a raiva só aumentava.
-Por que não me disse? Por que não me falou sobre o que Sterling faria? - eu chorava- POR QUE ME DEIXOU IR A ESSE ENCONTRO SE SABIA O QUE ELE QUERIA? - eu gritava. Joe apenas me olhava assustado.
-Demi, se acalma!- ele disse, segudando meus braços.
-ME SOLTA! EU NÃO QUERO ME ACALMAR. RESPONDE, JOE! - eu gritava cada vez mais.
-Do que você ta falando, Demi? - ele perguntou. Agora estava se fazendo de desentendido? - Eu tentei te impedir, você não me escutou.
-CLARO- eu ri ironicamente- VOCÊ APENAS FALOU PARA EU NÃO IR, QUERIA QUE EU ADIVINHASSE O MOTIVO, JOE? - eu me levantei do sofá.
-DEMI, PARA! SE ACALMA, PARA DE BERRAR- ele gritou, bem mais alto do que eu, fazendo com que eu me assustasse- Olha, eu não sei do que você ta falando- ele completou, parando de gritar.
-Não sabe, Joe? Então quer dizer que você não sabia o que Sterling planejava fazer? - eu perguntei, em tom de irônia.
-Não!- ele respondeu- De onde você tirou isso, Demi? Se eu soubesse, é claro que te falaria e não deixaria você ir- eu já estava mais calma. Mas não sabia se acreditava em Joe ou em Logan.
-Eu.. Eu..- comecei a chorar e me sentei novamente no sofá.
-Quem te disse isso, Demi? Por que esse assunto assim, de uma hora para a outra? O que aconteceu?- ele perguntou.
-É que.. Eu encontrei com Logan no parque e... Ele me disse que havia te contado tudo, tudo o que Sterling planejava- eu disse, com a cabeça baixa.
- E você acreditou nele? - ele perguntou, parecendo desapontado- Sim, Demi. Eu conversei com Logan. Mas ele apenas me disse para te impedir de ir ao encontro, nada mais.
-Mas ele não mentiria para mim- eu disse, inocentemente.
- E eu mentiria, Demi? Você vai acreditar no Logan ao invéz de acreditar em mim? - ele perguntou, me fazendo perceber a burrice que fizera. Mas eu continuava indecisa, confusa.

**ATENÇÃO, OCORREU UM ERRO E A POSTAGEM QUE CONTÉM A PARTE 1 DO CAPÍTULO 19 (próximo capítulo) FOI APAGADA. POSTEI NOVAMENTE NESSE LINK > Chapter 19 (parte 1) ;)

Continua...
Gostaram?? :D Obrigada pelos comentários! \O/ Eu estou muuuito feliz *.* Amo muito vocês <33 Não se esqueçam de "votar" ali na enquete ---> ;) Um pequeno aviso: NÃO vou acabar a história em 20 capítulos. Não sei ainda quantos serão. :)


Beijemis, Bruna :D

25 de jan de 2012

Do You Remember? - Chapter 17 (Dedicado a Thais & Steph) ♥

Chapter 17 - Hot...


Joe on:
Eu e Demi acordamos um pouco tarde, já estava quase na hora do almoço. A chuva caia fina lá fora e o frio era agradável. Estavamos abraçados na cama. Não faziamos questão de levantar, mas Demi estava morrendo de fome, então descemos até a cozinha. Não seria necessário se preocupar tão cedo com o almoço. Tomamos um delicioso café da manhã e nos sentamos no sofá. 


-Que tal irmos ao cinema- Demi sugeriu. Até que não era má ideia- Sei que já assistimos a um filme ontem mas... Não tem muita coisa para se fazer com chuva- ela disse fazendo uma careta engraçada. Na verdade eu podia pensar em várias coisas para fazer... Mas era melhor afastar meus pensamentos.
-Claro, vamos sim- eu respondi.


Demi on:
Tomei um banho relaxante, vesti uma roupa para irmos ao cinema, quando ouvi Joe conversando com Miley no telefone, enquanto passava pelo seu quarto.
-Não se preocupa Miley, Demi não vai se importar. Podemos deixar o cinema para outro dia, eu achego ai em um minuto- eu abaixei a cabeça, triste. E quando vi que Joe vinha na minha direção, fui correndo para meu quarto, sentando em minha cama, fingindo que não sabia de nada. Joe entrou logo depois.
-Demi, não se importa se deixarmos o cinema pra outro dia, né?!- ele perguntou, se sentando ao meu lado- É que a Miley está com um problema sério, ela não ta nada bem e pediu que eu fosse até lá- ele completou.
Eu não me importava, afinal, Joe e Miley eram muito amigos, se era algo sério ele realmente precisava ir. Mas não podia fingir que não havia ficado triste.
-Não tem problema nenhum- eu disse forçando um sorriso- Pode ir, nos falamos mais tarde.
-Demi, por favor, não fica triste. O assunto é realmente sério- ele disse, levantando minha cabeça para olhá-lo.
-Eu não estou, vai lá Joe, ela precisa de você- por que ele não me contava o que estava acontecendo? Eu não era confiável o sufuciente? - Fica tranquilo- sorri.
Ele me deu um beijo demorado e saiu. Disse que não demoraria. Eu não ficaria chateada por não ter me contado o problema de Miley, afinal, eu não tinha nada a ver com isso. Mas não negaria o fato de estar incomodada. 


Joe on:
Miley também não havia ido ao passeio, estava tendo problemas com a família e preferiu ficar em casa. Além disso, não queria ver Liam ao lado de Ashley o tempo todo. Mas o problema não era esse. Seus pais haviam dito hoje que se separariam. Eu sabia como Miley amava os pais e como devia estar sendo dificil para ela. Não queria ter deixado Demi sozinha, mas Miley estava realmente muito mal, chorava bastante. Eu tinha que ajudar minha amiga.
Fiquei durante um bom tempo na casa de Miley, mais tempo do que esparava. Não vi as horas passarem, mas já eram 18:30, já estava escurecendo. Eu tinha que voltar para casa. Consegui fazer com que Miley ficasse um pouco melhor, e voltei para me encontrar com Demi.
Cheguei em casa e encontrei Demi na sala, deitada no sofá. Ela estava abraçada ao urso que eu conseguira para ela no parque aquele dia. Me aproximei e ajoelhei em sua frente, tirando uma mecha de cabelo de seu rosto, seus olhos estavam vermelhos. Ela havia chorado.


-Demi, o que aconteceu? Por que estava chorando? - ela não respondeu, apenas enterrou mais o rosto no sofá- Foi pela história da Miley? Olha, me desculpa. Os pais dela se separaram e... 
-Não precisa me dizer o que aconteceu, Joe- ela me interrompeu, sentando no sofá- Desculpa por isso, é besteira minha. Eu sei que Miley precisava de você. Esqueça.
-Eii- eu disse segurando sua mão- Não é besteira. Eu não queria ter te deixado aqui sozinha, Demi, mas Miley realmente precisava de um amigo. Eu peço desculpas.
-Não peça- ela disse sorrindo- Você não fez nada.


Demi on:
Eu era muito sentimental, era besteira de minha parte chorar, mas não consegui me conter. Joe e eu ficamos juntos, até anoitecer. Estava muito frio, bem mais frio do que hoje pela manhã. Ele pediu que eu dormisse em seu quarto. Pegamos algumas cobertas e fizemos uma coisa um pouco... Diferente. Colocamos o colchão no chão e deitamos ali, juntinhos, bem perto da grande lareira que havia no quarto de Joe. Era mais quente.
-Você é tão linda- Joe disse, me olhando e me puxando para seu colo.
-Obrigada- eu disse, corando.
-Não entendo por que tem tanta vergonha de mim, Demi- ele disse rindo- É bobeira sua.
-Ah, Joe... 


Joe on:
Não dei tempo para que Demi terminasse de falar, apenas a beijei. Começamos com um beijo calmo que aos poucos foi se tornando mais agressivo, eu a queria cada vez mais. Em um movimento rápido, fiquei por cima dela, a beijando apaixonadamente, colando nossos corpos. Percebi que ela ficou incomodada com a situação. Eu devia ir com calma, fazê-la se sentir mais à vontade.


-Ta tudo bem- eu disse em seu ouvido, quanto beijava seu pescoço- É só relaxar.
Minhas mãos deslizavam por todo o seu corpo, ela não exitava, mas eu podia perceber que ela tinha medo, estava muito nervosa. Eu não faria nada que ela não quisesse, ela teria que confiar em mim e aproveitar tanto quanto eu. Era só o que eu queria.


-Demi- eu disse, me afastando para poder observá-la melhor. Ela estava com a cabeça baixa- Olha pra mim- eu disse levantando seu rosto com uma das mãos. Tinha que deixá-la mais segura- Você me conhece muito bem, e eu queria que acontecesse, por que eu te amo muito, Demi- eu dizia acariciado seu rosto.
-Eu.. também- ela disse com um sussurro. Eu apenas sorri e continuei- Mas você sabe que não vou fazer nada contra a sua vontade, não sabe? 
-Sim- ela respondeu, sua voz falhava.
-Então, não tem por que ter medo- ela apenas sorriu e me beijou. Eu correspondi, mas ainda sentia uma ponta de insegurança de sua parte. Não queria que ela fizesse nada só para me agradar, achando que eu ficaria chateado. 
Passamos um bom tempo apenas nos beijando, estava tentando fazê-la se sentir mais calma. 
Enquanto beijava seu pescoço, passei uma de minhas mãos por dentro de sua blusa, tocando sua cintura. Ela se curvou um pouco, mas não me pediu para parar.
-Se quiser que eu pare é só falar, não vou ficar chateado nem te obrigar a nada, tudo bem?- sussurrei em seu ouvido. Ela concordou, sussurrando um 'Eu te amo' .


Eu acariciava sua barriga, deslizando a mão devagar. Tirei sua blusa com calma, ela ficou paralisada por um tempo, mas logo depois cedeu. Desci os beijos para pescoço, e segurei a borda de seu short, o puxando lentamente para baixo. Ela congelou, claramente nervosa. Segurou minha mão e se afastou um pouco.


-Fica calma, Demi- eu disse em seu ouvido- Não vou te machucar, meu amor. Apenas relaxe e aproveite.


Então ela me deixou tirar seu short. Eu ia sempre com muita calma, com medo de assustá-la. Demi estava agora apenas de langerie, e eu havia tirado minha camisa. 
Enquanto a beijá-va e deslizava minha mão por suas costas, encontrei o fecho de seu sutiã. Abri com calma, ela já estava mais tranquila. O tirei delicadamente, sem pressa. Ela corou, eu apenas a observei. Ela era tão linda e tão.. minha.
Me livrei do resto de roupa que tinhamos e pouco tempo depois éramos apenas um.
Não falamos nada, apenas lhe dei um beijo na testa e dormimos.


Demi on:
Eu realmente não tinha por que ter medo, essa fora a melhor noite da minha vida. Joe havia sido muito paciente e delicado comigo, ele era perfeito. Dormimos abraçados, com um sorriso no rosto, sem precisar de mais palavras. Eu o amava, ele me completava.


Continua...
Hello! Bom, decidi postar outro hoje, porque duas pessoinhas insistiram MUITO, sabe?! Haha *.* Gente, eu sei que definitivamente NÃO sirvo pra essas coisas! Eu sei que o capítulo não ta muito HOT, eu também não quis assim, tentei fazer uma coisa mais.. Fofa. Desculpem, sei que não ficou muito bom, mas eu não fui feita para escrever coisas assim! LOL De qualquer forma, espero que tenham gostado! :D Obrigada pelos comentários, cliquem ali na enquete no 'EU' --> *.* Eu particularmente AMEI esse capítulo! E outros melhores virão :) 


Beijemis, Bruna <3

Divulgação! ♥

Heeey! Eu voltei para fazer uma divulgação muuuuito especial! Esse é o blog da linda Ana <33 >> http://makemelonesomewhenyougo.blogspot.com/ << Está começando agora mais eu sei que a fic vai ser perfeita! Por favor, entrem lá :^) 


Beijemis, Bruna :)

Do You Remember? - Chapter 16

Chapter 16


Joe on:
Não teríamos aula no resto da semana, os alunos iriam ao tal acampamento. Acordei cedo e deixei Frankie na casa de um amigo, ele passaria alguns dias lá, assim eu ficaria sozinho com Demi. Seria bem... Interessante.
Hoje iriamos ao shopping, eu tinha alguns planos para mais tarde, porém precisava comprar algumas coisas antes. Saímos cedo de casa, em direção ao shopping. 
Enquanto Demi experimentava algumas roupas, a deixei sozinha, alegando ir ao banheiro. Eu sabia que ela demoraria, mas teria que ser rápido. Fui até um loja, não muito distante de onde estávamos. Era uma loja bem chique, vendia vesidos bem bonitos. Fui rápido na ora da escolha, mas era a cara de Demi, ela ficaria mais linda naquele vestido, como se isso fosse possível. Comprei também um lindo sapato preto e fui correndo em direção a joalheria. Entrei e pedi que a vendedora me mostrasse o anel mais lindo que tivesse. Junto com o anel, que por sinal era bem bonito, com alguns diamantes, ela trouxe também um colar, era bem delicado, como o anel. Nele estava escitro 'I Promise', seria bom começar a noite com uma promessa. 
Comprei os dois e fui em direção ao carro, guardando tudo na mala e voltando até a loja onde deixara Demi. Ela estava pagando algumas coisas que tinha comprado.


-Demorou, Joe- ela disse pegando as sacolas- Achei que tivesse me esquecido aqui- ela disse rindo sem humor.
-Nem que eu quisesse. Você não sai da minha cabeça. Não tem como esquecer- eu disse lhe dando um selinho e pegando as sacolas de sua mão.
Ficamos mais um tempo no shopping, comemos alguma coisa e quando estávamos saindo, me lembrei que devia passar no mercado, para comprar as coisas de hoje a noite.
-Demi, será que podiamos dar uma passadinha no mercado? Mamãe me ligou, pedindo que comprasse algumas coisas para um jantar que ela planeja dar- disse mentindo, era necessário.
-Claro, sem problemas- ela disse sorrindo. 
E então fomos em direção ao mercado. Comprei tudo o que precisava, e logo estávamos em casa de novo.
- Que tal assistirmos um filme? - perguntei a abraçando por trás.
-Ótima ideia!- ela respondeu animada.
Escoli o filme enquanto Demi preparava algumas besteiras para comermos. 
Passamos a tarde toda assistindo o filme. Claro que não entendi nada, não conseguia prestar atenção no filme com Demi ao meu lado. Beijá-la era mais interessante.
-Ta vendo Joe!- ela dizia rindo, tentando se desvencilhar de meus braços. Eu a prendia em meu colo- Não entendi nada do filme- ela ria mais ainda.
-Ninguém mandou ser tão linda e atraente- eu disse, beijando-a de novo. 
Quando já estava quase anoitecendo, me dei conta de que devia preparar tudo. Queria ficar com Demi, mas teria a noite toda para isso.
-Bom Demi, vá até seu quarto, tome um banho beeeeem demorado e vista o que está em cima da cama, desça quando estiver pronta- quando ela ia abrir a boca para falar alguma coisa eu completei- Sem perguntas, vai logo- disse dando um beijo em sua bochecha, e a empurrando em direção a escada. Ela não discutiu comigo, apenas fez o que eu havia dito.
Depois de mais ou menos 1h e meia, tudo já estava pronto, eu arrumava apenas os detalhes quando vi Demi descendo as escadas. Ela estava linda, perfeita como sempre. O vestido era azul marinho, quase preto, eu não queria uma coisa muito extravagante, então comprei um mais simples. Ela sorria, fui até a beirada do primeiro degrau e estiquei a mão em sua direção.
-Vamos aproveitar a noite e esquecer os problemas. Hoje somos somente nós- eu disse, a conduzindo até a mesa e arrastando a cadeira para que ela se sentasse.
-Joe, ta tudo tão... lindo- ela dizia, com os olhos brilhando *.* - Você fez isso sozinho?
-Sim- respondi rindo de sua cara- Por você eu faço tudo.
Ela abriu um grande sorriso e nos beijamos. 


Demi on:
Fiz o que Joe mandou. Tomei um banho relaxante, e me arrumei, tentando ficar o mais linda possível. O vestido que Joe me dera era simplesmente perfeito! Nada muito chamativo, mas mesmo assim, lindo. Desci as escadas um pouco apreensiva, não sabia o que Joe planejava. 
Me deparei com uma mesa, muito bem feita por sinal, com todos os mínimos detalhes. Tudo estava escuro, apenas as velas iluminavam o local. Joe veio até a escada, me levou a mesa e então, depois de nos beijarmos, sentamos e jantamos, aproveitando ao máximo a companhia um do outro. 
Conversamos sobre muitos assuntos, Joe me ajudou em alguns problemas que eu tinha, eram coisas bobas. Ele sabia de todos os meus segredos... Eu confiava realmente muito nele, e tinha motivos para isso. Fomos até o jardim de casa e deitamos no chão, abraçados.


-Eu tenho uma coisa para você- ele disse, tirando um objeto do bolso. Joe abriu um pequeno saquinho de veludo e me virou delicadamente, fazendo com que eu ficasse de costas para ele.
-Quero que use esse colar para sempre se lembrar de mim e dessa promessa- ele disse, colocando o colar em meu pesço. Pude ver que nele estava escrito 'I Promise'.
-Demi, você me promete que será minha para sempre? Que estará sempre ao meu lado? No futuro poderei chegar em casa e ver você e nossos filhos brincando? Que nunca me deixará?- ele perguntava, me abraçando de lado, me olhando.
-É claro que sim Joe! Prometo isso e tudo o que você quiser- algumas lágrimas já desciam pelo meu rosto- Quero construir uma família com a pessoa que mais amo na vida, você. 
Nos beijamos apaixonadamente. Eu cumpriria a promessa, não o deixaria nunca.


Joe on:
Continuávamos deitados no jardim, olhando o céu estrelado. Estava na hora de oficializar tudo. Queria deixar bem claro que ela tinha dono, e esse dono era eu.
-Demi, aceita ser minha namorada... De novo? - disse abrindo uma pequena caixinha.
-Joe... Isso é... lindo. É claro que eu aceito! - ela pulou em meu colo, me beijando. Coloquei o anel em seu dedo. 
Levei Demi para meu quarto, e dormimos juntos... As coisas estavam cada vez melhores.


Continua...
*.* Gostaram?? Eu tenho uma perguntinha... Eu já escrevi o último capítulo, será o 20. Maaas tem uma opção, se vocês quiserem, eu posso escrever mais do que isso, até porque eu não gostei muito do fim.. :( Bom, me digam o que vocês acham :) Outra coisinha... Eu fiz uma nova enquete no blog, quero saber quantas pessoas estão lendo a fic. Se alguém lê e não comenta, por favor, vai ali do ladinho ---> e clica em 'EU' por favor, gente! Eu tenho 21 seguidores e 3 comentários :/ Mesmo que vcs não comentem, ao menos quero saber se leem. Obrigada! :) Comentem para o próximo, me digam o que vocês acham sobre o fim da história e cliquem ali do lado na enquete *.* 


Beijemis, Bruna :) Amo vocês <33